Arquivo Mensal

Abril 2017 - page 10

Quadrilátero Urbano lança desafio para “+ Cidadania” aos alunos do 1º ciclo

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação port

Os adultos fizeram o guião, mas são as crianças que vão decidir e escolher o que deve ser intervencionado, alterado e melhorado na comunidade onde estão inseridas.

“Se eu fosse Presidente” e “Saber comer é saber viver!” são os dois concursos, criados no âmbito do Projeto “+ Cidadania”, que o Quadrilátero Urbano vai promover junto dos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Aprender a dialogar, a articular ideias, a saber fazer escolhas, viver experiências e retirar delas significado são as competências que se pretendem estimular com esta iniciativa.

Na base da criação desta plataforma, está a convicção de que as crianças têm um papel ativo na construção do seu conhecimento e se tiverem a oportunidade de contactar, desde cedo, com ferramentas diferenciadoras, estarão preparadas para terem, no futuro, um papel fundamental para a criação de uma sociedade mais justa e mais saudável, onde impere “+ Cidadania”.




quadril25c325a1tero-logoOs concursos subordinados aos temas “Se eu fosse Presidente” e “Saber comer é saber viver!” estão abertos a todas as turmas do 1.º Ciclo do Ensino Básico, envolvidas no Projeto “+Cidadania”, que decorre nos concelhos que fazem parte da Associação de Municípios Quadrilátero Urbano: Municípios de Barcelos, Braga, Famalicão e Guimarães.

Os trabalhos desenvolvidos em cada concelho, que devem ser submetidos entre os dias 19 a 24 de abril de 2017, serão avaliados em separado, sendo atribuídos quatro prémios finais, um por concelho.

“Se eu fosse Presidente” é um concurso de ideias empreendedoras para promover, desenvolver ou melhorar algo na comunidade em que estão inseridos. De ressalvar que as propostas, a submeter a este concurso, devem refletir sobre ações imateriais, isto é, não podem sugerir obras, restauros a edifícios ou construções.

Já o “Saber comer é saber viver!” é um concurso de receitas de culinária que revelem hábitos e escolhas alimentares saudáveis e sustentáveis. Os trabalhos em concurso devem fornecer receitas originais, revelando opções alimentares equilibradas, completas e variadas, mas que possam ser introduzidas na rotina diária de casa.

Imagens_Divulgacao-01

Fonte: Município de Barcelos.




Questões Jurídicas no Sistema de Promoção e Proteção de Crianças e Jovens em debate

Atualidade/Concelho/Educação port

No âmbito da implementação do Projeto “Tecer a Prevenção”, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Barcelos, em colaboração com o Município de Barcelos, levou a cabo, no dia 3 de abril, uma ação de formação sobre “Questões Jurídicas no Sistema de Promoção e Proteção”.

A iniciativa, que teve como interlocutores o Procurador no Tribunal da Relação do Porto, Dr. Francisco Maia Neto, e o Procurador no Tribunal de Barcelos e Interlocutor na CPCJ (Comissão de Proteção de Crianças e Jovens) de Barcelos, Dr. Rui Amorim, contou com ampla participação dos elementos da modalidade alargada da CPCJ e de outros agentes com competência e intervenção na área da promoção e proteção.

A sessão permitiu a discussão sobre boas práticas e o esclarecimento de dúvidas que surgem no trabalho quotidiano dos profissionais.

O ambiente colaborativo e de partilha de experiências constituiu uma oportunidade para o reforço da coesão e a melhoria da intervenção de todos na salvaguarda dos direitos das crianças e dos jovens.

Fonte e imagem: Município de Barcelos.

“José Liberato – Vida e Obra” na Biblioteca Municipal de Barcelos

Atualidade/Concelho/Cultura port

Entre 05 e 29 de abril estará patente, no átrio da Biblioteca Municipal de Barcelos, uma exposição documental e biográfica intitulada “José Liberato – Vida e Obra.

A exposição contará com 14 painéis coloridos, de 100 X 80 cm, e por cerca de uma vintena de livros antigos (da época). Os painéis contêm textos e imagens descrevendo os aspetos mais relevantes da vida de José Liberato e da sua ação em Portugal e no exílio, bem como as referências às suas obras, constituindo um relato importante de uma época fundamental na nossa história, desde a difusão dos primeiros ecos da Revolução Francesa, à Guerra Peninsular, passando pela Revolução de 1820, as Guerras Liberais, o Setembrismo, etc.

A exposição é da responsabilidade da “Comissão Liberato”, cuja missão é divulgar, em Coimbra, e no país, a sua vida e a sua importante obra. Entre outras atividades desta “Comissão Liberato”, salienta-se a reedição de obra traduzida, atribuição de toponímia na cidade de Coimbra, restauro do jazigo de Liberato no cemitério dos Prazeres, edição de uma medalha e de um selo comemorativos e artigos de divulgação na imprensa local .

José Liberato Freire de Carvalho nasceu em Monte São, situado na freguesia de S. Martinho do Bispo, nos arredores de Coimbra, em 20 de julho de 1772 e acabou por falecer em Lisboa, em 31 de março de 1855. Pertenceu à Ordem dos Cónegos Regrantes da Santa Cruz, enquanto frade, depois foi um jornalista e intelectual de relevo e um dos políticos portugueses mais marcantes do século XIX. Exerceu as funções de deputado às Cortes e de redator do jornal oficial, a “Gazeta de Lisboa”. Foi um dos editores dos jornais da emigração liberal portuguesa em Londres e autor de uma extensa obra sobre a história política de Portugal e da Europa. Foi, igualmente, membro da Maçonaria e, em 1804, foi eleito Grande Orador do Grande Oriente Lusitano.

Fonte: Município de Barcelos.

Milagre chamado “Placard”

Atualidade/Concelho/Desporto/Opinião port
carlosferreira
Carlos Ferreira

O ténis está a viver, em Portugal, uma fase de grande expansão e desenvolvimento.

O aumento do número de praticantes e, principalmente, o aumento do número de torneios internacionais com prize money, quer masculinos, quer femininos, potencia, em muito, o desenvolvimento e a competitividade do tenista português.

O aparecimento do jogo de apostas “Placard”, e a transferência de verbas deste jogo para a Federação Portuguesa de Ténis, é o motor que faltava, e tem impulsionado e mudado o ténis em Portugal.

Portugal, país pequeno e periférico da Europa, é um problema acrescido para os jovens tenistas jogarem ao mais alto nível, pois obriga a deslocações ao exterior para jogarem torneios internacionais, o que é sempre muito dispendioso.

Não é fácil manter um jovem jogador, durante anos, a jogar ao mais alto nível, com este tipo de despesas e a maior parte deles sem qualquer apoio a não ser o familiar.

Esta mudança no panorama de torneios internacionais em Portugal faz com que os jovens jogadores, agora, possam competir e evoluir sem saírem do país.

Claro está, que isto só não chega. É preciso muito trabalho feito nos clubes e, principalmente do atleta, para poder atingir patamares elevados e seguir, ou mesmo melhorar, os níveis atingidos atualmente pelos nossos melhores atletas.

A Federação tem, agora, uma oportunidade de elevar o ténis nacional a um desporto com grande visibilidade e valor, saiba ela aproveitar os recursos de que dispõe agora.

O Clube de Ténis Esaf vai organizar uma viagem, no dia 3 de maio, ao maior e mais prestigiado torneio de ténis em Portugal, o “Estoril Open“. Se gostava de assistir, peça informações no clube.

Pratiquem desporto, joguem ténis.

Por: Carlos Ferreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Juniores da ACR Roriz em destaque na “Volta às Terras de Santa Maria da Feira”

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

A equipa Júnior da ACR Roriz SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT esteve em destaque, este fim de semana, na 26ª edição da “Volta às Terras de Santa Maria da Feira”, prova para equipas de Sub-23 e Juniores de 2º ano.

A prova contou com 3 etapas: no sábado, uma etapa em linha com 108 km e no domingo, um contrarrelógio com 7 km, da parte da manhã, e, à tarde, o mítico circuito do Castelo, com 6 km, onde os atletas tiveram de efetuar 12 voltas.

Com os principais clubes Sub-23 a assumirem a natural supremacia, a equipa júnior da formação de Roriz lutou com as suas armas na busca dos seus objetivos, nomeadamente, na disputa pela Camisola Branca, da Juventude, reservada aos atletas juniores.

17635131_461151334216140_6392010564991845358_o

O atleta Pedro Lopes foi quem esteve mais perto de alcançar esse objectivo, tendo terminado na 2ª posição (25º da Geral), a escassos 27 segundos do vencedor, Pedro Teixeira (Maia).

Também nessas contas, Francisco Moreira terminou no 4º posto (29º geral), tendo José Vieira fechado o TOP 10 (53ºgeral).

Nesta prova estiveram, também, Carlos Vale, Tiago Fernandes, João Araújo e Luís Barbosa.

A primeira etapa, que ficou marcada por várias quedas e furos, revelou-se bastante exigente, chegando um pequeno grupo isolado à meta. Pedro Lopes foi o atleta melhor posicionado da equipa de Roriz, na 29ª posição da classificação geral e 3º melhor júnior da etapa, onde Francisco Moreira foi 49º, José Vieira 60º, Carlos Vale 94º e Tiago Fernandes 99º.

No contrarrelógio, no domingo, da parte da manhã, Pedro Lopes fez o 3º melhor tempo entre os juniores, mas perdeu 32seg para Pedro Teixeira (Maia), que manteve a liderança na Juventude, aumentando, assim, a diferença para cerca de 1min.

17545256_759584597542777_109212760122182492_o

Na terceira, e última etapa, no difícil circuito do Castelo, os atletas da equipa barcelense mostraram a sua “garra”, conquistando o 1º e 2º lugar entre os Juniores, através de Francisco Moreira e de Pedro Lopes, respetivamente, e ganhando cerca de 30 seg. ao líder da Juventude, mas não sendo, assim, o  suficiente para alcançar a vitória.

Quanto à classificação colectiva, entre as 17 equipas presentes (sub23 e juniores), a ACR Roriz SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT terminou em 9º lugar (2º Juniores).

A próxima prova por etapas em que esta equipa vai participar será a Volta a Loulé, já nos dias 13, 14 e 15 de abril.

Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

Rafael Simões, da natação dos Amigos da Montanha, sagra-se Campeão Nacional de Juniores

Atualidade/Concelho/Desporto port

A equipa de natação dos Amigos da Montanha participou, de 30 de março a 2 de abril, no Campeonato Nacional Juvenis, Juniores e Seniores realizado em Coimbra, conquistando dois títulos de campeão nacional e vários recordes pessoais.

Rafael Simões sagrou-se campeão nacional de juniores dos 50 e 100 bruços em piscina olímpica, com o tempo de 30,24 e 1.06,06, respetivamente, e foi 4º classificado nos 200 bruços, com o tempo de 2.26,10. Nos 200 estilos foi 19º, com o tempo de 2.16, 97. O nadador dos Amigos da Montanha tornou-se, ainda, recordista regional absoluto dos 100 bruços e conseguiu o 9º melhor tempo de sempre nos 50 metros e o 11º nos 100 metros, no ranking nacional.

DSC09360

Rui Costa (Sen) foi 11º nos 100 metros costas, com o tempo de 1.01,18, estabelecendo novo recorde pessoal.

Ricardo Rego (Sen) foi 13º nos 200 estilos e 18º nos 200 bruços com o tempo de 2.18,86 e 2.36,58, respetivamente.

Nuno Coelho (Juv B) foi 6º nos 100 livres e 200 livres, com 56,82 e 2.06,56 respetivamente, 7º nos 100 costas, com 1.04,58 e 8º nos 200 costas com 2.23,72, conseguindo estabelecer quatro novos recordes pessoais, melhorando entre 3 e 9 segundos.

João Pereira (Juv A) nadou pela primeira vez em piscina de 50 metros e conseguiu uma participação bastante positiva, ao completar os 100 e 200 costas em 1.06,80 e 2.27,07, classificando-se em 23º e 25º lugar, respetivamente.

Fonte: Amigos da Montanha.

Fotos: LF Nunes.

José Dias, da ACR Roriz, é 2º Classificado no “SuperPrestígio Internacional MTB 2017 Arguedas”

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

O atleta da ACR Roriz SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, José Dias, conquistou, este domingo, o 2º lugar no “Superprestígio Internacional de BTT-XCO de Arguedas”, em Espanha.

O atleta, que esteve em representação da Seleção Nacional de BTT, apresentou-se a um excelente nível competitivo, sendo apenas superado pelo Espanhol Carlos Coloma (Mondraker/PrimaFlor), medalha de bronze nos últimos Jogos Olímpicos que se realizaram no Rio de Janeiro – Brasil.

Fonte e imagem: ACR Roriz Cycling Team.

Doroteia Peixoto e brasileiro Paulo Paula vencem “BMcar Meia Maratona de Barcelos”

Atualidade/Concelho/Desporto port

Realizou-se no passado domingo, dia 02 de abril, a quarta edição da BMcar Meia Maratona de Barcelos, uma organização dos Amigos da Montanha com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, e com três distâncias: Meia Maratona, Mini Maratona e Caminhada.

DSC_5512

A prova trouxe um novo percurso na distância de 21km que e, também, novos recordes. No setor masculino, o brasileiro Paulo Paula e o atleta do Benfica Rui Pinto terminaram a prova de mãos dadas e tiraram dois segundos ao recorde da prova, ao percorrerem os 21km em 1h04m50s. O brasileiro, que já marcou presença em dois Jogos Olímpicos, ultrapassou a linha de meta uns milésimos de segundos antes e subiu ao primeiro lugar do pódio. Tiago Costa, também do Benfica, ocupou o terceiro lugar com o tempo de 1.05.08.

IMG_3878_podio_meia_maratona_masculino

Já Doroteia Peixoto repetiu a vitória de 2016. A atleta dos Amigos da Montanha liderou a corrida de início ao fim e conseguiu novo recorde pessoal de 1h13m19s, tirando um minuto ao seu tempo. Doroteia continua a sua preparação para a Maratona de Dusseldorf, no dia 30, procurando o mínimo para o Mundial de Londres e, apesar da dureza da prova, mostrou-se muito satisfeita pelo novo percurso da Meia Maratona, pelo apoio nas ruas de Barcelos e pela vitória conseguida “em casa”. Luísa Oliveira, Paredes Aventura, terminou em segundo lugar (1.19.56) e Justine Woojeik (Salgueiros) completou o pódio.

IMG_3869_podo_meia_maratona_feminino

Na Mini Maratona, André Silva (Á. Alvelos) foi o vencedor com o tempo de 37m17s, seguido de Ismael Queirós (38m52s) e Pedro Martins, do Maia A.C. (39m36s).

IMG_3862_podio_mini_maratona_masculino

No setor feminino, Laura Silva (Maia AC) foi a primeira a cortar a meta, com o tempo de 44m17, seguida de Mara Costa (Á. Alvelos) que completou a prova com o tempo de 44.41 e da trofense Cátia Costa (Maia A.C), com 45.29.

IMG_3853_podio_mini_maratona_feminino

A madrinha da prova, Dulce Félix, também fez questão de correr em Barcelos, mesmo numa fase de recuperação de uma lesão e, por isso, realizou alguns quilómetros em ritmo de treino. A atleta olímpica reforçou o orgulho de ser embaixadora da prova, numa organização que admira e onde “já se sente parte da casa”.

DSC_5764

O dorsal n.º 1 foi entregue ao representante do Município, Hélder Tomé, que também correu nas estradas de Barcelos, mostrando a todos a importância da prova e da prática desportiva para o concelho. O assessor do presidente da Câmara de Barcelos deu os parabéns aos Amigos da Montanha por, uma vez mais, organizarem uma prova de referência, que contou com cerca de 1 900 inscritos nos três percursos do evento.

IMG_3785

Américo Alves, presidente da direção dos Amigos da Montanha, mostrou-se satisfeito com a forma como decorreu a quarta edição do evento, que se integra num trabalho mais global do fomento do desporto e da modalidade, não só na vertente competitiva, mas, acima de tudo, na promoção da prática desportiva regular e na formação de jovens.

DSC_5543

“Acima de tudo, os Amigos da Montanha apostam na qualidade e é sempre um orgulho trazer muitas pessoas a Barcelos para praticarem desporto, entre as quais se contam grandes nomes das modalidades que desenvolvemos e a BMcar Meia Maratona de Barcelos é disso um exemplo. A Associação promove cerca de uma centena de atividades anualmente e, para isso, é imprescindível o trabalho dos voluntários que respondem à chamada para colaborarem nas várias iniciativas, bem como os apoios conseguidos junto de todos os patrocinadores e, em especial, no caso da Meia Maratona, à BMcar e à Câmara Municipal de Barcelos”, referiu.

DSC_5621

 

Fonte e imagens: Amigos da Montanha.

Conservatório de Música de Barcelos promove ciclo de concertos

Atualidade/Concelho/Cultura port

O Conservatório de Música de Barcelos promoveu nos dias 31 de março e 02 de abril mais três concertos, que fecharam um ciclo de concertos dedicados a este período quaresmal.

O primeiro realizou-se no passado dia 31 de março, no Pátio Luiz Costa, no Conservatório de Música de Barcelos, com a apresentação das obras “Missa a 4 para Coro e Órgão”, do compositor barcelense Miguel Ângelo Pereira, e o “Requiem op.48”, de G. Fauré – versão para o coro e órgão. Foram intérpretes deste concerto o Coro CMB e o Coro dos Pequenos Cantores do CMB, tendo como solistas os alunos Cláudia Pereira, João Miranda, Pedro Cibrão, Tânia Macedo e Teresa Sá Cachada, juntamente com o Prof. Daniel Ribeiro – órgão sob a direção da Prof. Maria João Gonçalves.

07

No início, a Professora responsável contextualizou o programa do concerto, referindo que “…não se encontra registos da última apresentação da obra do compositor barcelense, pelo que se poderia considerar uma estreia para as últimas gerações”. Em relação à obra de Fauré, salientou que “…é considerada um dos principais ‘Requiem’ da história da música, tendo este por particularidade incluir na sua estrutura partes como o ‘In Paradisum’, que espelha profundamente uma visão positiva da morte, como uma porta para o além e não um fim em si mesma”.

Também no dia 31 de março, na Igreja Matriz de Vila Cova, apresentaram-se as classes de Conjunto, com os alunos em regime articulado da EB2,3 Abel Varzim, EB2,3 Gonçalo Nunes e EBS Vila Cova, onde os coros apresentaram vários temas com arranjos de D. Peter e J. Carter e partes da “Missa Modale” de J. Alain, sob a direção da Prof. Isabel Silva. Seguiu-se uma obra para orquestra com o arranjo de J. Van der Goot, sob a direção do Prof. César Maciel. O concerto culminou com a obra de J. Rutter “The Lord bless you”, para Coro e Orquestra, tendo provocado no público que encheu a Igreja uma forte manifestação de agrado.

007

Este ciclo terminou com mais um concerto na Igreja Matriz de Barcelos, no dia 02 de abril, com um programa bastante variado e estruturado à volta da obra de J.S. Bach. Enquadrado com o ano mariano, o Coro SemiGaltom e Coro Galtom apresentaram as “Avé Maria” de C. Franck e I. Vitória, a que juntou o motete de A. Bruckner “Locus iste”, seguindo-se de partes da “Missa a 4”, do compositor barcelense Miguel Ângelo Pereira, que teve como solistas os alunos Cláudia Pereira, Pedro Cibrão e Tânia Macedo. Estas obras foram alternando com as árias “Ich folge dir” e “Bist du bei mir” de J.S. Bach, interpretadas pelas alunas Cláudia Pereira e Tânia Macedo, respetivamente, até chegar ao exigente Concerto para dois Violinos e Orquestra “BWV1043” do mestre de Leipzig, interpretado pelos alunos Joana Ribeiro e João Carvalho, sob a direção do Prof. Jorge Teixeira. O concerto terminou com as partes finais do “Requiem op.48” de G. Fauré, “Libera Me” e “In Paradisum”, pelo Coro dos Pequenos Cantores do CMB e solista João Miranda, sintetizando, assim, a temática do concerto.

014

Fonte e imagens: CMB.

Ex-Ministra da Educação em conferência da JSD

Concelho/Cultura/Mundo/Política port

Na passada sexta-feira, dia 31 de Março, a JSD  Barcelos levou a cabo uma conferência sobre educação, que contou com a presença de Margarida Mano, ex-Ministra da Educação do anterior Governo, liderado por Pedro Passos Coelho.

A iniciativa decorreu na ESAF (Escola Secundária Alcaides de Faria) e contou com a presença de notáveis barcelenses, na sua maioria afetos ao PSD.

Margarida Mano conferenciou sobre vários temas ligados à educação, respondeu às questões colocadas pelo público presente, analisou algumas medidas tomadas pelo atual Governo e ainda elogiou o IPCA, como um dos melhores estabelecimentos de ensino a nível nacional.

Ricardo Silva, líder da JSD, esteve à conversa com a imprensa local, manifestando o seu agrado com o resultado da iniciativa, que conseguiu juntar público de várias faixas etárias. Realçou que “é positivo esta partilha de conhecimentos entre o público jovem e o público mais sénior”.

O líder da JSD divulgou, ainda, que esta iniciativa é uma das muitas já realizadas e de outras em agenda, que têm como objetivo aproximar os jovens das responsabilidades democráticas. Estão programadas novas conferências, sendo que a próxima será sobre inovação e empreendedorismo, e a seguinte sobre “Smart Cities”, que considera ser “algo que faz imensa falta aprimorar por parte do município de Barcelos”.

Ir Para Cima