Fevereiro 9, 2017 Atualidade, Desporto, Opinião
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Bem, passou mais um fim de semana, desta vez mais previsível, que nos trouxe vitórias a que estamos, confortavelmente, habituados!

O Gil Vicente conseguiu mais um resultado positivo, numa reviravolta suada mas merecida. De sublinhar este período de bons resultados da equipa da “nossa” cidade, que tem vindo, também, a melhorar o seu futebol. A aposta em gente da terra tem vindo a revelar-se uma solução e devia deixar-nos a todos orgulhosos.

O Benfica deu um pontapé numa fase menos positiva, aliás, não deu um mas sim três! Foi um jogo que me deu imenso gozo. Tive a oportunidade de, finalmente, ver um jogo com um futebol atrativo, com criatividade (o Pizzi esteve uns furos bastante acima do que tem vindo a fazer, o que ajudou), variação da velocidade na circulação da bola de forma bastante inteligente, defesa coesa e sem erros ingénuos e inexplicáveis… enfim, um jogo à Benfica!

O Nacional bem que entrou em campo com vontade de escrever outra história mas acabou cedo com o arrojo inicial e, por culpa de algumas individualidades, o Benfica controlou todo o encontro.

Notas a alguns jogadores:

Zivkovic: jogador que merece a titularidade. Tem colegas no plantel cujo o nome podia remetê-lo para o banco mas alguém (e bem) reconhece-lhe o valor e o jogador esforçado que é! Para além da competência ofensiva, fica-me na memória uma recuperação de bola já na parte final do encontro, onde faz uma diagonal, atravessando todo o campo em sprint, recupera a bola e volta a lançar o ataque… incrível!

Nélson Semedo: quando é que deixam o rapaz descansar?!

Ederson: excelente guarda-redes, brilhante nas manchas, corajoso nas saídas,…blá blá blá…, mas alguém já percebeu que tatuagem é aquela no pescoço?

Boa semana a todos!

Por: Hugo Pombal Lopes.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima