Barcelos e Braga presentes na grande Manifestação Nacional de Mulheres 2020

Março 10, 2020 Atualidade, Concelho, Mundo, Política

No passado dia 8 de março, e pelo quarto ano consecutivo, o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) organizou a grande Manifestação Nacional de Mulheres 2020, em Lisboa.



Proposto por Clara Zetkin, o Dia Internacional da Mulher é o símbolo da luta emancipadora das mulheres e permanece como um importante dia de luta, dando força às revindicações atuais de igualdade de direitos, de progresso social e de paz. Foram muitos milhares de mulheres e homens solidários que saíram à rua pela luta e pela conquista de uma verdadeira política de igualdade. Mulheres de todos os distritos do País, agricultoras e estudantes, artistas e intelectuais, trabalhadoras dos serviços, operárias e professoras, mulheres de todas as idades, com um único lema: a força da unidade das mulheres em defesa dos seus direitos e pela paz no mundo.

Forte adesão das mulheres do Distrito de Braga

Uma Manifestação Nacional de Mulheres que contou com o entusiasmo e o envolvimento empenhado dos Núcleos e dos órgãos de Direção do MDM, desde o trabalho preparatório, na organização, na alegria e na determinação que se transmitiu a todas que nela participaram. “O Núcleo de Braga do Movimento Democrático de Mulheres saúda todas as mulheres que estiveram presentes neste grandioso dia, que elevaram bem alto a sua voz na exigência da igualdade na vida – por melhores condições de vida e de trabalho, pelo combate de todas as formas de violência e pela paz no mundo. Saudamos também todas as mulheres e organizações sociais que publicamente apoiaram os objetivos desta manifestação. Foram mais de duas centenas de participantes do distrito que marcharam nas ruas de Lisboa e regressaram a casa com o entusiasmo e baterias carregadas para dar continuidade às atividades dos seus Núcleos”, refere em nota.

Manifestação Nacional de Mulheres 2021, já tem data e locais

“E, desde já, queremos convidá-las a comemorar o Dia Internacional da Mulher do próximo ano, em 2021, na Manifestação Nacional de Mulheres, no dia 7 de março, no Porto, e no dia 13 de março, em Lisboa. (…) Vamos continuar a unir forças e vontades. Daqui levamos mais força para a luta de todos os dias, porque não nos faltam razões. (…) estaremos nas ruas, afirmando que as comemorações do 8 de março fazem parte do importante património histórico de luta e profundamente ligado à luta emancipadora das mulheres em Portugal.”, referiu Isabel Cruz, do Secretariado Nacional do MDM, na sua intervenção.

Projeto 2020 “Para além do Amor”

O Movimento Democrático de Mulheres encontra-se, desde já, empenhado no próximo projeto que terá a duração de dois anos. “Para além do Amor” debruçar-se-á sobre as violências contra as mulheres e a violência do namoro. Um tema bastante atual e que, infelizmente, continua na ribalta dos assuntos mais abordados do ano. Todos os dias, milhões de mulheres e jovens são vítimas de violência física, psicológica, moral e sexual. De relembrar que só em 2019 foram assassinadas 27 mulheres em Portugal no contexto de violência doméstica. A violência contra as mulheres tem consequências devastadoras para a saúde, bem-estar e realização pessoal, com forte impacto negativo na família, na sociedade e no próprio desenvolvimento do país. “O MDM pretende que as mais diversas entidades possam ajudar no desenvolvimento deste projeto, prosseguindo na reflexão e atuação sobre as causas e responsáveis pelas diversas dimensões da violência contra as mulheres.  Serão vários os contatos, mas o MDM de Braga conta, desde já, com o apoio do Comando Territorial de Braga que dará também desenvolvimento a um projeto denominado ‘Violência não é opção!’. Cabe às mulheres e aos seus movimentos organizados progredir na defesa dos direitos, da autonomia e da liberdade. O MDM esteve, está e estará empenhado nesta luta”, refere.

“Não há igualdade nem emancipação enquanto a violência fizer parte da vida das mulheres! Este é o combate do nosso tempo em nome dos valores de igualdade, direitos, integridade, segurança e dignidade das mulheres”, conclui.

Fonte e fotos: MDM.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima