A reportagem do XurrascUMM 2017

Junho 29, 2017 Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo

O XurrascUMM foi, mais uma vez, um sucesso. Este foi o balanço feito pela organização no final do evento. Mais um ano, mais uma edição, a 5ª e, como tem acontecido nas edições anteriores, as inscrições esgotaram antes da data limite. Só por isto já se adivinhava o sucesso.

Este é um evento único no País, por ser um passeio todo terreno, onde todos os aficionados pela marca UMM, e amigos, são convidados a trazer a família, desde os 8 aos 80 anos.

A Organização tem o cuidado de traçar um percurso de dificuldade média-baixa, acessível a toda a família TT.




O grupo de UMMistas começou a formar-se logo pela manhã, no centro da cidade de Barcelos. Pelas 09h20, foi dada ordem de saída. Uma breve passagem pela zona ribeirinha e ponte medieval, e de seguida entrada em offroad, com ajuda do Roadbook, seguiram pelas margens do Rio Cávado até à Quinta do Marachão, em Vila Chã, concelho de Esposende, para o reforço matinal.

Aqui, todos os participantes efetuaram uma prova de vinho verde branco, vinho gentilmente cedido pela Adega Cooperativa de Barcelos, e aconchegaram o estômago para a segunda parte do passeio.

A caravana deu saída da Quinta do Marachão por volta das 11h30 pois o horário tinha de ser cumprido e ainda havia muitos quilómetros a fazer fora de estrada. Próxima paragem, Cividade de Terroso – Póvoa de Varzim, ponto de interesse Público desde 1961. Pelas 14h00 chegou a caravana, por offroad, e aqui tiveram uma visita guiada sobre este importante povoado do período da romanização.

No final da visita sobre este povoado específico, deu-se partida para o destino final, ou seja, a Escola dos Serviços, Quartel Militar da Póvoa de Varzim. Estávamos, sensivelmente, a 5 km de distância.

O tão esperado XurrascUMM estava prestes a acontecer. Chegada ao Quartel Militar, com uma excelente receção à Porta de Armas, pelo Sargento-ajudante Alves, não fossem os UMMs uma parte da História das nossas forças armadas, principalmente no Ultramar.

Entrada na Escola autorizada, a caravana seguiu com indicações do Adjunto do Comandante da Escola, o Sr. Sargento-chefe Veríssimo. Desligaram-se as viaturas e deu-se início ao XurrascUMM, na “latada minhota”, espaço este, de beleza natural, que usufruíram numa tarde soalheira.

Os participantes meteram mãos à obra e começaram a retirar o farnel e, com carne e vinho, as mesas foram-se compondo. O fogareiro era industrial e feito à medida do evento. Notava-se o contentamento entre todos os participantes.




O evento não ia terminar sem antes se visitar o Museu do Serviço de Administração Militar, museu este onde se pode ver algum armamento antigo, bem como material de campanha e logístico de outros tempos, onde a Administração Militar se fazia sentir.

A parte do evento com mais significado para alguns, estava reservada para o final. Eram 20h00 e deu-se início ao arriar da Bandeira Nacional, cerimónia curta, mas de enorme significado.

Assim terminou mais um evento, onde reinou a boa disposição, desde as crianças com meses de idade até aos mais velhos com quase 70 anos. Evento este a repetir, com certeza, no próximo ano, aliando sempre o offroad à cultura e História de Portugal, não esquecendo os produtos produzidos nas regiões por onde passa o evento.

 

Texto: Ricardo Silva (Clube dos UMMistas/organização)

Fotos: CUMM.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima