Calendário Agrícola Solidário, em prol da RECOVERY, é apresentado, esgota e 2ª edição já vem a caminho

Outubro 18, 2017 Atualidade, Concelho, Cultura

Numa breve análise, é verdade que o título desta notícia parece demasiado longo e até pode confundir. Mas como lerá a seguir, os factos ocorreram tão rapidamente que mal a comunicação social começou a reportar a apresentação deste calendário solidário…já ele tinha esgotado e vem reedição a caminho. No entanto, avancemos para os factos.



Na passada sexta-feira, dia 13 de outubro, no Auditório do Centro de Investigação & Desenvolvimento do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), pelas 21h00, foi apresentado o Calendário Agrícola Solidário, uma ideia levada a cabo pelo Grupo Agrícola de Barcelos e cujo valor das vendas reverterá para a RECOVERY IPSS, uma instituição barcelense de apoio na área da saúde mental.

O Auditório foi pequeno para tantas pessoas, que quiseram assistir mas, também, apoiar e ajudar a referida IPSS. E foram várias as figuras ligadas à política, ao ensino, ao associativismo e aos vários setores de atividade económica e social barcelense que marcaram presença nesta apresentação oficial do calendário.

Filipe Figueiredo, representando o Grupo Agrícola de Barcelos e “mentor” deste projeto, referiu, na sua intervenção, que este calendário servia, para além de ajudar uma IPSS barcelense, igualmente para ajudar a “desmistificar” a ideia de que a agricultura é só para os mais velhos e que os agricultores são pessoas que andam “sujas” e sem estudos. Figueiredo salientou que, hoje em dia, já há imensas pessoas a trabalharem na agricultura que têm estudos, são instruídos e sabem cuidar-se. Abordou a importância da agricultura para o país e, principalmente, para o concelho de Barcelos, dando o exemplo do setor leiteiro, pois este coloca Barcelos como o maior produtor do país. Filipe Figueiredo referiu-se, igualmente, ao porquê de ter escolhido a RECOVERY, salientando que quando contactou esta IPSS e foi recebido pelo seu presidente, Miguel Durães, viu uma instituição a recebê-lo “de braços abertos” e com muita força e vontade em participar na ideia. Também deixou a sua opinião sobre o trabalho por ela desenvolvido, em prol da saúde mental, sendo algo que o surpreendeu pela positiva, deixando-o com a certeza de que teria feito a escolha certa. Por fim, agradeceu a todas as pessoas que ajudaram na concretização desta ideia, a todos os patrocinadores e, claro está, a todos os “modelos” que tiveram a “coragem” e “ousadia” em participar neste calendário.

Filipe Figueiredo (à direita)

Filipe Figueiredo que, pela voz de Manuel Garcia – Presidente da União de Freguesias de Silveiros e Rio Covo Santa Eulália e, também, “modelo” do calendário –, recebeu um agradecimento por parte de todos os que participaram no calendário, levando a uma ovação de pé pelos presentes.

Já Sónia Monteiro, em representação do IPCA, salientou ser uma honra para esta instituição receber este evento, sendo que estarão sempre abertos a ajudar neste tipo de projetos. Abordou a evolução do IPCA, desde Arcozelo até às instalações do Campus atual, deixando no ar uma ideia sua– fez questão de ressalvar para que não se ficasse a pensar que seria novo projeto do IPCA –, surgida ao ouvir o discurso de Filipe Figueiredo, de que talvez fosse uma boa ideia, no futuro, o IPCA criar uma escola agrária.

Sónia Monteiro

O Presidente da Direção da RECOVERY IPSS, Miguel Durães, começou por agradecer a todos a presença no evento, abordando a importância da agricultura para a economia barcelense e do nosso país, referindo que “vários são os estudos e os relatos vivos de jovens que estão a trocar empregos nos serviços pelo campo e por projetos agrícolas inovadores e exportadores”. Entrando mais na sua área, Durães salientou que a “saúde mental é uma prioridade de saúde pública e todos os dados e estudos efetuados em países mais desenvolvidos nos últimos trinta anos assim o demonstram”. Introduzindo com uma ligação entre ambas as áreas, este responsável referiu que “está mais que comprovado que tanto a agricultura como a saúde mental são prioridades urgentes, na nossa saúde, na nossa economia, no nosso futuro como sociedade” para, depois, terminar com um sentido agradecimento ao Grupo Agrícola de Barcelos e a todos aqueles que ajudaram na concretização deste Calendário Agrícola Solidário.

Miguel Durães

Entretanto, e como surge no título, os 1000 exemplares deste calendário já esgotaram, tal foi a aceitação e adesão por parte das pessoas. No entanto, quer Filipe Figueiredo, quer Miguel Durães, confirmaram ao nosso jornal que já há uma nova edição do calendário prestes a chegar, por forma a poderem corresponder à grande procura de que está a ser alvo. Informaram, igualmente, os pontos de venda já estabelecidos para se poder adquirir um destes exemplares, sendo que mais tarde poderão ser mais. Na imagem que se segue constam os nomes dos referidos estabelecimentos onde os poderá adquirir.





Mais, os responsáveis por este projeto aconselham a que, quem pretenda adquirir o calendário mas não se possa deslocar aos locais acima referidos ou não seja mesmo de Barcelos, faça a sua compra por outra via, bastando, para isso, usar os contactos que surgem na imagem que se segue.

Fotos: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima