Balanço positivo após um ano de Projeto “Canecas”

Março 14, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Política

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, apresentou,  no passado dia 9 de março,  na Escola EB2,3 Rosa Ramalho, em Barcelinhos, um balanço do Projeto “Canecas 2017”, bem como das atividades que se realizarão ao longo deste ano.



Segundo Armandina Saleiro, “o balanço é extremamente positivo”, pois este projeto “cruza várias dimensões, nomeadamente património, artesanato, educação e inclusão”. E concluiu, dizendo que “Barcelos além de uma Cidade Educadora, é agora uma Cidade Criativa, e este projeto é a prova viva da criatividade dos jovens que são agora reconhecidos pela comunidade pelo trabalho que desenvolvem”.

São várias as atividades propostas para este ano. Entre elas, visitas a escolas para dar a conhecer o projeto; sessões de esclarecimento; convite a artistas plásticos barcelenses que irão lançar o desafio aos jovens alunos para darem asas à imaginação; e exposições.

Este projeto é inovador e tem como principal objetivo proporcionar experiências significativas que permitam e facilitem, através da arte, a promoção, a autonomização e o desenvolvimento de competências ligadas ao mundo do trabalho.

O “Canecas” é um projeto interdisciplinar e comunitário desenvolvido pelo Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho que cruza três ideias-chave: a inclusão social, a promoção do artesanato e dos produtos locais e a cooperação com o Caminho de Santiago.

Na passagem por Barcelinhos, os caminheiros de Santiago levam uma recordação única: canecas desenhadas pelos alunos com NEE, do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

Produzidas no concelho, as peças de cerâmica são totalmente personalizadas pelos estudantes e colocadas nas escolas, à mercê dos caminheiros. Além das canecas, o projeto envolve, também, a produção e a promoção de bolachas, chás, compotas e ervas aromáticas.

O projeto conta com o apoio do Município de Barcelos, no âmbito das Cidades Educadoras, da EDP Solidária Inclusão Social 2016, um programa da Fundação EDP, entre outros, desenvolvendo-se numa lógica de trabalho em rede com múltiplas instituições do domínio educativo.

Fonte e fotos: CMB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Atualização

Por motivos técnicos, este jornal não noticiou a 1ª jornada da Série

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima