As escaramuças e a goleada de 18-0

Outubro 26, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião
Gonçalo Santos

Olá, amigos e amigas aficionados do Futebol Popular!

Esta semana vou começar pelas boas novidades e só depois falo dos acontecimentos que mancham o Futebol Popular.
E como uma boa goleada à moda antiga é sempre um bom motivo de conversa, esta semana tivemos mais uma goleada, e desta vez por 18 golos de diferença! Exatamente…foi isso que leu: 18 golos de diferença! Até pode parecer algo raro, mas não é. É bem habitual! A segunda divisão goleou a primeira divisão: 38 – 20 no que toca a golos marcados. Isto tudo apenas para destacar os golos marcados pelas equipas da segunda divisão, que semana após semana, dão muitas alegrias aos adeptos presentes nas bancadas, ao domingo de manhã, por este concelho fora. Algumas delas são verdadeiras obras de arte e só quem assiste e vê, é que acredita.



E já que falamos em goleadas, temos que atribuir o mérito a quem o merece e destacar as goleadas do Lama, que foi vencer por 0 – 6 o Silveiros, no reduto deste; o São Martinho foi vencer fora por 2-5, o Creixomil; o São Mamede, que também foi golear fora por 4 bolas a 0, ao reduto do Cambeses; e por último, a única goleada em casa da jornada, o Feitos recebeu e venceu o Carvalhas por 3 – 0. O UCRA e o Paradela também cumpriram, ao vencerem fora de portas, por 1 -2, o Pedra Furada e o Bastuço São João, respetivamente. Em apenas dois jogos, não se conseguiu desatar os nós, nem no Milhazes – Cristelo, nem no Estrelas – Águas Santas, em que ambos os encontros terminaram com empate a duas bolas.

O destaque esta semana vai mesmo para os 38 golos marcados na segunda divisão.

No que diz respeito à primeira divisão, o Leocadenses deu continuidade ao bom início de época e venceu em o Campo, por 0 -1. O Baluganense bateu, em sua casa, um ex-campeão da primeira divisão, o Pereira, por 2-1, igualando o seu adversário na classificação. O Fonte Coberta – Sequeade e o Macieira – Palme acabaram empatados a zero bolas e fica o repto para estas equipas: “Vamos lá marcar golos”, porque, à exceção do Sequeade, são dos piores ataques da prova.

O atual Campeão – Carvalhal – e o habitual candidato ao título, o Carapeços, venceram fora, respetivamente, o Silva e o Oliveira, pela margem mínima. O jogo de maior destaque da jornada foi o Fragoso – Remelhe, que terminou com a vitória caseira do Fragoso por 3 – 2.

Entregues os destaques positivos da jornada vêm os destaques negativos pelas mãos de Negreiros e Leões da Serra, jogo este que, supostamente, terminou num empate a duas bolas, empate esse que foi conseguido pelo Leões no último minuto de jogo disputado, e que, segundo relatos, os festejos desse golo obtido foram substituídos por cenas de pancadaria, lamentáveis, e tudo o resto que é dispensável numa partida de futebol.

Eu, um fiel adepto e ex-participante do futebol popular, fico extremamente desapontado com a falta de atitude, a falta de carácter de algumas pessoas, que apenas saem de casa para estragar a festa do futebol, a festa que os golos e as belas fintas tem o dom de abrilhantar. Quase tudo é bonito no futebol popular, desde as instalações sonoras antiquadas, às míticas bifanas e até ao ligeiro insulto do senhor que está encostado ao bar e de costas para o jogo. Repito, quase tudo, excetuando a violência gratuita que ocasionalmente vai acontecendo no futebol popular.

Ambos os clubes saíram prejudicados, com multa e um jogo de suspensão nos respetivos redutos (segundo o comunicado do conselho de disciplina).

Despeço-me com um apelo: não estraguem o futebol popular, disfrutem dele!!!

Grande abraço do vosso amigo Gonçalo!

Por: Gonçalo Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima