Arquivo de Categorias

Atualidade - page 324

Gil Vicente volta às vitórias e vence Leixões por 2-1

Março 4, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A contar para a 27ª jornada da Ledman LigaPro, o Gil Vicente FC recebeu esta tarde, no Estádio Cidade de Barcelos, o Leixões, tendo conseguido uma importante vitória, por 2-1.



Este foi um jogo muito intenso, com o árbitro Fábio Veríssimo, da AF Leiria, a ser, como infelizmente vem sendo normal, “protagonista” do jogo. Ele que foi coadjuvado por Pedro Felisberto e Paulo Brás, tendo como 4º árbitro Pedro Fernandes (AF Braga).

A equipa gilista, agora treinada por Pedro Ribeiro, jogou com João Costa, Ricardinho, Luiz Eduardo, Sandro, Gabriel, Alphonse, Reko, Jonathan Toro (Rui Miguel, 88’), Camara (Rui Faria, 60’), André Fontes e João Vasco (Fall, 68’). No banco ficaram Rui Sacramento, Miguel Abreu, Henrique e Frédéric Maciel.

Já Francisco Chaló, treinador do Leixões, fez alinhar André Ferreira, Jorge Silva (Ricardo Barros, 75’), Jaime Simões, Oudrhiri (Vá, 75’), Derick Poloni, Belima (Haman, 58’), Breitner, Luís Silva, Ricardo Alves, Evandro Brandão e Medarious. No banco ficaram Tony Batista, Bruno China, João Lucas e Sérgio Semedo.

Iniciou melhor o jogo o Leixões, que chegou ao golo aos 6 minutos. No entanto, o golo foi anulado por falta sobre o defesa do Gil Vicente. Logo de seguida, e na primeira vez que se aproximou da área do Leixões com perigo, o Gil Vicente fez o primeiro golo. Aos 9 minutos, há uma combinação no flanco direito entre Alphonse e Camara, que ganha a linha de fundo, mete na área, onde aparece Ricardinho a fazer o 1-0. Reage de seguida, o Leixões, aos 10 minutos, criando perigo num canto.

Mas nesta fase do jogo estava melhor o Gil Vicente e Jonathan Toro, aos 15’, aparece na área, descaído sobre a esquerda, e proporciona uma boa defesa ao guarda-redes do Leixões. Aos 24’, novo golo invalidado aos leixonenses. Desta feita, o jogador domina a bola com a mão antes de marcar. Foi a melhor fase do Leixões, na procura do empate. No minuto seguinte, proporciona boa defesa a João Costa, guardião gilista. Depois, aos 28’, cria nova oportunidade após um canto. Os homens de Matosinhos continuam com mais iniciativa, a proporcionarem boas defesas ao guarda-redes gilista (39’) e criarem novas oportunidades (41’ e 45’). Ao intervalo, vencia o Gil Vicente por 1-0, golo de Ricardinho.

Logo no reinício, aos 46’, há mais um golo anulado, desta vez aos gilistas. Num livre, há cruzamento para a área e o árbitro considera falta, nas costas do defesa, por parte do marcador do golo do Gil.

Após este lance, o Leixões pega novamente no jogo, na procura do tento do empate. Que surge aos 54’, por Luís Silva. Como “um mal nunca vem só”, o capitão gilista Ricardinho é admoestado, aos 57’, com segundo amarelo e consequente vermelho. A situação complica-se ainda mais para os gilistas, que dão a iniciativa de jogo aos leixonenses e ficam à espera do que os contra-ataques poderão inserir no jogo. E é exatamente num desses contra-ataques que, aos 71’, André Fontes concretiza com sucesso um lance muito bem delineado pelos gilistas, recolocando a equipa da casa na frente do marcador.

O Gil Vicente soube “sofrer” até final, lutando com todas as forças pela vitória. Até ao final do jogo, o Leixões tentou o empate em vários lances (84’, 87’ e mesmo já depois da hora). O árbitro alongou o jogo e deu 6’ compensação.

Por falar em árbitro, este “conseguiu” admoestar com a cartolina amarela oito (!) jogadores gilistas: Ricardinho (34’), Jonathan Toro (36’), João Vasco (51’), Ricardinho (56’ e consequente vermelho por acumulação de amarelos), Sandro (64’), Alphonse (67’), Fall (69’) e João Costa (96’). Já do lado dos leixonenses foram três os contemplados: Breitner (21’), Luís Silva (66’) e Ricardo Alves (82’).



As estatísticas mostram que os gilistas fizeram menos remates (5-9) e conquistaram menos cantos (3-6). No entanto, tiveram mais posse de bola (51%-49%), mais faltas cometidas (28-19) e, como referido anteriormente, mais cartões: amarelos (8-3) e vermelhos (1-0).

Com esta vitória, o Gil Vicente mantém-se no 19º, e penúltimo, lugar mas encurta a distância para as equipas que se encontram imediatamente acima na tabela: Braga B e União da Madeira. Fica, agora, a 2 pontos da primeira e a 3 da segunda, com 27 pontos (contra 29 e 30). Consegue, também, ficar a 4 pontos do Sporting B, a primeira equipa acima da “linha de água”.

Na próxima jornada, a 10 de março, pelas 16h00, o Gil Vicente desloca-se ao terreno do Guimarães B.

Fotos: Ricardo Moreira.

Barcelense Domingos Gonçalves conquista 22ª Clássica da Primavera

Março 4, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Ao final de 3h37m18s, o barcelense Domingos Gonçalves, da Rádio Popular-Boavista, conquistou a 22ª Clássica da Primavera, chegando à frente do pelotão, na Póvoa de Varzim, numa corrida marcada pela muita chuva, vento e mau tempo.



Já conhecido pelas suas capacidades de corredor de clássicas, Domingos Gonçalves conseguiu surpreender os velocistas, que esperavam conseguir a vitória ao sprint. No entanto, o plano saiu-lhes “furado”, com o ciclista barcelense a deixar em 2º lugar Samuel Caldeira, da W52-FC Porto, e Rafael Silva, da Efapel.

A corrida teve animação através de nove corredores que, em grupo, andou adiantado quase toda a prova. Desses, sete ainda entraram na última volta (foram sete) ao circuito poveiro na frente da corrida, com cerca de um minuto de vantagem sobre o pelotão.

As equipas que tinham interesse numa chegada ao sprint criaram o habitual “comboio” e aumentaram o ritmo da corrida e conseguiram recolar o pelotão aos da frente. Quando se esperava que os sprinters brilhassem, eis que Domingos Gonçalves surpreendeu tudo e todos e terminou em primeiro lugar, de braços bem erguidos.

Eis os dez primeiros da tabela classificativa:

Póvoa de Varzim – Póvoa de Varzim, 145,2 km

1.º Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista), 3h37m18s
2.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), a 2s
3.º Rafael Silva (Efapel), mt
4.º Daniel Freitas (W52-FC Porto), mt
5.º Alejandro Marque (Sporting-Tavira), mt
6.º Daniel Mestre (Efapel), mt
7.º Óscar Hernández (Aviludo-Louletano-Uli), mt
8.º Edgar Pinto (Vito-Feirense-BlackJack), mt
9.º Aleksandr Grigorev (Sporting-Tavira), mt
10.º Ángel Sánchez (W52-FC Porto), mt .

Foto: UVP-FPC.

Óquei de Barcelos perde com Oliveirense pela margem mínima

Março 4, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Pavilhão Municipal de Barcelos um dos jogos da jornada (18ª), opondo o Óquei Clube de Barcelos (OCB), 6º classificado, e a UD Oliveirense, 4ª classificada. A vitória “sorriu” aos visitantes, com a falta de eficácia do OCB nas “bolas paradas” a marcar o resultado final.



Com arbitragem de Miguel Guilherme (AP Lisboa) e Jaime Vieira (AP Alentejo), Paulo Pereira, técnico “óquista”, alinhou de início com Ricardo Silva, Juanjo López, Zé Pedro, Hugo Costa e Rúben Sousa. No banco iniciaram André Almeida, João Almeida, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já Tó Neves, técnico oliveirense, alinhou com Xavier Puigbi, Ricardo Barreiros, João Souto, Pedro Moreira e Jordi Bargalló. No banco iniciaram Domingos Pinho, Nuno Araújo, Jepi Selva, Pablo Cancela e Jordi Burgaya.

O jogo iniciou a ritmo frenético, com os visitantes a abrirem o marcador ainda no primeiro minuto, por João Souto. Três minutos depois, Rúben Sousa repôs a igualdade para os da casa. Aos 11 minutos, Hugo Costa teve a oportunidade de marcar, por grande penalidade, mas não conseguiu marcar aquele que seria o segundo golo do OCB. Aos 16 minutos, Bargalló foi admoestado com a cartolina azul. Zé Pedro foi o escolhido para a marcação do livre direto correspondente mas também não conseguiu concretizar. Logo no minuto seguinte, o OCB chega à 10ª falta. Pablo Cancela não falhou e recolocou os forasteiros na frente do marcador. O mesmo Cancela também acabou admoestado com um azul, a cerca de 2 minutos do final da primeira parte. Desta feita, o escolhido para o livre direto foi Marinho. No entanto, também não conseguiu desfeitear o guardião adversário. Mas no minuto seguinte, o mesmo Marinho redimiu-se e empatou a partida a 2 golos, resultado com que terminou a primeira parte.

A segunda parte foi menos “interessante” em momentos do jogo mas continuou um jogo renhido e muito disputado. Logo no segundo minuto, o guardião oliveirense foi admoestado com o cartão azul. Rúben Sousa foi incumbido de tentar concretizar o respetivo livre direto mas, também ele, falhou. Quem não falhou foi o veterano Ricardo Barreiros, que aos 9 minutos apontou uma grande penalidade, “fechando” o resultado no 2-3 final.

Com este resultado, o OCB mantém o 6º lugar mas vê aproximar-se a Juventude de Viana, que fica a 2 pontos. Na próxima jornada, no “distante” dia 24 de março, a equipa barcelense desloca-se ao sul para defrontar o Paço de Arcos.

Fotos: André Miranda.

VI Feira Internacional de Clássicos no Estádio Cidade de Barcelos

Março 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Desporto port barcelosnahorabarcelosnahora

A Associação Cultural MotoCavaquinhos, com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, organiza a VI Feira Internacional de Clássicos de Barcelos, que decorre no Estádio Cidade de Barcelos a 10 e 11 de março.



A Feira servirá para exposição, compra e venda de motas antigas, automóveis e peças. Sábado (10 de março) estará aberta ao público entre 10h00 e as 22h00. Já no dia seguinte, estará entre as 10h00 e as 20h00.

Para mais informações, consulte www.motocavaquinhos.pt (basta clicar no link para aceder directamente) ou utilize os contactos motocavaquinhosbcl@gmail.com ou 96 834 3103/93 261 2444.

Imagem: ACMC.

Conferência sobre arte evoca José de Beça Sousa e Menezes

Março 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Hoje, pelas 16h00, na Biblioteca Municipal de Barcelos, realiza-se uma conferência intitulada “Cinco Artistas em Barcelos. Sousa Pinto, Ernesto Condeixa, Veloso Salgado, Teixeira Lopes e Cândido da Cunha”.



Terá a preleção de Hugo Barreira, Professor da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, e serve para assinalar o centenário da morte de José de Beça e Menezes (1828-1918). A sessão, cuja entrada é livre, terá ainda a participação do pianista António Godinho.

A conferência vai abordar a vida e a obra de artistas plásticos cuja obras foram adquiridas por José de Beça Sousa e Menezes e que se encontram na Casa do Jardim, situada no Campo Cinco de Outubro, antigo Jardim Velho, um dos primeiros, se não mesmo o primeiro, jardim público de Barcelos.

José de Beça Sousa e Menezes, mecenas e cultor das artes, é um exemplo de dedicação ao trabalho, designadamente à agricultura e ao desenvolvimento da instrução e da educação, tendo, ainda, praticado diversos atos de mecenatismo e filantrópicos.

Fonte e imagem: AB.

João Costa (Gil Vicente): “Acredito que vamos conseguir uma grande vitória”

Março 3, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em conferência de imprensa, difundida pela GVTV, o guardião do Gil Vicente FC, João Costa, abordou o seu momento pessoal atual e o próximo jogo da equipa gilista.



Este barcelense, emprestado pelo FC Porto à equipa da sua terra, voltou a jogar mais de um ano depois de uma grave lesão, que limitou a sua progressão e o impediu de jogar.

Sobre essa estreia, nos Açores, frente ao Santa Clara (derrota por 2-1), João Costa salientou que já esperava esse momento há algum tempo. “Nos últimos seis meses, que não estive cá, estive a preparar-me para o dia em que voltasse à competição. Felizmente foi no Gil Vicente. Estava ansioso. Não foi o resultado que queríamos mas tenho um grande orgulho de ter partilhado este momento, de ter voltado à competição, com os meus colegas porque eles deram tudo dentro de campo e tenho a certeza que vamos conseguir um resultado melhor se assim continuarmos”, referiu.

O guardião barcelense não escondeu que estava ansioso mas que sentiu muito apoio por parte da estrutura gilista. “Já não jogava há 380 dias. Passei uma fase difícil. Não sabia como é que iria correr e as pessoas, aqui no Gil Vicente, fizeram-me sentir verdadeiramente em casa. Senti-me super feliz, super contente e estou super confiante para o que aí vem, tanto para mim como para o Gil Vicente”.

Sobre o jogo de amanhã, pelas 16h00, no Estádio Cidade de Barcelos, frente ao Leixões, João Costa salientou que a equipa está confiante e que, apesar da derrota, nos Açores já se notaram melhorias. “Nós estamos super confiantes. No último jogo, não tínhamos vindo a marcar e já começámos a marcar. Já começámos a pressionar o adversário. Não temos medo de, praticamente, equipa nenhuma. Vamos jogar em casa, em Barcelos, para os nossos adeptos. Acredito que vamos conseguir uma grande vitória e vamos fazer de cada jogo uma final, até ao fim, e vamos conseguir, ainda, o objetivo final”.

Por fim, mostrou, igualmente, confiança no grupo de trabalho e na obtenção dos objetivos. “Sinto o grupo cada vez mais focado, cada vez mais trabalhador, cada vez mais a sacrificar-se pelo Gil Vicente. Estou super confiante que vamos dar a volta por cima a qualquer situação até ao final”, terminou.

 

Jornada de “atrasos” e “aproximações” na luta pelos objetivos

Março 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Luís Gonçalves

Olá viva, caros leitores!

Sejam bem-vindos a mais uma semana de emoções no nosso futebol popular. Nesta semana, apenas duas equipas venceram em casa, houve 3 empates, todos eles com golos, e três vitórias forasteiras.



Começo pelo líder Leões, que chegou à meia centena de pontos. Nesta jornada, mais uma vez, fez o que lhe competia: vencer. Se bem que a vitória foi no limite! Venceu o “lanterna vermelha” Pedra Furada (6 pontos), por 2-3.

O Macieira (2º, 45 pontos), que nesta segunda volta contava apenas vitórias nos jogos realizados, esta semana claudicou em Salvador do Campo (12º, 23 pontos), empatando a 2 e distanciando-se dos Leões, estando agora a 5 pontos.

Quem não complicou e aproveitou até para subir ao 3º lugar, com 44 pontos, foi o Leocadenses. Foi uma das duas equipas a vencer em casa. Venceu pela margem mínima, 1-0, o “aflito” Negreiros (15º, 20 pontos e menos um jogo). Mas são 3 pontos importantíssimos para a sua luta.

O Carapeços também subiu, desta feita ao 4º lugar, depois da vitória conseguida (0-1). Foi pela margem mínima e também com um “aflito”, o Feitos (16º, 18 pontos).

O Carvalhal, que partilhava o 3º lugar com o Leocadenses, esta jornada complicou a sua vida! Certo que ainda falta muito para jogar mas a diferença está agora em 8 pontos para os Leões. Ocupa o 5º lugar, com 42 pontos. Foi a Fragoso (12º, 23 pontos) empatar a um. Carvalhal é a única formação que venceu todos os jogos realizados em casa. Quem lhes irá “roubar” pontos perante os seus adeptos?! O Fragoso nas últimas três jornadas somou 5 pontos. Nesta 2ª volta apenas perdeu em Carapeços, por 3-0. Está em “grande” este Fragoso!

O Baluganense conseguiu “derrubar” a “fortaleza”, como lhe tenho chamado nas anteriores crónicas! Falo-vos do Remelhe, que há 5 jornadas consecutivas não sofria qualquer golo! Os homens de Balugães estão de parabéns por esse motivo…e logo por duas vezes! O jogo acabou empatado a dois. O resultado faz com que o Baluganense ocupe o 14º, com 22 pontos. O Remelhe está num confortável 6º lugar.

O campeão Pereira (7º, 29 pontos) é que, decididamente, está praticamente arredado do título! É verdade que, matematicamente, é possível, mas só com uma hecatombe o irá conseguir. Empatou a 3 com o Cossourado (17º, 15 pontos), que ainda não tinha pontuado nesta volta. Cossourado que, nas épocas anteriores, era sempre com muitos golos que presenteavam o público! Também sofriam, é verdade! Mas quem ia ver um jogo do Cossourado, era quase certo ver um jogo com muitos golos! Será este resultado um prenúncio das épocas anteriores?

O jogo com mais golos foi o Silva-Palme. Marcaram-se 7 golos! A vitória sorriu ao Silva (9º, 26 pontos), por 4-3. O Palme mantém o 8º lugar, com 27 pontos. Foi a primeira derrota do Palme nesta 2ª volta!

Um jogo muito aguardado, entre “aflitos”, era o Perelhal-Oliveira. O Oliveira conseguiu um feito inédito! Foi a primeira equipa a vencer em casa do Perelhal esta época! O resultado foi 0-1. O Perelhal baixou ao 10º lugar, com 25 pontos. Os forasteiros subiram ao 11º, com 24 pontos e menos um jogo.

Na próxima jornada destaco o “jogo grande” Carvalhal-Leocadenses, o Leões-Baluganense, o Remelhe-Macieira, o Carapeços-Perelhal e o Cossourado-Feitos.



Na segunda divisão, os líderes continuam na sua senda triunfal! Esta semana não foi exceção. Começo pela equipa com o melhor ataque, com 59 golos, o Sequeade, que recebeu e venceu, categoricamente, o Águas Santas (10º, 23 pontos) pelo mesmo resultado da volta anterior: 4-0! Foi a goleada da jornada!

A outra goleada pertenceu ao Lijó, mas fora de portas! Deslocou-se a Cristelo (9º, 26 pontos) e venceu por 0-3.

O Fonte Coberta atrasou-se. É certo que mantém o 3º lugar, mas vê os concorrentes diretos a aproximarem-se. Empataram com o São Mamede (8º, 27 pontos) a três. Foi o jogo com mais golos nesta jornada!

O Paradela (4º, 36 pontos) aproximou-se do Fonte Coberta, fruto da vitória conquistada na freguesia de Carvalhas (15º, 15 pontos). 0-1 foi o resultado.

O São Martinho (5º, 33 pontos) também tinha uma tarefa difícil, mas ultrapassou-a, vencendo o dérbi frente aos Estrelas (14º, 18 pontos), vencendo por 2-0.

O Aborim (6º, 32 pontos) empatou a 2 frente ao Milhazes (11º, 20 pontos). Com este resultado, o Aborim atrasou-se na luta pela subida.

Outro jogo de muitas expectativas, mas por ser um dérbi de vizinhos, era o Lama-Ceramistas! O jogo foi realizado no sábado de tarde e digo-vos que, para quem conhece as imediações do campo do Lama, os carros estacionados iam até à estrada nacional! E quem por lá passava perguntava: o que se passa?! Certo que estas duas equipas não ocupam um lugar muito desejável mas, sem dúvida, isto é o futebol popular no seu melhor…a presença de público a dar mais alento aos jogadores! O resultado final sorriu aos homens de Galegos São Martinho, vencendo por 1-2. O Lama ocupa o 15º lugar, com 15 pontos. Já o Ceramistas está no 11º, com 20 pontos.

Na próxima jornada destaco o Ceramistas-Sequeade, – o Lijó irá folgar – o Cristelo-Fonte Coberta, o Paradela-São Mamede e o “escaldante” Aborim-São Martinho.

Por esta semana é tudo.

Uma semana feliz, vos deseja o amigo Luís!

Por: Luís Gonçalves*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

 

Pedro Ribeiro (novo técnico do Gil Vicente): “Peço aos adeptos que nos ajudem a atingir o nosso objetivo”

Março 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em conferência de imprensa, difundida pela GVTV, o novo técnico do Gil Vicente FC, Pedro Ribeiro, analisou o momento atual da equipa, o jogo dos Açores, anteviu o jogo do próximo domingo, pelas 16h00, no Estádio Cidade de Barcelos, frente ao Leixões, e apelou ao apoio dos adeptos neste momento mais difícil da equipa.



O técnico afirmou que foi recebido de forma “fantástica”, não apontando qualquer pormenor, por mínimo que fosse, às pessoas que o receberam. “Toda a gente tem sido extremamente simpática e disponível para ajudar”, afirmou.

Pedro Ribeiro sente que “o clube está unido, no sentido de rapidamente dar resposta a uma série de resultados negativos, que em nada têm a ver com a qualidade do clube e com a qualidade do plantel. Eu sei que, naturalmente, isso poderá ser uma questão que as pessoas ponham em causa. Eu, depois de cinco dias de trabalho com o grupo, digo, com toda a convicção, que a equipa tem qualidade, o plantel tem qualidade”.

No entanto, não deixou de pedir a ajuda e o apoio dos adeptos. “Peço aos adeptos que nos ajudem, já no domingo, no sentido de apoiarem a equipa, de ajudarem a equipa a atingir o objetivo, que são os 3 pontos”.

Sobre o jogo e a derrota com o líder Santa Clara, Pedro Ribeiro salientou que “a preparação para o jogo nos Açores não foi a ideal. Não poderia ser. Preparar um jogo com dois treinos não é, de todo, a situação que uma equipa técnica pretende”. Mas com o decorrer de mais uma semana de trabalho, o técnico afirmou que “agora, sim, com uma semana inteira de trabalho com o grupo, conhecendo-os melhor em treino e vendo a capacidade de resposta que a equipa está a ter, sinto-me extremamente confiante para aquilo que aí vem. Para o presente e para o futuro”, não tendo “nada a apontar aos jogadores, em termos de entrega, em termos de capacidade de apreensão das ideias, em termos de solidariedade entre eles, em termos de aplicação nos treinos, em termos de tudo, o grupo está a ser fantástico”.

Mais uma vez, o novo técnico gilista apelou ao apoio dos adeptos. “Nós precisamos que as pessoas estejam com o clube. Nos jogos que vi cá, no Estádio Cidade de Barcelos, notei que o público está com o clube. Continuem a apoiar-nos. A equipa sente esta necessidade, nós sentimos essa necessidade. E todos juntos, não tenho dúvidas nenhumas, estamos em condições de, no final da época, atingirmos os nossos objetivos. Mas todos somos precisos”, ressalvou.

Sobre o jogo com o Leixões, Pedro Ribeiro deixou vários elogios aos leixonenses. “Vamos jogar contra uma muito boa equipa, uma equipa que tem estado nos lugares cimeiros desde o início da época. Portanto, uma equipa que, tal como Barcelos, representa uma região apaixonada pelo futebol. Tenho a certeza absoluta que vai ser um jogo bem disputado”, ressalvando que “nesta segunda liga não há jogos fáceis”. “Temos que encarar este jogo com o máximo de seriedade, temos que encarar o jogo com o respeito que o jogo nos exige, até pela situação pontual da equipa, que em nada representa o real valor do grupo de trabalho”, salientou.

Voltando ao grupo de trabalho, e abordando de novo o jogo dos Açores, o técnico gilista afirmou que sente “os jogadores revoltados com a posição em que o clube está neste momento. Sinto-os com muita vontade. A primeira parte nos Açores não foi uma primeira parte que nos agradou. A ninguém. A mim, como líder da equipa técnica, como líder do grupo de trabalho. Mas ainda muito menos aos jogadores. Eles jogam, eles sentem as coisas. Neste momento, aquilo que nos fez quase discutir o jogo, quase sair dos Açores com pontos depois de estarmos a perder por 2-0 contra uma equipa que, no final da jornada, ficou em 1º lugar na tabela classificativa, aquilo que nos fez reagir foi a força interior dos jogadores, foi a organização coletiva que eles apresentaram na segunda parte”.



Sobre o futuro, Pedro Ribeiro acredita que, “paulatinamente, com os treinos, vamos estar melhor preparados para, no final de semana, neste caso, domingo, para defrontarmos uma boa equipa, que tem as suas ambições. Mas nós também temos as nossas e vamos fazer por mostrar isso dentro do campo. Não tenho dúvidas absolutamente nenhumas do que estou a dizer”, terminou.

Semana Gastronómica do Galo está a chegar e aposta nos sabores com tradição

Março 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre dia 9 e 18 de março, com o galo, as tradicionais papas de sarrabulho e os rojões à moda de Barcelos como referência, está de volta a Semana Gastronómica de Barcelos, que promete animar e reconfortar os comensais, contando com 39 restaurantes aderentes.



A Semana Gastronómica do Galo, para além da promoção dos sabores com tradição, pretende promover, igualmente, experiências do mundo rural ligadas ao vinho e ao turismo no espaço rural, associando a gastronomia, a cultura e as tradições.

No dia 10 de março, realiza-se “A Rota do Vinho e da Vinha”, com visita à Quinta de Paços e Caves Campelo, em Rio Covo Santa Eulália e Moure, respetivamente. As inscrições estão abertas e deverão ser feitas no Posto de Turismo, até 8 de março.

Durante os fins de semana de 11 e 18 de março, a festa é garantida com muita animação folclórica, às 15h00, na Avenida da Liberdade.

No dia 15 de março, decorre o “III Concurso de Cocktails de Barcelos”, às 14h00, na Avenida da Liberdade, organizada pela Escola Profissional Profitecla.

De destacar, ainda, os workshops gastronómicos a realizar no dia 17 de março: às 10h00, tem lugar o workshop dedicado às papas de sarrabulho à moda de Barcelos, nos restaurantes aderentes, e às 14h00, o workshop de doçaria tradicional barcelense, no Posto de Turismo. As inscrições são grátis e limitadas, até 15 de março, para turismo@cm-barcelos.pt.

O Município de Barcelos salienta que a Semana Gastronómica do Galo integra-se na sua “estratégia de promoção da gastronomia e vinhos, que tem vindo a ser consolidada através dos 7 Prazeres da Gastronomia. Um programa que reflete a identidade e notoriedade da marca turística Barcelos como território associado à excelência da gastronomia e à qualidade dos produtos da terra.

Este evento gastronómico conta com a participação de restaurantes como o Abel Martins (Várzea), Babette (Barcelos), Bagoeira (Barcelos), Belchior (Campo), Belo Horizonte (Rio Covo Santa Eulália), Bom Gosto (Arcozelo), Cantinho D’Armanda (Silva), Casa dos Arcos (Barcelos), Casa do Eduardo (Milhazes), Casa Lourenço (Areias S. Vicente), Casa Sêmea (Arcozelo), Chuva (Barcelinhos), Dom Carlos (Silva), Duque (Barcelos), Fina Mesa (Grimancelos), Furna (Barcelos), Galliano (Barcelos), Galo Novo (Várzea), Manjar das Estrelas (Várzea), Maria de Medros (Barcelinhos), Muralha (Barcelos), Oliveira (Barcelos), O Arado – Restaurante Macrobiótico (Barcelos), Os Mouros (Arcozelo), Pedra Furada (Pedra Furada), Pérola da Avenida (Barcelos), Restaurante 2000 (Tamel S. Fins), Rústico (Mariz), Solar Real (Barcelos), Sonho do Cávado (Manhente), Taberninha O Chico (Perelhal), Taberna do Armindo (Remelhe), Taberna O Manhoso (Tamel S. Veríssimo), Tasquinha do Careca (Perelhal), Terraço dos Petiscos (Vila Boa), Três Marias (Barcelos), Tropical (Várzea), Vera Cruz (Barcelos) e Wine Tunnel Restaurant (Barcelos).

Fonte e imagens: CMB.

José Fanha e Daniel Completo levam poesia e canções ao Teatro Gil Vicente

Março 2, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura port barcelosnahorabarcelosnahora

No próximo dia 4 de março, pelas 16h00, José Fanha e Daniel Completo levam ao palco do Teatro Gil Vicente o espetáculo “Barcelos – Galarotes, Diabinhos, Cabeçudos e Apitos.



Este é um espetáculo de poesia e canções baseado no novo livro com o referido título, destes dois autores.

O livro integra um conjunto de poemas e canções sobre alguns dos grandes temas desta terra de músicos e ceramistas, resultando de uma escolha de temas da cultura barcelense por parte de alunos das escolas do concelho de Barcelos. É acompanhado de um CD com as vozes de dois grandes declamadores e animado com várias canções.

Desta colaboração nasceu um livro/disco único e um espetáculo muito especial que convida as crianças e os adultos a soltarem a sua imaginação, a fazer perguntas, a observar e a cantar.

A entrada é gratuita mas não dispensando a reserva de lugar. Mais informações através de tgv@cm-barcelos.pt ou telf. 253809694.

Fonte e imagens: AB.

Ir Para Cima