Auditório Municipal enche para debater a importância dos sentidos e das emoções no sucesso escolar

Setembro 24, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo

O Município de Barcelos, em colaboração com o Centro de Formação da Associação de Escolas dos Concelhos de Barcelos e Esposende (CFAE) e o Centro Neurosensorial, promoveram, no dia 21 de setembro, no auditório dos Paços do Concelho, uma sessão formativa sob o tema “Neurociência, integração sensorial, atenção/emoção”, tendo como objetivo “a reflexão sobre a importância dos sentidos e as emoções no sucesso escolar”.



A iniciativa contou com a presença da Vice-Presidente da Câmara Municipal, Armandina Saleiro, do Diretor do CFAE de Barcelos /Esposende, António Boaventura, da Diretora do Centro Neurosensorial de Braga e doutoranda em neurociência, Ana Paula Azevedo, do Professor da Universidade de Santiago de Compostela, Francisco Garcia, e da Professora da Universidade de Coimbra, Maria Filomena Gaspar.

Na sua intervenção, a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Armandina Saleiro, enalteceu a organização da sessão e referiu que “estas parcerias são importantes para a transformação da comunidade através da partilha de conhecimentos e boas práticas, na medida em que, muitas vezes as dificuldades de aprendizagem na comunidade escolar estão afetas às emoções, (pois) a missão da escola atual não deve ser focada somente no desenvolvimento intelectual das crianças e dos jovens, mas deve, igualmente, responsabilizar-se pelo seu desenvolvimento social e emocional”.

Esta sessão teve como objetivo mostrar que os estudos e, acima de tudo, a realidade vivida no dia a dia por pais, professores e outros agentes educativos, revelam uma prevalência cada vez mais significativa, em crianças em idade escolar, de problemas e défices ligados à atenção, que se repercutem em dificuldades de aprendizagem a vários níveis e num aumento de problemas como a hiperatividade e outro tipo de comportamentos.

Muitas crianças revelam uma imaturidade ao nível da integração neurosensorial que penaliza o seu adequado desenvolvimento motor, fundamental para que se estabeleça uma boa conexão com o próprio corpo e com a realidade envolvente. Esta situação agrava-se, hoje, com o uso excessivo e desde muito cedo dos meios digitais (telemóveis, tablets, computadores e televisão). O desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças fica igualmente comprometido levando-as, inclusive, a não serem capazes de reconhecer tão facilmente as suas próprias emoções e a não integrarem aprendizagens fundamentais para o seu crescimento harmonioso e saudável, como não saberem lidar com a frustração.

A sessão formativa foi acreditada pelo CFAE de Barcelos e Esposende como ação de curta duração (ACD).

Estiveram presentes cerca de 250 pessoas, entre as quais 160 professores e educadores que no final avaliaram a importância do tema e o sucesso do evento. Cerca de 90% dos participantes consideraram a ação como muito boa ou excelente, e manifestaram interesse na continuidade deste tipo de formações destinadas a educadores e famílias.

Fotos: CMB e DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Momento tão Penoso

Bem-haja, caros leitores do BnH! Continuamos à procura de um rumo. De
Ir Para Cima