Arquivo Mensal

Julho 2017 - page 12

Escola Flash Li Dance traz duas medalhas de ouro do Campeonato do Mundo de Dança

A escola Flash Li Dance participou, de 23 de junho a 1 de julho, no “Dance World Cup 2017” (Campeonato do Mundo de Dança 2017), que se realizou na cidade de Offenburg, na Alemanha. Este ano participaram na competição 47 países e mais de 12.000 bailarinos, tendo a Flash Li Dance participado com uma equipa de 30 bailarinos. Tendo em conta a magnitude do evento, e a quantidade enorme de participantes (a competirem entre si), a conquista de duas medalhas de ouro por esta Escola de Dança é, por tudo isso, motivo de muito orgulho, quer para os seus bailarinos, quer para os seus responsáveis, quer para os barcelenses e, até, para os portugueses.

Esta escola, com polos em Barcelos e Viana do Castelo, alcançou o topo do pódio, com 87 pontos, deixando o 2º classificado a 7 pontos de diferença, na categoria de Children Group Hip-Hop & Street Dance, com a coreografia “Los Minions”.

“Los Minions” com dois dos jurados



A segunda medalha de ouro foi obtida com a coreografia “Monster Under The Bed”, interpretada por Bruna Miranda, Inês Gomes e Margarida Novo, na categoria de Children Trio Hip-Hop & Street Dance, contra 21 coreografias concorrentes.

A escola teve, ainda, duas coreografias classificadas em 4º lugar, ficando muito perto do pódio: “A Máscara”, em Children Solo de Hip-hop & Street Dance, interpretada pela aluna Margarida Novo, e “Bon Voyage”, em Junior Solo de Hip-hop & Street Dance, interpretada pela aluna Sara Quintela.

 

 

“A Máscara”

A diretora, professora e coreógrafa destas coreografias medalhadas, Liliana Vilas Boas, referiu ao Barcelos na Hora que está bastante satisfeita com os resultados alcançados. Contudo, salienta que estes resultados são fruto de muitas horas trabalho e dedicação. “Não é fácil levar uma equipa tão grande a uma competição internacional, sem apoios municipais, apenas com os patrocínios angariados pelos pais dos alunos participantes e ajuda das pessoas que valorizam este grande trabalho que é feito na escola. Com elas, e com todos os que nos seguem, partilhamos a nossa vitória”. – salientou Liliana Vilas Boas.

Com esta participação, a escola soma catorze medalhas obtidas em competições internacionais, o que reforça o trabalho de qualidade que é desenvolvido na mesma.

Por fim, a referida diretora informou que, neste momento, a escola encontra-se a preparar a próxima época letiva e que as inscrições já se encontram abertas “para os novos alunos que tenham interesse em aprender, com qualidade, mais sobre esta arte da dança”, terminou esta responsável.

Solo de Jazz participante no Dance World Cup 2017




Fonte: FLD.

Fotos: AJCNOVO/Club Wow/DR.

Clube Cávado Patinagem Artística em destaque no Torneio de Verão da Associação de Patinagem do Minho

Realizou-se, nos fins de semana de 24 e 25 de junho e 1 e 2 de julho, o “Torneio de Verão”, organizado pela Associação de Patinagem do Minho, visando “promover o espírito de competição bem como a salutar convivência entre atletas de vários clubes”. A competição decorreu no Pavilhão de Monserrate, em Viana do Castelo, e no Pavilhão do Nun’Álvares, em Fafe, e contou a participação do Clube Cávado Patinagem Artística (CCPA), de Barcelos.

No último fim de semana, o Clube barcelense alcançou bons resultados, ao conquistar um 1º lugar em Patinagem Livre e em Solo Dance, no escalão de juvenis. Em juniores, conseguiu um 1º lugar em Solo Dance e um 2º em Patinagem Livre. Já em iniciados, conquistou um 3º lugar, em Solo Dance. Por fim, em cadetes, conseguiu um 4º, 6º, 7º, e 8º lugares, também em Solo Dance. Em Patinagem Livre, igualmente em cadetes, conseguiu um 22º, 25º, 26º e 28º lugares.

Coletivamente, o CCPA, pela equipa de iniciados, conquistou a Taça do 1º lugar desse escalão e, com os juvenis e os juniores, chegaram, igualmente, ao pódio, com dois 2º lugares, respetivamente.

Já no fim de semana anterior, de 24 e 25 de junho, o CCPA marcou presença, tendo, em iniciação, conquistado o 3º lugar, em Patinagem Livre. Também nesta variante, mas no escalão de iniciados, o clube barcelense conquistou o 7º, 10º, 17º, 24º, 25º, 26º e 32º lugares.






Estes bons resultados espelham o trabalho que a equipa técnica, constituída por Andreia Cardoso e Inês Ferreira (treinadoras de Solo Dance e Patinagem Livre) e Eurico Guerreiro (treinador de Patinagem Livre), tem vindo a realizar e que o Clube Cávado Patinagem Artística realça nas redes sociais, tal como agradece aos pais “pela colaboração e dedicação”.

Fonte e foto: CCPA.

Oboísta barcelense Samuel Bastos vence concurso internacional Fernand Gillet-Hugo Fox

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

Numa notícia avançada hoje de manhã pelo Diário de Notícias (DN), o oboísta barcelense Samuel Bastos venceu o concurso internacional de oboé “Fernand Gillet-Hugo Fox”, que foi organizado pela International Double Reeds Society, na Universidade de Lawrence, em Appleton, Wisconsin, nos Estados Unidos da América.

Conforme anunciado hoje, Samuel Bastos interpretou, na final decorrida a 23 de junho, o Concerto “Phoenix”, para oboé e orquestra de cordas, de Paul Patterson.

O concurso internacional de oboé “Fernand Gillet-Hugo Fox” distingue os melhores instrumentistas a nível mundial, eleitos pelos seus pares, sendo organizado pela International Double Reeds Society, durante o congresso da associação, que este ano reuniu mais de 500 fagotistas e oboístas do mundo inteiro, informa o DN.

Samuel Bastos, de 30 anos e natural de Oliveira, é, atualmente, oboé solista da Orquestra da Ópera de Zurique (Opernhaus Zurich). Já foi solista da Academia Herbert von Karajan, da Filarmónica de Berlim, tendo-se formado no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga e na Escola Superior de Música de Lisboa, com José Fernando Silva e Andrew Swinnerton, respetivamente.

O barcelense, que venceu o Prémio Jovens Músicos (RDP/Antena2), em 2007, já fez parte da European Union Youth Orchestra, da European Wind Orchestra, da The World Orchestra e da Gustav Mahler Jugend Orchester. Como oboísta solista, já tocou com as orquestras da Ópera de Frankfurt, de Basileia, de Lucerna e de Berna, com o Remix Ensemble, a Orquestra Gulbenkian, a Sinfonia Varsóvia e a Tonhalle-Orchester Zürich.




Foto: DR/Mário Jorge Silva – Fotógrafo.

Exposição “As Palavras em Liberdade: Coleção E.M. de Melo e Castro” na Biblioteca Municipal

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

Inaugura hoje, 7 de julho, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal de Barcelos, a exposição “As Palavras em Liberdade: Coleção E.M. de Melo e Castro”.

Esta exposição, da Fundação de Serralves, estará patente até dia 23 de setembro.

A Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea adquiriu, em 2003, a Coleção de E.M. de Melo e Castro que é suficientemente extensa e exaustiva para, a partir dela, se conseguire analisar as várias experiências anti-literárias que vieram, a partir da década de 1950, alterar radicalmente a nossa relação com a palavra, dita e escrita.

A exposição apresenta livros, revistas, folhetos, cartazes e poemas-objeto da Coleção de Serralves que testemunham a preocupação com a dimensão visual da escrita, mas que também apontam para caminhos seguidos pela poesia experimental que ultrapassam a palavra escrita.




Fonte e imagem: AB e FS.

Tradicionais Festas de São Bento na Várzea

Atualidade/Concelho/Cultura port

Começam hoje, dia 7 de julho, as Tradicionais Festas em honra de São Bento, na Várzea. As festividades decorrerão até dia 11 de julho, com atividades em todos os dias.

Desde o passado dia 2 e até 10 de julho, realizam-se as novenas a São Bento, segunda à sexta-feira às 19h30, sábado às 19h00 e domingo às 11h00.

No primeiro dia, 7 de julho, haverá uma eucaristia, pelas 19h00. Segue-se, pelas 21h30, o “Serão”, na Igreja Paroquial da Várzea, com o concerto de Claudine Pinheiro, com uma breve alocução de Frei Paulino de Castro, OSB (subordinada aos motivos dos painéis de azulejo da Igreja Paroquial), e apresentação da jovem e premiada bailarina, natural da Várzea, Anita Garcia Grosse, interpretando, parcialmente, o “Stabat Mater”, de Arvo Part. O programa termina com o fogo de artifício.

Dia 8 de julho, após a eucaristia das 19h30, realiza-se o concerto da Orquestra Flash Show, com início por volta das 21h30.

Domingo, dia 9 de julho, realizam-se duas eucaristias de manhã. À tarde, pelas 15h00, inicia-se o Festival Folclórico com a presença do Grupo Folclórico São Lourenço de Alvelos (organizador), do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Besteiros (Tondela), do Rancho Folclórico “Os Serradores do Monte de Vila Fria” (Viana do Castelo) e do Rancho Folclórico Divino Salvador de Delães (V.N. Famalicão). Pelas 21h30, realiza-se o espetáculo musical do grupo The Classic.




Na segunda-feira seguinte, pelas 19h30, dá-se o encerramento das novenas com Exposição do Santíssimo Sacramento. A noite termina com o espetáculo de Zé Amaro.

Por fim, no último dia de festividades, 11 de julho, haverá três eucaristias matinais. Depois, já à tarde, pelas 16h00, realiza-se uma oração meditada do Terço e Sermão. Pelas 17h00 realiza-se a tradicional procissão, para, pelas 22h00, uma sessão de fogo de artifício encerrar as festividades deste ano.

Fonte e imagem: AB.

Chama-se Hugo Sousa, é barcelense, e é o primeiro português distinguido com Prémio de Diagnóstico Clínico em Virologia

Hugo Sousa, 35 anos, natural de Alvelos, receberá, entre 13 e 16 de setembro, em Itália, o Prémio de Diagnóstico Clínico em Virologia, “Abbott Diagnostic Award”, entregue no congresso anual da Sociedade Europeia de Virologia Clínica, tornando-se no primeiro português a receber tal distinção.

Com um percurso académico impressionante: Licenciatura em Microbiologia pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica do Porto; Mestrado em Oncologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (Porto); Doutoramento em Ciências Biomédicas pelo mesmo Instituto; e Licenciatura com Mestrado Integrado em Medicina pela Faculdade de Medicina do Porto; este investigador barcelense exerce, atualmente, como Médico, Interno de Ano Comum, na Unidade Local de Saúde do Nordeste – Unidade Hospitalar de Mirandela e, ao mesmo tempo, é Técnico Superior de Saúde, no Serviço de Virologia, do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto e Investigador, no Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral CI-IPOP, igualmente, no IPO Porto.




Por entre tudo isto, e uma vida ocupadíssima, a nível profissional, académica e familiar, Hugo Sousa acedeu, gentilmente, a responder a algumas questões que o Barcelos na Hora lhe colocou.

Pode explicar-nos, sucintamente, em que pressupostos assentam a atribuição deste prémio?

HS – O prémio “Abbott Diagnostic Award” é atribuído, anualmente, pela Sociedade Europeia de Virologia Clinica (ESCV, European Society for Clinical Virology). É um prémio atribuído sob proposta da direção da sociedade para destacar o trabalho de um médico/doutorado na área do diagnóstico clínico em Virologia. O prémio é atribuído apenas por nomeação, não havendo candidaturas, e é entregue durante o congresso anual, que este ano vai ser realizado em Stresa (Itália) entre 13-16 de setembro.

Neste momento, o que está a sentir por saber que será o primeiro português a receber tão grande distinção?

HS – A área da Virologia tem sido um “patinho feio” em Portugal, com pouca gente a dedicar-se à investigação clinica ou fundamental, pelo que o reconhecimento dado com este prémio mostra que o esforço por dar passos, ainda que pequenos, neste campo é muito importante. Sinto-me lisonjeado, honrado, por receber este prémio. Era absolutamente inesperado, pois sendo por nomeação não há forma de saber que estamos nesse grupo de possíveis vencedores. Mais, com todo o histórico de prémios atribuídos anteriormente, a personalidade reconhecidas na Europa, e em todo o mundo, faz com que receber este prémio seja muito honroso. Sinto que, mesmo trabalhando com poucos recursos, ao longo de 15 anos em que tentei sempre fazer trabalhos na área da virologia, o esforço finamente recompensa. Tive excelentes orientadores e alunos brilhantes que me permitiram chegar até onde cheguei. Sabe bem ter, também, o reconhecimento de que se está a trabalhar bem e ficamos com mais forças para continuar a trabalhar nesta área.

Que conselhos, enquanto barcelense, pode deixar aos jovens de Barcelos no sentido de procurarem o melhor para o futuro deles, principalmente para aqueles que sonham em seguir uma carreira na investigação científica?

HS – Eu desde os meus 10 anos que sempre sonhei em ser “Médico, Investigador e a trabalhar em Virologia”, e de facto sou um sortudo porque sou hoje aquilo que sempre quis ser. O mais importante é saber ser perseverante. Lutar para se ser bom naquilo que se faz, fazê-lo com alegria e ter a confiança de que o caminho que escolhemos, seja mais ou menos longo, vá dar ao sítio certo. Hoje em dia é muito mais fácil, com todo o acesso à informação e com as viagens rápidas para muitos pontos da Europa, onde se pode ter acesso a experiências novas e a novos conhecimentos. Ter uma mente aberta, ser curioso, ser perseverante, ter confiança e, acima de tudo, trabalhar muito…O resto vem com o tempo, tal como aconteceu comigo.

Por fim, pode revelar-nos alguns dos seus planos para futuro, no âmbito da investigação?

HS – Neste momento, estou numa fase de pausa em alguns trabalhos na medida em que estou a realizar o Ano Comum do Internato Médico, em Mirandela, e conciliar os trabalhos de Investigação no IPO Porto é difícil, com tamanha distância. No entanto, há ainda muitas coisas que temos para ser divulgadas durante os próximos tempos. As minhas linhas de investigação, neste momento, centram-se em 3 áreas: 1) Vírus do Papiloma Humano e patologias associadas; 2) Vírus de Epstein-Barr e Carcinoma Gástrico; e 3) Infeção por Citomegalovirus em doentes transplantados.

O Barcelos na Hora agradece a Hugo Sousa pelo seu tempo, dando-lhe os parabéns por tamanha distinção e honra, desejando-lhe a continuação, e superação, do seu grande trabalho em prol da investigação e da ciência em Portugal.

Fotos: DR.

VII Encontro das Clássicas é já no domingo

Atualidade/Concelho/Cultura/Desporto port

Os Amigos das Clássicas – Motas e Motorizadas organizam, no próximo dia 9 de julho, domingo, o seu VII Encontro das Clássicas – Motas e Motorizadas.

Com o Secretariado, junto ao Centro de Saúde de Fragoso, aberto a partir das 8h00, o início do percurso será dado por volta das 9h45.

Cerca de uma hora depois, haverá o reforço e, pelas 12h30, realiza-se o almoço. Como o intuito do passeio é o de percorrer a distância entre Fragoso e a cidade de Barcelos, este almoço realizar-se-á na cidade.

As inscrições terminam amanhã mas poderão ser feitas no próprio dia. No cartaz (foto de destaque) consta os números para os quais se deve contactar por forma a realizar a inscrição ou a pedir mais informações.




Fonte e imagem: Página do evento no Facebook.

Amigos da Montanha organizam “PaintKids” no areal de Barcelinhos

Atualidade/Concelho/Desporto port

Os Amigos da Montanha realizam, no próximo sábado, dia 8 de julho, uma atividade de paintball especialmente dedicada às crianças, a “PaintKids”, que decorrerá entre as 15h30 e as 17h30.

Os pressupostos da “PaintKids” serão os mesmos de um jogo de paintball: ação, muito convívio, muita diversão. Mas as regras alteram um pouco para adequar o paintball aos mais novos, sem perder o interesse do jogo.

Tal como referido no título da notícia, esta atividade será levada a cabo no areal do Rio Cávado, em Barcelinhos, e de participação livre e gratuita.




Fonte e foto: AB.

Souto Rock 2017 começa já amanhã

Atualidade/Concelho/Cultura port

É já amanhã que começa a edição deste ano do Souto Rock, com três dias (até dia 8 de julho) de muita música e animação.

Esta é uma organização da Associação Cultural e Recreativa de Roriz (ACR RORIZ), com produção da Honeysound e o apoio do Município de Barcelos, entre outras instituições e empresas de Roriz e Barcelos.

No primeiro dia – amanhã, como referido antes –, haverá um warm-up no Largo do Apoio, em Barcelos, a partir das 22h00, com os WanaGondWana. No dia seguinte, na “Noite Honeysound”, em Roriz, a partir das 21h30, atuarão os Üre, os indignu e os Bed Legs.

O último dia, 8 de julho, estará subdividido em dois momentos. À tarde, por volta das 16h00, no Moinho da Carreira, em Alvito S. Martinho, atuarão os Suave Geração. Pela noite dentro, na “Noite A.C.R. Roriz”, em Roriz, com início marcado para entre as 21h30 e as 22h00, atuam os West Grave, os The Twist Connection, os Solar Corona e os Fast Eddie Nelson.




Os DJ’s residentes serão: Honeysoundsoundsystem e Paulo Doellinger.

A entrada é livre e o campismo grátis.

Festa em honra de São Brás, São Bento e Santo Amaro em Vila Cova

Atualidade/Concelho/Cultura/Desporto port

Começam já na próxima sexta-feira, dia 7 de julho, as festividades em honra de São Brás, de São Bento e de Santo Amaro, em Vila Cova.

Entre hoje e sexta-feira, realizam-se novenas em honra dos referidos Santos.

Depois, dia 7 de julho, após a novena, dá-se, pelas 21h00, a abertura da Exposição de Curiosidades na Escola de Vila Cova. Pelas 21h30, haverá a atuação do Grupo Atlantis e de Diana Martins. Após a meia-noite, a animação é feita por um DJ convidado.

No dia seguinte, pelas 14h00, realiza-se a Concentração de Bicicletas Antigas e Clássicas, junto à Capela de São Brás. Sensivelmente uma hora depois, haverá o desfile de bicicletas, em trajes antigos, pelas ruas da freguesia. Ao mesmo tempo, inicia a Festa da Criança. À noite, pelas 22h00, começa o arraial noturno com a atuação da Orquestra UKAPA. Após a sessão de fogo de artifício piromusical, o mesmo grupo volta a palco para continuar o espetáculo.




O último dia das festividades inicia com a missa na Igreja Paroquial, pelas 8h00. Meia hora depois, dá-se a entrada da Sociedade Filarmónica de Vilar Chão (Vieira do Minho). Pelas 11h00, realiza-se a missa solene em honra de São Brás. Já à tarde, pelas 15h00, dá-se a entrada da Fanfarra Flor de Liz, dos Escuteiros de Vila Cova. Uma hora depois, iniciam-se as cerimónias religiosas, com o sermão em honra de São Brás, seguido da procissão. Por volta das 19h00 dá-se a despedida da banda de música, para, pelas 21h00, iniciar-se a Noite Folclórica, com a atuação do Grupo Folclórico São Lourenço de Alvelos, Rancho Folclórico de Fonte Boa e Escola de Folclore de Santa Marta de Portuzelo. As festividades terminam com a tradicional sessão de fogo de artifício.

Fonte e imagem: AB.

Ir Para Cima