Arquivo Mensal

Julho 2017 - page 3

Equipas barcelenses competem no Grande Prémio do Minho que tem o barcelense José Gonçalves como um dos padrinhos

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

O Grande Prémio do Minho em ciclismo regressa à estrada, de 28 a 30 de julho, com Cabeceiras de Basto, Vieira do Minho e Melgaço a assumirem um papel de destaque no desenrolar da competição, apadrinhada pelos ciclistas internacionais portugueses Tiago Machado, José Mendes e o barcelense José Gonçalves, sendo uma competição destinada ao escalão de juniores.

José Gonçalves

Organizada pela Associação de Ciclismo do Minho, em colaboração com a Federação Portuguesa de Ciclismo, a prova será disputada por um pelotão de 145 ciclistas, em representação de 16 equipas portuguesas e 6 espanholas.

Com o arranque da competição em Cabeceiras de Basto e o final em Melgaço, o pelotão terá que percorrer um total de 297,9 quilómetros, repartidos por três etapas, durante as quais encontrarão seis contagens do prémio da montanha e quatro metas volantes.

A montanha ajudará, certamente, a encontrar o vencedor do 29º Grande Prémio do Minho, mas o traçado da prova e a qualidade das equipas e atletas participantes deixa antever que será uma prova disputada até ao último metro e aberta à vitória de qualquer corredor.




A primeira etapa (Cabeceiras de Basto – Cabeceiras de Basto) será disputada no dia 28 de julho (sexta-feira), num percurso de 88,8 quilómetros, a efetuar no “Encanto Natural” de um dos concelhos mais antigos e históricos do Minho. O pelotão efetuará o percurso por entre um vasto e rico património paisagístico e arquitetónico, terminando a etapa (15h20) junto ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos. Os ciclistas terão que vencer as dificuldades de uma contagem de montanha logo no início da etapa (Km 8,6 – 13h13) e de outra na Lameira (Km 62 – 14h37), prevendo ainda o percurso uma meta volante em Fafe (Km 52,2 – 14h22).

No dia 29 de julho (sábado), a segunda etapa (Vieira do Minho – Vieira do Minho) terá a extensão de 103 quilómetros e percorrerá uma “Terra de Encantos” em que as paisagens avassalam pela sua magnitude e pelo seu brilho. A etapa começará (13h00) e terminará (15h42) junto à Câmara Municipal de Vieira do Minho. Com uma passagem pela barragem do Ermal, a etapa integra uma contagem de montanha em Serradela (Km 53,4 – 14h24) e uma meta volante em Vieira do Minho (passagem pela meta ao Km 36 – 13h56).

A terceira e última etapa (Melgaço – Melgaço) será disputada no dia 30 de julho (domingo), no “destino de natureza mais radical de Portugal”, uma região verdejante, tipicamente Minhota, de forte e fértil vegetação, que possui um importante património histórico, cultural e arquitetónico, inserido no Parque Nacional da Peneda-Gerês. Na extensão de 106,1 quilómetros, o percurso da última etapa integra três contagens de montanha e duas metas volantes. As metas de montanha serão discutidas em São Gregório (Km 22,1 – 13h34, Km 58,3 – 14h32 e Km 93,6 – 15h27) e as metas volantes aquando da passagem na meta (Km 32,7 – 13h51 e Km 68,8 – 14h48).

Tal como nas restantes etapas e percurso, para os quilómetros finais está em perspetiva um empolgante espetáculo desportivo ao qual não faltará, certamente, muito público para coroar o vencedor do 29º Grande Prémio do Minho em ciclismo.

O pelotão do 29º Grande Prémio do Minho será constituído pelas principais formações portuguesas e por seis espanholas, num total de 22 equipas, entre elas as barcelenses Centro Ciclista de Barcelos/ AFF/ Orbea/ Onda e ACR Roriz Seissa/ KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact.

Além dos principais conjuntos portuguesas, seis equipas espanholas marcarão presença: Fundacion Oscar Pereiro, Arte en Transfer – Leon, Bathco / CC Besaya, Clube Ciclista Cidade de Lugo, Codelse Cycling Team e Disgarsa – C.C. Colindres.

As restantes equipas portuguesas inscritas são as seguintes: Academia Joaquim Agostinho / UDO; ACD Milharado / Escola Ciclismo Manuel Martins; Bairrada; Escola de Ciclismo Carlos Carvalho; LA Alumínios / SGR Ambiente / C. C. A. Paio Pires; Maia; Matos Cheirinhos / Vila Galé / Etopi; Moreira Congelados / Feira / Bicicletas Andrade; RP / Boavista Formação; Sicasal / Liberty Seguros / Bombarralense; Silva e Vinha / ADRAP / Sentir Penafiel; Sporting / Tavira / Eng. Brito da Mana; Team Almodôvar; e Tensai / Sambiental / Santa Marta – Bila Bikers / Carnes Silva / Cycleso.

O 29º Grande Prémio do Minho, organizado pela Associação de Ciclismo do Minho em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo, conta com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Câmara Municipal de Vieira do Minho, Câmara Municipal de Melgaço, Empiqua (Camisola Amarela), Controlsafe (Camisola Verde), Arrecadações da Quintã (Camisola Azul), Cision – Portugal (Camisola Laranja), Força Minho (Camisola Branca), Raiz Carisma – Soluções de Publicidade (Meta 5 Kms), POPP Design, AFA cycles, Jopedois, Auto Terror, Guimarpeixe, Fafefuel, TransNos, Saúde Constante, Salvaggio, Escola de Condução S. Martinho, Guimatubos, Hotel ibis – Guimarães, Correio do Minho e Ciclismo a Fundo (revista oficial).

Fonte e cartaz: ACM.

Equipa de natação dos Amigos da Montanha presente no Campeonato Nacional

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

A equipa de natação Amigos da Montanha/Becri participou, de 20 a 23 de julho, no Campeonato Nacional de Juvenis e Absolutos que decorreu na piscina do Jamor, em Oeiras.

Com a participação de quatro atletas, dois juniores e dois juvenis, a equipa registou mais uma excelente participação em provas nacionais, trazendo para Barcelos alguns recordes pessoais.

Rafael Simões, em juniores, atingiu a final A open e absoluta, nas duas provas em que participou. Foi 7.º classificado nos 100 bruços, com o excelente recorde pessoal de 1:04.74, sendo de registar que foi o único atleta júnior a entrar nesta final. Nos 50 bruços, foi 10.º classificado, com o tempo de 29. 88, sendo o 2.º melhor do escalão de juniores.

Também em juniores, Rui Costa alcançou a final A open e absoluta nos 100 costas, classificando-se em 10.º lugar, com o excelente recorde pessoal de 1:00.10.

Nuno Coelho, juvenil, atingiu a final de juvenis nas provas de 100 costas e 100 livres, classificando-se em ambas no 7.º lugar, com excelentes recordes pessoais de 1:02.00 e 55.20. Nos 200 costas, foi 12.º classificado, melhorando o seu recorde pessoal para 2:18.45.




João Pereira, juvenil, participou nos 100 e 200 costas classificando-se em 42.º e 45.º, respetivamente, melhorando o seu recorde pessoal aos 200 costas para 2:24.90.

 

Fonte e foto: AM.

Pedro Lopes e Manuel Barbosa, da ACR Roriz, em 2º no 28º Prémio de Ciclismo da ADRAP

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

No último domingo, dia 23 de julho, realizou-se, em Galegos-Penafiel, o 28º Prémio de Ciclismo da ADRAP, prova pontuável para Taça Regional da Associação de Ciclismo do Porto.

Na categoria de Juniores, o atleta Pedro Lopes, com uma excelente prestação e trabalho de equipa de Carlos Vale, conquistou o 2º lugar, num disputado sprint final com três atletas, perdendo apenas para José Sousa (SILVA&VINHA/ ADRAP) e na terceira posição ficou Hugo Garcez, da mesma equipa penafidelense. Carlos Vale, com uma boa prestação, foi ainda 10º, numa prova onde estiveram presentes Luís Barbosa (16º) e João Sousa (20º). Por equipas, terminaram no 3º lugar.




Em Cadetes, destaque para Manuel Barbosa que, um pouco a exemplo do escalão Júnior, num sprint final, terminou na 2ª posição, também muito bem auxiliado pelos seus colegas em prova, Flávio Fernandes, que foi 4º classificado, e Bruno Silva, 14º. Por equipas, terminaram no 2º lugar.

Na categoria de Escolas, a ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT mostrou-se bastante equilibrada, levando para casa um brilhante 1º lugar.

Individualmente, destaca-se a vitória, em Juvenis, de Diogo Saleiro, com Diogo Carreiras a ficar em 19º, Nicole Gonçalves em 29ª e João Serre em 30º. Em Infantis, Gabriel Baptista foi 5º, João Martins 7º, Diogo Miranda 17º, Paulo Fernandes 18º, Guilherme Boas 24º e Rodrigo Rodrigues foi 30º.

Em Iniciados, Leandro Martins ficou na 7ª posição e Gustavo Fernandes na 11ª. Já em Pupilos/Benjamins, Dinis Carreiras foi 3º e Adelaide Palmeira foi 12ª.




Fonte e fotos: ACRR.

Presidente da Câmara inaugura obras em Galegos São Martinho

Atualidade/Concelho/Política port

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, inaugurou no domingo, dia 23 de julho, as obras de alargamento e pavimentação das ruas de Real, Alberto Pinto e da Fonte Nova, em Galegos S. Martinho, no dia em que se comemorou também o Dia da Freguesia.

Rua de Real

No seu discurso perante a população, o Presidente da Junta, Fernando Pinto, agradeceu ao Presidente da Câmara por todo o apoio que a Junta tem vindo a receber, dizendo que “se não fosse o Sr. Presidente da Câmara, não tínhamos hipótese de fazer as obras que fizemos: o cemitério, o alargamento da Rua Cândido Durães, a Rua de Vilarinho, a Rua da Senra, as ruas hoje inauguradas, o parque de estacionamento, as casas de banho do cemitério, entre outras”, recordando ainda que “em oito anos de executivo, inaugurámos, graças ao Sr. Presidente da Câmara, cinco grandes obras em benefício da população”.

O Presidente da Câmara saudou os elementos da autarquia e a população, salientando que é muito importante reconhecer o trabalho e a dedicação de quem se entrega à causa pública, “independentemente da sua filiação partidária ou sensibilidade política”. Miguel Costa Gomes prometeu continuar com os apoios do Município aos investimentos nas freguesias, dentro daquilo que são as possibilidades da autarquia, lembrando que “Barcelos é dos poucos Municípios que abateram dívida”, pois este executivo trabalha com “responsabilidade, seriedade e rigor”.




O alargamento e pavimentação das ruas de Real, Alberto Pinto e da Fonte Nova tiveram um custo de 60.000,00 € e foram financiadas integralmente pelo Município.

Fonte e fotos: CMB.

Joaquim Sousa vence 1º Mini-Trail e Caminhada Cultural Solidária das Jornadas Culturais de Lama

Atualidade/Concelho/Desporto port

Realizou-se, no passado domingo, de manhã, na Lama o 1º Mini-Trail e Caminhada Cultural Solidária, inseridos nas XIV Jornadas Culturais.

O mini-trail, numa distância de 10km foi vencido pelo atleta de Galegos Santa Maria, Joaquim Sousa, numa prova que concluiu com o tempo de 52m26s. Em 2º lugar posicionou-se Pedro Vale Moreira, com 54m38s de prova, e a fechar o pódio ficou Nuno Dantas, com 56m24s.

Os dois “pódios”

No setor feminino, a vitória sorriu a Carla Vilas Boas, com 1h12m32s, seguida de Paula Ferreira, com 1h19m31s, e no 3º lugar do pódio ficou Ana Pinto, com 1h20m12s.

De salientar que o trail teve como objetivo angariar fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro, sendo que o valor da inscrição – facultativo – revertia na sua totalidade para a Liga.

Tal como “prometido” pelo programa, a prova teve início no escadório da igreja de Lama e, depois de percorrer algumas ruas da freguesia, os participantes tiveram que subir o Monte do Facho, descendo-o para concluir o trail novamente em frente do referido escadório.




Numa declaração ao Barcelos na Hora, Joaquim Sousa salientou que “é sempre bom ter organizações com estas iniciativas pois além de ajudarmos a Liga Portuguesa contra o Cancro, aproveitamos para conhecer e dar a conhecer o melhor que temos, que é a nossa terra”.

Fotos: XIVJCL.

Hélder Gonçalves, da ACR Roriz, é Vice-Campeão Nacional de BTT-XCO

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

O atleta Hélder Gonçalves, da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, sagrou-se, este domingo, em Valongo, Vice-campeão Nacional de BTT-XCO (Cross-country olímpico), na categoria de Júnior.

A prova, que atribuiu os títulos nacionais de BTT, mostrou-se bastante exigente fisicamente, selecionando bastante com a passagem das voltas. Hélder Gonçalves, atleta que ainda está no seu primeiro ano nesta categoria, terminou as quatro voltas ao difícil traçado com o tempo de 01h07m29s, mais 37 segundos que o vencedor, Rafael Rita (BTT LOULÉ). Na terceira posição terminou Leandro Marcelino (RODINHAS/SANTOS SILVA), a 01m47s do vencedor.




José Dias, também da equipa rorizense, a competir na categoria de Elites, não foi além do 8º lugar, numa prova que ficou marcada por uma queda na fase inicial da corrida e, também, por um furo, que o levou a perder tempo para a dianteira da competição, que foi ganha pelo atleta David Rosa (TROPIX).

Ainda na categoria Júnior, Tiago Santos foi 16º e João Salgado 30º classificado. Já Jorge Alves não concluiu.

Em Juniores Femininos, esteve presente Débora Figueiredo, que concluiu num ótimo 5º lugar.

No escalão mais jovem em competição, Lucas Braga esteve em especial destaque, ao rolar muito perto da frente da corrida, terminando no 6º lugar. Vítor Costa, também nesta categoria, foi 29º. João Lobo, vítima de furo, foi 30º e César Eiras finalizou no 44º posto.

Coletivamente, a equipa barcelense terminou no 7º lugar, entre 30 equipas presentes.

Fonte e fotos: ACRR.

Parque da Cidade recebe, a partir de sexta-feira, a 35ª Mostra de Artesanato e Cerâmica de Barcelos

De 28 de julho a 13 de agosto, Barcelos volta a ser a Capital do Artesanato e recebe, no Parque da Cidade, a 35ª edição da Mostra de Artesanato e Cerâmica do concelho. Serão mais de 125 artesãos, 80 dos quais de Barcelos, que estarão representados neste certame, que conta com cerca de 140 stands espalhados pelas várias áreas do recinto do Parque.

A maior mostra de criatividade em Portugal tem como objetivo promover o artesanato e os artesãos, sendo o grande evento anual na área do artesanato, afirmando Barcelos como Capital do Artesanato e trazendo à cidade muitos milhares de pessoas.

À semelhança dos anos anteriores, a edição deste ano da Mostra vai brindar o público com diversos espetáculos musicais, arruadas pelos grupos folclóricos e etnográficos, animação de rua e outras atividades que, ao longo da iniciativa, vão animar quem visita o concelho. Depois do sucesso o ano passado, os workshops, dedicados a vários temas, voltam a marcar presença uma vez que conquistaram um lugar de destaque nesta Mostra.




A edição de 2017 decorre numa altura em que a UNESCO está a analisar a candidatura de Barcelos à Rede de Cidades Criativas. Reconhecido como a Capital do Artesanato, o concelho vê agora alargadas as suas aspirações através da candidatura à Rede, no domínio do artesanato e arte popular.

Para o Presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, “é uma candidatura que se construiu em torno da tradição artesanal e da arte popular como um incontestável valor patrimonial, histórico e social”, acrescentado que as artes e ofícios tradicionais são o âmago do povo barcelense e a criatividade, o legado que os mais nobres artistas cultivam ao longo de séculos”. “Barcelos terá assim mais um motivo de orgulho quando, em outubro próximo, for reconhecida como Cidade Viva e Criativa, uma terra de mestres artesãos com reconhecimento no país e no mundo por ser terra de barristas”, remata o autarca.

Os grandes vultos da arte popular portuguesa são nativos deste território, como Rosa Ramalho, Ana Baraça, Mistério, Rosa Côta, Ana Berguesa, Mário Branco, Maria Sineta, entre outros. De igual modo, as produções artesanais mais dinâmicas e sustentáveis do território nacional encontram-se em Barcelos, bem como os seus mais conceituados artistas, como Júlia Ramalho, Irmãos Baraça, Irmãos Mistério, Conceição Sapateiro, Manuel Macedo, Rosa Portela, entre outros.

Tudo isto poderá ser encontrado na 35ª edição da Mostra de Artesanato e Cerâmica, um espaço que servirá também para experienciar e vivenciar as artes e os ofícios artesanais.

Até 13 de agosto o Parque da Cidade estará engalanado para receber milhares de visitantes, que procuram, não só, os clássicos Cristos dos Ramalhos, os Diabos dos Irmãos Mistério ou as Bonecas da Côta, mas também, as novidades das novas gerações de artesãos que deixam marca com grandes e inovadoras interpretações do Galo.

O Concerto ao Artesanato, este ano, acontece no dia 12 de agosto, durante o qual serão entregues os prémios Inovação, Carreira, Revelação Artesanato Contemporâneo e Revelação Artesanato Tradicional. A atuação é da Banda Musical de Oliveira e do Coro de Câmara de Barcelos.




Este certame, um dos mais antigos do país, conta com a presença dos mais importantes artesãos de cada setor do artesanato (figurado, olaria, cestaria e vime, ferro e derivados, madeira e bordados) e retrata toda a riqueza da arte e do trabalho tradicional.

Na animação diária, pode sempre contar com as arruadas dos grupos tradicionais do concelho, a música ao vivo na Praça da Alimentação, e muita música no palco principal. Este ano sobem ao palco Sons do Minho, 7Saias, Quinta do Bill, Banda Atlantis e Diana Martins, Folclore internacional, Vozes do Cávado, João Dias, Magistuna, AgáC, Adriana Moreira, Cantares do Cávado, Mamex, Amigos Leais de Lijó e muitos outros, que farão desta edição um verdadeiro sucesso.

Fonte e imagens: CMB.

Francisco Moreira, da ACR Roriz, é 19º nos Europeus de Pista

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

O atleta da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, Francisco Moreira, teve uma estreia auspiciosa nos Campeonatos da Europa de Pista, que decorreram entre 18 e 23 de julho, no Velódromo Nacional de Sangalhos, em Anadia, onde competiu na prova de Perseguição Individual e KM.

Francisco Moreira terminou os 3 quilómetros da corrida de perseguição em 3m31s497, o que lhe valeu a 19.ª posição. O vencedor da corrida júnior de perseguição individual foi Ivan Smirnov, da Rússia. O segundo posto coube ao irlandês Xeno Young. O terceiro classificado foi o britânico Rhys Britton.

Na final de 1Km contrarrelógio, Francisco Moreira alcançou o 23.º registo. O mais forte desta competição acabaria por ser o russo Pavel Perchuk. O segundo foi o alemão Carl Hinze e Jakub Stastny fechou o pódio.




Fonte e fotos: ACRR.

“Noite Afro-Latina” na Academia João Capela

Atualidade/Concelho/Cultura/Desporto port

No próximo dia 29 de julho, pelas 22h00, a Academia João Capela realiza uma noite de dança com ritmos afro-latinos, cheia de Kizomba, Salsa, Bachata, entre outros. Servirá para os participantes praticarem um pouco mais e “arrasarem” durante as férias. Esta noite dançante acontecerá no edifício da Academia João Capela, em frente à Estação de Comboios de Barcelos.

“Quem nos conhece, sabe que todos os meses fazemos uma Noite Dançante na nossa escola”, refere João Capela.

“Estas Noites têm o intuito de levar a dança a todas as pessoas, sejam nossos alunos ou não, que gostam de se divertir e dançar ao som das Danças de Salão e Ritmos Afro-Latinos”, continua.

Estas noites são abertas ao público, havendo um bar disponível e ainda muita animação.




A Academia João Capela é um projeto de João Capela e Vera Gomes, que são “um casal apaixonado pela dança e pela vida”.

Ambos naturais de Barcelos, fundaram a Academia em 2010 e desde então, dedicam-se “a levar a dança e o amor pelo movimento a todos os que adoram dançar ou se querem iniciar”.

Hoje, a Academia João Capela está sediada num belo espaço, com mais de 400 metros quadrados, contando com duas salas, um lounge bar, um espaço para noites dançantes e afro-latinas e é reconhecida, tanto na zona Norte do país, como em todo o Portugal.

Especializados no ensino das Danças de Salão e de Ritmos Afro-Latinos, João e Vera tentam que cada uma das suas aulas de dança, bem como a dos professores que trabalham com eles na Academia, “seja um momento único, divertido e intenso”.

A Academia João Capela oferece, também, aulas de Zumba, Yoga, Aulas de Preparação para o Casamento, Cursos Intensivos e workshops de várias modalidades. Organiza, frequentemente, Noites Dançantes abertas a todos os amantes da dança.

João e Vera deixam um desafio (teaser): “De que esperas? Atreve-te e vem dançar connosco!”

Para mais informações (basta clicar no link):

http://academiajoaocapela.com/noite-afro-latina-29-jul-17/.

 

Fonte e imagens: AJC.

Centro Ciclista de Barcelos em destaque com quatro pódios em Penafiel

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

A equipa barcelense CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA participou no 28º Grande Prémio Silva&Vinha ADRAP, no passado domingo, dia 23 de julho, em Penafiel.

Na prova, integrada no calendário da Associação de Ciclismo do Porto, o Centro Ciclista de Barcelos conseguiu trazer para Barcelos quatro pódios, dois coletivos e dois individuais, e mais alguns resultados de grande relevo.

Assim, nas categorias de Escolas, a equipa barcelense conseguiu um 9º lugar na geral por equipas. O destaque vai para Francisco Cardoso, que conseguiu um excelente 2º lugar, no escalão de Pupilos/Benjamins. Neste mesmo escalão, Tiago Nkomesha foi 14º e André Oliveira foi 16º. Em Infantis, Rodrigo Martins conquistou o 21º lugar, enquanto Hugo Leite não iniciou.

Já em cadetes, o Centro Ciclista de Barcelos conseguiu um ótimo 3º lugar por equipas, com Rui Alves, em 3º, a entrar no pódio, individualmente. Os restantes ciclistas que competiram foram João Martins (6º), João Silva (20º), David Duarte (24º), António Martins (36º), Luís Leite (39º), Alexandre Ribeiro (41º) e João Munhoz (não terminou).




Por fim, mais uma categoria em que os ciclistas de Barcelos estiveram em evidência. Em Juniores, a equipa conquistou um brilhante 2º lugar, com João Afonso (5º), Juliano Silva (6º), José Dias (9º), Fábio Costa (11º), Hugo Alves (14º) e João Lopes (não terminou), a contribuírem para este grande resultado coletivo.

Fonte e foto: CCB.

Ir Para Cima