Janeiro 11, 2017 Atualidade, Opinião
ritarodrigues
Rita Rodrigues

 

O meu nome é Rita Rodrigues, sou Psicóloga e Diretora Técnica da Unidade Paul Adam Mckay da Associação RECOVERY IPSS e em 2017 vou partilhar convosco algumas questões da Psicologia.

Estamos numa altura do ano em que se faz um balanço do ano que passou e resoluções para o novo ano. Como o que nos define são os nossos comportamentos e para apoiar as nossas resoluções vou passar a explicar brevemente alguns tipos de comportamentos que o ser humano pode ter e qual o melhor a adotar para fazermos as melhores resoluções para este ano.

Comportamento Assertivo

Pode ser definido como aquele que envolve a expressão direta, pela pessoa, das suas necessidades ou preferências, emoções e opiniões sem que, ao fazê-lo, ela experiencie ansiedade indevida ou excessiva, e sem ser hostil para o interlocutor. É, por outras palavras, aquele que permite defender os próprios direitos sem violar os direitos dos outros.

 

Comportamento Passivo

É aquele em que a pessoa falha na expressão das suas necessidades ou preferências, emoções e opiniões. Na medida em que a pessoa que tem este comportamento é a primeira a violar os seus próprios direitos; acaba por dar ao outro a permissão para, também ele, o fazer.

Comportamento Agressivo

É aquele em que a pessoa expressa as suas necessidades ou preferências, emoções e opiniões, mas de uma forma que é hostil, exigente, ameaçadora ou punitiva para com o interlocutor. A pessoa que tem este comportamento defende os seus direitos, mas fá-lo à custa da violação dos do outro.

Concluindo…

A assertividade não garante a não ocorrência de conflitos entre duas pessoas; o que acontece é que, se duas pessoas em desacordo comunicam de forma assertiva, é mais provável que reconheçam que existe um desacordo e tentem chegar a um compromisso ou, simplesmente, decidam manter a sua posição respeitando a do outro. Em todo o caso, tu só és responsável pelo teu próprio comportamento – se a outra parte do conflito decidir comportar-se de forma não assertiva, o problema é dela.

Boas resoluções para todos neste novo ano!!!

Por: Rita Rodrigues (Psicóloga e Diretora Técnica da Unidade Paul Adam Mckay da Associação RECOVERY IPSS)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima