Arquivo Mensal

Julho 2017 - page 13

Capítulo 5 – Laticínios: Beber ou não leite? (Parte 3)

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação port
Sara Barbosa

Para dar continuidade ao tema da intolerância à lactose vou referir quais os fatores que podem ser considerados de risco. Um deles é a idade, uma vez que a probabilidade de desenvolver intolerância à lactose aumenta com o decorrer dos anos. O nascimento prematuro também pode ser um fator de risco, uma vez que os bebés que nascem prematuramente apresentam menos lactase no organismo. Além destes também certas patologias relacionadas com o intestino delgado (como a Doença de Crohn, a doença celíaca ou a gastroenterite) podem afetar a produção da enzima lactase.

Podemos classificar esta intolerância em 3 tipos. Com o envelhecimento e com a diminuição da ingestão de leite e restantes produtos lácteos, o corpo vai diminuindo a quantidade de lactase produzida – sendo designada de intolerância à lactose primária. Quando a intolerância tem como causa doenças do intestino delgado ou cirurgias estamos perante um quadro de intolerância à lactose secundária, que pode ser atenuada com o tratamento da condição intrínseca. Por fim, tem-se a intolerância à lactose congénita, situação muito rara no qual os bebés nascem com a intolerância, resultado da deficiência total de lactase no organismo. Contudo, é necessário que tanto o pai como a mãe transmitam o gene da intolerância à lactose ao filho.

Se estiver perante uma situação destas fale com um nutricionista, para que possam ser recomendadas alternativas saudáveis ou mesmo aconselhados alimentos lácteos com menor teor de lactose e mais fáceis de digerir. Ler os rótulos dos alimentos é muito importante, uma vez que a lactose também é encontrada em alguns produtos não lácteos.




A cessação do consumo de leite traz várias complicações como deficiência de cálcio, vitamina D, riboflavina e proteína. Para além disso, também pode acarretar um quadro de desnutrição e perda de peso.

Resumindo, o leite é um alimento versátil do ponto de vista físicoquímico, revestindo-se de uma importância fundamental ao longo de todo o ciclo de vida e, segundo a Roda dos Alimentos, o leite e derivados devem constituir 18% da alimentação diária.

Não retire da sua alimentação os produtos lácteos se não apresentar sinais de intolerância. Todos os alimentos são fundamentais ao nosso organismo!

Imagem: http://www.alimentacaointeligente.dgs.pt/roda_dos_alimentos

Fonte: Associação Portuguesa dos Nutricionistas.

Visite o meu blog (basta clicar) em: http://sarabarbosa2008.wixsite.com/blognutricao

Por: Sara Barbosa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Ação de Formação “Sensibilização sobre os vinhos de Barcelos” na Casa do Vinho

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação port

Realiza-se, no próximo dia 8 de julho, entre as 15h30 e as 17h30, a ação de formação “Sensibilização sobre os vinhos de Barcelos”, que decorrerá na Casa do Vinho.

Esta é uma ação promovida em conjunto entre o Município de Barcelos e os produtores de vinho de Barcelos, com o intuito de dar a conhecer aos empresários do alojamento, profissionais de restauração e demais interessados as novidades e excelência dos vinhos produzidos no concelho.

As inscrições são gratuitas e limitadas aos primeiros 25 inscritos, até 7 de julho, pelo e-mail: turismo@cm-barcelos.pt. Para mais informações, contactar pelo tlf: 253 811 882.




Fonte e imagem: AB.

Gil Vicente contrata André Fontes para o meio-campo

Atualidade/Concelho/Desporto port

O Gil Vicente Futebol Clube apresentou, esta quarta-feira, mais um reforço para a sua equipa principal. Trata-se de André Fontes, médio de 32 anos, natural de Tábua e proveniente do FC Penafiel.

André Fontes (na foto de destaque com o vice-presidente do Gil Vicente, Francisco Senra da Silva), que assinou por uma temporada, fez a sua formação no Oliveira do Hospital, clube que ainda representou enquanto sénior. Seguiram-se Tourizense, Académica de Coimbra, Feirense, Naval, Penafiel, Moreirense, Chaves e, novamente, Penafiel, de onde se transferiu para o clube gilista.




Foto: GVFC.

Casa da Música do Porto esgota com concerto do Conservatório de Música de Barcelos

No passado dia 2 de julho de 2017, o Conservatório de Música de Barcelos (CMB) apresentou, na Casa da Música do Porto, o tão aguardado concerto final de ano letivo das Classes de Conjunto – “A Música de Fio a Pavio”.

Este concerto envolveu mais de 300 alunos e estiveram representadas as Classes de Iniciação, o Coro do Ciclo, Coro Semigaltom, Coro Galtom, Coro dos Pequenos Cantores, Orquestra Juvenil, Orquestra de Cordas, Orquestra de Sopros e Orquestra Sinfónica.

Os professores responsáveis foram Maria João Matos, Adalgisa Pontes, Isabel Pinheiro, Joana Ribeiro, César Maciel, Jorge Teixeira e Carlos Martinho. Vários outros professores colaboraram e tornaram possível este projeto.

A Direção do CMB tomou a iniciativa deste evento, liderou a organização e criou as condições necessárias à sua concretização.

Estiveram presentes alunos de todas as escolas com que o CMB tem protocolo, nomeadamente Escola Professor Gonçalo Sampaio (Póvoa de Lanhoso), Escola Rosa Ramalho, Escola Abel Varzim, Escola de Vila Cova, Escola Gonçalo Nunes, Escola Secundária de Barcelos, Escola de Monserrate (Viana do Castelo) e Colégio da Trofa.

A sala Guilhermina Suggia (sala principal), com a lotação esgotada (1080 lugares), acolheu, calorosamente, o concerto e aplaudiu, fervorosamente, todos os intervenientes.

Estiveram presentes representantes de diferentes entidades, nomeadamente da DGEstE, diretores dos Agrupamentos com que o CMB tem protocolo, professores, colaboradores, familiares e amigos dos alunos e público em geral.




De acordo com o Conservatório barcelense, este foi, “sem dúvida, o maior e, simultaneamente, melhor concerto que o CMB levou a cabo. O público aderiu em massa e, sentimentalmente, esteve imbuído de toda a magia envolvente”.

O Diretor do CMB, Miguel Miranda de Andrade, afirmou que “o resultado do excelente trabalho apresentado é o corolário do elevado empenho e profissionalismo dos professores, da dedicação dos alunos, do apoio dos encarregados de educação e colaboração de todos os funcionários do CMB. Estão todos de parabéns.”

Fonte e fotos: CMB.

Pedro Silva, da ACR Roriz, sagra-se Campeão Nacional de Estrada em cadetes

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS & ARAÚJO/FRULACT, sagrou-se, no passado sábado, campeão nacional de fundo na categoria de cadetes, impondo-se ao sprint no final da corrida de 79,5 quilómetros, disputada em Castelo de Vide.

A corrida teve três voltas ao circuito, de 26,7 quilómetros, cuja maior dificuldade estava no último quilómetro. Nas duas voltas iniciais, o pelotão “partiu-se” em cada passagem pela meta, muito por ação da equipa de Roriz, SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT.

Apesar das movimentações, foi um grupo numeroso que iniciou a última subida para a meta. A prova acabou por decidir-se numa intensa disputa ao sprint. Pedro Silva levou a melhor, ao fim de 2h16m56s de corrida. O campeão nacional de contrarrelógio, João Macedo (ASS. 20 KM ALMEIRIM/RESTAURANTE O FORNO) foi segundo e o barcelense João Carvalho (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS & ARAÚJO/FRULACT) fechou o pódio.

 

“A equipa trabalhou muito para este resultado. Nas duas primeiras voltas colocámos sempre muitos corredores nos grupos que se destacaram. Na chegada, o segredo da vitória foi esperar pelo momento certo para lançar o sprint e vencer”, conta o campeão nacional de cadetes, Pedro Silva.

Para além destes dois fantásticos resultados de Pedro Silva e de João Carvalho destaca-se uma excelente prestação de toda equipa de cadetes que resultou, ainda, no 8º lugar do Lucas Braga, Flávio Fernandes foi 23º, Bruno Silva 30º, João Almeida 32º, Manuel Barbosa 33º, Sandro Macedo 41º, Nuno Fernandes 48º e João Lobo 62º. Vítor Costa, vítima de queda, não concluiu.




Hélder Gonçalves e Pedro Lopes perto das medalhas

Já no domingo, realizou-se a prova destinada ao escalão Júnior, onde Hélder Gonçalves ficou muito perto das medalhas, ao terminar no 4º lugar. Destaque, ainda, para o 6º lugar de Pedro Lopes.

Os atletas juniores tiveram pela frente 133,5km (cinco voltas ao circuito de 26,7 quilómetros), com temperaturas a rondar os 40ºC, que aumentou, em muito, as dificuldades que os atletas tiveram de superar.

João Salgado, da SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS & ARAÚJO/FRULACT, o, também barcelense, Fábio Costa, do CC BARCELOS/AFF/ORBEA/ONDA, Francisco Guerreiro, da SICASAL/LIBERTY SEGUROS/BOMBARRALENSE, Francisco Marques, da ACD MILHARADO/EC MANUEL MARTINS e Wilson Esperança, igualmente da SICASAL/LIBERTY SEGUROS/BOMBARRALENSE saíram do pelotão na primeira das cinco voltas e animaram, de forma hegemónica, a primeira metade da corrida.

Com o avolumar dos quilómetros percorridos, a frente de corrida foi perdendo elementos e foi vendo aproximar-se o grupo dos favoritos, que deram um primeiro ar da sua graça à entrada para a quarta das cinco voltas. Nessa altura, os principais candidatos aceleraram e provocaram o primeiro abalo num pelotão já devastado pelo calor.

Fábio Costa (CENTRO CICLISTA DE BARCELOS) foi o único dos escapados que resistiu, entrando na volta final isolado, com quase 3 minutos de vantagem sobre o grupo principal, ao qual era abusivo chamar pelotão, uma vez que estava formado por apenas 13 corredores, onde se encontrava Hélder Gonçalves, Pedro Lopes e Francisco Moreira, da ACR RORIZ.

Guilherme Mota (CC ALCOBAÇA) saiu do grupo perseguidor e foi galgando terreno durante toda a volta final, aproximando-se de Fábio Costa, que resistia na dianteira, mas dava mostras de ceder ao cansaço de uma corrida toda feita em fuga. Na última subida da prova, Guilherme Mota passou direto por Fábio Costa e avançou, decidido, para a conquista do título nacional de juniores. No grupo dos candidatos não houve reação e Fábio Costa ainda viu coroado o esforço com o segundo lugar. Na terceira posição chegou Daniel Ramos (BAIRRADA) e, 14 seg. depois, o barcelense Hélder Gonçalves (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS & ARAÚJO/FRULACT) na 4ª posição. Pedro Lopes (SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT) foi o segundo, no grupo dos perseguidores, terminando no 6º posto, sendo que Francisco Moreira foi 21º e José vieira finalizou na 50ª posição. Carlos Vale, Renato Costa, João Salgado Vinicio Rodrigues e João Araújo não concluíram.

Fonte e fotos: ACRR.

Futebol de praia: MARCA perde com Salgueiros mas recebe ovação de pé

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

No passado domingo, pelas 11h15, e debaixo de bastante calor, na Praia da Couve (Apúlia), a equipa de futebol de praia barcelense, do Movimento Associativo de Recreio, Cultura e Arte (MARCA), de Vila Cova, perdeu o seu primeiro jogo do campeonato nacional de futebol de praia, zona norte, frente ao Salgueiros, por 1-3.

Esta foi, no entanto, uma derrota contra uma equipa que assumiu, desde o início, lutar pelo primeiro lugar, algo que, tendo em conta o leque de jogadores e o staff presente, foi claramente demonstrado.

Por outro lado, o MARCA, com menos argumentos financeiros – note-se, por exemplo, que os jogadores do Salgueiros recebem prémios de vitória – e logísticos, joga com muita vontade, com muito crer de vencer e humildade, algo que, neste momento, é reconhecido por todos.

O resultado equilibrado demonstra bem o que foi o jogo, com o Salgueiros a marcar logo aos 30 segundos de jogo, no decorrer de uma falta muito próxima da baliza do MARCA. Depois, marcou o seu segundo golo perto do final do 2º período e o terceiro mesmo no reatar do 3º período.

O MARCA esteve, em muitos momentos, por “cima do jogo” mas a sorte, e os postes, “não quiseram nada” com a equipa de Vila Cova, que, mesmo assim, conseguiu marcar o seu “tento de honra”.

Assim sendo, o jogo foi repartido mas o resultado positivo pendeu para o lado do Salgueiros, por força da qualidade individual dos seus jogadores.




No final do jogo, as pessoas que assistiram ao jogo deram uma ovação em pé ao MARCA, muito provavelmente por forma a louvarem todo o empenho e luta da equipa barcelense no sentido de alcançarem um outro resultado mais positivo.

De salientar, novamente, a presença de bastante público, que se deslocou de vários cantos de Barcelos à Apúlia, para incentivar a equipa barcelense. Igualmente, foram muitos os banhistas presentes que estiveram, também, do lado dos homens de Barcelos.

Nesse sentido, a Direção do MARCA, os seus jogadores e equipa técnica, em nota enviada a este jornal, deixam um enorme e sentido agradecimento a todos pelo apoio que lhes foi, e tem sido, dado, esperando que no próximo jogo, contra a Academia Elite, possam sentir, novamente, o carinho e apoio de todos.

Na mesma nota, o MARCA salienta que “é com muita pena que da imprensa de Barcelos apenas o Barcelos na Hora – desde já, muito obrigado – mostre interesse neste percurso muito bom que esta equipa está a ter”.

Fonte e foto: MARCA.

ARCA DANCE STUDIO traz boa experiência do Dance World Cup, na Alemanha

A ARCA DANCE STUDIO, secção de dança da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, participou no Dance World Cup, campeonato do mundo de dança, que se realizou de 24 de junho a 1 de julho, em Offenburg, na Alemanha e que juntou escolas de diversos países, num campeonato que prima pela alta qualidade e profissionalismo, numa gama variada de estilos, que vão desde o Ballet Clássico, Dança Moderna e Contemporânea, Jazz, Acrodance, Hip Hop, entre outros.

A escola barcelense levou a concurso 5 coreografias, apuradas em Fevereiro, nas semifinais portuguesas, na Figueira da Foz, concorrendo nas categorias de Grupo de Hip Hop Children, Trio Hip Hop Children, Grupo Hip Hop Sénior, Grupo Jazz e Show Dance Sénior e Quarteto de Moderno Sénior.

Num concurso marcado pelo elevado número de participantes, em todos os estilos e escalões e vindos dos mais variados pontos do globo, e apesar de não ter conseguido que nenhuma das suas coreografias fosse medalhada, Daniel Costa, professor e coreógrafo da escola de dança barcelense, destaca o enorme orgulho que sentiu em ver os seus alunos a pisar o palco, junto com muitos dos melhores bailarinos e escolas do mundo. O professor sublinha que o mais importante que os alunos poderiam retirar deste campeonato, seria a aprendizagem, uma vez que poderiam assistir e seguir escolas e grupos que são um exemplo de trabalho árduo e persistência.



Numa escala de 0 a 100, a ARCA Dance Studio conseguiu as seguintes classificações:

Pontuações:

Hip Hop Children GroupMake Dance Not War – 68,0

Hip Hop Children Duo/TrioLittle Divas – 76.5

Hip Hop Senior GroupEnergy – 76.5

Jazz Senior GroupSister Act – 85,7

Modern Senior QuartetDepression – 81,7

Daniel Costa frisa, ainda, que, sendo a primeira vez que participam num campeonato de tamanho envergadura, a participação serviu, primeiramente, como experiência e promete começar já a preparar a participação no Dance World Cup 2018, que se realizará em Espanha, tendo antes de se submeter a pré-seleção, em Fevereiro de 2018, na Figueira da Foz.

Aproveita, ainda, para agradecer a toda a comunidade ARCA, alunos, pais, direção e colaboradores, que nos últimos meses apoiaram e ajudaram na realização de eventos e campanhas de angariação de fundos, de forma a poder levar esta comitiva de 31 bailarinos até à Alemanha e, claro, a todos os patrocinadores, apoios, entidades e particulares que se disponibilizaram a ajudar. Por fim, aproveita para aplaudir o trabalho realizado pelas escolas Portuguesas, em especial a escola Flash Li Dance, por trazer duas medalhas de ouro para Barcelos.

Fonte e foto: ARCA.

“M33ting You for a cause” concretiza sonhos e contribui para uma boa causa

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

Mais de mil crianças e adolescentes realizaram o seu sonho, no passado sábado, ao contactar com os seus ídolos, no “M33ting You for a cause”, uma iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos.

No total, foram angariados cerca de 6000 euros, verba que reverte, na totalidade, a favor da Loja Social.

O evento, apresentado pelos locutores da Rádio Nove3cinco, Leandro Covinha e Sara Oliveira, contou com a participação dos DJ’s Lee Faria e Hélder Faria, Lipe Percussion, Fububeatbox, Bárbara Carvalho e Soulfly Art Lovers, que animaram a tarde, no Pavilhão Municipal de Barcelos.

A influenciadora digital Adriana Lima, a Miss Teenager Europe 2016, Sara Oliveira, e os YouTubers Wuant e Owhana foram os grandes convidados desta festa, sendo entrevistados e, depois, interagindo com os seus fãs.

Foram, assim, proporcionados grandes momentos aos mais jovens, que manifestaram, ao longo do espetáculo, grande entusiasmo.




“Esta iniciativa solidária teve um duplo sabor: conseguimos verbas para criar infra-estruturas dignas para a loja social e também permitimos que os mais pequenos se divertissem e sobretudo estivessem junto dos seus ídolos, algo que para muitos de outra forma seria impossível. Este é o resultado de muito trabalho pelo que agradeço a todos os que contribuíram para que este evento fosse um sucesso. Obrigado aos colaboradores, patrocinadores, pontos de venda, Escuteiros e todos os que a nós se associaram.”, afirmou o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, Firmino Silva, no final do evento.

Fonte e fotos: SCMB.

Pedro Silva e João Carvalho, da ACR Roriz, são 4º e 5º no Campeonato Nacional de Contrarrelógio de cadetes

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Na última sexta-feira, a freguesia de Póvoa e Meadas, concelho de Castelo de Vide, recebeu os campeonatos nacionais de contrarrelógio para cadetes e juniores, onde os atletas da equipa SEISSA/KTM-BIKESEVEN/MATIAS&ARAÚJO/FRULACT estiveram na discussão pelos lugares cimeiros.

Em Cadetes, Pedro Silva e João Carvalho foram 4º e 5º Classificados, a escassos 28 e 29 seg., respetivamente, do vencedor, João Macedo (ASS. 20KM, de Almeirim). Manuel Barbosa, da equipa barcelense, também esteve em bom plano, ao terminar no 11º lugar, entre os 39 atletas que disputaram esta competição.

Nos Juniores, a prova ficou marcada por uma participação mais discreta dos atletas barcelenses, onde Francisco Moreira foi 13º, Pedro Lopes 15º e Renato Costa 24º, numa competição onde estiveram 53 atletas.




Fonte: ACRR.

Fotos: ACRR e ARN-Ricardo Dias.

Yoga Sunset junto ao Rio Cávado muda para Parque da Cidade

Atualidade/Concelho/Cultura port

Na próxima quinta-feira, dia 6 de julho, entre as 19h00 e as 20h00, a Casa de Saúde S. João de Deus, em Barcelos, realiza um “Yoga Sunset”, aberto a toda a população. O local escolhido era junto ao rio Cávado, na zona ribeirinha de Barcelos (junto ao restaurante Turismo) mas, devido às condições climatérias adversas, o organização teve que mudar a atividade para o Campo de Ténis interior, situado no Pavilhão Municipal de Barcelos (Parque da Cidade). A iniciativa é gratuita, cada participante deverá só levar uma toalha ou tapete de yoga.

Esta é mais uma das iniciativas que a instituição leva a cabo e que é integrada nas comemorações dos seus 90 anos. Com este encontro, a Casa de Saúde S. João de Deus “pretende combater o estigma associado à doença mental e quebrar barreiras no que toca ao relacionamento destes utentes com a comunidade onde se inserem”.




Fonte e imagem: CSJD.

Ir Para Cima