Arquivo de Categorias

Atualidade - page 3

São papoilas, Senhor…

Janeiro 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pinto

Esta semana, aproveitamos para lembrar uma das mais antigas lendas do nosso “folclore” nacional.

Ao que consta, Isabel de Aragão, Rainha de Portugal por casamento com El-Rei Dom Dinis, quinto da dinastia dos Afonsos, era sobejamente conhecida pelas suas obras de caridade para com os pobres, dando-lhes, constantemente, pão que levava às escondidas no regaço do seu vestido.



Às escondidas, porque seu marido Dom Dinis – O Lavrador, ciente das economias do reino e, quem sabe, receando que sua mulher viesse a tornar-se mais popular que o Real Monarca, a havia proibido de tais gestos.

Um dia, desconfiado, resolveu seguir sua mui nobre e generosa esposa, para que a pudesse apanhar em flagrante e, consequentemente, a pudesse confrontar com tamanha desobediência.

Severo, questionou-a sobre o que era “aquilo” que transportava no regaço. Ao que a querida Rainha respondeu, aflita: – São Rosas, Senhor!

– Rosas, em janeiro?!? – questionou o Rei, desconfiado – Mostrai-me!

Dona Isabel de Aragão soltou então os folhos de seu vestido, tendo-se espalhado pelo chão inúmeras rosas, que assim se tinham transformado miraculosamente.

Veio mais tarde, por tal episódio, a ser canonizada, pelo que é hoje conhecida como A Rainha Santa Isabel, ou mais simplesmente, Rainha Santa.

Uns séculos mais tarde, num outro Reino onde também houvera um Rei, Dom Eusébio – O Pantera Negra – de seu nome, comandava as tropas de sua majestade um valente cavaleiro que dava pela graça de Sir Bruno Lage – O Empalador Sadino. Assim sobejamente conhecido, pela sua habilidade em caçar dragões e leões, sempre em companhia da sua nobre água, Vitória.

Um dia, os bobos de cortes vizinhas, inconformados com tamanha habilidade e invejosos dos feitos de mui nobre cavaleiro, resolveram reunir-se em painéis um pouco por todos os pasquins dos seus reinos e começaram a espalhar aos sete ventos que tais feitos só poderiam ser possíveis por arte de magia negra. Alguns monarcas rivais, inclusivamente, nomearam bobos-mor, com a missão de que ajudassem a espalhar ainda mais tais vitupérios.

Imbestigue-se! – bramiam uns.

– São vouchers! – desesperavam outros.

Então, num acesso de raiva, acercaram-se do reino D´El-Rei Eusébio, procuraram Sir Lage, apontaram-lhe as lanças e gritaram em tom ameaçador:

– Dizei, infame Lage!…Dizei que magia negra é essa que fazeis, para estares com sete pontos de avanço! Dizei como enfeitiçais Árbitros e Var(es)…

– São Papoilas, senhores – retorquiu valente cavaleiro.

– Papoilas?!? Em janeiro?!? – duvidaram todos.

– Sim!…Crescem no Seixal!

E Pluribus unum!

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Não há ponta por onde se lhe pegue!

Janeiro 24, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Quase nada nos restava para ganhar esta época!

A Taça da Liga era uma das últimas réstias de esperança para conseguirmos ganhar, pelo menos, uma Taça.



Mas a forma displicente, sem garra, sem querer, como entrámos em campo contra o Braga, na meia-final da Taça da Liga (em casa da equipa adversária, mas só perante 10 mil pessoas), diz quase tudo, do nosso momento tão controverso! Concedemos o total domínio territorial ao adversário! Com um esquema tático de duplo pivô, sem um ala direito, teve tão de sem nexo, como de inoperante. Demorou-se a retificar os erros posicionais da equipa, ainda por cima, com sucessivos passes falhados, quando o Braga dominava, por completo, o encontro, impedindo a saída do Sporting. Numa dessas perdas de bola, nasceu o golo inaugural da equipa Bracarense.

Só ao intervalo houve o reconhecimento (tardio) de que o sistema de duplo pivô da primeira parte não funcionava, como se comprovou quando o técnico trocou Doumbia por Bolasie.

Para mal dos nossos pecados, quando equilibrámos o sistema tático, com a entrada de Bolasie, é precisamente ele a descompensar a equipa, com a sua merecida expulsão!

A partir daí, jogámos, completamente, como equipa pequena!

A defesa com linha de cinco, com toda a equipa remetida ao seu meio-campo durante a meia hora final, na esperança de defender o empate (1-1), cedendo total iniciativa ao Braga. Nesse período, não chegámos uma única vez à baliza adversária!

Ou seja, permanente atitude de equipa pequena! Mesmo com um jogador a menos, não havia justificação para isso: quem abdica, por completo, do ataque, arrisca-se, ainda mais, a sofrer golo. Como se viu! Acabou por ser uma derrota justa! Pois 11 contra 11, o Braga foi melhor! 11 contra 10, limitámo-nos à espera do “milagre da salvação” dos penalties!

Ainda por cima, fomos uma equipa de cabeça perdida nos minutos finais!

Foi o adeus do Sporting à Taça da Liga, nesta meia-final em Braga, após dois anos de conquista do troféu. Eis que estamos a meio da época e todos os objetivos internos redundaram num autêntico fracasso.

Não queremos reconhecer que estamos muito aquém como equipa, como estrutura, como união, de pudermos lutar pelo título nacional, que acabou por se tornar mais um ano perdido.

Equipa cheia de fragilidades e desequilíbrios. Mal construída, mal apetrechada, mal orientada, desmotivada e triste! Não há ponta por onde se lhe pegue! Está tudo virado do avesso no “reino do Leão”!

Desporto é Vida. Vive o Desporto com respeito e fair-play.

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Núcleo Escutista de Barcelos celebra 95º aniversário

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Celebra-se, no próximo sábado, dia 25 de janeiro, o nascimento do movimento escutista na cidade de Barcelos. Passados 95 anos da criação do Núcleo de Barcelos, a maioria dos agrupamentos que o compõem, reúnem-se para a comemoração desta data simbólica.



“O corpo escutista convida toda a comunidade a participar nesta comemoração que envolve, não só escuteiros, mas todos aqueles que, de forma direta ou indireta, apoiam o crescimento desta associação juvenil”, refere a Junta de Núcleo em nota.

Fundado em 1907, em Inglaterra, por Baden Powell, o Escutismo “pretende proporcionar aos jovens uma formação global, de modo a serem cidadãos participativos e responsáveis nas suas comunidades. A nível internacional, é um movimento que fomenta a educação para a paz, através de um espírito de compreensão e solidariedade entre os povos, despertando nos jovens o respeito pela interculturalidade, tornando-os verdadeiros cidadãos do mundo.”

Em 1925, surge, na cidade de Barcelos, as raízes de uma nova perspetiva pedagógica, que visa o crescimento de cidadãos em “construção”. Associado ao Corpo Nacional de Escutas (CNE), atualmente, os agrupamentos barcelenses, compostos por 4 secções, que compreendem crianças e jovens adultos, dos 6 aos 22 anos, “procuram contribuir para a formação humana e cristã dos seus elementos”.

No dia 25 de janeiro, a cidade será o palco da comemoração dos 95 Anos do Núcleo de Barcelos, “de modo a viver e a partilhar um presente em que o passado se reflete e o futuro se constrói. Ser escuteiro é viver com os outros na simplicidade de nós mesmos e, portanto, convida-se toda a comunidade a presentear este dia, que terá início às 08h45 (no campo da feira) e se prolongará até ao fim da tarde. A Eucaristia será às 16h00, na Igreja da Misericórdia”, continua a Junta.

“No dia em que se festeja a história desta instituição queremos que todos façam parte dela e, por isso, para os que não possam estar presentes, as celebrações e atividades serão transmitidas em direto nas redes sociais”. “A Festa não é do Núcleo… É Nossa! Juntos somos um! Contamos contigo”, conclui.

Segue-se o Programa:

08h45 – Check-in/ Ponto de encontro: Chafariz (campo da feira)

09h00 – Desfile de fanfarras e agrupamentos

10h00 – Abertura

10h30 – Dinâmicas dos departamentos pedagógicos

12h30 – Almoço (volante) por departamentos

13h30 – Continuação das dinâmicas

15h45 – Concentração para a Eucaristia

16h00 – Eucaristia (na Igreja da Misericórdia)

17h15 – Entrega de prémios (no Pavilhão Municipal):

1 – Ideia de logótipo ACANUC/Hino do ACANUC

2 – Vencedor do prémio – “Top calendário de Núcleo”.

Após este momento, encerram as atividades.

Imagens: JNB.

Orientação: Joaquim Sousa vence etapas de Caminha

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, no passado sábado, dia 18 de janeiro, na Mata do Camarido, Caminha, duas etapas de Orientação, evento Organizado pelos Amigos da Montanha.



No sábado de manhã, decorreu uma etapa a contar para a “Liga Inter-regional Galiza-Portugal 2020”. Já da parte da tarde, realizou-se nova etapa, desta feita a contar para “Ranking Regional Norte 2020”.

Joaquim Sousa, atleta de Galegos Santa Maria, agora a representar o clube “Saca Trilhos Anadia”, não poderia ter começado melhor a época 2020, ao vencer as duas etapas e, assim, assumindo a lideranças nos respetivos rankings.

A Orientação segue já neste próximo fim de semana, na zona de Portalegre, com o Norte Alentejano “O” Meeting.

Joaquim Sousa agradeceu “a todos pelo apoio, em especial, a quem, de alguma maneira, continua a contribuir para a continuação destes resultados”.

Fotos: DR.

Turismo Criativo de Barcelos em destaque na FITUR

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos marca presença na edição da FITUR 2020, a maior feira de turismo da Península Ibérica e uma das maiores do setor no mundo, estando esta a decorrer, em Madrid, de 22 a 26 de janeiro.



Com esta participação, “a aposta do Município incide sobre sua recente adesão à Creative Tourism Network, rede mundial que se dedica à promoção do turismo criativo e da qual Barcelos é membro desde outubro 2019, na qualidade de Creative Friendly Destination”, refere em nota.

De referir que a Presidente da Creative Tourism Network, Caroline Couret, esteve presente no stand de Barcelos, tendo procedido a entrega simbólica do certificado de adesão do Município na qualidade de Creative Friendly Destination e aproveitou, ainda, para realizar uma experiência criativa de pintura do tradicional Galo de Barcelos.

“Esta participação é, assim, mais uma ação da estratégia municipal para a promoção do turismo de Barcelos, numa vertente muito focada na criatividade, em diversos domínios, como são exemplo as artes e ofícios tradicionais, a gastronomia e vinhos, os eventos, o desporto, a natureza ou mesmo o turismo religioso”, continua.

Durante esta feira, no stand de Barcelos, irão decorrer diversas ações promocionais dirigidas a profissionais do setor, com vista a promover a oferta turística criativa que o Município tem vindo a desenvolver e para o público em geral, haverá lugar à prestação de informação turística à medida e diversos momentos de degustação de produtos típicos locais como vinhos e doces e ainda decorrerão diversos workshops de pintura do galo de Barcelos.

“A participação de Barcelos na FITUR constitui, assim, mais um momento relevante na internacionalização do turismo de Barcelos e da aposta na criatividade como elemento diferenciador do turismo local”, conclui o Município.

Fonte e fotos: CMB.

Algumas mexidas nos topos das tabelas

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

São Martinho inaugura o sintético

Gonçalo Santos

Olá, família do futebol popular!

Esta semana, volto a escrever sobre o “nosso” futebol, se bem que, num registo diferente do habitual.



Não há melhor forma de abrir uma crónica do que falar de algo positivo. E quem tem motivos para festejar é mesmo o S. Martinho, que esta semana estreou o seu relvado sintético e logo com uma vitória. Não poderia deixar de elogiar o arrojo e a coragem do S. Martinho em, num espaço tão curto de tempo, conseguir concretizar um projeto que vem enriquecer o clube, a freguesia, o concelho e o futebol popular.

Quanto ao jogo em si, foi de nota artística baixa, tanto por parte do S. Martinho, como do Cristelo. O Cristelo começou em vantagem, usufruindo de um erro defensivo que permitiu que o seu homem aparecesse em posição privilegiada e concretizasse o 1 – 0. O golo do empate acontece também derivado de erro defensivo, desta feita de uma má abordagem ao lance, que originou um autogolo do Cristelo. O empate seguiu para o intervalo e com o S. Martinho reduzido a 10 jogadores por expulsão. Já em meados do segundo tempo, o S. Martinho, numa transição rápida e numa jogada de génio de Abelheira, que assistiu o goleador Luís, deixando este isolado, em que, num remate cruzado, fez balançar as redes e deu o golo da vitória ao S. Martinho.

O Campo escorregou em casa, diante do Águas Santas, e deixou o S. Martinho cada vez mais isolado no primeiro lugar. O Feitos segurou o terceiro posto e aproximou-se do Campo, estando agora a um ponto do segundo lugar. O Silveiros é o destaque negativo porque ainda não venceu esta temporada.

Na primeira divisão, os três primeiros cumpriram com as obrigações e mantiveram as posições, liderando os Leões da Serra e perseguindo o Carapeços e o Remelhe. O Oliveira venceu, e ultrapassou o Leocadenses na tabela classificativa, sendo o novo dono da 4ª posição. O Leocadenses, que iniciou bem o campeonato, tem perdido algum fulgor e já está a uma distância significativa dos primeiros classificados.

Na cauda da tabela, o Aborim conseguiu fugir aos lugares de despromoção, em troca com o Fonte Coberta, que mesmo com novo treinador continua em apuros e agora nos lugares de despromoção, juntamente com Fragoso e Lijó.

Grande abraço do amigo Gonçalo Santos para a Família do Futebol Popular.

Por: Gonçalo Santos*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Óquei de Barcelos vira resultado, derrota Benfica e está na liderança

Janeiro 23, 2020 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Foi um Pavilhão Municipal de Barcelos a “abarrotar pelas costuras” que recebeu ontem, à noite, o jogo da jornada, a opor Óquei Clube de Barcelos (OCB) ao SL Benfica.



Houve imensos adeptos a ficarem de fora do recinto e na posse de bilhete, o que levantou muita polémica. O clube barcelense já emitiu uma nota onde pede desculpa a esses adeptos, que serão ressarcidos dos custos que tiveram num bilhete e não conseguiram entrar. Algo se passou de errado no planeamento deste jogo.

Com arbitragem de Rui Torres e Paulo Rainha (AP Minho), o jogo contou com os seguintes alinhamentos:

OCB – Ricardo Silva, Ezequiel Mena, Luís Querido, Miguel Rocha e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Zé Pedro, Gonçalo Meira, Gonçalo Nunes e Alvarinho (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

SL Benfica – Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolía e Lucas Ordoñez (cinco inicial); Marco Barros, Edu Lamas, Jordi Adroher, Gonçalo Pinto e Vieirinha (banco inicial); Alejandro Domínguez (treinador).

Foi um jogo de alta tensão, como se esperava. O exemplo disso é o SL Benfica ter chegado às 10 faltas ainda antes dos primeiros 20 minutos de jogo. Ordoñez bisou (7’ e 15’) e Vieirinha marcou o 0-3, aos 20’, já depois de Miguel Rocha e Mena (repetição) terem falhado um livre direto. Alvarinho saiu do banco para “faturar”, por duas vezes, aos 21’ e a menos de 20 segundos do final da primeira parte, levando o OCB “vivo” para o intervalo, a perder por 2-3.

No reatamento, Alvarinho manteve o “stick quente” e empatou o jogo logo aos 30 segundos. Miguel Rocha apontou o 4-3, a penalizar os lisboetas pelo azul de Diogo Rafael, aos 5’. Aos 16’, Ferruccio alargou a vantagem para 5-3. No minuto seguinte, Adroher reduziu, num livre direto. Miguel Rocha apontou novo livre direto por azul, fechado o marcador em 6-4 para o Óquei Clube de Barcelos, que passou para a frente do campeonato, de novo.

Na próxima jornada, a 25 de janeiro, o OCB recebe o Turquel.

Fotos: André Miranda.

Festa de Nª Sr.ª da Purificação, em Galegos Santa Maria, inicia para próxima semana

Janeiro 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A festa em honra da Padroeira de Galegos Santa Maria, Nossa Senhora da Purificação, inicia as suas atividades já a 27 de janeiro, com as novenas a decorrerem até dia 30 do mesmo mês.



No último dia do mês, pelas 20h15, realiza-se a procissão de velas e novena à chegada, seguidas da atuação da banda Ecos do Povo.

A 01 de fevereiro, para além da tradicional arruada dos Zés Pereiras “Os Castiços de Barcelos”, há bênção das crianças, com oferta de lanche (14h15), animação com o Palhaço Grilo e sua Trupe (15h30), missa em honra de Nossa Senhora da Purificação com bênção das velas (19h30), seguidas da atuação das bandas Wave e Sand Wish. Mais pela noite dentro, às 22h00, realiza-se o espetáculo de João Neto & Leonardo.

No último dia de festividades, há missa solene pelas 10h00. Ao início da tarde, pelas 14h30, dá entrada a Fanfarra dos Escuteiros de Galegos Santa Maria, seguindo-se sermão e procissão em honra de Nossa Senhora da Purificação. Pelas 17h00, atua o Grupo Folclórico de Galegos Santa Maria.

Imagem: DR.

Noite Solidária em Perelhal a favor da Associação Perelhal Solidário

Janeiro 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 01 de fevereiro, o Salão Paroquial de Perelhal recebe uma grande noite solidária, com as receitas a reverterem a favor da Associação Perelhal Solidário. Este evento conta com o apoio da Total Show – Ricardo Agency, da Gráfica de Barroselas e do Conselho Económico Paroquial de Perelhal.



O evento inicia pelas 21h00 e o custo da entrada está plasmado no cartaz que se segue. Contará com as performances de Nunno Portugal e dos Toka&Dança.

Os participantes poderão usufruir de serviço de bar, com bebidas, doces e petiscos. Para garantir o seu lugar, poderá fazer a sua reserva junto da organização até dia 30 de janeiro.

Imagem: DR.

Nós Servimos!

Janeiro 22, 2020 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

O Serviço desinteressado ao outro, que de algum modo está necessitado de apoio, é a verdadeira essência do lionismo. “Servir e não servir-se” é uma das linhas orientadoras da conduta lionística: integra o nosso código de ética.



E esse Serviço manifesta-se de diversas maneiras, atravessa todas as áreas e cruza todos os estádios etários. Da saúde à cultura, da educação ao meio ambiente, do combate à fome, à orientação e intercâmbio juvenil, apoio e proteção na velhice, etc. Cada clube desenvolve-o segundo as características e as necessidades da sua comunidade, mas também, segundo o fio orientador do grande Movimento Internacional de Serviço, que é o Lionismo.

Promovem-se rastreios de prevenção da diabetes e outros, apoia-se a investigação do cancro infantil, organizam-se colheitas de sangue, palestras, promovem-se ações de luta contra a cegueira, de preservação do meio ambiente, de combate à fome, constroem-se creches, lares, acode-se em situações de catástrofes, etc.

Através da sua Fundação, os Lions estão em todo o lado onde o sofrimento humano acontece, para com o seu serviço minimizarem o sofrimento e promoverem o bem-estar.

Janeiro é o mês da consciencialização sobre a fome; esse flagelo que afeta uma fatia muito grande da humanidade e atravessa os cinco continentes, cria as condições ideais para o aparecimento da doença e a subsistência da morte, e gera a debilidade do ser humano logo à nascença.

Façamos o exercício mental de nos colocarmos no lugar de alguém que morre de fome. Deve ser horrível, não acham? E, no mundo atual, no qual a riqueza está tão mal distribuída, há ainda muitos milhões de seres humanos (crianças, mulheres e homens) a morrerem de fome todos os dias. Ou devido às guerras, ou às secas e outras intempéries climatéricas, ou simplesmente por penúria. E não acontece apenas nos países subdesenvolvidos. Há fome também nos países ricos. E muitos são os recursos desperdiçados que, se bem orientados, e se pudessem circular livremente sem as burocracias que os impedem de chegar rapidamente aos lugares onde salvariam vidas, acabariam com o flagelo da fome a nível mundial.

Os clubes Lions também estão presentes no combate à fome nas suas comunidades, nos seus países e no mundo. E são muitas as ações realizadas para colmatar esse flagelo. Participam na angariação e distribuição de alimentos, fazendo parcerias com outros organismos vocacionados para esse fim, organizam e distribuem cabazes alimentares a nível das suas comunidades, atribuem bolsas alimentares a famílias mais carentes, criam refeitórios, etc. Mas também por meio da sua Fundação e com a ajuda monetária da sua Fundação, que patrocina projetos de clubes, desde que bem fundamentados, são desenvolvidas ações no sentido de acabar (ou, pelo menos, diminuir) a fome que grassa pelo mundo. E, atualmente, está a decorrer um programa piloto de subsídios contra a fome, criado pela Fundação Lions Internacional, que subsidia projetos de clubes que sejam dirigidos ao combate contra a fome. Nomeadamente, plantação de hortas comunitárias, distribuição de frigoríficos, construção de refeitórios, etc.

O Lions Clube de Barcelos sempre expressou a sua preocupação nesta área, quer através da feitura de cabazes (especialmente na época natalícia), distribuindo-os por famílias previamente selecionadas ou entregando-os a associações da cidade com essa vocação e que têm a seu cargo esse serviço humanitário. Nomeadamente o GASC. Mas também a Associação da Paramiloidose beneficiou já dessa ação do Lions Clube de Barcelos. E, desde há três anos, tem um projeto de entrega de bolsas alimentares, divididas em duodécimos mensais, a famílias carenciadas, selecionadas com a ajuda da Junta de Freguesia de Barcelos.

Nos dois últimos anos, entregaram-se dez bolsas alimentares em cada ano.

Este ano caminha-se no mesmo sentido.

Por: CL Jeracina Gonçalves*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Ir Para Cima