“A melhor vingança é um sucesso estrondoso” (Sinatra, Frank)

Março 8, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião

Ou como dizia RAP, “(…) Falam, falam, falam…”

Hugo Pinto

A crónica desta semana merece título e subtítulo, tal é a sumptuosidade do tema em análise. Vencemos o FCP, no Dragão. Vencemos! Apesar de o treinador rival dizer que a vitória nos veio parar às mãos. Isto, visto de lá para cá, obviamente. Pois quem vê de cá para lá, viu que na verdade foram os Andrades que deixaram fugir uma vitória que davam como certa. E esse foi, para mim, o seu grande erro, ao darem a vitória do FCP em casa como garantida. A começar pelo seu treinador. Nunca me custou admitir que admiro a gana e a “portice” do SC. Mas também já referi, algumas vezes, que ferve em pouca água e, muitas vezes, dispara primeiro, pergunta depois. Mais recentemente, vem dando umas conferências de imprensa de peito feito, cheio de confiança, que roça aqui e ali a arrogância. Do outro lado, Bruno Lage, jogo a jogo e treino a treino (como ele tanto gosta de dizer) vai respondendo dentro das quatro linhas. E desta vez respondeu com as letras todas. Na semana passada éramos o “primeiro dos últimos” e outras coisas tais. Agora, toca a temperar o sapinho com sal e pimenta…e bom apetite. Se ganhar ao FCP é bom, ganhar e passar para primeiro lugar é ainda melhor. Agora, ganhar, passar para primeiro, e calar algumas bocas…bem, isso sabe “ao casar” (como a minha avó dizia das nozes com vinho branco). Cumprimentos, pois então, aos Danúbios e adeptos do Calor da Noite.  Aqui, fala-se menos e joga-se mais…



Na Liga Europa, menos bem, perdemos com o Dinamo Zagreb. E a verdade é que, contrariamente ao jogo anterior, jogou-se à Rui Vitória (de facto, tenho de admitir que RV está para mim, como José Sócrates para o João Miguel Tavares (ver Governo Sombra)). Muito escorregão, muito passe falhado (demasiados) e um futebol de nível “Regional” cheio de pontapé prá frente. Ainda por cima, com baixas importantes como consequência: Seferovic e (a ver vamos) Grimaldo. João Félix muito apagado, Krovinovic (que até aprecio) andou o tempo todo a fazer tiro ao boneco. Passes certos, só prá semana. Apesar de tudo, do outro lado, esteve um adversário cheio de futebol, ao nível do que a Croácia vem mostrando recentemente, mas que está perfeitamente ao alcance do Benfica se jogar à Bruno Lage. Acredito, sinceramente que, na Luz, a história será diferente. Haja fé…

Viva o Benfica! E pluribus unum.

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima