Arquivo Mensal

Outubro 2017 - page 2

Exposição “Urbanidades”, de Marta Gaspar, inaugura a 4 de novembro

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

No próximo dia 4 de novembro, pelas 21h00, no Teatro Gil Vicente, o Município de Barcelos inaugura a exposição temporária de fotografia “Urbanidades”, de Marta Gaspar, que estará patente até 10 de dezembro.



A fotógrafa nasceu em 1976, em Vila do Conde. Formada em Recursos Humanos, Psicologia do Trabalho, a fotografia entrou na sua vida por mero acaso, sendo, sem dúvida, uma das melhores experiências que fazem parte da sua vida, acompanhando-a no seu dia-a-dia.

A artista confessa que Street Photography é a sua verdadeira paixão fotográfica.

“Com o decorrer do tempo, fui aperfeiçoando técnicas e conhecimentos nesse tema. Para muitos são apenas momentos captados, mas para mim são vivências que poderão ser mostradas a gerações futuras. A fotografia é história, e eu, vou mostrar-vos a minha, através na minha lente… Do meu olhar”, refere Marta Gaspar.

Fonte e imagem: AB.

Gil Vicente dá “chapa 4” ao Benfica B

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Este sábado, dia 28 de outubro, pelas 11h15, o Gil Vicente recebeu e venceu o Benfica “B”, para a LEDMAN LigaPRO, por 4-0.



Os Barcelenses iniciaram a partida com todo o fulgor e logo aos 6 minutos Jonathan Rubio fez o primeiro para o Gil. Aos 13, James Igbekeme marca o 2-0 e aos 20 minutos Reko faz o 3-0 para a turma da casa.

Mesmo a ganhar por 3 golos de diferença, o Gil continuou sempre ambicioso e à procura de mais golos. Com um futebol dinâmico, “perfumado”, bastante atrativo, apoiado e apostando num bloco alto, com bastante pressão à saída de bola do Benfica.

O Gil dominava a seu belo prazer um Benfica “B” muito aquém das expectativas, que defraudou algumas centenas de adeptos, que se deslocaram ao Estádio Cidade de Barcelos com camisolas e cachecóis alusivos à turma Lisboeta.



O intervalo chegou e sentia-se a tranquilidade que os adeptos Barcelenses transpareciam.

Na segunda parte, o Benfica “B” entrou com mais vontade e a realizar uma pressão bastante alta, da qual resultou de uma clara ocasião de golo, com Zé Gomes a aparecer na cara do guardião gilista, com Rui Sacramento a responder com uma bela defesa.

Mas foi “sol de pouca dura”, porque o Gil rapidamente percebeu a forma de jogar do Benfica no segundo tempo e Casquilha ajustou a sua equipa e aos 51 minutos os Barcelenses criam a melhor oportunidade da segunda parte. James Igbekeme, de livre descaído sobre a direita do ataque gilista, atirou ao poste e, na recarga, Fall atirou por cima do travessão.

Aos 73 minutos, o Gil chegou ao 4-0, por intermédio de James Igbekeme, que bisou na partida, respondendo com “SIM” a um excelente cruzamento de Camara, vindo do lado direito do ataque gilista.

Já aos 86 minutos, Luiz Eduardo foi expulso por duplo amarelo, por falta cometida à entrada da área gilista. A falta originou livre para o Benfica “B”, com Matheus Leal a atirar ao poste da baliza de Rui Sacramento.

Final do Jogo: Gil Vicente 4 – Benfica “B” 0.

Constituição das equipas:

Gil Vicente: Rui Sacramento, Henrique, Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Ricardinho, Reko (André Fontes, 72’), Miguel Abreu, Jonathan Rubio (João Pedro, 82’), Camara, James Igbekeme e Fall (Tiger, 78’). No banco ficaram Júlio Neiva, Rui Faria, Gonçalo Duarte e Valdeir.

Benfica “B”: Zlobin, Kalaica, Pedro Pereira, Willcock, Chrien (João Félix, 55’), Matheus Leal, Florentino Luís, Zé Gomes (Jota, 75’), Gedson, Heri (Alan Júnior, 69’) e Ferro. No banco ficaram Fábio Duarte, Lystcov, Pedro Amaral e Cele.

Na estatística do jogo, o Gil Vicente teve mais remates (9-5), menos posse de bola (45%-55%), o mesmo número de faltas (16-16), mais cantos (4-0), menos cartões amarelos (2-4, sendo os dois ao mesmo jogador) e mais vermelhos (1-0).

O jogo foi arbitrado por Bruno Paixão (AF Setúbal), coadjuvado por Rodrigo Pereira e Paulo Ramos, com o 4º árbitro a ser Leonardo Marques.

Por: Gonçalo Santos.

Barcelense Maria Borboleta expõe “Renascimento (ao encontro do Eu)” na Biblioteca Municipal de Barcelos

Atualidade/Concelho/Cultura port

Inaugura, no próximo dia 4 de novembro, pelas 17h00, a exposição “Renascimento (ao encontro do Eu)”, da pintora barcelense Maria Borboleta, que estará patente na Biblioteca Municipal de Barcelos até dia 25 de novembro.



Manuela Vilas Boas, é uma artista autodidata, de nome artístico Maria Borboleta, que nasceu em Barcelos, em 1982. A pintura entrou na sua vida “sem pedir e sem avisar”, e dela, Borboleta se começou a servir para exprimir e expulsar sentimentos e emoções, reflexos da alma transformados em cores e traços abstratos.

O acrílico é a técnica escolhida e a espátula é a sua ferramenta de trabalho preferida.

Fonte e imagem: AB.

Projeto de Realidade Virtual de alunos de Mestrado da Escola Superior de Tecnologia do IPCA no Festival Semibreve 2017

Atualidade/Concelho/Educação/Mundo port

O “Apex Frontier VR” é um projeto de Realidade Virtual desenvolvido por alunos de Mestrado da Escola Superior de Tecnologia (EST) do IPCA que vai ser apresentado na 7ª edição do Festival Semibreve 2017.



O festival dedicado à música eletrónica e à arte digital e decorre de 27 a 29 de outubro, no Theatro Circo e na galeria GNRation, em Braga.

O trabalho “Apex Frontier VR”, desenvolvido no Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), foi selecionado para estar presente nesta exibição, em exposição no Salão Nobre do Theatro Circo. Trata-se de uma experiência em realidade virtual que proporciona ao visitante um momento de viagem imersiva no espaço, sem gravidade, à volta e no interior de uma nave espacial, num planeta muito distante da Terra.

Corresponde a um projeto de investigação e desenvolvimento na unidade curricular de Realidade Virtual e Aumentada, da autoria dos alunos mestrandos David Marques, Pedro Silva, Tito Machado e Vítor Araújo, sob a orientação do Professor João Martinho Moura, no Mestrado em Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais (MEDJD), da Escola Superior de Tecnologia (EST) do IPCA.

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave é uma instituição de ensino superior pública onde, desde 2009, o curso de licenciatura em Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais tem vindo a formar profissionais vocacionados para a indústria dos videojogos. Em março de 2014, o Campus do IPCA, em Barcelos, viu nascer o Centro de Investigação e Desenvolvimento de Jogos Digitais e, em 2016, arrancou também o Mestrado em Engenharia em Desenvolvimento de Jogos Digitais (MEDJD), sendo estes os únicos cursos de engenharia de jogos digitais em Portugal.

Recentemente o IPCA integrou uma rede mundial de talentos na área da criação de jogos digitais, sendo uma das 26 instituições de ensino superior de todo o mundo, e a única portuguesa, a figurar na restrita lista de escolas associadas à Unity Connect, uma rede profissional e mercado de talentos na área do entretenimento digital.

Fonte e imagens: IPCA.

João Tordo vem a Barcelos falar dos seus livros

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação/Mundo port

O escritor João Tordo vem a Barcelos, no dia 31 de outubro, para falar dos seus livros junto dos alunos das escolas secundárias Alcaides de Faria e de Barcelinhos, respetivamente às 10h00 e 15h00.



O evento insere-se na política da promoção dos hábitos de leitura, através da presença de autores, que vem sendo seguida pela Câmara Municipal.

João Tordo nasceu em Lisboa, em 1975, num ambiente artístico. Filho do cantor Fernando Tordo e de Isabel Branco, que sempre esteve ligada ao cinema e, mais tarde, à moda.

Andou no Liceu Pedro Nunes e “era o único que não jogava rugby”, em vez disso lia, “vício” que lhe pegou o padrasto depois do divórcio dos pais.

Licenciou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Em 2001, venceu o Prémio Jovens Criadores na categoria de Literatura. Publicou os romances O Livro dos Homens sem Luz (2004); Hotel Memória (2007); As Três Vidas (2008), que recebeu o Prémio Literário José Saramago e cuja edição brasileira foi, em 2011, finalista do Prémio Portugal Telecom; O Bom Inverno (2010), finalista do prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores e do Prémio Literário Fernando Namora e cuja tradução francesa integra as obras selecionadas para a 6.ª edição do Prémio Literário Europeu; e Anatomia dos Mártires (2011), finalista do Prémio Literário Fernando Namora, entre outros.

Os seus livros estão publicados em França, Itália, Brasil, Sérvia e Croácia. Trabalha como cronista, tradutor, guionista e formador em workshops de ficção.

Fonte e imagem: AB.

Trail Amigos da Montanha já tem as inscrições abertas

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

No próximo dia 19 de novembro, o trail volta a Barcelos, com quatro distâncias no evento Trail Amigos da Montanha: o Trail Ultra Sidónios (69km); o Trail Longo Crédito Agrícola – Caixa do Noroeste (40km); Trail Curto Martins & Filhos (20Km) e o Mini Trail/Caminhada Águas de Barcelos (12Km).



À distância de Trail Ultra, que integra pela terceira vez o Campeonato Nacional da modalidade, junta-se agora a prova de 40 km do Trail Longo que, pela primeira vez, faz parte do circuito nacional organizado pela Associação de Trail Running de Portugal.


As quatro provas do Trail Amigos da Montanha têm início na Av. da Liberdade e percorrem trilhos do concelho, que dão a conhecer aos atletas 19 freguesias com recantos e paisagens que vale a pena descobrir. O Trail Amigos da Montanha, uma organização dos Amigos da Montanha com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, começou em 2010, ano em que registou 125 participantes. O crescimento foi notável, acompanhando o desenvolvimento da modalidade, e aquela que é uma das primeiras provas de trail no país, teve cerca de 2 mil inscritos em 2016.

As inscrições para a prova podem ser feitas no site dos Amigos da Montanha e incluem várias ofertas, entre as quais uma camisola técnica e uma fita de cabeça, desenvolvidas pela empresa Sidónios, e prémio de finisher.

O Trail Amigos da Montanha aposta na oferta de trilhos desafiantes, bem ao gosto dos atletas e também no cuidado ambiental. Esta foi uma das primeiras provas a deixar de fornecer copos de plástico e a usar fitas de marcação de pano reutilizáveis. A beleza das paisagens e dos trilhos desta região, mas também a tecnicidade dos percursos, com atrativos singletracks, tem sido uma das apostas para a atividade, a par com os trajetos desenhados por uma equipa habituada a competir, que assim propõe quatro diferentes tipos de percurso que desafiam os participantes a trilhos de aventura.

Fonte e fotos: AM.

Jornada rica em golos!

Atualidade/Concelho/Desporto/Opinião port
Luís Gonçalves

Olá, amigos leitores!

Bem-vindos a mais uma jornada do futebol popular de Barcelos. Desta vez realizou-se a quarta jornada, uma jornada rica em golos: 37 na Primeira e 23 na Segunda Divisão!



O Leões da Serra, como lhe competia, venceu e logo de uma forma “demolidora”! Venceu o Pedra Furada por 6-0 e está, assim, imparável, a uma distância controlável! Lidera com 12 pontos. O Pedra Furada sofreu 12 golos em apenas 2 jogos!

O Pereira perdeu os primeiros 2 pontos, num jogo com 6 golos! Foi a Cossourado, equipa que tinha apenas um ponto, empatar a 3! Recordo que o Pereira era a melhor defesa do campeonato, com apenas 1 golo sofrido.

O Remelhe somou a terceira vitória consecutiva! Venceu o Baluganense por 3-0. Está a 2 pontos dos Leões; somam a melhor defesa, com apenas dois golos sofridos; e, a par dos Leões, têm o melhor ataque, com 12 golos marcados. Somam 10 pontos.

Quanto ao Leocadenses, com 9 pontos, se na semana transata venceram o Cossourado, esta jornada venceram num campo, tradicionalmente, complicado. Foi em Negreiros. Os da casa voltaram a perder! Por 1-2, somando 6 pontos.

Também com 9 pontos, o Macieira voltou às vitórias, por 3-1, desta feita com o Campo, equipa que conta apenas com um ponto somado.

O Carvalhal, outro com 9 pontos, somou mais uma vitória. Foi em casa, por duas bolas a zero, frente ao Fragoso, conjunto que havia vencido na semana anterior o Negreiros. Em casa, os homens de Carvalhal já marcaram 7 golos e não sofreram nenhum.

Já o Palme, com 7 pontos, que perdeu o primeiro jogo com o campeão Pereira, tendo amealhado pontos daí para cá, venceu o Silva, que ainda não marcou qualquer golo e ocupa a última posição, a par do Pedra Furada.

E a goleada desta semana foi para o Carapeços, com 6 pontos! 7-1 contra o Feitos (tem 3 pontos) e logo no dia de festa nesta freguesia! Isto porque o parque desportivo já conta com relvado sintético, umas condições extraordinárias, de fazer inveja a muitas equipas federadas!

O Oliveira somou os primeiros três pontos, vencendo o Perelhal (com 2 pontos), por 2-1.

Na próxima semana, destaco os seguintes jogos: Baluganense-Leões da Serra; Pereira-Negreiros; Macieira-Remelhe e o Leocadenses-Carvalhal.

Na segunda divisão, o líder destacado, Sequeade (com 12 pontos), voltou a vencer. Desta vez, “fora de portas”, a “vítima” foi o Águas Santas (com 3 pontos). 0-4 foi o resultado final.

O segundo lugar é ocupado por 2 clubes: Lijó (8 pontos), que voltou a não conseguir vencer em casa! Empatou a 1 frente ao Cristelo (2 pontos) e o São Martinho, que venceu o dérbi com os Estrelas (3 pontos), por 1-2. Deste jogo falarei mais à frente.

O Chorente começou de uma forma “exuberante”! Ocupa o quarto lugar, com 7 pontos, e apenas com 3 jogos realizados, pois folgou na semana passada.

Já o Milhazes (7 pontos) sofreu a primeira derrota do campeonato! Foi em Aborim (7 pontos), por uma bola a zero.

Destaco a primeira vitória do Ceramistas (5 pontos)! Três jogos realizados neste campeonato e logo com um vizinho, a equipa do Lama (4 pontos)! Venceu por 3-1.

Em último lugar estão duas formações: Cambeses e Paradela, com apenas um ponto conquistado!

Na próxima jornada destaco o Sequeade-Ceramistas, duas das melhores defesas deste campeonato; o São Martinho-Aborim e o Lama-Chorente.

No dérbi em que colocou frente-a-frente Os Estrelas e São Martinho houve de tudo um pouco: eu estive lá e vi um jogo em que o São Martinho dominou mas os homens da casa começaram melhor! Aos 3 minutos colocaram-se em vantagem mas o São Martinho reagiu, com várias situações de golo mas nehuma a dar fruto. O “fruto foi colhido” no início da segunda parte, depois de muita confusão na área, a defesa d’Os Estrelas não sacudiu a bola para fora da pequena área e o São Martinho aproveitou! Antes disso, já um homem d’Os Estrelas havia sido expulso. O São Martinho continuou a pressionar e Miguel Pereira, seu treinador, colocou toda a “carne no assador”! Fez entrar um central para a frente de ataque e isso deu resultado! Este mesmo jogador fez o golo da vitória, já perto do fim. Mas a história do jogo não acabaria aqui! Um jogador do São Martinho foi expulso, por agressão a um adversário, e a confusão instalou-se! Desacatos entre jogadores e adeptos, cenas nada bonitas, que não dignificam o futebol popular! Logo de seguida, o árbitro terminou o encontro, com uma excelente arbitragem do trio que esteve presente.

Uma semana feliz, vos deseja o amigo Luís!

Por: Luís Gonçalves*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Noite de Fados de Coimbra em Alvelos

Atualidade/Concelho/Cultura port

No próximo dia 11 de novembro, pelas 20h00, no Espaço Multiusos do Edifício Visconde Azevedo Ferreira, realiza-se uma noite de Fados de Coimbra, a favor da festa de Santo António de Lamaçães.



A organização está a cabo da Comissão de Festas de Santo António – Lamaçães/Alvelos, com o apoio da Junta de Freguesia de Alvelos, e contará com a atuação do Grupo de Fados e Baladas “Memórias de Coimbra”.

O evento inclui jantar sendo que os locais e formas de compra/reserva de bilhetes, assim como o preço, constam do cartaz em destaque. O prazo limite para a compra de bilhetes é dia 08 de novembro de 2017.

Peça de Teatro “A Rainha da Beleza de Leenane” amanhã no Teatro Gil Vicente

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

Amanhã, dia 28 de outubro, pelas 21h30, no Teatro Gil Vicente, vai a cena a peça de teatro “A Rainha da Beleza de Leenane”, no âmbito do Festival de Teatro de Barcelos, organizado pelo A Capoeira. O grupo responsável é a Taller de Teatro de Pinto, de Madrid (Espanha).

A Taller Teatro de Pinto (Madrid – Espanha) é um grupo que nasceu nos anos oitenta e já conta com mais de quarenta produções. Seguem com o objetivo de fazer realidade o sonho da arte nas suas vidas e nas dos que os rodeiam. Tem o “sonho de inventar e compartilhar mundos e outras realidades possíveis, o sonho de difundir o Teatro com a convicção plena de que esta é a arte da união e da expressão dos sentimentos comuns”.

A peça La Reina de la Belleza de Leenane (A Rainha da Beleza de Leenane) tem como autor o irlandês Martin McDonagh, e faz-nos um retrato da Irlanda rural dos anos 80 através da história de Maureen, uma camponesa rude que vive em casa de sua mãe, Mag, uma idosa de carácter complicado e manipulador. Quando Pato Dooley reaparece na vida de Maureen, vinte anos depois da última palavra, com atrativas propostas de mudança para ela, a tenção aumenta entre mãe e filha. Uma não quer ficar sozinha nas montanhas de Connemara, a outra deseja voar daquela prisão a todo o custo. A complicar a situação estão Ray Dooley, irmão de Pato. Um jovem inquieto, muito crítico com Mag e Maureen.

Os atores são Tina Rojas (Mag Folan), Belén Díaz (Maureen Folan), Manu Madrid (Ray Dooley) e José Luís Olmedo (Pato Dooley). O desenho de cenografia está a cargo de Ricardo Rando Blázquez, que também é responsável, a par de José Luís Arenas, pela realização de cenografia. O desenho de vestuário e caracterização cabe a Laura Eliseva Gómez Irigoyen. A Fotografia a Dani Gallego, o movimento e luta cénica a Iago García Pérez, o desenho gráfico cabe à Taller Teatro de Pinto, a iluminação a Carlos Gómez, Zaida Domínguez, Manuel Suárez e Jesús Larraondo, o som a José Luís Arenas, a produção é da Taller Teatro de Pinto e a Direção Artística é da competência de  José Luís Molinero Montalvo.

A entrada é gratuita mas limitada à lotação da sala. As reservas podem ser efetuadas na bilheteira do Teatro Gil Vicente, através do e-mail tgv@cm-barcelos.pt ou do telefone 253 809 694.

Fonte e fotos: A CAPOEIRA.

Socialista Horácio Barra eleito Presidente da Assembleia Municipal de Barcelos

Atualidade/Concelho/Política port

Foi com “casa cheia” que o Auditório dos Paços do Concelho de Barcelos recebeu a sessão da Assembleia Municipal com o intuito de tomada de posse do executivo municipal e dos membros da referida Assembleia.



Tendo decorrido dentro da normalidade a parte concernente à tomada de posse do reeleito Presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, e dos restantes vereadores, assim como dos novos deputados municipais, foi no ponto relativo à eleição da Mesa da Assembleia que surgiram mais “atritos”, polémica e um “incidente regimental”.

Após esse “incidente”, concretizou-se o processo de eleição da Mesa, à qual concorriam duas listas, uma encabeçada por Horácio Barra, saída do Partido Socialista, e outra, encabeçada por Adélio Miranda, saída de um acordo entre a coligação de direita (PSD e CDS) e o movimento independente Barcelos, Terra de Futuro, liderado por Domingos Pereira.

A contagem dos votos acabou por ser, para surpresa de muitos que assistiam, surpreendentemente favorável à lista socialista, vencendo esta com 74 votos. A lista oponente recolheu apenas 47 votos, sendo que não houve votos nulos e em branco, num total de 121 votos contados. O tal “incidente” levou a que da parte dos eleitos pela coligação de direita houvesse menos dois votantes.

Nos discursos, o teor dos mesmos andou à volta da perda da maioria absoluta por parte do Partido Socialista, tendo o recém-empossado Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, feito um discurso duro e muito crítico, deixando “nas entrelinhas” a ideia de estar a “visar” mais o seu antigo vice-presidente, Domingos Pereira.

Ir Para Cima