Arquivo de Categorias

Atualidade - page 323

Galegos Santa Maria recebe sessão de esclarecimento “A Saúde no Desporto”

Janeiro 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Educação port barcelosnahorabarcelosnahora

Organizada pelos Encarregados de Educação da equipa de juvenis do Santa Maria Futebol Club, de Galegos Santa Maria, a sessão de esclarecimento “A Saúde no Desporto” terá lugar no próximo dia 19 de janeiro, pelas 21h00, no Salão Paroquial de Galegos Santa Maria.



Os destinatários desta sessão são atletas, treinadores, encarregados de educação e público em geral.

Quem participar poderá assistir às preleções do Professor Luís Gomes (Professor de Educação Física) que irá abordar o tema “Atividade Física nas Crianças e Adolescentes”; da Dr.ª Ana Isabel Pereira (Nutricionista), que falará sobre “Alimentação antes, durante e após o exercício físico”; de Vítor Pimenta (Recuperador Físico do Clube Desportivo das Aves), que abordará a “Prevenção de lesões desportivas”; e de César Cerqueira (Personal Coach), que incidirá na Sports Performance Coach & Analyst.

Imagem: SMFC.

Exposição “Louças de Barcelos” na Torre Medieval

Janeiro 16, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

A exposição “Louças de Barcelos – Uma Arte Intemporal” estará patente, entre 19 de janeiro e 4 de março, na Torre Medieval.



A mostra, organizada pela Câmara Municipal de Barcelos, reúne peças de dez oleiros e cerâmicas de Barcelos.

Esta exposição, que visa retratar o percurso das louças e da cerâmica em geral no concelho de Barcelos, tem, de acordo com o Município, “por objeto mostrar a evolução que este setor teve ao longo do tempo, tendo por base a gramática e os saberes tradicionais da olaria barcelense”.

Sendo “uma arte temporal que, elencada nos saberes tradicionais, conseguiu criar novas formas e novos contextos, que lhe proporcionaram o maior e melhor enquadramento no quotidiano e nas tendências utilitárias e decorativas da atualidade, deixando, em muitos casos, a função unicamente utilitária de outrora, bem como criando novos contextos de utilidade adaptados aos contextos utilitários da sociedade atual”, salienta ainda o Município.

Esta exposição pretende, também, mostrar a vivacidade deste setor no concelho de Barcelos e dar notoriedade aos agentes que nele laboram

Por outro lado, no âmbito da participação de Barcelos na Rede Mundial das Cidades Criativas, cria-se um ciclo de dinamização desta produção certificada e encontrar novos caminhos para a sua internacionalização e consequente procura de novos de canais de distribuição.

A exposição pode ser vista até 4 de março, todos os dias, das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. A entrada é livre.

Fonte e imagens: CMB.

Débora Figueiredo é vice-campeã nacional de ciclocrosse e ACR Roriz conquista dois títulos minhotos

Janeiro 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Débora Figueiredo, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, sagrou-se, este domingo, em Melgaço, Vice-Campeã Nacional de Ciclocrosse (CRO), em Sub-23. A prova que atribuiu os títulos de Campeões Nacionais atribuía, simultaneamente, os títulos de Campeões Minhotos de CRO.



Dois títulos de Campeões Minhotos para a ACR Roriz

O segundo lugar obtido por Débora Figueiredo (para o Campeonato Nacional) foi o suficiente para juntar, ainda, o título de Campeã Minhota.

Já Hélder Gonçalves, atual líder da Taça de Portugal, foi 5° classificado em Juniores, juntando também o título, pelo terceiro ano consecutivo, de Campeão do Minho. Ainda nas contas minhotas, João Lobo foi 3° e Flávio Fernandes 4°. Nas contas do nacional, estes atletas terminaram em 10° e 11°, respetivamente.

Em Cadetes, Lucas Braga e Vítor Costa terminaram na 5° e 6° posição, respetivamente, o que lhes valeu o 2° e 3° lugar no Campeonato do Minho. Ainda em Cadetes, Luís Lobo terminou no 9° lugar.

Em Sub-23, João Salgado, em virtude de um erro de filiação, fez, nesse dia, a sua última corrida pela equipa rorizense e conquistou o 3° lugar no Campeonato do Minho. O atleta, que em 2018, irá representar a RP Boavista foi 10° classificado no Nacional.

Por fim, em Master 40 esteve José Ribeiro a representar a equipa de Roriz. Este atleta fez a sua estreia nesta vertente, tendo terminado no 15° lugar.



A próxima etapa é já no próximo domingo, com a realização do Ciclocrosse Internacional de Valongo, última prova pontuável para a Taça de Portugal.

Fonte: ACRR.

Fotos: Eduardo Campos.

Joaquim Sousa vence primeira prova da Taça de Portugal de Orientação 2018 no Alentejo

Janeiro 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado fim de semana, a 13 e 14 de janeiro, realizou-se o NAOM 2018 – Norte Alentejano O’ Meeting (“O’” de Orienteering), na zona do Crato, primeira prova da Taça de Portugal de Orientação pedestre.



A prova foi organizada pelo Grupo Desportivo 4 Caminhos (Matosinhos) e contou com três etapas, sendo que apenas duas delas contaram para a Taça de Portugal.

Nas duas etapas pontuáveis para a Taça de Portugal, Joaquim Sousa, barcelense em representação do Clube de Orientação do Centro (Leiria), foi o vencedor do Escalão H 45, ao conquistar as duas etapas.

Este tipo de terreno é sempre muito técnico, levando os atletas a ter cuidados redobrados para não se perderem, sendo que Joaquim Sousa, na 1ª etapa de sábado, conseguiu fazer a prova sem cometer erros. No entanto, na prova de domingo, o atleta de Galegos cometeu três erros de navegação que lhe poderiam custar o título.

Mas como na Orientação nem sempre vence quem corre mais mas, sim, quem se “perde” menos, Joaquim Sousa acabou por vencer as duas etapas e o troféu do NAOM 2018, no seu escalão, somando, dessa forma, 2000 pontos para o Ranking da Taça de Portugal 2018.

Em nota enviada a este jornal, Joaquim Sousa, deixou um agradecimento à Serfísio Barcelos, pelo apoio, terminando com um “juntos vamo-nos Orientando”.

Fonte e fotos: JS/DR.

Clube Cávado Patinagem Artística organiza “V Gala do Galo”

Janeiro 15, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 20 de janeiro, sábado, pelas 21h00, o Clube Cávado Patinagem Artística leva a cabo a 5ª edição da sua Gala do Galo, trazendo grandes nomes da patinagem artística a Barcelos.

De acordo com o Clube organizador, “a dedicação dos atletas, pais e direção, bem como a modalidade merecem, que este espetáculo desportivo seja envolvido em momentos mágicos, tendo em plena sintonia sido eleito o tema ‘Magia’ para a presente Gala”.



Para além dos atletas do Clube barcelense, a Gala conta, ainda, com a participação de dezassete clubes das associações de patinagem do Minho e do Porto, representadas por mais de 400 atletas.

Passarão pelo Pavilhão Municipal de Barcelos, entre outros, o quarteto “Seven Nation Army”, do Rolar Matosinhos, que são Campeões Nacionais 2017 e Vice-Campeões Europeus e Mundiais 2016.

Igualmente do Rolar Matosinhos, marcará presença Ricardo Pinto, Campeão Mundial 2017 em Solo Dance.

Campeões do Mundo 2017 e terceiros classificados em 2016, em Dança Livre, assim como Campeões da Europa em 2016 e 2017, Daniela Dias e Zé Cruz também abrilhantarão esta grande Gala.

Individualmente, Zé Cruz, Campeão Europeu 2016 e 2017, Campeão do Mundo 2016 e Vice-Campeão do Mundo em 2017, de Solo Dance atuará para os presentes.

Outro destaque vai para Diogo Silva, que se qualificou em 8º lugar em Patinagem Livre no Campeonato do Mundo, sendo Hexacampeão Nacional (2012 a 2017) e a nível europeu já tendo sido medalhado por onze vezes.

A Gala tem entrada gratuita.

Fotos: CCPA/DR.

Adepta gilista realiza leilão para ajudar claque Nação Barcelense

Janeiro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

Lucy Santos, adepta gilista, está a realizar, através do seu perfil de Facebook, um leilão online por forma a poder ajudar a Associação Nação Barcelense 2006, claque do Gil Vicente Futebol Clube.



O objeto em leilão é um cachecol do “Gil Vicente Campeão”, de 2010-2011, sendo que o leilão termina na próxima terça-feira, às 22h00.

Para aceder ao leilão online basta clicar no seguinte link (entra direto):

https://www.facebook.com/lucilia.figueiredo.9/posts/10204024292283635

Foto: LS.

Karaté d’Os Académicos com três pódios e André Martins (APAC) é 2º em Torneio Internacional na Vila das Aves

Janeiro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado sábado, dia 13 de janeiro, a Secção de Karaté d’Os Académicos (Arcozelo) deslocou-se à Vila das Aves, concelho de Santo Tirso, para competir no XXIV Grande Torneio Internacional de Karaté de Vila das Aves, sendo representada por oito atletas.



Assim, Nuno Lopes, Inês Miranda, Tiago Ribeiro, Tatiana Alves, Bruna Gonçalves, Catarina Borges, Francisca Cardoso e Ana Cardoso foram os atletas da equipa arcozelense que competiram nesse grande torneio.

Inês Miranda venceu a Poule em que se encontrava e conseguiu um 3º lugar / Taça de Bronze. Bruna Gonçalves, habitué em finais, não “fugiu à regra” e alcançou o 2º lugar / Taça de Prata, na final de Kata. Catarina Borges, que ao longo da presente época tem demonstrado valor para estar presente nas finais de Kumité, mas injustamente não lhe tem sido possível, conseguiu estar na final de +59kg, alcançando um ótimo 2º lugar /Taça de Prata.

Outro grande resultado foi trazido por André Martins, da APAC – Associação de Pais e Amigos das Crianças, que conseguiu um grande 2º lugar / Taça de Prata em Kata Trissomia 21. O karateca competiu na prova, sob orientação do Mestre José Alves, do Karaté d’Os Académicos.

Fonte e foto: SKFCA.

O que é o Período Experimental?

Janeiro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Regina Penedo

O Código de Trabalho, no seu artigo 111º, define o período experimental como o período que corresponde ao tempo inicial de execução do contrato de trabalho, durante o qual as partes apreciam o interesse ou não na sua manutenção.



Logo, o período experimental visa testar a relação entre o empregador e o trabalhador, avaliar o seu interesse na manutenção do contrato, antes de este ser formalizado. Contudo, o período experimental pode ser excluído por acordo escrito entre as partes.

As principais características quanto à duração do período experimental são as seguintes:

Nos contratos por tempo indeterminado, o período experimental tem a seguinte duração:

– 90 dias para a generalidade dos trabalhadores;

– 180 dias para os trabalhadores que exerçam cargos de complexidade técnica, elevado grau de responsabilidade ou que pressuponham uma especial qualificação, bem como para os que desempenhem funções de confiança; e

– 240 dias para trabalhador que exerça cargo de direcção ou quadro superior.

Nos contratos de trabalho a termo, o período experimental tem a seguinte duração:

– 30 dias em caso de contrato com duração igual ou superior a seis meses;

– 15 dias em caso de contrato a termo certo com duração inferior a seis meses ou de contrato a termo incerto cuja duração previsível não ultrapasse aquele limite.

Nos contratos de comissão de serviço, a existência de período experimental depende de estipulação expressa no acordo, não podendo exceder 180 dias.

Acresce que, a duração do período experimental pode ser reduzido ou excluído consoante a duração de anterior contrato a termo para a mesma atividade, ou de trabalho temporário executado no mesmo posto de trabalho, ou ainda de contrato de prestação de serviços para o mesmo objeto, com o mesmo empregador, que tenha sido inferior ou igual ou superior à duração daquele.

A duração do período experimental pode ser reduzida por instrumento de regulamentação coletiva de trabalho ou por acordo escrito entre as partes. Mas em caso algum é lícito aumentar a duração do período experimental, pois tal situação enfraqueceria a posição do trabalhador.

A contagem do período experimental começa a partir do início da execução da prestação do trabalhador, compreendendo as ações de formação ministradas pelo empregador ou frequentadas por determinação deste, desde que não exceda metade da duração daquele período. Assim, se exceder metade da duração daquele período, o tempo despendido pelo trabalhador nestas ações não contam para efeitos de contagem de período experimental.

Na contagem do período experimental não são considerados os dias de falta, ainda que justificadas, de licença, dispensa ou de suspensão do contrato. O mesmo já não acontece com os dias de descanso semanal e feriados.

Durante o período experimental, qualquer das partes pode denunciar o contrato sem aviso prévio e invocação de justa causa, nem direito a indemnização, salvo acordo escrito em contrário.

Destarte, em determinadas situações o empregador tem de dar um aviso prévio para denunciar o contrato, a saber:

– quando o período experimental tiver durado mais de 60 dias, o empregador tem de dar um aviso prévio de 7 dias;

– quando o período experimental tiver durado mais de 120 dias, o empregador tem de dar um aviso prévio de 15 dias.

Esta denúncia de aviso prévio só vale para o empregador, pelo que ao trabalhador não se exige o aviso prévio para denunciar o contrato de trabalho durante o período experimental.

No entanto, o não cumprimento, total ou parcial, do período de aviso prévio determina o pagamento da retribuição correspondente aos dias de aviso prévio em falta.

Por: Regina Penedo*. (advogada)

Urb. das Calçadas,

Rua Irmãos S. João de Deus, Ed. Redondo, Lote 70, Lj 2

4750-169 Barcelos

E-mail: penedoregina@sapo.pt

Tlf. 253772203

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Gil Vicente perde com o líder FC Porto B em dia de estreia de dois reforços

Janeiro 14, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo realizado esta manhã, no Estádio Cidade de Barcelos, o Gil Vicente Futebol Clube foi derrotado pelo líder FC Porto B por uma bola a zero, a contar para a 20ª jornada da LEDMAN LigaPro.



Paulo Alves fez alinhar de início Rui Sacramento, Ricardinho (Camara, 84’), Luiz Eduardo, Vítor Tormena, Gabriel, Luís Tinoco, Alphonse (Jonathan Rubio, 64’), James Igbekeme, Frédéric Maciel, Fall (Dimba, 71’) e João Vasco. No banco ficaram Júlio Neiva, Sandro, Reko e André Fontes.

Já António Folha, técnico do FC Porto B, fez alinhar de início Diogo Costa, Luís Mata (Chikhaoui, 94’), Jorge Fernandes, Diogo Queirós, Rui Moreira, Luizão (Moreto, 72’), Yahaya, Bruno Costa, Fede Varela (Irala, 91’), Galeno e André Pereira. No banco ficaram Mbaye, Bidi, Rui Pires e Madi Queta.

O jogo foi arbitrado por Cláudio Pereira (AF Aveiro), coadjuvado por Carlos Campos e Marco Vieira. O 4º árbitro foi Inácio Pereira (AF Braga).

Este foi um jogo repartido, com as estatísticas a demonstrarem isso mesmo. Os gilistas tiveram mais remates (15-9) e mais cantos (5-3). Os portistas tiveram mais posse de bola (56%-44%) e mais faltas cometidas (21-11). Ambas as equipas tiveram um jogador admoestado com a cartolina amarela. Gabriel (28’), pelo Gil Vicente, e Luizão (56’), pela equipa B portista.

Paulo Alves estreou o reforço Frédéric Maciel (ex-Moreirense) no onze inicial, tendo estreado o brasileiro Dimba (ex-Penapolense), também ele contratado recentemente. Alphonse e João Vasco, reforços igualmente deste “mercado de inverno” também foram utilizados pelo técnico gilista.

Na segunda-parte, o Gil mudou algumas peças para se balancear mais para o ataque, principalmente após o golo dos portistas, apontado por André Pereira, aos 71 minutos. De imediato, Paulo Alves fez entrar o novo avançado brasileiro Dimba para o lugar de Fall e a 4 minutos dos 90, trocou Ricardinho por Camara. Aos 64 minutos já tinha trocado Alphonse por Rubio. Ou seja, um jogador mais balanceado para o ataque e organização ofensiva; um jogador mais fresco para o ataque; e, por mim, trocou um jogador mais ofensivo por um da defensiva. O técnico portista operou as duas últimas substituições já em tempo de descontos, claramente para “queimar tempo”.

Mesmo ao “cair do pano”, o Gil teve direito a uma grande-penalidade. No entanto, Igbekeme permitiu a defesa do jovem guardião Diogo Costa, “fechando” o resultado final.

Desta forma, e com esta vitória, beneficiando dos empates de Académica e Académico de Viseu, a equipa B do FC Porto ganhou pontos aos mais diretos adversários. Já o Gil Vicente manteve-se na 15ª posição, com 22 pontos.

Na próxima jornada, os gilistas deslocam-se ao sul para defrontar o Cova da Piedade, em jogo a disputar no dia 20 de janeiro, sábado, pelas 15h00.

Imagem: GVFC (alterada).

Óquei de Barcelos derrota Noia e apura-se para os quartos de final da Taça CERS

Janeiro 13, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) venceu o CE Noia, de Espanha, e apurou-se para os quartos de final da Taça CERS, onde defrontará a equipa portuguesa da Juventude de Viana. Depois do empate a 1 golo trazido de Espanha, o OCB conseguiu levar a melhor sobre os espanhóis, por 3-1 (4-2 no somatório da eliminatória).



Na noite chuvosa e fria, e com arbitragem da dupla italiana Filippo Fronte e Alessandro Eccelsi, Paulo Pereira, treinador do OCB, apresentou Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa no cinco inicial. No banco ficaram Afonso Lima, Juanjo López, Marinho, Joca Guimarães e André Almeida.

Já Pere Varias, treinador do Noia, colocou na quadra Jesús Fernández, Aleix Esteller, Jordi Del Amor, Nil Roca e Sergi Llorca como cinco inicial, deixando no banco, de início, Marti Zapater, Humberto Mendes, Arnau Xaus, Martí Casas e Sergi Aragonés.

De referir que o Óquei Clube de Barcelos realizou uma homenagem a Leandro Carvalho, um jovem hoquista da formação que está a atravessar uma fase difícil da sua vida. Na foto de destaque pode-se testemunhar a mensagem da equipa para o jovem em questão.

O OCB começou melhor, com João Almeida, aos 7 minutos, a abrir o marcador para os da casa. Três minutos depois, e ao mesmo tempo, por discussão, Hugo Costa e Nil Roca foram admoestados com um cartão azul. O jogo continuou de parada e resposta mas a 25 segundos do final da primeira parte, o Noia empatou, por intermédio de Aleix Esteller. E assim, com o marcador a apontar um empate a 1 golo, as equipas saíram para o balneário, para tempo de intervalo, deixando tudo empatado na eliminatória.

Como já vem sendo hábito, o intervalo parece fazer bem ao OCB pois apenas 3 minutos depois do reatamento da partida, Hugo Costa recolocava os barcelenses de novo à frente do marcador. Aos 10 minutos, Humberto Gomes falhou uma grande-penalidade para os espanhóis. 10 minutos após este lance, o Noia atingiu as dez faltas. Chamado a marcar o respetivo livre direto, o capitão Zé Pedro não desperdiçou e colocou o OCB a vencer por 3-1. No minuto seguinte, e com o jogo parado, Hugo Costa foi novamente admoestado com cartão azul, desta feita por protestos. A meio do 24º minuto, e novamente Nil Roca, do Noia, é admoestado, também, com cartão azul. Desta feita, João Almeida não conseguiu concretizar o livre direto. Até ao final do jogo, não se registaram mais incidências de destaque.

No entanto, já após o final, e com o OCB apurado, as equipas “pegaram-se”, resultando daí alguns momentos de maior tensão, mas que logo terminaram com cumprimentos entre os jogadores de ambas as equipas.

Nos quartos de final o a equipa barcelense defrontará a Juventude de Viana, com a primeira-mão a disputar-se a 17 de fevereiro, em Viana do Castelo, e a segunda a 10 de março, em Barcelos.

Fotos: André Miranda e Hugo Brito.

Ir Para Cima