Arquivo de Categorias

Atualidade - page 313

Escola ACR Roriz em 2º no Encontro Inter-regional de Estrada

Maio 30, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último domingo, dia 28 de maio, realizou-se o “20º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração”, onde, mais uma vez, os “pequenos grandes campeões” estiveram presentes em todos os escalões de formação, com boas prestações, o que resultou no 2º lugar da classificação geral por equipas.

escola-acr-roriz-viana-castelo-2

Individualmente, nos Juvenis, Diogo Saleiro foi 6º, Sérgio Saleiro 10º, Luís Lobo 13º, Diogo Carreiras 31º, João Serre 34º e Guilherme Rodrigues 37º. Em Juvenis Femininos, Nicole Gonçalves foi a grande vencedora.

escola-acr-roriz-viana-castelo-3-nicole-gonçalves

Em Infantis, destaca-se a vitória de João Martins. Dinis Saleiro e Paulo Fernandes foram 9º e 10º, respetivamente, Gabriel Baptista foi 13º, Henrique Lopes 21º, Diogo Miranda 24º e Guilherme Boas 27º.

escola-acr-roriz-viana-castelo-4-joão-martins

Nos Iniciados, Leandro Martins foi 5º e Gonçalo Rodrigues foi 7º.




Em Pupilos/Benjamins, Martim Figueiredo foi 8º, Dinis Carreiras 12º, Vasco Araújo e Afonso Pereira 17º e 18º, respetivamente. Em Pupilos/Benjamins Femininos, Adelaide Lopes foi 3ª classificada.

escola-acr-roriz-viana-castelo-5-adelaide-lopes

Fonte: ACR RORIZ CYCLING TEAM.

Fotos: Jorge Almeida.

Luís Querido deixa Óquei de Barcelos

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Na próxima temporada, Lodi, em Itália, é a nova “casa” de Luís Querido, atual capitão do OC Barcelos.

Foi o próprio jogador que, publicamente, confirmou a mudança de clube. “Confirmo que na próxima época serei jogador do Lodi de Itália. Quero, no entanto, referir que tudo farei para que o OC Barcelos consiga chegar ao quarto lugar apesar de depender de terceiros”, referiu Querido.

Para o barcelense, será a segunda experiência fora de Portugal, depois de ter jogado nos juniores do Barcelona e nos juvenis do Corunha, após período de formação até esse escalão no “seu” OC Barcelos.

Ainda no passado sábado, após o jogo com o Valença, Luís Querido, orgulhosamente, mostrou a todos a distinção de equipa do ano do OC Barcelos, por parte do CNID.




Quanto ao desafio diante o Valença HC, a equipa de Barcelos voltou aos triunfos na prova, mantendo, assim, o 5º lugar.

A três jornadas do fim, o OC Barcelos pode repetir a posição da época passada, bastando vencer uma dessas três partidas que faltam: Candelária e Sanjoanense fora e em casa, com o Paço d’Arcos.

Matematicamente, ainda pode atingir o 4º lugar mas só uma conjugação de resultados tornaria esse objetivo uma realidade. O OC Barcelos teria que ganhar todos os jogos e o Sporting CP perder também os seus três jogos.

Ainda em relação ao jogo com o Valença, o OC Barcelos derrotou o seu adversário por 5-2, com golos de Reinaldo Ventura (3), Joca Guimarães e Zé Pedro.

óquei-valença-jogo

No próximo sábado, a equipa de Barcelos joga na Ilha do Pico, com o Candelária, equipa que luta pela manutenção.

 

Por: Miguel Bastos.
Fotos: Município de Barcelos (destaque) e Miguel Bastos (jogo).

Momentos

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Joana Martins
Joana Martins

 

Momentos que se perdem

No silêncio de um olhar

Momentos que o silêncio guarda

Que o tempo não consegue apagar…

 

Momentos, sentimentos

Extravasam pensamentos

Marcas que o vento não leva

Momentos, ai certos momentos…

 

Momentos que o calor aquece

E que o desejo enlouquece,

Fragmentos de emoções

Momentos, ai certos momentos…

 

Momentos, uma vida

Momentos, uma história

Uma chegada, uma partida

Momentos, ai certos momentos…

 

Momentos…uma vida!

 

Por: Joana Martins*.

(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)



Programação de junho do Teatro Gil Vicente

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A programação do Teatro Gil Vicente para o mês de junho inclui vinte espetáculos de diversas categorias: cinema, música, teatro, exposições.

O primeiro dia do mês é dedicado aos mais novos, com duas sessões de cinema a ter lugar às 15h00 e às 21h00, no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Criança. Mas não é o único dia que a sétima arte passa pelo Gil Vicente, pois podem reservar ainda os dias 6, 13, 22, 28 e 29. Os espectadores podem assistir ao Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, no dia 6, às 21h30, inserido na Semana do Ambiente; no dia 13, a Zoom traz “S. Jorge”, de Marco Martins, às 21h30; no dia 22, “Eu não sou o teu negro”, de Raoul Peck, às 21h30; no dia 28, às 14h30, “José Cardoso Pires – Diário de Bordo”, de Manuel Mozos; e, às 21h30 do dia 29, “Nick’s Movie”, de Wim Wenders.




A música chega ao Gil Vicente no dia 3, pelo Conservatório de Música de Barcelos com os Concertos de Orquestra com solistas, às 21h30. No dia 10 de junho, feriado nacional, às 17h00, há lugar para o Concerto Comemorativo do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, pela Banda de Oliveira, Coro de Câmara de Barcelos e Orfeão de Barcelos, no Largo Martins Lima. O projeto musical The Partisan Seed dá a conhecer INSOMNIA, no dia 16, às 22h00, e, no dia seguinte, às 21h30, é a vez de Augusto Madrugada apresentar o Recital-Cancioneiro “O Silêncio da Lonjura”. No dia 21, às 15h00, no âmbito do Programa Sénior, o Instituto Autodidacta do Minho apresenta “Dualidades: A Alma na Voz e na Música”; e a categoria música sai de palco no dia 25, às 21h30, com o Coro Ies Rayuela, vindo diretamente de Móstoles, Madrid.

O teatro entra em cena no dia 7 com “O Planeta Limpo do Filipe Pinto”, às 9h30, um espetáculo inserido na Semana do Ambiente e dedicado aos mais novos. Para os mais novos, ainda neste mês, estão dedicados os espetáculos dos dias 9, “Em Pessoa”, pela Companhia de Teatro de Braga, às 10h00 e às 15h00; dia 11, “Pirilampo”, pela Companhia de Teatro de Santo Tirso, às 16h00; dia 18, “Lagartito Poeta e Maria Lagarta”, pelo Grupo de Teatro Amigos do Pato, à mesma hora; e dia 25, às 16h00, “O Príncipe Escaravelho”, pela Sementes de Liberdade. No dia 24, às 21h30, o Teatro Olimpo traz “Meu marido que Deus haja”; e “O Velho da Horta”, da Oficina de Teatro da Barcelos Sénior, encerra a programação do Gil Vicente para o mês de junho.




A partir do dia 10, pode ainda visitar a exposição “Rostos e Emoções”, de José Teixeira, que inaugura a 10 de junho e estará patente até 31 de julho.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no Teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).

Fonte e imagem: Município de Barcelos.

João Silva, do Centro Ciclista de Barcelos, triunfa em Gouveia

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Numa corrida que decorreu no último sábado, dia 27 de maio, em Gouveia, o ciclista do Centro Ciclista de Barcelos/AFF/Orbea/Onda venceu a primeira corrida do fim de semana, da Taça de Portugal de Cadetes. O percurso teve a distância de 71,2km.

João Silva conseguiu terminar com 40 segundos de avanço sobre o segundo classificado, o costa-riquenho Julián Madrigal (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) e 42 segundos sobre o terceiro, Marco Marques (Tensai/Sambiental/Santa Marta).

Após cumprir a fase de apuramento inter-regional na 11.ª posição, João Silva surpreendeu a concorrência ao fugir do pelotão para alcançar, isolado, a chegada, situada na Avenida 25 de Abril. No circuito de quatro voltas, tido como oportuno a esforços de fundo, Silva foi o mais lesto a cumprir os pouco mais que 71km da corrida, liderando uma classificação na qual se assinalou o elevado número de desistências que, na ordem das dezenas, assolou quase metade do pelotão desta categoria e cuja faixa etária se situa entre os 15 e 16 anos.




Mas João Silva não foi o único ciclista do Centro Ciclista de Barcelos/AFF/Orbea/Onda a competir. João Martins (7º), Rui Alves (12º), Luís Leite (25º), David Duarte (30º), António Martins (desistiu), contribuíram para que a equipa de barcelos alcançasse um excelente 2º lugar nesta corrida.

No dia seguinte, em Barcouço – Mealhada, João Silva tornou a ser o melhor classificado da sua equipa, ao terminar em 12º. Rui Alves (28º), João Martins (30º), Luís Leite (35º), David Duarte (44º) e António Martins (74º) ajudaram, igualmente, a equipa a alcançar o 7º lugar da geral por equipas, nesta corrida.

Já quanto ao ranking final da Taça de Portugal de Cadetes, os resultados também são de assinalar. João Silva e o Centro Ciclista de Barcelos/AFF/Orbea/Onda alcançaram um ótimo 4º lugar. João Martins (12º), Rui Alves (17º), Luís Leite (31º) e David Duarte (35º) são os outros representantes desta equipa na classificação final.

Também no fim de semana, mas no dia 28 de maio, domingo, a equipa barcelense competiu no 20º Prémio Viana do Castelo Fica no Coração, destinado a atletas mais novos.

Em infantis, Rodrigo Martins foi 16º e Hugo Leite 35º. Em juvenis, o melhor classificado foi Diogo Silva, com um excelente 4º lugar. Já Gonçalo Costa terminou em 12º

ccb-viana-castelo-2

Em Pupilos/Benjamins, Francisco Cardoso foi o melhor classificado, com um ótimo 5º lugar. Os seus colegas de equipa, Tiago Nkomesha e André Oliveira, alcançaram o 19º e 20º lugar, respetivamente.

ccb-viana-castelo-1

Por fim, por equipas, o Centro Ciclista de Barcelos/AFF/Orbea/Onda conquistou o 8º lugar, com 25 pontos.

Fontes: CCB, FPC e ACM.

Imagens: FPC e João Almeida.

Pintora barcelense Fátima Miranda inaugura exposição “Mar e Reflexo”

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 27 de maio, pelas 18:00, na Biblioteca Municipal de Barcelos, decorreu a inauguração da exposição de pintura da barcelense Fátima Miranda, intitulada “ Mar e Reflexo”.

Na mostra tudo se joga na relação com a realidade mais próxima da artista e para a qual se recolhe – o mar – e para o reviver de um passado que lhe cria e provoca imagens, que desenvolve, como numa catarse, e dispõe a seu bel-prazer, de acordo com os seus ritmos cromáticos.

Vítor Pinho e Fátima Miranda
Vítor Pinho e Fátima Miranda

O Bibliotecário Municipal, Dr. Vítor Pinho, fez as “honras da casa”, enaltecendo a obra da artista e sublinhando que todos serão bem acolhidos naquele espaço, que é de todos também.

Fátima Miranda agradeceu a oportunidade que lhe foi dada, assim como a presença de todos quantos fizeram questão de responder à chamada. Disse que é na arte que se recolhe e que nela todos os dias se recria, cumprindo assim um sonho de menina.




 

exposição-fátima-miranda-mar-reflexo-3

Seguiu-se a leitura de três poemas com o Mar como temática, de Pedro Tamen, José Carlos de Vasconcelos e Sophia de Mello Breyner Andresen, seguida de um animado convívio.

exposição-fátima-miranda-mar-reflexo-4

De relembrar que a exposição encontra-se patente até ao próximo dia 17 de junho.




Fonte e imagens: Fátima Miranda.

Pousa inaugura obras de requalificação do Cruzeiro da Igreja e área envolvente

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Política port barcelosnahorabarcelosnahora

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e o Presidente da Junta de Freguesia da Pousa, Arnaldo Sousa, inauguraram, no domingo, dia 28 de maio, a requalificação do Cruzeiro da Igreja Paroquial e área envolvente.

Esta era uma obra há muito necessária para devolver àquele espaço a dignidade que merece. Também o pároco da freguesia, Aurélio Ribeiro, marcou presença na inauguração e procedeu à bênção do local.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, afirmou que o executivo camarário estará “sempre disponível, dentro das possibilidades da Câmara, para ajudar as freguesias no seu desenvolvimento e melhoramento da qualidade de vida dos cidadãos”.

Por sua vez, o Presidente da Junta agradeceu ao Presidente da Câmara, e ao executivo, o apoio prestado para esta obra na zona envolvente à Igreja Paroquial da Pousa, que foi paga na sua totalidade pela Câmara Municipal, num investimento que rondou os 70 mil euros.




Fonte e imagem: Município de Barcelos.

Caminhada Ecológica pelas margens do Cávado

Maio 29, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Realiza-se, no próximo dia 04 de junho, pelas 09h00, a 3ª edição do evento “Caminhada Ecológica – Pelas Margens do Cávado”, promovida pelo Município de Barcelos.

Com ponto de partida em Fornelos, atravessando Gilmonde e terminando já em Barcelinhos, os participantes terão à sua disposição um percurso de grande beleza natural e paisagística, com o Rio Cávado como pano de fundo. A iniciativa realiza-se no âmbito da Semana do Ambiente 2017.

O local de concentração é a Avenida da Liberdade pelas 09h00, com a organização a assegurar o transporte para o local de partida e, posteriormente, do final do percurso de volta à Avenida da Liberdade.

O percurso tem a distância aproximada de 9 quilómetros, de dificuldade fácil, e estima-se o tempo de caminhada em 4 horas.




A inscrição é gratuita, mas obrigatória, e limitada a 50 participantes.

Para efetuar a inscrição, os interessados deverão, obrigatoriamente, que enviar um e-mail para gambiente@cm-barcelos.pt, com o nome, data de nascimento, nº de cartão de cidadão, contacto telefónico e e-mail. As inscrições serão validadas de acordo com a ordem.

A organização aconselha os participantes a levar roupa e calçado adequado, água, reforço alimentar e protetor solar.

Fonte e imagem: Agenda Cultural da CMB.

Mudança de estação

Maio 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Gisela Vale
Gisela Vale

Mudança de estação 🌸🌸🌸🌸! A fase do calor está a chegar e, finalmente, começa a notar-se. O que vestir nesta transição? Há dias mais frescos e outros mais quentes. O melhor é adotar a técnica da “cebola”, vestindo por camadas. Assim, ao longo do dia, se as temperaturas subirem mais do que esperamos, vamos eliminando camadas ao nosso look.

Há peças indispensáveis. Devemos investir em lenços, pois tornam o coordenado mais bonito, como, também, aquecem se for necessário. Se não usa, esta é uma boa altura para o começar a fazer.




Apostem nos blusões em pele ou tipo pele. São o casaco perfeito! Não são demasiado quentes e podem ser usados perfeitamente sozinhos, à noite ou num dia mais fresco. São uma peça muito versátil e um investimento mais que seguro.

Aqui ficam algumas dicas da Gi, como Personal Shopper. 🌸🌸Adoro o que faço! 😊

Por: Gisela Vale*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Democracia dissimulada

Maio 28, 2017 em Atualidade, Concelho, Mundo, Opinião, Política port barcelosnahorabarcelosnahora
Raquel dos Santos Fernandes
Raquel dos Santos Fernandes

Há muito que a minha posição sobre a rota autoritária que a Turquia tem vindo a seguir não é novidade. E, nesse sentido, voltei a pautar essa opinião no III Congresso do Observare na UAL. Face à minha interpretação do afastamento dos valores democráticos que se vive na Turquia, colocaram-me a questão: “Mas o que é a democracia? Vocês, ocidentais, partem do princípio que os vossos valores são sinónimo de democracia… Mas Erdogan não foi eleito? Então, como poderá o seu regime afastar-se dos valores democráticos?”

Pois bem, o Estado Novo, apesar de ser uma ditadura, consagrou, na Constituição, a realização de eleições…porquê? Porque apenas o voto popular lhe poderia fornecer a legitimidade que necessitava. Nas eleições alemãs de 1930, o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães não alcançou 107 assentos parlamentares do Reichstag? E Nicolás Maduro, eleito em 2013 Presidente da Venezuela, não possui um programa televisivo semanal que mais parece uma publicidade institucional? E não suspendeu o diálogo com a oposição durante cerca de um ano?




Na Turquia, a barreira eleitoral para a garantia de assento parlamentar corresponde a 10% dos votos populares. Todos os votos atribuídos aos partidos que não alcancem a barreira eleitoral revertem, automaticamente, para o partido mais votado, provocando um elevado distanciamento da representação parlamentar. Tomando como exemplo a primeira vitória eleitoral do Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP) no país, em 2002, 45,3% da população votante do país ficava sem representação. E, consequentemente, o partido alcançava uma maioria absoluta que lhe possibilitava uma importante estabilidade governativa e a possibilidade de alterar o teor do dispositivo constitucional.

Os ideais de Erdogan sempre tiveram uma enorme probabilidade de singrar. No período que se seguiu ao colapso do Império Otomano, Ataturk declarou que o Estado e a educação deveriam ser conduzidos pelo secularismo, uma demanda continuada pelos sucessivos governos republicanos do país que não foram capazes de cultivar um ambiente social saudável, tornando o secularismo sinónimo de proibição religiosa e antevendo uma reação inevitável. Erdogan cresceu no auge das atitudes reacionárias ao secularismo turco, frequentou uma escola religiosa e foi discípulo do único Primeiro-Ministro turco que defendeu, assumidamente, um Estado islâmico. Isso proporcionou-lhe uma base de apoio muito leal, constituída pelas massas religiosas e rurais do país que possuem uma interpretação positiva e otimista dos seus discursos e do seu desempenho político. Simultaneamente, ao associar-se ao legado liberal de importantes políticos turcos como Adnan Menderes e Turgut Ozal, conseguiu reunir o apoio de importantes empresários do país e de jovens liberais que não se reviam na esquerda socialista, e dos nacionalistas, graças à postura adotada sobre o Curdistão e o PKK. Estas alianças proporcionaram-lhe as condições necessárias para consolidar o seu poder e conduzir a Turquia por uma rota cada vez mais conservadora e pouco consoante com os valores democráticos.

Esta será, de resto, a minha interpretação dos caminhos autoritários que muitos Estados seguiram, e continuam a seguir, acantoados pelo voto popular. Mas a liberdade, a participação e o pluralismo, não são valores ocidentais, nem tão pouco meus…são valores universais, consagrados pela Carta Universal dos Direitos do Homem, viva ele em que parte do mundo for!

Por: Raquel dos Santos Fernandes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Ir Para Cima