Arquivo Mensal

Novembro 2018 - page 3

Ministra da Saúde inaugura novo TAC do Hospital de Barcelos

Atualidade/Concelho/Mundo/Política port

Cerimónia decorre amanhã

Depois de concluída a instalação do novo aparelho de tomografia axial computadorizada (TAC), o Hospital Santa Maria Maior, EPE – Hospital de Barcelos – realiza a cerimónia de inauguração oficial do novo TAC e espaços requalificados para albergarem esta nova valência, que irá contribuir para ainda mais melhorias na prestação de cuidados aos seus utentes.



Amanhã, pelas 14h45, a recém-empossada Ministra da Saúde, Marta Temido, marcará presença na referida cerimónia, que assinala mais um marco na história deste hospital barcelense.

Foto: DR.

Óquei de Barcelos empata com Benfica com grande recuperação

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Grande jogo de hóquei em patins no Pavilhão Municipal de Barcelos, em noite de muita chuva e muita gente nas bancadas para assistir ao Óquei Clube de Barcelos (OCB) – SL Benfica.





Este foi um jogo com duas partes bem distintas. A primeira terminada com forasteiros a marcarem o único golo dessa parte do jogo; a segunda com mais golos, estando o SL Benfica a vencer por 3, mas os barcelenses a conseguirem empatar.

Arbitrado por Rui Torres (AP Minho) e José Pinto (AP Porto), as equipas alinharam da seguinte forma:

OCB: Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho. Paulo Pereira, treinador, deixou de início no banco André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira.

SLB: Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e Jordi Adroher. Pedro Nunes, treinador, deixou de início no banco Tuga, Albert Casanovas, Lucas Ordoñez, Miguel Rocha e Vieirinha.

O único golo, e incidência de maior relevo da primeira parte, foi apontado por Ordoñez, aos 21 minutos. O jogo quase que saía para intervalo a zeros, mas o jogador benfiquista não deixou.

A segunda-parte trouxe mais sumo. O mesmo Ordoñez, aos 3’, faz o 0-2. Seis minutos depois, Diogo Rafael ampliou para 0-3. Quando parecia que o jogo estava perdido para os da casa, o OCB mostrou a fibra de que é feito, e iniciou a “recuperação” referida no título da notícia.

No mesmo minuto 9, Gonçalo Meira apontou o 1-3. Aos 19’, Valter Neves é admoestado com azul e o OCB ganha grande penalidade. No entanto, Gonçalo Nunes não aproveitou. Mas Zé Pedro não se viu rogado e apontou o 2-3. A cerca de 3 minutos do final Gonçalo Nunes (de grande penalidade) estabeleceu o empate a 3, resultado com que terminou a partida.

Na próxima jornada, o OCB desloca-se a Tomar para defrontar o Sporting local.

Fotos: André Miranda.

Augusto Costa e Doroteia Peixoto renovam com Amigos da Montanha

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Os atletas Augusto Costa e Doroteia Peixoto continuarão a correr, na época de 2018/2019, com as cores dos Amigos da Montanha.



Doroteia Peixoto e Augusto Costa fazem parte da equipa de atletismo dos Amigos da Montanha desde outubro de 2014. Treinados pelo atleta olímpico Ricardo Ribas, durante estes quatro anos foram muitas as provas em que participaram, contando excelentes resultados.

Recorde-se as vitórias de Doroteia Peixoto, com as cores dos Amigos da Montanha, na Maratona de Düsseldorf, com recorde pessoal de 2h32m, na corrida Wings For Life World Run, Niagara Falls, no Canadá, e a conquista do primeiro lugar nos últimos dois anos na Meia Maratona Internacional de Macau.

No início de outubro último, a atleta venceu a Corrida Famalicão-Joane, uma das provas de atletismo mais emblemáticas do calendário desportivo nacional, ao correr a distância de 12km em 42m39s e repetindo a vitória de 2017. Em abril último, a atleta ganhou a BMcar Meia Maratona de Barcelos.

No último domingo, Augusto Costa correu em Vilamoura, conseguindo o terceiro lugar da Meia Maratona, ganha pelo queniano Ladan Wanjiku.

Foto: DR.

 

Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa visita Barcelos

Atualidade/Concelho/Mundo/Política port

Apresentação dos projetos “SER” e Comunidade Criativa para Inclusão Digital de Barcelos

A Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, visita Barcelos na próxima segunda-feira, dia 26 de novembro.



É recebida nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, às 15h30, local onde será apresentado o Projeto “SER”, do Grupo de Ação Social Cristã (GASC) em parceria com Município de Barcelos, que tem como linha de ação o combate e prevenção da violência doméstica e de género, com várias iniciativas que envolvem o atendimento e acompanhamento de vítimas e a promoção da igualdade. No final da apresentação, segue-se a visita às instalações do GASC.

De seguida, Maria Manuel Leitão Marques dirige-se para o Centro Social, Cultural e Recreativo Abel Varzim, onde será apresentado o  projeto Comunidade Criativa para a Inclusão Digital de Barcelos, um projeto de inclusão digital dedicado a crianças e jovens, que tem como  objetivo  desenvolver competências digitais e literacia digital junto de crianças e jovens, ao mesmo tempo que se procura, através de um maior contacto com o mundo digital, motivar os jovens para a escola e criar uma relação mais positiva com o saber escolar; com atividades organizadas em torno da relação identitária e preservação do património local, através da criação de um blog/jornal digital.

A visita da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa termina com um contacto direto com estas crianças e jovens, em contexto de aula.

Fonte: CMB.

Foto: DR.

Trail Amigos da Montanha: a verdadeira Festa do Trail

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

Foi uma verdadeira Festa do Trail o dia que se viveu no último domingo em Barcelos. Cerca de 1800 atletas quiseram juntar-se à 9.ª edição do Trail Amigos da Montanha e descobrir a beleza do percurso num dos cinco percursos propostos: o Trail Ultra Sidónios, de 69 km; o Trail Longo Crédito Agrícola Caixa do Noroeste, com 42 km; o Trail Curto Martins & Filhos, de 21 km; o Mini Trail Águas de Barcelos de 15km e, sem caráter competitivo, a Caminhada Camport, com 10 km.



Cada uma das provas juntou centenas de atletas, que partiram do magnífico cenário do Centro Histórico de Barcelos e continuaram a correr ou a caminhar pelos, não menos, magníficos trilhos de Barcelos e, mesmo, de Esposende, no caso do Trail Ultra.

Para preparar o percurso bem ao gosto de participantes, a equipa de Trail dos Amigos da Montanha andou pelo terreno durante meses, abrindo trilhas e descobrindo novos single tracks.

No final, a opinião foi unânime: uma prova de trail feita por praticantes de trail que dão ao evento o que os atletas querem.

Foi apelidada, por muitos, como o melhor que se faz em Portugal no trail, pelo percurso, pela logística, pelos abastecimentos, pela simpatia e colaboração do staff e por toda a organização nos vários momentos da prova.

De notar, mais uma vez, a colaboração inexcedível dos cerca de 180 voluntários, espalhados por todos os espaços de prova.

O cenário fascinou logo na primeira prova e foi o fogo de artifício a iluminar a partida do percurso Ultra, que se fez ainda de noite. A prova atribuía pontos para o Ultra Trail do Mont Blanc e pontuava para o Campeonato Nacional. À semelhança da prova do Trail Longo.

No Trail Ultra Sidónios, Sérgio Sá (Águias de Alvelos) foi o mais rápido, com o tempo de 7h15m20s para correr os 69 km. Vera Oliveira (CD Metralhas) foi a mais rápida no setor feminino, com 10h00m35s. O pódio de equipas ficou preenchido com o Águias de Alvelos, a ARCA BarceloS Runners e a Brabus Runners.

No Trail Longo Crédito Agrícola Caixa do Noroeste, Pablo Freijanes (Aviva Sport Club) foi o mais rápido (04h08m57s) e a barcelense Fátima Melo (Barcelos Team Portugal) conquistou o primeiro lugar em femininos, com o tempo de 4h43m18s. No coletivo, o Boavista Trail foi vencedor, seguido da ARCA BarceloS Runners e Dive-Into Mountains.

No Trail Curto Martins & Filhos, Fernando Lemos (Gaia Trail) foi o mais rápido, com o tempo de 1h30m17s, e Diana Ferreira (Barcelos Runners) saiu vencedora no setor feminino (2h04m57s). Por equipas, o Gaia Trail subiu ao lugar mais alto do pódio, seguido do Airórun e do Fridão Sem Limites.

No Mini Trail Águas de Barcelos venceram Nelson Loureiro (01h07m58s) e Lucinda Sousa (Proxis Trail Team/Berg Outdoor), com 1h26m46s. A Douroconta – Gabinete de Apoio e Contabilidade foi a equipa vencedora, seguida da Alexandra Carvalho Team e do Atletismo Clube da Tocha.ades.

Fonte e fotos: AM.

Dupla da Academia Rosália Ferreira conquista 3º Prémio no All Dance World nos EUA

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

Após ter sido contactada pela direção do All Dance World no sentido de ser informada de que uma coreografia sua apresentada no Festival Norte Dança 2018 tinha sido apurada para representar Portugal na sua competição em Orlando (EUA), nasceu o sonho na Academia Rosália Ferreira, na sua responsável – que lhe dá nome – e nas duas jovens dançarinas Beatriz Silva e Bruna Maia.



Mas o sonho trazia alguns obstáculos, principalmente, orçamentais. No entanto, a comunidade da Academia – responsáveis, dançarinos, familiares e amigos – fez desses obstáculos força e enveredaram pela organização de várias ações com o intuito de angariação de fundos, necessários para as viagens, estadias e demais gastos. E o sonho tornou-se realidade…

Ontem, no Hotel Hilton Orlando Resort, chegou a recompensa, com a conquista do 3º prémio (3º Corybant), atribuído na categoria de Dueto Contemporâneo – escalões jovens (12-17 anos).

Rosália Ferreira, na rede social Facebook, salienta que se encontra de “coração cheio…sem palavras…orgulho!!!”. Tendo sido “um dia de muita adrenalina, de muito stress, muitos nervos, mas, acima de tudo, de muito orgulho!!!”.

Foto: DR.

Jornada de “escorregões”

Atualidade/Concelho/Desporto/Opinião port
Gonçalo Santos

Olá, leitores do BnH!

Mais uma vez vos escrevo com muita estima e consideração.

Esta semana começa pela queda do Campeão. O Campeão em título, Carvalhal, sofreu uma queda aparatosa em Pereira, por 4-1, e perdeu a liderança da tabela classificativa.



O novo líder da tabela é a equipa mais titulada do Futebol Popular, o Carapeços, que venceu nesta ronda e isolou-se na liderança. Quem também aproveitou a derrota do Carvalhal para subir ao segundo posto foi o Leocadenses, que, desta forma, faz relembrar os campeonatos disputados por estas duas equipas ao longo de uma década de Futebol Popular.

Quem completa o pódio é mesmo o Carvalhal que, mesmo com a surpreendente derrota, ficou nos três primeiros lugares classificativos.

No fundo da tabela também está a existir um equilíbrio assinalável, em que o décimo segundo classificado, o Leões da Serra, está a apenas cinco pontos de distância do último, o Fonte Coberta, que também sofreu mais uma pesada derrota.

Uma curiosidade da primeira divisão é que o décimo sétimo classificado, o Campo, tem tantos golos sofridos como o Leocadenses, que vai em segundo lugar, com um total de dez golos sofridos até então.

Na próxima jornada iremos ter dois jogos prometedores, sendo um deles entre duas equipas do pódio, o Carvalhal defronta o Leocadenses; e, também o atual líder, o Carapeços, defronta o Pereira, que foi quem destronou o Carvalhal do primeiro lugar.

Na segunda divisão houve quedas no topo, sendo que nenhum dos três primeiros classificados venceu nesta jornada.

O Feitos, que tem vindo a fazer um excelente campeonato, perdeu pontos pela primeira vez, concedendo um empate em casa. O Lama, que desde o início do campeonato tem perseguido o Feitos, com “unhas e dentes”, na classificação, esta jornada caiu com estrondo na deslocação a Pedra Furada, com uma goleada por 3-0 pela equipa da casa, que partilhava a linha de água com o Silveiros, aumentando, assim, a distância para o primeiro lugar e, consequentemente, encurtando para os restantes pretendentes à subida de Divisão. Para não deixar ficar mal os colegas de pódio, o Aborim também perdeu pontos na deslocação ao Carvalhas, onde terminou com empate.

Os grandes destaques da Segunda Divisão vão para o escorregão dos três primeiros e para o forte equilíbrio entre as equipas na classificação, sendo que a distância entre o segundo e o nono classificados é de apenas quatro pontos!

Forte abraço aos leitores do BnH!

Por: Gonçalo Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos vence em Paço de Arcos

Atualidade/Concelho/Desporto/Mundo port

O Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se ao Pavilhão do Clube Desportivo de Paço de Arcos, em jogo da 6ª jornada, terminando-o com uma vitória por 2-6.



O jogo foi arbitrado por Luís Peixoto e João Duarte, da AP Lisboa.

As equipas atuaram da seguinte forma:

Paços de Arcos – Diogo Rodrigues, Tiago Gouveia, Paulinho, Tomás Moreira e Rafa. O treinador Luís Duarte deixou de início no banco Danny Machial, José Tiago, Bruno Frade, Diogo Silva e Pedro Vaz.

OCB – Ricardo Silva, João Almeida, Gonçalo Nunes, Rúben Sousa e Alvarinho. Paulo Pereira deixou no banco, de início, André Almeida, Zé Pedro, Joca Guimarães, Hugo Costa e Gonçalo Meira.

O OCB entrou de rompante, com dois golos em menos de 10 minutos. Aos 4’, João Almeida abriu o marcador e aos 6’, Gonçalo Nunes aumentou a vantagem. Dois minutos depois, Pedro Vaz reduziu. O mesmo jogador, igualmente dois minutos depois, foi admoestado com um azul. Na marcação do livre correspondente, Alvarinho não perdoou e recolocou a vantagem em 2 golos. Entretanto, o OCB marcaria ainda por mais duas vezes, ambas por intermédio de Joca Guimarães, aos 20’ e 24’.

Após o intervalo, aos 6’, Zé Pedro marca de novo para os barcelenses. Meia dúzia de minutos depois, o OCB cometeu a 10ª falta. No entanto, Bruno Frade não converteu o livre. Aos 16’, Pedro Vaz leva novo azul, mas, desta vez, Alvarinho não marcou o livre. O melhor que os homens da casa conseguiram foi marcar o segundo golo, aos 23’, por Bruno Frade, fechando o marcador em 2-6.

Com esta vitória, o OCB subiu ao 3º lugar da classificação.

Na próxima jornada há uma escaldante receção ao SL Benfica, dia 24 de novembro, no Pavilhão Municipal de Barcelos.

Foto: OCB.

Semana para a Igualdade e a não Discriminação assinalada em Barcelos

Atualidade/Concelho/Cultura/Mundo port

De 26 a 30 de novembro, em diferentes espaços municipais

O Município de Barcelos promove, de 26 a 30 de novembro, a Semana para a Igualdade e a não Discriminação, sob o mote “Barcelos Mais Igual – Igualdade, Cidadania, Parcerias e Desenvolvimento”.



O ponto alto do programa acontece no dia 30 de novembro, com o Hastear da Bandeira “Cidade Educadora”, no sentido de Barcelos sendo Cidade Educadora pugna pelo primeiro princípio das cidades educadoras “Construir uma cidade que cumpre o direito à igualdade”.

Barcelos, integrada na rede das Cidades Educadoras, vem permitindo uma nova forma de ver e pensar a Cidade, bem como a integração da necessidade de um esforço maior para criar, pela via da educação, da cultura e das políticas sociais, as condições e o ambiente perfeitos para o crescimento de cada um, num contexto de respeito por todos e num movimento contínuo de desenvolvimento sincronizado de toda a comunidade e de todo o território.

A Semana para a Igualdade e a não Discriminação começa com a sensibilização de rua no âmbito da Celebração do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres por vários locais da cidade.

Os temas “Igualdade de Género no Poder Local” e a “Conciliação da Vida Pessoal, Familiar e Profissional” são temas debatidos e dirigidos aos técnicos do Município, que enquanto Cidade Educadora procura assumir um compromisso com a inclusão social e a diversidade cultural, tendo como objetivo permanente o enriquecimento da vida dos seus cidadãos.

Para além destas ações, na  Semana para a Igualdade e a não Discriminação está prevista a abertura de um espaço para a igualdade, a funcionar no gabinete de Coesão Social da Câmara Municipal de Barcelos; a apresentação do Plano Municipal para a Igualdade; o reforço das parcerias com os parceiros-chave que trabalham esta temática no terreno, com projetos apoiados pelo Município (GASC e SOPRO); a continuidade de políticas que promovam a igualdade; e a continuação de integração de pessoas mais vulneráveis.

Na área da Igualdade e não Discriminação, a Câmara Municipal tem vindo a implementar diferentes projetos, nomeadamente: a criação do Projeto Piloto de Mediador Municipal; o projeto “Conta Mais” (combate ao estigma da comunidade cigana, dando importância à condição da mulher); a assinatura, em 2014, do protocolo de cooperação entre a Comissão para a Cidade e Igualdade de Género e o Município de Barcelos; a candidatura, em 2016, no âmbito do Programa ESCOLHAS 6G – Projeto Galo@rtis entre outras ações de sensibilização; a adesão, no ano passado, do Município de Barcelos e da Rede Social ao Roteiro para a Igualdade promovido pela Associação ANIMAR em parceria com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, com a intermediação da CIM Cávado; o interesse, manifestado este ano, na adesão do Município à Rede de Municípios Solidários; o projeto da  Casa Abrigo1, desde 2005,  que constitui um recurso localizado no concelho (esta resposta é promovida pelo Grupo Ação Social Cristã – GASC); o apoio do Município de Barcelos ao Projeto SOPRO FEMININO, promovido pela associação SOPRO – Solidariedade e Promoção; entre outros.

Fonte e imagem: CMB.

O associativismo e espírito comunitário no Concelho de Barcelos

Atualidade/Concelho/Cultura/Opinião port
Pedro Sousa

Caro leitor,

Quando iniciei esta empreitada de ser o diretor deste singelo e humilde jornal online, fazendo parte do conjunto de pessoas que o fundou, não me passava pela cabeça o tamanho das “fundações” que tinha que ajudar a criar.



Vamos por partes. Primeiro, quando digo “singelo”, estou, obviamente, a usar de comicidade para nos divertirmos um pouco! Segundo, “humilde” porque é um projeto em que nenhum dos seus participantes aufere qualquer tipo de remuneração e/ou ajudas de custo. Sim, nenhum! Nem o diretor – eu –, nem os editores, os colaboradores e, mesmo, os nossos colunistas, a quem aproveito o ensejo para agradecer imenso pela dedicação. Por isso, é usual e compreensível que alguns deles não escrevam de quando em vez, porque a vida pessoal e profissional deles a isso “obriga”…e quem sou eu para os “censurar”?!

É por isso, também, que ainda não conseguimos ter um corpo jornalístico que nos permita cobrir o máximo de eventos possível, jogos, campeonatos, festas, entre outros. Ou cobrir acidentes, assuntos de política e outros casos. Por tal, tenho vindo, de quando em vez, a fazer a nossa “contrição” por não conseguirmos mesmo noticiar e/ou fazer o que desejaríamos. Mas isso são problemas nossos com os quais temos que lidar e tentar, com tempo e sustentabilidade – sim, porque não daremos “passos maiores do que as nossas pernas”, hipotecando o futuro do projeto e, até, o nosso pessoal –, menorizar estes problemas e, mesmo, transpô-los.

Depois deste grande “desabafo”, intercalado entre o preâmbulo e o corpo do artigo, reentro no tema que me traz aqui: o associativismo e espírito comunitário barcelense.

Ao iniciar funções, decidimos enviar um e-mail de apresentação do jornal, com solicitação de colaboração, ao máximo de associações, clubes, instituições, grupos, entre outros. Muitos aceitaram…infelizmente, muitos ainda não o fizeram. “No que me fui meter”, pensei logo eu! São tantos, mas tantos os e-mails que ainda hoje não consegui terminar essa parte da “empreitada” (obviamente que tenho o meu emprego e não passo todo o dia a enviar!). Aliás, eu confesso: não conheço todas as associações, todos os clubes, todas as instituições, todos os grupos, todas as comissões…de Barcelos! Não me levem a mal, mas tenho quase a certeza de que nenhum barcelense conhece! Isso é, para mim, sinal do grande espírito associativo, clubístico e comunitário dos barcelenses, que aqui louvo e destaco. Mesmo que isso signifique que um dos meus objetivos enquanto diretor fique muitíssimo difícil de concretizar: dar a conhecer o nosso “Barcelos na Hora” a todas essas instituições! Acho que não vou conseguir…

Escrevi sobre as dificuldades com que nos deparamos (nós, “Barcelos na Hora”) e sobre o facto de ninguém dos que colabora e participa neste projeto auferir qualquer tipo de ganho financeiro porque, tal como no nosso caso, são imensas aquelas pessoas que, de uma forma, muitas vezes, abnegada e gratuita, lutam pelo melhor para associações/ clubes/ instituições/ grupos/ IPSS/ comissões…de que fazem parte, quer como dirigentes, quer como associados/simpatizantes. Por vezes, as coisas correm menos bem; por outras, os sucessos são mais do que os insucessos. Há dias em que chegam a casa de “coração cheio”; há outros em que chegam de espírito em baixo! Enfim, é o “dia a dia” destas pessoas, que escolheram esse caminho para a sua vida…

Não escrevo muito mais!

Termino com um muito obrigado a todos vocês, que tornam enorme o associativismo e o espírito comunitário barcelense! Mesmo que isso – reitero – dificulte imenso a concretização de um dos meus objetivos enquanto diretor deste jornal!

PS: Tinha muitas imagens para escolher para foto de destaque, mas senti que era impossível encontrar uma que retratasse todas as instituições barcelenses de que falei! Escolhi esta por representar um evento – Festa das Cruzes – onde muito do espírito retratado se evidencia.

Por: Pedro Sousa* (Professor e Diretor do Barcelos na Hora)

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Ir Para Cima