Abade de Neiva manifesta vontade de voltar ao Popular

Fevereiro 28, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião
Gonçalo Santos

Olá, família do futebol popular!

Esta semana, mais algumas boas notícias para o nosso campeonato! O Abade de Neiva, através do seu diretor, o meu amigo Carlos Pereira, confirmou-me que já manifestaram, junto da AFPB, a vontade de regressar ao nosso futebol sénior já na próxima temporada e, brevemente, também ambicionam colocar relva sintética.



E por falar em relva sintética, o Pereira já estreou o seu relvado sintético, o que é algo de muito positivo para o nosso futebol e para o concelho de Barcelos! Acho que estamos no bom caminho, apesar de considerar que estamos 15 anos atrasados em relação à maioria dos concelhos do nosso país, mas isso já é outro assunto que nada tem a ver com o nosso futebol.

Este fim de semana fui assistir a mais uma partida de futebol. O bichinho do futebol, quer como treinador, quer como diretor, fazem-me fazer diretas do trabalho para os campos de futebol, onde continuo a ser bem-recebido por todos.

Esta semana fui assistir ao jogo Leocadenses – Negreiros, que se disputou em Abade de Neiva, no campo de futebol onde já não ia há imenso tempo e, como não podia deixar de ser, fui magnificamente recebido pelo meu amigo Carlos Pereira, que me recebeu e me colocou a par das boas novidades sobre o futuro do clube local.

Quanto ao jogo, teve duas fases bem distintas, em que na primeira metade, a turma de Negreiros saiu a vencer justamente, mas ao intervalo, o “puxão de orelhas” do mister Manike aos seus jogadores resultou numa justa reviravolta no marcador e o Leocadenses venceu por 2-1. O Leocadenses, com esta vitória, ficou mais sólido no quarto lugar, fugindo ainda mais ao Oliveira, que perdeu, foi goleado, pelo Carapeços, que está a 4 pontos do líder Leões da Serra, que venceu, e convenceu, com uma estrondosa vitória sobre o Paradela, por 8-0!

O Remelhe venceu em casa o Carvalhal, pela margem mínima, e continua no segundo posto a apenas um ponto do líder e, com esta vitória, deixou o Carvalhal numa posição delicada e na luta pela manutenção. No sábado de tarde também assisti à primeira metade do Pereira – Palme, onde o Pereira saiu a vencer para o intervalo por 3-0, terminando o jogo a 5-3 para os locais, noutro jogo com 8 golos!

Mais no fundo da tabela, a luta pela fuga aos lugares de despromoção continua renhida, estando o Lijó na posição mais delicada, a 9 pontos do último lugar de manutenção e com mais duas equipas nos lugares acima e também de despromoção, são elas o Aborim e o Fragoso, sendo que o Fragoso está apenas a um ponto do Fonte Coberta e do Carvalhal.

Na Segunda Divisão, o S. Martinho venceu o vizinho S. Mamede e é, cada vez mais, candidato a vencer o campeonato, uma vez que os perseguidores têm vindo, recorrentemente, a perder pontos, cifrando-se a diferença em 7 pontos.

O segundo classificado é o Campo que, após o período conturbado, já vai com duas vitórias consecutivas.

Depois da derrota em Creixomil, o Águas Santas voltou ao trilho das vitórias, com duas consecutivas, sendo a última em Carvalhas, com goleada por 0-4. Está em terceiro e na luta pela subida.

O quarto lugar do pódio, e que também está perto acesso à primeira divisão, é ocupado, de momento, pelo Pedra Furada, que já vai na terceira jornada consecutiva a perder pontos.

Quem está a surpreender nesta fase do campeonato é o Silva, que teve uma primeira volta inconstante, mas que está a subir paulatinamente na tabela e que está em muito boa conta para lutar pela subida de divisão.

O Bastuço, tal como a Silva, está a crescer na tabela e ambos partilham o quinto lugar, estando muito perto dos lugares de promoção à primeira.  Estrelas e o Feitos, que vinham a prometer lutar pela subida em períodos distintos do campeonato, perderam pontos recentemente, o que os deixa numa posição algo fragilizada.

Quem também vinha em subida na classificação era o Cossourado, que vinha de 4 jogos sem perder, com uma goleada pelo meio. No entanto, nesta jornada perdeu, por 1-0, no campo do Chorente, que fugiu um pouco mais dos lugares o fundo da tabela.

Muito mais havia a falar sobre futebol popular e sobre as equipas, mas a minha crónica já vai longa e existirão, certamente, mais oportunidades para falar de outros intervenientes.

Da minha parte, despeço-me com um enorme e forte abraço e a gente vai-se encontrando, nos campos de futebol, na rua, no programa Pé-na-Bola ou mesmo por aqui, nas crónicas.

Saudações desportivas do vosso amigo, Gonçalo.

Por: Gonçalo Santos*.

Fotos: Márcio Fernandes.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

[Ndr: artigo atualizado a 29.02.2020, pelas 9h45]

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima