Arquivo de Categorias

Atualidade - page 301

Divórcio

Março 5, 2017 em Atualidade, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
regina
Regina Penedo

Divórcio por mútuo consentimento vs. Divórcio sem o consentimento do outro cônjuge

Hoje irei explicar, pormenorizadamente, as diferenças entre divórcio por mútuo consentimento versus divórcio sem o consentimento do outro cônjuge, pois pela minha experiência profissional o cidadão não sabe o que significa e confunde estas duas figuras jurídicas.

Divórcio por mútuo consentimento significa que ambos os cônjuges, de comum acordo e sem justificar o motivo, requerem a dissolução do casamento. Esta modalidade pode ser requerida a todo o tempo, por ambos os cônjuges em qualquer Conservatória do Registo Civil, mediante requerimento assinado por estes ou por intermédio dos seus procuradores.

Ora, esta modalidade de dissolução do casamento, pressupõe que os cônjuges tenham chegado a acordo quanto:

  • Acordo de prestação de alimentos ao cônjuge que dele careça;
  • Acordo sobre o destino da casa de morada de família;
  • Acordo sobre o exercício das responsabilidades parentais quando existam filhos menores;
  • Relação especificada dos bens comuns, com indicação do respectivos valores, ou no caso de os cônjuges optarem por proceder à partilha daqueles bens, acordo sobre a partilha dos bens ou pedido de elaboração do mesmo;
  • Certidão da escritura de convenção antenupcial, caso tenha sido celebrada.

O requerimento de divórcio por mútuo consentimento juntamente com os acordos, se a eles houver lugar, é entregue na Conservatória do Registo Civil, e quando recebido pelo Conservador, este convoca os cônjuges para uma conferência no qual verifica o preenchimento dos pressupostos legais e aprecia os acordos, convidando os cônjuges a alterá-los na eventualidade de esses acordos não acautelarem os interesses de algum deles ou dos filhos menores.

Quando existam filhos menores e for apresentado o acordo sobre o exercício de regulação das responsabilidades parentais, o processo é enviado ao Ministério Público, para que este se pronuncie sobre o acordo no prazo de 30 dias.

Caso o Ministério Público considere que o acordo não acautela devidamente os interesses do menor ou menores, podem os requerentes alterar o acordo ou apresentar um novo, sendo neste último caso dado nova vista ao Ministério Público. Caso o Ministério Público considere que o acordo acautela o interesse do menor ou menores este é homologado.

Em contrapartida, o divórcio sem o consentimento do outro cônjuge significa que um dos cônjuges não está de acordo em divorciar-se.

Deste modo, esta modalidade pode ser requerida desde que se verifique:

  • Separação de facto por um ano consecutivo;
  • Alteração das faculdades mentais do outro cônjuge, quando dure há mais de um ano e, pela sua gravidade, comprometa a possibilidade de vida em comum;
  • Ausência por tempo não inferior a um ano do outro cônjuge; e
  • Quaisquer ouros factos que mostrem a ruptura definitiva do casamento.

O processo de divórcio sem consentimento do outro cônjuge pode ser requerido por qualquer dos cônjuges desde que se verifique algum dos fundamentos supra enunciados, e dá entrada no Tribunal da residência do autor da acção.

Poderá igualmente ser requerido a fixação provisória de alimentos ao cônjuge, a regulação do exercício das responsabilidades parentais e o destino da casa de morada de família.

Nesta modalidade haverá sempre uma tentativa de conciliação e caso esta não seja possível, o juiz procurará obter o acordo dos cônjuges para o divórcio por mútuo consentimento. Caso esta conciliação seja possível e as partes aceitarem, o processo de divórcio sem consentimento do outro cônjuge convola-se em divórcio por mútuo consentimento. Se não aceitarem, o processo segue para audiência de julgamento, não sem antes ser dado prazo ao cônjuge contra qual é proposta a acção de divórcio sem consentimento do outro cônjuge, para contestar.

Com o julgamento, as partes vão procurar provar os factos que alegaram e depois do julgamento o juiz emitirá a respectiva sentença.

Contudo, o decretamento do divórcio só produz efeitos com o trânsito em julgado da sentença, que neste caso, se verifica somente depois de decorrido o prazo de 30 dias para recorrer da mesma. Além disso, a lei possibilita que qualquer dos cônjuges requeira que os efeitos patrimoniais do divórcio retroajam à data da separação de facto, caso esta exista e seja provada no processo de divórcio.

 

Por: Regina Penedo (Advogada)

Urb. das Calçadas, Rua Irmãos S. João de Deus, Ed. Redondo, Lote 70, Lj 2

4750-169 Barcelos

e-mail: penedoregina@sapo.pt

Tlf. 253772203.

Óquei de Barcelos vence em Valongo por 8-6

Março 5, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

No sempre difícil e complicado pavilhão de Valongo, o OC Barcelos somou mais uma vitória no campeonato, elevando para trinta e dois pontos e consequente quinto lugar na prova.

Destaque para mais uma grande exibição dos barcelenses, que mesmo sem o contributo do castigado Hugo Costa, tiveram a frieza de Álvaro Morais, que apontou quatro golos, e a segurança do guarda-redes Ricardo Silva que, apesar de ter sofrido seis golos, evitou, nos momentos cruciais do jogo, três livres diretos da equipa da casa.

Perante um grande jogo, o elevado número de golos apontados deram um grande colorido a todos os presentes, onde se destaca a enorme falange de apoio ao clube de Barcelos.

Apesar de ter começado a vencer o jogo por 2-0, o OC Barcelos permitiu que, ao intervalo, o marcador registasse uma igualdade a três bolas.

O início da segunda parte mostrou que a equipa de Paulo Freitas queria resolver, o mais rápido possível, o jogo a seu favor, passando a vencer por 5-3.

Até ao fim, o clube de Barcelos conseguiu estar sempre na frente do resultado, mesmo quando o Valongo ameaçava o empate.

Para além dos quatro golos de Álvaro Morais, fizeram parte do triunfo do Barcelos, Miguel Vieira com dois, e um cada de Joca Guimarães e Reinaldo Ventura.

A vitória foi justa, mas agora há que pensar no próximo jogo para a Taça CERS, onde o OC Barcelos tem de virar o resultado negativo trazido de Espanha, após derrota por 3-2 com o Vilafranca.

Por: Miguel Bastos.

Março 4, 2017 em Atualidade, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
foto gi cronica
Gisela Vale

Neste artigo vou falar sobre a falta de tempo para socializar, algo que cada vez mais nos afeta, porque, para além do trabalho, queremos estar com quem amamos e connosco.

Para facilitar a vida, deve combater a desculpa de que não tem tempo para ir a casa arranjar-se ou dizer que não está em condições de sair “com esta roupa”. Há muitas formas de se estar durante o dia que são perfeitas para a noite. “Looks” a que eu chamo de “Jockers“.

E cada vez mais, o mercado está preocupado com isso, para poupar e facilitar a vida das mulheres, oferecendo peças versáteis para comprarmos. É preciso perceber quais as peças ideais e adotar alguns pequenos “truques” que fazem toda a diferença.

É só uma questão de assimilar o que é mais viável para o seu dia a dia.

Assim, todos os dias te sentes linda e maravilhosa para qualquer ocasião.

Por: Gisela Vale.

JSD Barcelos organiza conferência “Cultura e Artes”

Março 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se no último sábado, dia 25 de fevereiro, no Auditório da Casa da Juventude de Barcelos, a conferência subordinada ao tema “Cultura e Artes”, organizada pela Juventude Social Democrata (JSD) de Barcelos.

Os oradores convidados foram Jorge Barreto Xavier, Secretário de Estado da Cultura do XIX Governo Constitucional; Tiago Araújo, jovem músico e compositor, e Juliana Ferreira, igualmente jovem e artista plástica, ambos barcelenses. O moderador foi Joel Sá, deputado na Assembleia da República. De destacar a presença do Presidente da Distrital de Braga da JSD, Firmino Costa e de membros da Comissão Política do PSD Barcelos, notando-se, no entanto, a ausência do candidato à Câmara Municipal de Barcelos, anunciado pelo PSD, Sérgio Azevedo.

Num auditório bem preenchido, os oradores abordaram as suas experiências e trocaram ideias com os presentes.

Aproveitando a ocasião, o Barcelos na Hora dirigiu algumas perguntas a Ricardo Silva – Presidente da Comissão Política Concelhia da JSD Barcelos –, que acedeu responder, abordando temas como projetos que pretendem levar, ou continuar a levar, a cabo, cultura, políticas de juventude e militância política.

Esta é mais uma ação levada a cabo pela JSD este ano, depois da palestra/formação “Falar em Público”. Estas iniciativas fazem parte de um programa para aproximar, ainda mais, a JSD dos jovens, e não só? Pode indicar-nos futuros eventos que organizarão?

Estas iniciativas dividem-se em dois tipos, um intitulado “Fala-me disso…”, onde a JSD pretende ajudar a esclarecer os jovens nas mais diversas áreas. Começámos por falar sobre juventude e desporto, no Estádio Cidade de Barcelos, e no passado dia 25 de fevereiro escolhemos o tema Cultura e Artes na Casa da Juventude de Barcelos.

16864056_1662424887384570_5173976504504961444_n

Pretendemos levar a cabo, durante o mês de março, uma nova conferência, inserida neste ciclo sobre educação. Como podem constatar, as duas primeiras foram em locais da sociedade civil, tendo saído das “quatro paredes da sede”, para assim podermos chegar a todos os jovens e menos jovens. Queremos que fiquem mais esclarecidos, dando também ideias para o futuro, ideias para melhorar Barcelos.

A outra iniciativa, insere-se num ciclo de workshops/formações intitulado “transFORMA-TE”. Estas formações serão realizadas nas mais diversas áreas, tendo começado por Técnicas de falar em público. Com isto, estamos a ajudar os jovens que, por vezes, não têm possibilidade de aceder a este tipos de formações, de uma forma grátis, preparando-os para a sua vida de estudante e profissional.

A JSD Barcelos procura sempre o que pode fazer pela juventude barcelense, debatendo-se e ajudando esta todos os dias junto dos órgãos competentes, para que assim possamos ter um concelho melhor, para que assim queiram ficar em Barcelos.

Porquê estas personalidades?

A escolha destas personalidades não foi por acaso. Convidámos nomes que já tiveram responsabilidades governativas, pois estes estão familiarizados com as leis, incentivos e apoios que estão disponíveis para ajudar os jovens.

Por outro lado, nas formações decidimos optar por profissionais das diversas áreas, pois só assim podemos ajudar quem mais precisa.

Na sua opinião, em que estado se encontra a cultura no concelho de Barcelos?

Num panorama geral, julgo que muito há por fazer em Barcelos, no que se refere a Cultura e às Artes. Temos jovens com muito talento mas não existem apoios, nem incentivos, de forma a fomentar essas suas capacidades. É necessário criar espaços para estes jovens desenvolverem as suas ideias e darem a conhecer os seus trabalhos. Temos uma Casa da Juventude que pode fazer essa ponte que falta.

barroso
Ricardo Silva

Já que estamos numa senda de avaliação, como analisa as políticas de juventude, e o apoio que lhe é dado, por parte do Município de Barcelos?

São muito poucas aquelas que existem no concelho de Barcelos. Certamente, poderia enumerar imensas políticas de juventude que faltam no nosso concelho, mas, para mim, algumas das mais importantes e necessárias para conseguirmos que nós, jovens, fiquemos em Barcelos, são o apoio à criação de empresas lideradas por jovens; maior investimento/comparticipação no arrendamento jovem; e, sobretudo, a criação de espaços onde os jovens possam partilhar ideias, trabalhos. Local onde a cultura, a arte e a juventude possa reunir-se e fazer de Barcelos um exemplo nacional. Já temos na música referências nacionais, por que não criar um espaço comum para as nossas bandas poderem ensaiar, conviver, apresentar trabalhos e, quem sabe, gravar os seus EP?

Ficam aqui 3/4 dicas de uma lista bem grande de políticas de juventude que faltam em Barcelos.

Independentemente do executivo ser do partido A ou do partido B, o que interessa não é prometer e depois ver os jovens a partir para concelhos vizinhos. Interessa, sim, prometer e fazer. Só assim conseguiremos que os nossos queiram cá ficar.

Para terminar, considera que os jovens estão mais, ou menos, atraídos pela política atual e pela militância partidária? Porquê?

Os jovens, na minha opinião, estão menos interessados na militância partidária. São jovens que têm acesso a muita informação e que expressam a sua opinião através da Internet. Com isto não quero dizer que estão menos interessados na política, mas sim, em fazer parte de uma juventude partidária.

Isto acontece, em grande parte, porque nos últimos tempos temos vindo a assistir a diversas notícias que descredibilizam a classe politica. Notícias de tal ordem devastadoras que nenhum jovem quer ter uma imagem dessas.

Não é fácil, por vezes, ser militante de uma juventude partidária, pois somos logos apelidados de “tachistas”, “corruptos” e de “boys”. Não digo que esse tipo de pessoas não existam nas Juventudes Partidárias, pois se dissesse que não existia estaria a mentir. Mas está num grupo pequeno de pessoas que servem-se da política para benefícios próprios e, com isto, transformando a nobreza da mesma, num “bastidor de jogos” onde não existe companheirismo e a vontade de fazer o bem pela sociedade, mas sim, de autopromoverem-se e tentarem aproveitar-se da política.

Recovey IPSS assina acordo com Universidade Católica

Março 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

A Recovery IPSS, instituição barcelense presidida por Miguel Durães, e a Universidade Católica Portuguesa (Centro Regional de Braga), representada pelo seu Presidente, Professor João Duque, firmaram ontem, dia 03 de março, um acordo de cooperação entre as duas instituições, visando estágios e investigação do modelo da Recovery IPSS.

acordo-recovery-católica1
Miguel Durães e João Duque (à direita)

Em declarações ao nosso jornal, Miguel Durães referiu que “A troca de saberes, conhecimento e experiências não tem preço, mas criam valor acrescentado, dinâmica económica e postos de trabalho. Ficámos muito contentes com o interesse, e reconhecimento, de mais uma Universidade no nosso modelo e trabalho e, como barcelense, fico muito satisfeito pela nossa cidade aparecer, uma vez mais, ‘no mapa’ pelas melhores razões”.

Noutro plano, Durães informou que a Recovery encontra-se a recrutar colaboradores para as novas Unidades. Procuram Técnicos de reabilitação psicossocial – Terapeutas ocupacionais, Psicólogos, Enfermeiros com especialidade em saúde mental e psiquiatria, assim como, monitores com experiência com crianças e adolescentes, habilitados para transporte de crianças. De acordo com este responsável, são algumas vagas que precisam preencher e o anúncio, com os contactos e demais informações, já se encontra a “circular” pelas redes sociais, nomeadamente, no seu próprio perfil de Facebook e em grupos de emprego, e não só, ligados a Barcelos.

Fonte e fotos: Recovery IPSS.

Apesar do mau tempo, multidão “invade” Barcelos para celebrar o Carnaval

Março 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Milhares de pessoas rumaram, na passada terça-feira, ao centro histórico de Barcelos para assistir ao corso de um dos maiores carnavais populares do país. Mais de 1500 figurantes e dezenas de carros alegóricos invadiram a Avenida da Liberdade com muito humor, alegria e, como não podia deixar de ser, sátira quanto baste, numa iniciativa que envolve várias associações do concelho e a comunidade.

A APAL – Associação de Pais de Alvelos venceu o concurso com o tema “Maternidade Sexy – Barcelos fecha, nós abrimos!” (ndr.: foto de destaque da notícia), numa competição que foi bastante renhida. O pódio esteve também reservado aos “101 dálmatas e companhia” da FOCA – Associação de Pais de Fonte Coberta e às “moscas atrevidas e imparáveis” da Mais Juventude – Associação de Jovens de Alvelos, em 2º e 3º lugares, respetivamente.

2º lugar
101 dálmatas (2º lugar)

Já as “velhinhas” do Agrupamento de Escuteiros de Bastuço de S. João arrecadaram o prémio de melhor composição a pé, sob o mote “No meu tempo é que era!”.

No final do cortejo, os alunos da escola de artes Soulfly subiram ao palco para um espetáculo multifacetado, combinando música e dança, que marcou o culminar de quatro dias de festa.

CLASSIFICAÇÃO (composições carro)

1º APAL – Associação de Pais de Alvelos |Maternidade Sexy – Barcelos fecha, nós abrimos!

2º FOCA – Associação de Pais de Carreira e Fonte Coberta | 101 Dálmatas

3º Mais Juventude – Associação de Jovens de Alvelos | As moscas atrevidas

4º Centro de Bem-Estar Social de Alheira | Rua Sésamo

5º Associação Recreativa e Cultural “Águias de Alvelos” | Mil e uma noite

6º Associação Social, Cultural e Recreativa de Chorente | A loucura dos jogos da sorte, em tempo de crise

7º Centro Social e Paroquial Imaculado Coração de Maria | Espantar a crise de afectos e valores

8º Associação de Pais da Escola EB1/JI de Aldão | O sítio do pica-pau amarelo

9º APACEJIG – Associação de Pais de Galegos S. Martinho | O recreio sorridente

10º Agrupamento de Escuteiros de Alvelos – CNE – N.º 1350 | Tráfico de órgãos

11º Associação de Pais e Encarregados de Educação de Perelhal | As perinhas de Perelhal

12º APEJIM – Associação de Pais da Escola e JI de Moreiros | Alice no país das maravilhas

13º Associação de Pais e Encarregados de Educação do JI de Samo, Vila Cova | Guloseimas e Doçaria

14º APEEBA – Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB da Arcozelo | Água é Vida

15º Agrupamento de Escuteiros da Ucha – CNE – N.º 1016 | Os minions e a atualidade

3º lugar I
As moscas atrevidas (3º lugar)

CLASSIFICAÇÃO (composições a pé)

1 º Agrupamento de Escuteiros de Bastuço S. João | No meu tempo é que era!

Fonte e fotos: CM de Barcelos.

Auditório enche para debater o Marketing Social

Março 4, 2017 em Atualidade, Concelho, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

O Auditório da Câmara Municipal de Barcelos acolheu, ontem, dia 03 de março, um seminário dedicado ao Marketing Social e que contou com a participação de instituições de vários pontos do norte do país.

Mais de uma centena de empresários, responsáveis comunitários e cidadãos encheram a sala para ouvir e debater problemáticas afetas ao empreendedorismo social, desde as estratégias de comunicação à fiscalidade, passando ainda pelos modelos financeiros adotados, entre outras.

Numa espécie de manual de instruções sobre como tornar visível o trabalho das instituições de solidariedade social e, por outro lado, como torná-las mais autónomas e sustentáveis, num painel que primou pela diversidade, reunindo associações de apoio à deficiência, escolas, paróquias e professores universitários.

Na abertura, a Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos e Presidente do Conselho Local de Ação Social, Armandina Saleiro, ressalvou que estas “iniciativas são fundamentais para combater a exclusão, promover a integração social, incentivar o investimento no empreendedorismo social e numa nova racionalidade económica solidária”.

O seminário contou com o apoio do Município de Barcelos e foi dinamizado pelo GOD (Grupo Operativo da Deficiência- Constituído no âmbito da Rede Social de Barcelos) e pela ATAHCA (Associação de Desenvolvimento das Terras Altas do Homem, Cávado e Ave), no âmbito do Plano de Desenvolvimento Social 2021, onde se preveem ciclos de sessões temáticas subordinadas ao tema do empreendedorismo social.

Fonte e foto: CM de Barcelos.

Autárquicas 2017: PSD vai “de mal a pior”

Março 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

É com estas palavras que uma fonte social-democrata, contactada por este jornal, se refere aos últimos acontecimentos no interior do PSD Barcelos.

No passado domingo de manhã, a Comissão Política de Secção (CPS) do PSD Barcelos, presidida por José Novais, reuniu com o Presidente da Distrital do PSD, José Manuel Fernandes, e com um grupo de presidentes de junta que, ao que tudo indica, estarão desagradados com o nome do candidato.

jmf
José Manuel Fernandes

O número de autarcas presentes suscitou dúvida, com fontes a darem informações díspares ao Jornal de Barcelos, sendo certo que, em qualquer uma das versões (13 e 9), o número corresponde à maioria dos autarcas eleitos pela coligação PSD-CDS. Isto porque, dos 17 eleitos, uma é do CDS e outros já referiram que não são militantes e que deverão concorrer por outro partido. De relembrar que o concelho tem 61 freguesias mas apenas 17 são presididas por autarcas eleitos pela coligação.

Nessa reunião, segundo avança o referido jornal, os presidentes de junta presentes terão demonstrado o seu desagrado, já expresso em momento anterior, ao Presidente da Distrital e ao da Concelhia. Primeiro, porque o candidato escolhido não lhes parece ser o melhor e, principalmente, porque não foram auscultados no processo de escolha de Sérgio Azevedo.

16003324_1619670914716849_2202594296143967885_n
José Novais

Entretanto, numa outra notícia, desta feita do Barcelos Popular, o Vereador Domingos Araújo surgiu a tecer duras críticas à atuação de José Novais neste processo todo. No cerne da crítica surge o facto de os três vereadores PSD também não terem sido auscultados no processo de escolha, numa atitude que Domingos Araújo apelida de “absolutamente inqualificável”. Aliás, de acordo com o citado jornal, nem mesmo António Ribeiro, vereador e líder concelhio do CDS, foi auscultado e considerado neste processo. De relembrar que ainda na semana passada, Sameiro Serra, presidente de junta de Carvalhal e reputada militante centrista barcelense, deixou no ar uma crítica sobre o facto de o CDS assinar um acordo sem antes saber quem seria o candidato.

Por fim, em notícia avançada esta tarde pelo Jornal de Barcelos, o candidato anunciado por José Novais, Sérgio Azevedo, ter-se-á retirado da candidatura à Câmara Municipal por causa da contestação ao seu nome. No entanto, a notícia carece de confirmação.

sérgio-azevedo
Sérgio Azevedo

 

Sobre todos estes assuntos, uma fonte do partido referiu que o PSD Barcelos “vai de mal a pior” e a confirmar-se a notícia da “queda” de Sérgio Azevedo, então “o mais lógico é o Eng.º José Novais ter que se demitir, porque o escolheu, apresentou, louvou, e defendeu até, numa grande entrevista a um outro jornal. Ele e quem esteve com ele nesta trapalhada toda, a começar pelos ‘vices’ dele, Adélio Miranda e Joel Sá”. Mas vai mais longe, “mesmo que estes dois não concordassem, tinham que ter tido coragem de se baterem contra esta escolha, no mínimo questionável, pois sabemos agora que Miguel Durães, JSD, os vereadores, presidentes de junta, consta até que o Mário Constantino também, mostraram-se contra este nome, esta escolha e todo o processo que levou a isto”. E o que é isto? “É uma vergonha para o PSD e para o PSD Barcelos. Novais tem que sair, tem que se demitir”.

Fotos: Facebook do PSD Barcelos.

Autárquicas 2017: problemas na candidatura de Costa Gomes

Março 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

Numa notícia avançada pelo Barcelos Popular, Costa Gomes poderá já não querer o regresso ao Executivo Camarário dos vereadores Alexandre Maciel e Carlos Brito.

Esta situação estará a provocar alguma convulsão na Comissão Técnica Eleitoral (CTE) da candidatura do Partido Socialista (PS), constituída pela Comissão Política Nacional aquando da avocação do processo autárquico de Barcelos. Supostamente, até José Manuel Mesquita, encarregue pela Nacional para tratar deste “dossier”, estará muito desagradado com esta situação e poderá demitir-se.

De acordo com o referido jornal, a vinda de António Costa – Primeiro-Ministro – a Barcelos, prevista para hoje, terá sido cancelada na sequência destes novos desenvolvimentos.

O Barcelos Popular adianta que Costa Gomes está irredutível e disposto a seguir os conselhos de pessoas que lhe são próximas, que lhe sugerem que não aceite o regresso dos dois vereadores e de Armindo Vilas Boas, todos já tidos como apoiantes de Domingos Pereira. Entre essas pessoas próximas encontra-se a vereadora Armandina Saleiro.

Outro elemento da CTE, Casimiro Rodrigues – Presidente de Junta de Gilmonde –, terá referido ao dito jornal que Costa Gomes não deveria ser “tão durão” e ser mais “dialogante” com o Partido, aceitando o regresso das três figuras.

 

Foto: Página da CM Barcelos.

A.R.C.A. com grandes resultados no “Dance World Cup Portugal”

Março 3, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Na semifinal Portuguesa da “Dance World Cup”, que decorreu entre os dias 25 e 28 de fevereiro na Figueira Foz, a ARCA DANCE STUDIO apresentou a concurso nove coreografias, tendo qualificado cinco para a competição final mundial, que se realiza na cidade alemã de Offenburg, entre os dias 23 de junho e 1 de julho.

Em seniores, a ARCA DANCE STUDIO obteve o 1º lugar em grupo hip hop e street dance, o 2º em grupo jazz e show dance e o 3º em quarteto moderno. Em infantis, a ARCA DANCE STUDIO conseguiu o 2º posto em dueto/trio hip hop e street dance, o 3º lugar em grupo hip hop e street dance e o 3º posto em dueto/trio jazz e show.

ARCA-Dance-Studio_Figueira da Foz - 1

O “Dance World Cup Portugal” (DWC Portugal) é a semifinal de uma competição mundial (“Dance World Cup”), em que os bailarinos selecionados representarão a dança ao mais alto nível, serão embaixadores de todos os profissionais e estudantes do nosso país, e terão a oportunidade de dançar sob o olhar de todo o mundo.

Além da grande oportunidade de participar na final mundial do DWC, os bailarinos participantes habilitam-se a prémios e bolsas de estudo, que lhes abrirão portas à concretização de alguns dos seus sonhos.

Os bailarinos barcelenses foram avaliados por um júri internacional constituído por: Paddy Hurlings, professora e representante da British and International Federation of  Festivals and all England Dance; Luca Tozzi, bailarino, coreógrafo e professor convidado em várias companhias de ballet da Alemanha, Itália, Eslovénia, França e Suécia; Gustavo Oliveira, Bailarino e Coreógrafo, professor convidado do Conservatório Nacional de Lisboa e da Escola Superior de Dança, classificado pela Dance Europe nos 100 melhores bailarinos da época 2010-2011; Juan Enrique Jiménez, professor de ballet e bailarino em várias escolas internacionais; Bruno Milo, reputado bailarino italiano dos anos 80 que integrou várias companhias de dança italianas e, atualmente, é professor convidado em várias escolas internacionais; Adiarys Almeida, primeira solista do Boston Ballet, que nasceu e teve grande parte da sua formação em Cuba. Tem várias participações em companhias internacionais nos E.U.A e América do Sul; Nicolette Whitley, bailarina com diversas participações em teatro, TV e cinema. Recentemente, trabalha na Fallen Angels Dance Theatre; Célia Hernández, bailarina e coreógrafa com várias participações em Espanha e China; e Maria Luisa Carles, uma das maiores referências nacionais da dança contemporânea.

ARCA-Dance-Studio_Figueira da Foz - 2

O “Dance World Cup” tem mais de 15.000 jovens em todo o mundo, com idades compreendidas entre os 4 e 25 anos, a trabalhar para a qualificação na final, que é realizada anualmente em diferentes cidades. O “Dance World Cup” já passou por Jersey, Sardenha, França, Paris, Áustria, Villach e Algarve.

A final deste ano realiza-se na Alemanha, na cidade de Offenburg, onde são esperados representantes de cerca de 47 países.

A ARCA DANCE STUDIO é uma escola de dança que nasce a nível associativo, num projeto que pretender tornar a dança acessível a todas as classes sociais e, depois de quase uma década de trabalho e com os parcos recursos de que dispõe, está ao nível das melhores escolas de dança portuguesas.

ARCA-Dance-Studio_Figueira da Foz - 3

Fonte e fotos: A.R.C.A.

Ir Para Cima