Capítulo 16 – Como acelerar o metabolismo? (Parte 2)

Dezembro 5, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo
Sara Barbosa

Para dar continuidade a este capítulo, irei aprofundar melhor a influência da alimentação no aumento do metabolismo.



É importante elucidar a influência de uma correta e ponderada distribuição dos macronutrientes no dia a dia e a contribuição destes para o valor energético total.

Deve, por isso, privilegiar a ingestão de alimentos ricos em proteína (peixe, carne, ovos, laticínios, leguminosas), uma vez que a proteína é um nutriente que requer um gasto energético maior para a sua digestão e absorção, contribuindo para o aumento do metabolismo.

Também a água é essencial para eliminar toxinas e para o bom funcionamento do metabolismo. Neste sentido, a falta de água desacelera o metabolismo.

Se privar o seu organismo de alimentos fazendo uma dieta restritiva por períodos de tempo prolongados, o organismo adapta-se no sentido de reduzir o metabolismo para que queime menos energia e para que armazene massa gorda, como uma estratégia de prevenção de futuras carências. Esta é a razão pela qual, a longo prazo, as dietas pobres em calorias não são eficazes e produzem o conhecido efeito ioiô: além de recuperar o peso perdido ainda ganha alguns quilos a mais, devido à adaptação metabólica (o corpo cada vez gasta menos em repouso) que ocorre em reposta à restrição. Para além de desacelerar o metabolismo basal, fazer uma drástica restrição alimentar, leva à ocorrência de perda de massa muscular e de água corporal.

Temos ainda de ter em consideração que dietas de muito baixo valor energético, comprometem o aporte de vitaminas e minerais importantes para a ativação do metabolismo, levando a uma estagnação do peso.

Muito importante também para garantir um metabolismo basal mais ativo é evitar passar muitas horas sem comer. Como tal, faça refeições regulares ao longo do dia.

A prática regular de exercício físico acelera o metabolismo basal, pois o exercício requer um fornecimento de energia superior e, portanto, o organismo ficará mais ativo, queimando mais calorias.

Sabe-se que o metabolismo basal pode ser influenciado pela genética, contudo, uma dieta equilibrada, com as proporções adequadas de alimentos, aliada à prática de atividade física regular, é determinante para acelerar o metabolismo.

Por: Sara Barbosa*. (Nutricionista)

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*