Arquivo Mensal

Fevereiro 2018 - page 12

O “campeão de inverno” é o Leões da Serra

Atualidade/Concelho/Desporto/Opinião port
Luís Gonçalves

Olá, amigos leitores!

A 17ª, e última, jornada da primeira volta da 1ª divisão do futebol popular de Barcelos trouxe-nos alguns resultados que considero surpreendentes e imprevistos!



Começo, desde logo, por aquele que considero um resultado “imprevisto”: a vitória forasteira do Perelhal em Macieira, por um surpreendente 2-3! Surpreendente pois o Macieira ocupava, e ocupa, o 2º lugar, com 35 pontos, e ainda não havia cedido qualquer ponto em casa! Sobre o Perelhal, agora no 8º lugar, com 23 pontos, ninguém diria que traria os 3 pontos, pois até esta jornada só tinha vencido fora de casa apenas por uma vez. Foi à sexta jornada, no reduto do Cossourado. Sendo assim, o Macieira distanciou-se do 1º lugar. Está, agora, a 5 pontos dos líderes Leões.

Leões (40 pontos) que aproveitaram para se distanciar do Macieira, conseguindo um empate caseiro a zero frente ao atual campeão, Pereira, que ocupa o 7º lugar, com 27 pontos, e está a 13 do Leões.

Carapeços e Carvalhal continuam a fazer um bom campeonato. O jogo que os opunha terminou com a vitória do Carapeços, por uma bola a zero, que aproveitou para se isolar no terceiro lugar, com 34 pontos, reduzindo a desvantagem, de oito para seis, para o Leões. Já o Carvalhal desceu para o 4º lugar, estando agora a oito pontos do líder.

Quem também não aproveitou o tropeção do Leões foi o Leocadenses, que cedeu pontos num terreno sempre muito complicado, em Palme. O empate a um foi resultado final. Recordo que o Palme, nas últimas 4 jornadas, somou 8 pontos, fugindo, cada vez mais, dos lugares de despromoção! Está numa boa fase. O Leocadenses mantém o 4º lugar, mas, ainda assim, na luta pelo título.

O Remelhe, com mudança de direção técnica, agora chefiada por Miguel Campos, regressou às vitórias, desta feita por 1-0 frente ao Feitos (12º, 13 pontos). Lembro que o Remelhe não vencia há três jogos consecutivos, ocupando, agora, o 6º lugar e reduzindo de 13 para 11 a distância para o Leões e com a melhor defesa: apenas 11 golos sofridos! O Feitos sofreu a terceira derrota consecutiva, todas elas pela diferença mínima. No entanto, há que referir que o jogo “teve” que terminar antes dos 90 minutos porque o árbitro “decidiu” expulsar, já perto do final, 2 jogadores da equipa da casa e 5 (!) da do Feitos, que ficou sem o número mínimo obrigatório de jogadores em campo, dando o árbitro por terminado este jogo, que até então estava a decorrer dentro da normalidade, sendo que este rol de expulsões deixou boquiabertos, não só os elementos das referidas equipas, como quem estava a assistir!

O Silva somou o segundo empate forasteiro. Nesta jornada deslocou-se a Balugães para defrontar os locais e saiu de lá com um empate a um. Sendo assim, o Silva mantém o 8º lugar; já o Baluganense somou o terceiro empate caseiro, estando no 14º lugar, com 17 pontos.

Quem é que esperava que o Campo (11º, 19 pontos) somasse a primeira vitória forasteira? Muitos, talvez, mas o Pedra Furada começa, cada vez mais, a amealhar pontos! Se é certo que ainda não somou qualquer ponto fora de casa, perante o seu público começa a dar mostras de raça e a querer triunfar. Ocupa, ainda assim, o 18º lugar, agora com 6 pontos. O empate a zero foi o resultado entre estas duas equipas.

Mas quem somou a primeira vitória fora de casa foram mesmo os homens de Fragoso! Deslocaram-se a Oliveira e venceram por 1-2! Com este resultado, o Fragoso saiu da “linha de água”. Está no 12º lugar, com 18 pontos. Já o Oliveira somou a segunda derrota caseira. A outra havia sido logo na segunda jornada, com o campeão Pereira. Sendo assim, o Oliveira baixou ao 14º lugar, com 17 pontos.

O jogo de “aflitos”, que destaquei na semana transata, era um jogo de “roer as unhas”! Opôs o Cossourado ao Negreiros. A vitória surtiu aos forasteiros, que venceram pela margem mínima: 1-2. O Negreiros ultrapassou o Cossourado na tabela, estando, agora, em 16º lugar, com 16 pontos. O Cossourado está em 17º, com 14 pontos.

Na próxima jornada, a primeira da segunda volta, o destaque vai para o Leões-Feitos, Macieira-Silva, Carapeços-Fragoso, Oliveira-Leocadenses, Cossourado-Carvalhal e o jogo entre “aflitos” Campo-Negreiros.

Na segunda divisão, o Sequeade continua a triunfar, tendo o melhor ataque, com 46 golos marcados! Esta jornada não foi exceção. Foi a Vilar do Monte vencer por uns expressivos 0-3 e continua líder isolado, com 41 pontos. O São Mamede mantém-se no 8º lugar, com 21 pontos.

Também o Lijó (2º, 40 pontos) fez o que lhe competia: venceu o Ceramistas, por 1-3, e continua a ser a única equipa invicta nas duas divisões do nosso futebol popular! O Ceramistas perdeu pela terceira vez no seu reduto. Está em 9º, com 20 pontos.

O jogo grande era, sem dúvida, o São Martinho-Fonte Coberta. Os forasteiros venceram por 0-2, isolando-se, assim, no 3º lugar, com 32 pontos. Já o São Martinho caiu para o 6º lugar, com 28 pontos.

O Chorente também tropeçou! Certo que não seria um jogo fácil, frente ao Creixomil! Os homens de Chorente empataram, em casa, a um. Mas mesmo assim, estão no 4º lugar, com 29 pontos e na luta pela subida. O Creixomil (14º, 12 pontos) somou o segundo empate consecutivo, primeiro fora de casa.

O Aborim, que folgou nesta jornada, partilha, agora, o 4º lugar, e os 29 pontos, com o Chorente.

A equipa que aproveitou todos estes resultados foi o Paradela, que goleou o Lama (13º, 14 pontos), por 4-0, e mantém-se no 7º lugar, se bem que, agora, vê reduzida a desvantagem para os seus opositores. Está na luta pela subida.

Na próxima jornada, o destaque vai para o Creixomil-Fonte Coberta, Aborim-Cambeses e dois grandes jogos, certamente emocionantes e de resultados imprevisíveis, ou seja, jogos de tripla no “Totobola”: o Paradela-Sequeade e o Chorente-Lijó.

Uma semana feliz, vos deseja o amigo Luís!

Por: Luís Gonçalves*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Escuteiros de Barcelos realizam ação de reflorestação do Monte de Cresto

Atualidade/Concelho/Cultura/Educação port

No próximo dia 17 de fevereiro, ao longo de toda a manhã, o Núcleo de Barcelos do Corpo Nacional de Escutas – Escutismo Católico Português leva a cabo uma ação de reflorestação do Monte de Cresto, em Aldreu.



A iniciativa será implementada por cerca de 100 crianças dos 6 aos 10 anos (Lobitos), de todo o Núcleo de Barcelos, sob a orientação dos seus dirigentes, cerca de 50 adultos voluntários. A zona onde terá lugar está integrada numa das maiores áreas florestais concelhias e, como se sabe, infelizmente também ela já “vítima” do flagelo dos incêndios.

Para além da importância de ser num ano trágico, no que aos incêndios florestais diz respeito, o Núcleo acredita “na importância de consciencializar, desde cedo, acerca da necessidade de proteger a natureza, bem como ter uma atitude positiva e preventiva perante a mesma”, refere em nota enviada a este jornal.

Esta ação conta com o apoio da Junta de Núcleo do Corpo Nacional de Escutas, da Câmara Municipal de Barcelos, através do Departamento do Ambiente, e da Junta de Freguesia de Aldreu.

Fonte: NBCNE.

Foto: AM.

Cinema e música portuguesa na programação de fevereiro no Teatro Gil Vicente

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

A programação do Teatro Gil Vicente, durante o mês de fevereiro, leva a palco cinema, música, teatro e sessões de dança.



O cinema regressa, como sempre, pelas mãos da ZOOM – Cineclube de Barcelos, que apresenta quatro noites de cinema: no dia 1, “Noite na Terra” de Jim Jarmusch; no dia 8, “Nu” de Mike Leigh; no dia 15, “Good Time” de Irmãos Safdie e, no dia 22, “120 Batimentos por Minuto” de Robin Campillo. As entradas custam 3,5 euros, exceto para os sócios (gratuito), e as projeções começam às 21h30. Além disso, no dia 18, a ZOOM apresenta para os mais pequenos “Cinema em Família” – Filminhos à Solta, um espetáculo gratuito com início às 16h00.

A música marca presença no Teatro Gil Vicente, no dia 3, às 21h30, com “Casa Clandestina” de Hélder Costa, Daniel Pereira e Mário Gonçalves e, no dia 9, às 21h30, o espetáculo “Fado Violado”, projeto musical português que interliga o fado com o flamenco.

O mês de fevereiro traz ainda ao espaço vicentino nos dias 5, 14,19 e 28, às 21h30, as habituais sessões de dança da “Folk Sessions Barcelos”, uma iniciativa do Grupo de Danças e Cantares de Barcelos em parceria com a Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas, iniciativa de inscrição obrigatória.

Integrado no Plano Nacional de Cinema (AEAF), uma iniciativa do Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria, o Teatro Gil Vicente recebe os filmes “Vladimir”, de Nuno Bouça e Ana Bouça, e “O Garoto de Charlot”, de Charles Chaplin, no dia 16; “Atrás das Nuvens”, de Jorge Queiroga, e “Estória do Gato e da Lua”, de Pedro Serrazina, no dia 19; “Ladrões de Bicicletas”, de Vittorio de Sica, e “Estória do Pedro e da Lua”, de Pedro Serrazina, no dia 21; e “A Suspeita”, de José Miguel Ribeiro, e “Gesto”, de António Borges Correia, no dia 26.

O teatro passa pelo cenário do Gil Vicente, no dia 24, às 21h30, com a peça “A Nobre Cauda”, do Grupo de Teatro do VEZ.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: CMB.

1 10 11 12
Ir Para Cima