Arquivo Mensal

Agosto 2017

Jazz, Blues e muito mais animam a programação de setembro do Teatro Gil Vicente

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port




O Teatro Gil Vicente abre portas no mês de setembro, estendendo a sua programação para o palco sobre o Rio Cávado, nos dias 1, 2 e 3, com o Festival River Blues. Os concertos iniciam-se a 1 de setembro, com a banda barcelense QUANTIC MODE e os bracarenses BUDDA POWER BLUES. No sábado, 2 de setembro, é a vez da banda nacional JUST SOUL ORCHESTRA se apresentar com sons da Soul Music e do Funk. No último dia do Festival, a 3 de setembro, será lançado o novo álbum de originais de ANTÓNIO MÃO DE FERRO, um dos mais importantes guitarristas portugueses.

Mas os festivais não ficam por aqui. Entre os dias 13 e 17 de setembro é a vez do Largo Dr. Martins Lima receber o JAZZ AO LARGO. Este ano, o evento conta também com sessões de free jazz na Frente Ribeirinha da Azenha, no dia 16, às 15h e às 17h, e no dia 17, às 17h.

A música continua no Gil Vicente nos dias 8, com Pierre Chacal; 23, com o barcelense “Homem em Catarse”, na apresentação do seu primeiro álbum a solo; e, no dia 29, com o guitarrista barcelense João Dias, que apresenta o seu primeiro concerto num espaço fechado.

No primeiro dia do mês, o Teatro recebe a exposição de postais “Barcelos no Tempo – 89ª Aniversário da Elevação de Barcelos a Cidade”, da Associação de Colecionismo de Barcelos – ACOBAR, que estará patente até 10 de setembro. A fotografia também terá o seu espaço reservado no átrio do Gil Vicente, com a exposição “Max Vadukul na Coleção EI”, inserida no Festival Encontros da Imagem, que celebra este ano trinta anos da sua fundação.

O espaço cénico recebe, nos dias 9 e 10 e 16 e 17, formações em cenografia por Luís Santos, numa parceria do Município de Barcelos com A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos.

“Livros a Mexer” é o título da atividade dedicada aos seniores, no dia 13, com o workshop de dança e literatura por Pedro Carvalho e, no dia 17, é a vez das famílias se dedicarem à dança e ao cinema com o workshop “O filme que eu danço”. Os mais novos podem agendar o dia 24 para assistir à peça “Arlequim Recicla Assim”, pela Companhia de Teatro de Santo Tirso.

No dia 18, às 18h00, tem lugar uma palestra dedicada ao Autismo, inserida no The Son-Rise Program®. Uma iniciativa da Associação Vencer Autismo em colaboração com a Câmara Municipal de Barcelos.

E a sétima arte preenche sete dias da programação do mês de setembro, começando no dia 2 com a apresentação dos trabalhos dos alunos da oficina de verão “Quem Conta um Conto”, que teve lugar na Galeria Municipal de Arte, no âmbito das férias escolares. Nos dias 7, 13, 14, 21 e 28, a Associação ZOOM traz os filmes “Contos da Lua Vaga”, “Bird – O Fim do Sonho”, “O Intendente Sansho”, “A Rua da Vergonha”. E no dia 10 de setembro há lugar para as Moondog Sessions com “Jesus the Snake ao vivo nas ruínas de Conímbriga”.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

Barcelense Nélson Oliveira volta à Seleção e logo com um golo

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port




Nélson Oliveira, avançado da equipa inglesa Norwich City, que disputa a Premiership (2ª Liga Inglesa), regressou aos convocados da Seleção Portuguesa de Futebol e somou, mesmo, mais uma internacionalização A por Portugal, apontando um golo à seleção das Ilhas Faroé. O jogo disputou-se hoje, no Estádio do Bessa, no Porto.

Este barcelense, de Carreira, tem 26 anos e esteve algum tempo afastado das convocatórias. No entanto, o grande momento em que se encontra e, igualmente, a boa época passada que disputou, contribuíram para que o Selecionador Nacional Fernando Santos o convocasse para esta dupla jornada de qualificação para o Mundial 2018, na Rússia.

Nélson Oliveira, que passou pelo Santa Maria, Sporting de Braga, Bairro de Misericórdia, Benfica (camadas jovens e sénior), Rio Ave, Paços de Ferreira, Deportivo (Espanha), Rennes (França), Swansea (País de Gales), Nottingham Forest (Inglaterra) e Norwich City (atual clube), somou, assim, a sua 17ª internacionalização A e apontou o seu 2º golo ao serviço da “seleção de todos nós”.

Portugal alinhou com Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Eliseu, William Carvalho, João Moutinho (André Gomes, 72’), João Mário (Quaresma, 59’), Bernardo Silva, André Silva (Nélson Oliveira, 81’) e Cristiano Ronaldo. No banco ficaram Bruno Varela, Beto, Ricardo Pereira, Fábio Coentrão, Danilo Pereira, Bruno Fernandes, Gelson Martins e Bruma.

Já a seleção das Ilhas Faroé, território dependente da Dinamarca, alinhou com Nielsen, Naes, Davidsen, Gregersen, Faero, Sorensen, Baldvinsson, Edmundsson (Johannesen, 73’), Joensen (Lokin, 80’), Vatnhamar (Bartalsstovu, 65’) e Jakobsen. No banco ficaram Gestsson, Hansen, Jonsson, Askham, Eli Nielsen e Olsen.

Portugal iniciou muitíssimo bem o encontro, com um grande golo de Cristiano Ronaldo, aos 3 minutos. O mesmo jogador apontou, ainda, mais 2 golos: aos 29’, de grande penalidade, e aos 64’. Pelo meio, as Ilhas Faroé ainda reduziram para 2-1, por Baldvinsson. No entanto, William Carvalho marcou o 3-1, aos 58’, Ronaldo apontou o 4-1 e o barcelense Nélson Oliveira fechou a contagem portuguesa, aos 84’, num golo pleno de oportunidade.

Foto: DR.

Barcelos comemora amanhã 89 anos de elevação a cidade

Atualidade/Concelho/Cultura/Política port

No próximo dia 31 de agosto, quinta-feira, a cidade de Barcelos vive uma data histórica, ao celebrar 89 anos de elevação à categoria de cidade.



Barcelos tornou-se cidade em 1928, ficando constituída pelos aglomerados urbanos das freguesias de Barcelos, Barcelinhos e Arcozelo.

Foi o Governo saído da Revolução de 28 de maio de 1926, liderado pelo general José Vicente de Freitas, com António de Oliveira Salazar e José da Silva Monteiro, respetivamente, como ministros das Finanças e da Justiça, que decidiu atribuir o estatuto de cidade à velha vila de Barcelos, pondo fim a um longo processo de luta pela dignificação de Barcelos e das suas gentes. À frente do Município estava, à época, o Capitão Francisco Caravana.

Em 1928, Barcelos tinha pouco mais de 50 mil habitantes. Quase nove décadas volvidas, o concelho cresceu e é hoje o município português com maior número de freguesias e uma população que ultrapassa os 120 mil habitantes.

Para assinalar o 89º aniversário, a Câmara Municipal de Barcelos associou-se ao Terreiro dos Sons e preparou um programa com um vasto conjunto de iniciativas, para todos os gostos, dedicadas à identidade e cultura local. De 25 a 31 de agosto, diversas artes estarão em comunhão: dança, música, canto, artesanato, cinema e outras artes, baseadas na oferta local.

Assim, a Oficina de Dança será dinamizada pela Associação Coreto, que contará com a participação de grupos folclóricos e de danças e cantares de Barcelos. Serão partilhadas danças tradicionais portuguesas e de outras regiões do mundo.

A Coreto é uma associação cultural, sem fins lucrativos, que tem por objetivo a promoção e divulgação de artes e culturas tradicionais originárias de todo o Mundo. Nasce de uma paixão pela música e danças tradicionais e do desejo de levar esta paixão a mais pessoas e lugares. A Coreto também tem a intenção de aprofundar o conhecimento pela cultura e artes de várias comunidades, pelas suas tradições, usos e costumes, pelos seus princípios e valores; e de os colocar e vivenciar de forma integradora na nossa contemporaneidade, com base em princípios e valores de partilha, integração e solidariedade.

Já a Oficina de Cordofones terá a dinamização de Daniel Pereira Cristo, músico e estudioso dos cordofones tradicionais, que irá explorar as sonoridades e as particularidades dos instrumentos ancestrais da tradição minhota, do cavaquinho à braguesa, passando pelo bandolim.

Na Oficina de Percussão será Mário Gonçalves, Educador na World Music School Helsinki e Professor de Bateria e Percussão no Círculo Arte e Recreio, músico e estudioso percussionista, que fará uma abordagem dos instrumentos de percussão tradicional, abordando temas que vão desde a manutenção dos instrumentos, às várias dinâmicas e conjugações rítmicas.

Na Sessão Solene do 89º Aniversário da Elevação de Barcelos a Cidade, com início marcado para as 10h30, após o hastear da bandeira, será atribuída a Medalha de Mérito do Município de Barcelos a Rodrigo Carlos da Cruz Amaral.

Em nota enviada a este jornal, o Município explica que “o folclore tem as suas raízes nos costumes e tradições mais profundas dos povos, transmitidas de geração em geração. Dada a importância que o folclore tem assumido ao longo dos tempos levou a UNESCO a declará-lo como sinónimo de cultura popular, em virtude de representar uma identidade social de uma comunidade através de criações culturais, coletivas e individuais, constituindo deste modo a essência da cultura das nações.

À semelhança dos demais países, Portugal também tem tido um papel preponderante na promoção e divulgação deste património cultural, identificativo de um povo. Esta promoção e divulgação tem sido levada a efeito por inúmeros grupos de folclore, bem como pela Federação do Folclore Português, onde importa destacar o papel levado a cabo pelo cidadão barcelense Rodrigo Carlos da Cruz Amaral.

Dado o contributo deste cidadão em prol do folclore, bem como da preservação e difusão do património cultural nacional e local, é justo o seu reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na criação e consolidação do «Festival de Folclore do Rio», que veio a assumir uma dimensão internacional e que no corrente ano, já vai na sua 37.ª edição. Este reconhecimento é extensível à sua participação nos órgãos diretivos do Grupo Folclórico de Barcelinhos, ao longo das últimas décadas, para além do papel determinante na criação da Federação de Folclore Português, onde foi conselheiro. Acresce, ainda, realçar a sua vastíssima participação e colaboração no movimento associativo local.

Com este reconhecimento, pretende ainda o Município de Barcelos louvar o papel promovido pela Federação de Folclore Português, no concelho de Barcelos, aquando da celebração do seu 40.º aniversário”, refere a dia nota de imprensa.

Também a Avelino Mesquita será atribuída Medalha de Mérito do Município de Barcelos.

Na referida nota, o Município salienta que “foi apresentada pela Junta de Freguesia de Balugães e pelas associações baluganenses uma proposta de atribuição ao escritor Avelino Mesquita, da Medalha de Mérito Cultural, grau de Prata, da Câmara Municipal de Barcelos.

A proposta tem subjacente o facto deste cidadão, enquanto escritor, ter tido, ao longo dos tempos, uma presença assídua na imprensa regional e local, sendo autor de obras nas áreas da poesia e do teatro. Das publicações efetuadas importará destacar as seguintes: ‘O Dente de Ouro’; ‘Aquém do Neiva’ e ‘Balugães a sua história, as suas gentes’ (em co-autoria).A par destas atividades, teve um papel determinante no associativismo local, designadamente nas áreas do desporto e da cultura”.

Pelas 17h00, no Centro Histórico, Geronyom apresentará Hang-Handpan, uma performance musical utilizando o instrumento musical mais inovador do século XXI: Hang – Handpan. Fidel, percussionista e exímio tocador de Djambé, realizará uma performance musical de percussão que transportará o público à África subsariana. Já Jorge Picas, da Vamos a Isso – Associação de Desporto e Cultura, vai oferecer uma performance musical de percussão reinventada, utilizando instrumentos de percussão feitos a partir de materiais recicláveis.

À noite, pelas 21h30, no Largo do Município, realiza-se o espetáculo musical Terreiro dos Sons, numa parceria entre o Município e a Terreiro dos Sons, que contará com a participação de diversas associações do concelho.

Finalmente, pelas 23h00, realiza-se o Baile no Terreiro, dinamizado pela Associação Coreto, trazendo novamente as danças tradicionais ao terreiro para um verdadeiro convívio entre as associações e o público barcelense.

As associações e grupos participantes serão A Capoeira, ZOOM, ACOBAR, Associação d’Improviso, Banda Musical de Oliveira – Sons do Barro – Quinteto de Cordas, Círculo Católico – Galos Gaiteiros, Grupo de Cantares da Cruz Vermelha Portuguesa – delegação de Campo, Grupo de Danças e Cantares de Aldreu, Grupo de Danças e Cantares de Barcelos, Grupo Folclórico de Barcelinhos, Grupo Folclórico de S. Lourenço de Alvelos, Rancho Folclórico de Carapeços, Ronda Típica da Associação de Moradores do Bairro da Misericórdia e Vamos a Isso – Associação de Desporto e Cultura.

Fonte e imagens: CMB.

José Vieira, da ACR Roriz, é 2º no Circuito de Alfafar

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port




A equipa júnior da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT teve uma grande prestação, no último domingo, em Penela – Coimbra, onde se realizou 47ª edição do Circuito de Estrada de Alfafar.

José Vieira, conforme o destaque, foi 2º classificado, João Salgado foi 8º e Carlos Vale foi 9º. Com estes três resultados no top 10, a equipa fechou num brilhante 2º lugar colectivo.

Destaque, igualmente, para o trabalho dos restantes elementos presentes em prova, João Araújo e Luís Barbosa.

Fonte e foto: ACRR.

Arredas Folk Fest 2017 anima o próximo fim de semana

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port




Entre 31 de agosto e 2 de setembro, a TORGO – Associação de Apoio às Artes realiza a edição de 2017 do Arredas Folk Fest, festival que já marca o panorama musical barcelense de final de férias de verão. O festival terá lugar em Tregosa, nas margens do Rio Neiva.

Este é um evento que conta com o apoio institucional da Câmara Municipal de Barcelos e da União de Freguesias de Durrães e Tregosa. O festival é de entrada livre, com campismo grátis e banho de água quente.

Os festivaleiros poderão assistir às atuações de Roleses (19h30), Bugalhos (20h30), Charanga (22h00) e DJ Gaiteirinho (00h00), no dia 31 de agosto. Já no primeiro dia de setembro, será a vez de Sons do Douro (20h30), The Town Bar (21h30), Terra Livre (22h30), The Fatty Farmers (00h20) e DJ Mother Folker (02h00). Por fim, no último dia do evento, atuarão a Escola de Gaitas da Ponte Velha (19h30), Chulada da Ponte Velha (21h30), Torga (22h30), Galandum Galundaina (00h20) e DJ Chega na Hora (02h00).

Festa de Nossa Senhora das Dores em Alvelos

Atualidade/Concelho/Cultura port




Entre 1 e 3 de setembro, a festa em honra de Nossa Senhora das Dores animará a freguesia de Alvelos, com atos religiosos e muita animação.

Assim, já no dia 1 de setembro, pelas 21h00, realiza-se a procissão de velas com o andor de Nossa Senhora de Fátima. Após a procissão, atuam os The Classic, acompanhados pela Orquestra da Banda Musical de Oliveira.

No dia seguinte, pelas 9h30, inicia a 2ª Caminhada Senhora das Dores. Ao início da tarde, pelas 15h00, realiza-se o Festival de Folclore, com a performance do Rancho Folclórico Casa do Minho (Lisboa), Rancho Típico de Vila Nova de Cernache (Coimbra) e do Rancho Folclórico São Lourenço de Alvelos (organizador). Pelas 21h30, inicia o espetáculo de Pedro Macedo com o Projeto Alma Gémea, seguido da atuação de Marco Paulo.

O último dia de festa inicia as suas atividades musicais pelas 15h00, com a entrada da Banda Musical de Oliveira. Meia hora depois, entra a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos. A referida Banda atuará a partir, sensivelmente, das 16h00. Pelas 16h30, haverá o terço e sermão em honra de Nossa Senhora das Dores, seguidos da majestosa procissão. À noite, a partir das 22h30, atuam os Santamaria.

João Carvalho e ACR Roriz vencem Prémio Alves Barbosa

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

João Carvalho, da ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/FRULACT, conquistou, no passado domingo, a 18ª edição do Troféu Alves Barbosa.



Tida como uma das mais importantes provas do calendário nacional para a categoria de Cadetes, a prova iniciou-se no sábado, dia 26 de agosto, com a realização da primeira etapa, numa tirada de 88 km entre Montemor-o-Velho e Sangalhos, onde com um percurso essencialmente plano previa-se uma chegada em pelotão compacto. Contudo, o forte ritmo imposto nos quilómetros finais fracionou o pelotão, tendo-se isolado três atletas, onde se encontrava Pedro Silva, da equipa rorizense, que no sprint final foi 3º classificado, com o mesmo tempo do vencedor, Alexandre Alves (ANIPURA-GDM ESCOLA ALEXANDRE RUAS). Quanto aos restantes atletas da ACR RORIZ, João Carvalho foi 5º, a 6s., João Lobo 32º, a 24s, Bruno Silva 38º, Lucas Braga 46º, Manuel Barbosa 61º, Sandro Macedo 64º e Vítor Costa 75º.

No domingo realizou-se a 2ª etapa, entre Azarede e Montemor-o-Velho, com uma distância de 65,4 Km, que coroou João Carvalho como o “rei” de Montemor. A etapa ficou marcada por uma fuga de 8 atletas, entre os quais João Carvalho e Bruno Silva, da ACR RORIZ. Já nos últimos 30 km, com um bom entendimento entre todos, a fuga viria a ter sucesso e a ser crucial para o desfecho desta competição. O atleta da MAIA, Diogo Narciso, superiorizou-se nas rampas finais de Montemor, vencendo a etapa, mas o 2º Lugar de João Carvalho, com o mesmo tempo, foi o suficiente para conquistar a tão desejada Camisola Amarela, símbolo do líder da Classificação Geral Individual.

Destaca-se ainda, nesta etapa, o 4º lugar de Bruno Silva, que teve um papel primordial no sucesso da fuga, bem como toda equipa, que controlou o pelotão, tendo Pedro Silva sido o melhor do pelotão, ao cortar a meta na 9ª posição. João Lobo foi 21º, Sandro Macedo 23º, Manuel Barbosa 39º e Vítor Costa 41º.

Na geral individual, Pedro Silva foi 6º, Bruno Silva 11º, João Lobo 26º, Sandro Macedo 45º, Manuel Barbosa 47º e Vítor Costa 70º. Lucas Braga, devido a queda na última etapa, não concluiu.

Quanto às contas finais da competição, destaque, igualmente, para a vitória coletiva da ACR RORIZ, que, mais uma vez, mostrou todo o seu valor, ao vencer, pelo segundo ano consecutivo, a classificação geral individual e coletiva.

Fonte: ACRR.

Fotos: DR.

Areias de Vilar inaugura ampliação e recuperação do cemitério

Atualidade/Concelho/Política port




O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e o Presidente da Junta da União de Freguesias de Areias de Vilar e Encourados, José Gomes Coelho, inauguraram no passado dia 27 de agosto, a requalificação do cemitério de Areias de Vilar, uma obra há muito reivindicada pela freguesia, que recuperou e ampliou o espaço interior e exterior.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, afirmou que este executivo municipal “tem prioridade absoluta na ampliação dos cemitérios”, pois é uma forma de respeitar os que já partiram, e reafirmou a continuação de uma política de obras úteis que sirvam as populações e que respeitem os dinheiros públicos.

Por sua vez, o Presidente da Junta referiu a importância deste investimento e da presença do Presidente da Câmara na freguesia, afirmando que “continua a contar com a colaboração da Câmara para a evolução da União de Freguesias e para a concretização de outras infraestruturas importantes para os habitantes”.

José Gomes Coelho agradeceu o empenho do executivo camarário na resolução deste problema da freguesia, notando que “se tratou de um investimento de 110 mil euros, subsidiados pela Câmara Municipal de Barcelos”.

A ampliação contemplou o cemitério com mais 95 sepulturas, colmatando, dessa forma, a falta de espaço que existia.

Fonte e foto: CMB.

IPCA regista novo recorde de candidaturas aos CTeSP na 1ª fase

Atualidade/Concelho/Educação/Mundo port




O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), em Barcelos, recebeu 682 candidaturas para 500 vagas disponíveis nos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP). O resultado, referente à 1ª fase de candidaturas, constitui um novo recorde para a instituição, ilustrando o crescente sucesso dos CTeSP.

Para o ano letivo 2017/2018, o IPCA dispõe de um total de 20 CTeSP nas áreas do Design, Gestão, Hotelaria e Turismo e da Tecnologia.

Entre os vários cursos disponíveis, os que registaram maior número de candidatos foram os de Mecânica Automóvel, a funcionar no polo do IPCA em Guimarães, e o de Eletrónica, Automação e Comando, no polo de Braga, com 70 cada.

Os resultados da 1ª fase de candidaturas serão divulgados no próximo dia 11 e o período de matrículas decorre de 13 a 15 de setembro, após o qual serão divulgadas as vagas disponíveis para a 2ª fase, prevista para os dias 19 a 22 de setembro.

Os CTeSP são cursos superiores, com a duração de dois anos, que têm como objetivo formar técnicos superiores numa área de atividade profissional, permitindo aos seus diplomados o ingresso numa licenciatura.

O IPCA foi uma das primeiras instituições do país a oferecer este tipo de cursos, no ano letivo 2014/2015, tendo diplomado os primeiros 81 técnicos superiores em 2016. Destes, mais de metade prosseguiu para cursos de licenciatura, optando assim por dar continuidade aos seus estudos superiores. Dos restantes, a grande maioria ficou a trabalhar nos locais de estágio.

Fonte e foto: IPCA.

Gil Vicente sofre golo do empate no último minuto do jogo frente a Académica

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Realizou-se hoje, no Estádio Municipal de Coimbra, e com início às 19h30, o jogo que opôs os “estudantes” e os “gilistas”, a contar para a 5ª jornada da LEDMAN LIGA PRO (2ª Liga).



O jogo contou com a arbitragem de Rui Oliveira, da AF do Porto, que teve como assistentes André Dias e Paulo Vieira. O 4º árbitro foi Gustavo Correia.

A Académica de Coimbra alinhou com Ricardo Ribeiro, Ricardo Dias, Zé Tiago, João Real, Nélson Pedroso, João Simões, Chiquinho, Harramiz (Djoussé, 72’), Brendon, Luisinho (Pedro Empis, INT) e Tozé Marreco (Diogo Ribeiro, 59’). Suplentes não utilizados: Guilherme, Ki, David Teles e Yuri.

Já o Gil Vicente apresentou Rui Sacramento, Ricardinho, Sandro, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Reko (André Fontes, 70’), Miguel Abreu, James Igbekeme (Rafael Batatinha, 58’), Rui Miguel, Jonathan Rubio (Rui Faria, 80’) e Fall. Suplentes não utilizados: Júlio Neiva, Gonçalo Duarte, João Pedro e Camara.

Em termos disciplinares, felizmente, não se registaram expulsões mas o juiz da partida admoestou com cartão amarelo Reko (10’), James Igbekeme (36’), Miguel Abreu (83’), Rafael Batatinha (94’) e Ricardo Ribeiro (94’), este último, guarda-redes dos academistas.

A equipa orientada por Ivo Vieira conseguiu terminar o jogo com os melhores registos de jogo, com 16 remates contra 13 do Gil Vicente; posse de bola: 58% vs. 42%; 20 faltas contra 17 dos barcelenses; e cantos: 9 contra 3.

No entanto, e depois de um nulo ao intervalo, acabou por ser a equipa orientada por Jorge Casquilha a adiantar-se no marcador, por intermédio de Rui Miguel, aos 68 minutos de jogo. Curiosamente, o avançado gilista, que está a ter um bom início de Liga, acabou por marcar à sua antiga equipa, onde chegou mesmo a ser o melhor marcador.

Após o golo dos “Galos”, o jogo continuou muito intenso, com a Académica a procurar dar a volta ao resultado e o Gil Vicente a procurar segurar a vantagem e, se possível, ampliá-la. Se as trocas de Reko e James Igbekeme por André Fontes e Rafael Batatinha, respetivamente, pareciam ser “troca por troca”, já a de Jonathan Rubio por Rui Faria, defesa central, aos 80 minutos, indiciava que o treinador gilista pretendia “fechar a porta” e procurar a vitória.

Vitória essa que esteve pertíssimo de acontecer já que só mesmo no último minuto de jogo, sendo que o árbitro deu 5 minutos de desconto, é que os academistas marcaram o golo da igualdade, por Diogo Ribeiro, que tinha entrado para o lugar de Tozé Marreco.

Sendo assim, e apesar de tudo, o Gil Vicente trouxe 1 ponto de Coimbra, que pode ser muito importante no futuro. É verdade que a vitória estava mesmo ali mas o futebol é mesmo assim, por vezes pensa-se ter a vitória na mão mas ela escapa-se por entre os dedos.

Com este empate, o Gil Vicente consegue subir ao 6º lugar da classificação, com 8 pontos em 5 jogos, os mesmos de União da Madeira e Famalicão. Ainda há jogos em atraso mas em nada influenciarão a classificação dos gilistas já que o máximo que as equipas com menos um jogo podem alcançar são os 7 pontos.

Resultados das camadas jovens

Este fim de semana, as equipas de formação do Gil Vicente estiveram em ação, com um misto de resultados. Assim, em juniores, os gilistas deslocaram-se ao recinto do Vitória de Guimarães, de onde saíram, infelizmente, com uma derrota por 3-0. Em juvenis, receberam o Abambres e levaram de vencida, por 2-1. Finalmente, em iniciados, num jogo disputado ontem de manhã, em Martim, o Gil Vicente empatou a 0 na receção ao Aveleda.

Imagem: GVFC (alterada).

1 2 3 10
Ir Para Cima