A importância dos relacionamentos entre pares na recuperação pessoal

Maio 17, 2017 Mundo
Rita Rodrigues
Rita Rodrigues

Como já abordei anteriormente é possível a recuperação pessoal na Saúde Mental e um dos fatores importante para a promoção da recuperação pessoal é o relacionamento entre pares.

De acordo com o Guia para Profissionais da Saúde Mental, 100 Modos de Apoiar o Recuperação Pessoal (2009) existe três tipos de suporte interpares:

Os Grupos de auto-ajuda ou ajuda mútua: dão prioridade à experiência vivida e desenvolvem estruturas com base na premissa que todos os participantes têm algo a contribuir;

Especialistas de Suporte Interpares: o especialista de suporte interpares é um cargo no sistema de saúde mental para o qual a experiência pessoal de doença mental é um requisito. Este cargo origina alguns benefícios:

  1. Para a pessoa contratada (Especialista de suporte interpares, com experiência vivida de doença mental) trata-se de um emprego com todos os benefícios inerentes. A vivência da doença mental pela pessoa é valorizada o que pode resultar na manutenção da recuperação pessoal. O Especialista de Suporte Interpares dá algo aos outros, um componente importante para a recuperação pessoal. A auto-gestão e as aptidões relacionais com o trabalho são consolidadas;
  2. No que concerne aos outros profissionais, a presença de especialistas de suporte interpares conduz à consciencialização acrescida de valores pessoais. A interação entre colegas pares atenua a distância existente nos serviços entre os profissionais e os utentes, de forma natural e não forçada;
  3. Para o utente, a presença do Especialista de Suporte Interpares nos serviços são exemplos palpáveis de recuperação pessoal – um poderoso criador de esperança. Pode promover, também, um menor distanciamento social com os restantes profissionais, levando a um maior compromisso e envolvimento no serviço.

Programas Geridos por pares: é um serviço cujo objetivo é promover a recuperação pessoal através dos valores e das práticas de funcionamento, através de uma perspetiva muito diferente da dos serviços tradicionais de saúde mental. O principal objetivo é apoiar as pessoas a reassumir a responsabilidade pelo seu futuro.

“Conheça todas as teoria, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana.” Carl Jung

Por: Rita Rodrigues*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)




Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima