Capítulo 21 – Alimentação e aumento de massa magra

Junho 5, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo
Sara Barbosa

É muito comum, hoje em dia, ambicionarmos um corpo definido e tonificado e, como tal, há necessidade de ganhar peso de forma saudável, ou seja, aumentar a massa muscular mantendo ou reduzindo a percentagem de massa gorda corporal.



Este objetivo apenas se consegue alcançar se se conjugar o exercício físico com uma alimentação adequada e um bom descanso! O sucesso desta equação apenas se atinge equilibrando estas três componentes! Mas também relembro que não é por comer mais alimentos hipercalóricos e pouco saudáveis que vai atingir o seu objetivo, muito pelo contrário, desta forma iria estar a aumentar a massa gorda e não a massa magra ou muscular.

Os principais erros de quem tem baixo peso, ou défice de massa magra passam por estar longas horas sem comer, uma vez que o jejum consome a massa muscular, fazer poucas refeições, mas com alta densidade energética (por exemplo, fast-food, bolachas, bolos, sumos, fritos, salgados, folhados, doces), estar ansioso e com stress, uma vez que este aspeto também aumenta o catabolismo e, por fim, um dos erros mais comuns atualmente, as poucas horas de sono.

É importante que estabeleça um plano de refeições rico em proteína e cereais integrais ao longo do dia (de preferência de 3 em 3 horas), levando sempre uma lancheira consigo com alimentos mais saudáveis. A proteína é o nutriente essencial na construção do músculo. Para a absorver e metabolizar, o nosso corpo precisa do equilíbrio ideal entre a proteína, os hidratos de carbono e as gorduras de boa qualidade (insaturadas).

Deve conjugar sempre os alimentos práticos, como pão escuro, fruta, tostas, galetes de arroz ou milho sem sal com uma fonte de proteína.

Estas são algumas indicações genéricas de como ganhar peso de uma forma saudável e gradual. A alimentação e o exercício são os pilares básicos para este aumento de peso. Contudo, por vezes a alimentação não é suficiente e torna-se necessário a adição de um suplemento alimentar, como os batidos de proteína (whey) ou outros. Aconselho que comece por fazer a sua avaliação corporal para saber exatamente o que está em falta no seu organismo. Só por fim e, caso haja necessidade, se recomenda a suplementação.

Por: Sara Barbosa*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima