Abril 13, 2017 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Para infortúnio daqueles que apreciam a bela modalidade que é o futebol, continuamos a ver, de forma infeliz, o lado mais triste daquelas que são as maiores instituições do futebol nacional. O futebol devia ser bem maior que as pessoas que o dirigem. No entanto, não é a capacidade tática, a gestão da posse de bola, as transições defensivas e ofensivas, a qualidade técnica dos jogadores, o apoio incondicional dos adeptos de cada equipa que são enaltecidos. Nos últimos meses, a voz que grita mais alto e que tem maior destaque em toda a comunicação que envolve o desporto é a de quem tiver o assunto mais patético, mais infantil, mais medíocre. É uma pena que se tenha que discutir este ou aquele cartão, esta ou aquela falta, quando, na verdade, todos os adeptos de todas as equipas intervenientes neste desporto hão-de ter o que dizer contra e a favor.




Sendo franco, e no que diz respeito ao meu clube – e tendo sido o caso mais falado -, sou totalmente a favor da suspensão do Samaris, após agressão. Foi inadmissível e tem que ser punido (quiçá, até ser iniciativa do clube). Não tem justificação, nem defesa possível. Agora, que triste é a reação daqueles que começaram a “salivar de raiva”, ainda o jogo não tinha acabado, quando ainda não havia tempo sequer de serem tomadas medidas. Gostava que houvesse mais ponderação e “razoabilidade” de quem se diz amante do futebol pois o futebol não é isto. O futebol é solidariedade, o futebol é saber ser humilde, o futebol é aquilo que os adeptos do Dortmund, e a própria comunicação do clube, fazem todas as semanas. Não entendo que seja esta a cara do futebol português, a cara do país que tem uma seleção campeã europeia. Temos que ser e fazer melhor!!!

Quanto ao jogo propriamente dito, tenho a dizer que não há muito que se lhe diga. Foi um jogo bastante apático do Benfica, e têm sido consecutivos os jogos em que demonstra indesculpáveis dificuldades em criar jogo e consequentes situações de perigo ou de golo claro. O golo surge de um lance de bola parada e não vi muito mais do que isso. Aliás, aproveito para perguntar se o Jonas se lesionou no aquecimento?! Uma vez que constava na ficha de jogo mas fui incapaz de o encontrar em campo.

Sublinho, contudo, que não podendo jogar bem, que continuemos a ganhar.




Mas permitam-me, no meio de tanta infelicidade, salientar o excelente percurso do Gil Vicente nos últimos tempos, que está num sólido 8º lugar mas que tem o 3º de forma perfeitamente palpável e atingível e se continuar o que tem vindo a fazer será uma posição mais que merecida.

Espero na próxima semana ter coisas bem mais positivas para escrever e que o Benfica vença, e mereça vencer, o Marítimo.

Boa semana a todos!

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima