Arquivo de Categorias

Mundo - page 208

“32º Prémio Cidade de Barcelos” marcado pelo sucesso e com equipas barcelenses em destaque

Agosto 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




Realizou-se ontem, dia 13 de agosto, o 32º Prémio Cidade de Barcelos, destinado aos escalões de escolas, cadetes e juniores, sendo pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã.

A prova foi organizada em conjunto pelo Centro Ciclista de Barcelos e pela Associação de Ciclismo do Minho, com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, AFF Eletrodomésticos, Onda, Orbea, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma – Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe e Ciclismo a fundo (revista oficial).

Começando pelos mais “crescidos”, os juniores, a vitória sorriu a João Dinis (RÁDIO POPULAR/ BOAVISTA – FORMAÇÃO) que, por uma nesga venceu Diogo Vieira (TENSAI/ SAMBIENTAL/ SANTA MARTA). Ambos os ciclistas adiantaram-se ao pelotão e, quando Diogo Vieira já festejava a vitória, João Dinis, num assomo de força e “sangue-frio”, conseguiu desfeitear o seu opositor, levando-o de vencida. João Salgado (ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT), que entrou na reta da meta em forte “luta” pela vitória com estes dois corredores, acabou por ficar em 3º lugar, a 2 segundos deles.

O pelotão chegou logo de seguida, a 6 segundos do vencedor. Nele, vinham os restantes atletas das equipas barcelenses que disputaram esta prova, a ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT (ACRR) e o CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA (CCB). Pedro Lopes (6º – ACRR), Fábio Costa (8º – CCB), Hugo Alves (12º – CCB), João Afonso (13º – CCB), João Lopes (14º – CCB), Juliano Silva (24º – CCB), José Vieira (25º – ACRR) e Carlos Vale (26º – ACRR) foram os atletas que concluíram a prova. Infelizmente, José Dias (CCB) não terminou.

Por equipas, a vitória recaiu para a TENSAI/ SAMBIENTAL/ SANTA MARTA, com o CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA a conseguir um grande 3º lugar e a ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT um bom 5º lugar.

Em cadetes femininos, sem atletas barcelenses em prova, a vitória foi para Joana Pereira, da 5 QUINAS/ MUNICÍPIO DE ALBUFEIRA.

Num breve apontamento, de referir que Maria Barros (1ª – Elite), da CC SPOL, e Patrícia Viana (2ª – Sub23 Femininos), da TENSAI/ SAMBIENTAL/ SANTA MARTA, também participaram nesta prova.

Passando para os cadetes, o domínio barcelense foi quase “avassalador”. Senão, vejamos, no top 10 final apenas 2 atletas não representam equipas barcelenses: Enzo Andrade (3º – UNION CYCLISTE CHOLET) e Marco Marques (10º – TENSAI/ SAMBIENTAL/ SANTA MARTA). De resto, todos os restantes lugares foram ocupados por atletas da ACRR e do CCB. A prova foi disputada ao sprint por um grupo que se poderá considerar como tendo sido o pelotão.

Assim, a vitória sorriu a Pedro Silva (ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT), sendo que o 2º classificado foi João Martins (CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA).

Os restantes representantes barcelenses foram: Lucas Braga (4º – ACRR), Rui Alves (5º – CCB), Manuel Barbosa (6º – ACRR), João Lobo (7º – ACRR), Luís Leite (8º – CCB), Flávio Fernandes (9º – ACRR), João Carvalho (12º – ACRR), João Silva (18º – CCB), Bruno Silva (19º – ACRR), David Duarte (22º – CCB), Vítor Costa (26º – ACRR), João Munhoz (32º – CCB), Sandro Macedo (36º – ACRR) e César Eiras (42º – ACRR).

Por equipas, o “brilharete” barcelense foi, claro, de grande destaque. Assim, a ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT conquistou um excelente 1º lugar e o CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA um, não menos espetacular, 2º lugar.


Em juniores femininas, sem representantes barcelenses, a vitória foi para Jéssica Ribeiro, da ACD MILHARADO/ ESCOLA DE CICLISMO MANUEL MARTINS.

Na vertente de Escolas, iniciando pelos juvenis, o vencedor foi Luís Lobo, da equipa de Roriz. Os restantes barcelenses a lograrem competir neste escalão, conseguiram alcançar bons resultados. Assim, Diogo Saleiro (10º – ACRR), Diogo Silva (11º – CCB), Nicole Gonçalves (16ª – ACRR), João Serre (19º – ACRR), Gonçalo Costa (22º – CCB), Diogo Carreiras (23º – ACRR), Sérgio Saleiro (33º – ACRR) e Guilherme Rodrigues (36º – ACRR) foram quem representou as terras de Barcelos neste escalão.

Em infantis, a vitória foi para Pedro Brandão, da ESCOLA DE CICLISMO ARCA DE NOÉ/ GAIA. Os representantes barcelenses foram: João Martins (10º – ACRR), Gabriel Baptista (11º – ACRR), Henrique Lopes (14º – ACRR), Dinis Saleiro (16º – ACRR), Diogo Miranda (17º – ACRR), Paulo Fernandes (21º – ACRR), Rodrigo Rodrigues (25º – ACRR) e Hugo Leite (27º – CCB).

Nos iniciados, venceu Joaquim Moreira, da SILVA&VINHA/ ADRAP/ SENTIR PENAFIEL. Apenas com representantes de Roriz, os seus atletas presentes foram: Leandro Martins (4º – ACRR), Gonçalo Rodrigues (5º – ACRR) e Gustavo Fernandes (7º – ACRR).

Finalmente, em pupilos/benjamins, a vitória tornou a ser para um atleta da terra do Galo. Dinis Carreiras, da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT, foi o grande vencedor. Mas houve mais atletas barcelenses em grande destaque. Assim, Francisco Cardoso, do CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA conseguiu um grande 3º lugar. Os restantes “pequenos ases” de Barcelos foram: Afonso Pereira (11º – ACRR), Tiago Nkomesha (12º – CCB), Adelaide Palmeira (13ª – ACRR) e André Oliveira (15º – CCB).

Por fim, no que concerne a Escolas, a equipa vencedora foi a SILVA&VINHA/ ADRAP/ SENTIR PENAFIEL. A ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT conseguiu um grande 2º lugar e o CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA obteve um louvável 8º lugar, sabendo-se que não competiu em todos os escalões.

Fotos: ACM/ Jorge Almeida.

Exposição “Do Grão à Chávena” decorre até 17 de setembro na Sala Gótica da Câmara

Agosto 14, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Inaugurou, no passado dia 12 de agosto, na Sala Gótica da Câmara Municipal de Barcelos, a exposição “Do Grão à Chávena”, que ficará aberta ao público até 17 de setembro.

A exposição é constituída, exclusivamente, por uma parte da coleção do “Acervo do Café”, cedida para o efeito pelos seus proprietários, Manuel Guedes e Olga Carvalho. A exposição tem como finalidade dar a conhecer ao grande público o percurso do grão de café, torra, passando pela moagem e confeção através da escolha criteriosa de utensílios domésticos, todo um processo até chegar à chávena de cada consumidor.

Como complemento da exposição, serão expostos documentos relacionados com a compra e venda de café, torradores, moinhos, máquinas e cafeteiras representativas. A entrada será gratuita.

Mas vamos conhecer um pouco mais Manuel Guedes, emigrante na Suíça desde 1999, que foi integrado pela Associação Industrial e Comercial do Café e o considera um “embaixador do café português”.

Manuel Fernando Guedes de Almeida nasceu em Valongo, a 6 de setembro de 1975. Tal como referido, emigrou para a Suíça em 1999, onde reside com sua esposa, Olga Carvalho, em Gossau, St. Gallen. Lá, é chefe de linha numa empresa de produtos alimentares. O casal tem três filhos.

Este valonguense tem alma de colecionador, com espírito de partilha com os outros. Por um lado, anseia ajudar a preservar as memórias do passado mas, por outro, e principalmente, pretende partilhar com os demais os objetos, e a sua história. Objetos esses que vai adquirindo, nomeadamente, com emigrantes lusos na Suíça, Luxemburgo e Liechtenstein, tornando as suas coleções uma forma de identificação com a pátria para quem está longe. O seu pai incutiu-lhe este “bichinho”, também ele colecionador, levando-o, ainda garoto, a feiras de antiguidades e numismática, no Porto. No entanto, é quando emigra para a Suíça que este “bichinho” saiu “do casulo” e resultou no colecionador que hoje é. Após várias áreas de coleção, “apaixonou-se” pelo mundo do café. Selos, notas e moedas, títulos de câmbio, ações, livros, revistas, moinhos, torradores, serviços, máquinas e vários utensílios são alguns dos exemplares da sua coleção. Em conjunto, contam a história de Portugal no cultivo, transformação, comércio e consumo de café.

Dentro do seu espírito de partilha, Manuel Guedes criou (basta clicar no link para aceder) um blog m(http://acervodocafe.blogspot.com) e um site (http://www.acervodocafé.com) onde partilha a sua paixão pelo café e as atividades no âmbito do tema.

Para além do colecionismo, este emigrante na Suíça tem outros hobbies, como a rádio, sendo mentor do programa Baú do Colecionador, da RCE – Rádio Clube do Emigrante. Escreve, igualmente, artigos para a Gazeta Lusófona e para a página Bom Dia Europa (http://bomdia.eu).

Manuel Guedes é, ainda, membro da ACOBAR – Associação de Colecionismo de Barcelos; APCPV – Associação Portuguesa de Colecionadores de Papeis de Valor; do CFP – Clube Filatélico Português; e AICMV – Association Internationale des Collectionneurs de Moulins à Café [Associação Internacional de Colecionadores de Moinhos de Café]. Aliás, esta não é a primeira vez que Manuel Guedes mostra os seus itens de coleção. Já em 2015 marcou presença no XI Encontro Internacional de Colecionadores, organizado pela ACOBAR, no Estádio Cidade de Barcelos.

A este jornal, o colecionador salientou que o “Acervo do Café é um projeto de divulgação do património cultural português do café”. Sobre esta exposição, Guedes refere que está “muito grato a Barcelos e, sobretudo, à ACOBAR a abertura à ideia da exposição. Obrigado a todos!”

De regresso à Suíça, Manuel Guedes termina dizendo que regressa “com Barcelos no coração”, elogiando os barcelenses: “Boa gente!”, termina o colecionador “do café”.

Fotos e imagens: CMB/Manuel Guedes.

Os barcelenses na Volta, por Hélder Braga (I)

Agosto 12, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




Foi com uma entrada de “Galo” que os barcelenses Domingos Gonçalves (RP Boavista), João Matias (LA Metalusa Blackjack ) e Hélder Ferreira (Louletano) deram início à 79ª Volta a Portugal  em Bicicleta.

Domingos Gonçalves, natural da freguesia de Roriz, foi o primeiro a destacar-se na “batalha” inaugural em Lisboa, um Contrarrelógio Individual de 5,4 km, onde o atual Campeão Nacional da especialidade foi o melhor português em prova, derrotado apenas por 2 segundos pelo Soldado do Exército Francês, Damian Gaudin (Armee de Terre), experiente ciclista que já militou por várias formações do World Tour, que de soldado só mesmo o estatuto. Nas restantes etapas, o Domingos apresentou-se a um bom nível, chegou, inclusive, a integrar algumas fugas, mas que não tiveram sucesso. Será agora uma aposta da formação axadrezada para vencer uma ou outra etapa, se não for já hoje na Assunção, Santo Tirso, que seja no contrarrelógio final, em Viseu!

João Matias, também ele natural da freguesia de Roriz, está pela primeira vez na Volta a Portugal, mas não o parece. De facto, o João tem sido a grande revelação desta edição, ao ser presença assídua no pódio final, ao envergar a Camisola Azul, líder da classificação da Montanha. Valendo-lhe toda a sua experiência técnica e tática, o João começou logo a destacar-se no prólogo inicial, onde obteve o 14º melhor tempo. A partir daí, só deu Matias, com a entrada nas principais fugas e com a conquista, escusado será dizer com bastante mestria, dos prémios de Montanha, o rorizense, que tem nas suas características principais o sprint, foi amealhando os pontos necessários para assumir a liderança desta classificação. Não duvido que está a ser uma estreia de sonho para o João, que está a justificar a aposta da LA Metalusa Blackjack para esta competição.

Hélder Ferreira, natural de Quintiães, também ele com uma “costela” de rorizense, dado que foi colega do João Matias e do Domingos Gonçalves na formação da ACR Roriz, vai já para a sua terceira Volta a Portugal. Atleta com características de trepador, tem sido um elemento de “trabalho” na estratégia do Louletano, estando sempre no apoio aos seus líderes. O Hélder teve o seu ponto alto na 4ª etapa, que ligou Macedo Cavaleiros a Mondim de Basto, ao integrar a fuga do dia, sendo apenas alcançado pelo pelotão perseguidor, comandado pela fortíssima formação da W52| FC Porto, já nos 3 km finais da subida ao Monte Farinha, quando seguia isolado na dianteira da corrida. Não se compreende como não venceu o prémio da combatividade nesta etapa. Estou certo que ainda vamos ver o Hélder em destaque novamente.

Com a chegada do dia de descanso faço, assim, um balanço bastante positivo das prestações dos barcelenses nesta Volta a Portugal, destacando a presença assídua no Pódio do João Matias, que vai para a segunda parte da Volta com a camisola Azul vestida, símbolo do Rei dos Trepadores; na classificação geral o atleta encontra-se na 74ª posição, a 01h02min40seg do líder Raúl Alarcón (W52|FC Porto). Domingos Gonçalves é o melhor classificado na geral individual, no 23º posto, a 10min53seg, sendo que o Hélder Ferreira é 83º, a 1h09min40seg do líder.

Por: Hélder Braga.



32º Prémio Cidade de Barcelos vai para a estrada no próximo domingo

Agosto 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




No próximo dia 13 de agosto, domingo, realiza-se o 32º Prémio Cidade de Barcelos, destinado aos escalões de escolas, cadetes e juniores, sendo pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada – Arrecadações da Quintã.

Esta é uma prova organizada em conjunto pelo Centro Ciclista de Barcelos e pela Associação de Ciclismo do Minho, sendo que as várias provas deste Prémio, com arranque marcado para as 9h00, desenrolar-se-ão nas imediações da Avenida da Liberdade. A organização prevê que a cerimónia protocolar e a entrega de prémios se realize por volta das 12h30.

A prova de destreza será realizada no Largo da Feira enquanto as provas em linha serão disputadas num circuito de 2,5 quilómetros (Avenida da Liberdade, Avenida Combatentes Grande Guerra, Largo dos Capuchinhos, Avenida Alcaides de Faria, estação da CP, Rua Bom Sucesso, Avenida Dr. Sidónio Pais, Avenida da Liberdade).

O 32º Prémio Cidade de Barcelos organizado, como referido, pela Associação de Ciclismo do Minho e pelo Centro Ciclista de Barcelos conta com o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, AFF Eletrodomésticos, Onda, Orbea, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma – Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe e Ciclismo a fundo (revista oficial).

Fonte e imagem: ACM.

Centro Ciclista de Barcelos participa na Volta a Portugal de Cadetes

Agosto 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Entre os dias 4 e 6 de agosto, realizou-se a 10ª edição da Volta a Portugal de Cadetes, onde a equipa barcelense CENTRO CICLISTA DE BARCELOS/ AFF/ ORBEA/ ONDA marcou presença, “transportando” o nome de Barcelos por estradas do centro e norte de Portugal.

O Centro Ciclista de Barcelos (CCB) apresentou-se na prova com os atletas João Munhoz, João Silva, Rui Alves, Luís Leite, David Duarte e Alexandre Ribeiro, sob a orientação do treinador Alberto Costa.

Na etapa inaugural, com pouco mais que 78km, iniciada e finalizada na Figueira da Foz, os atletas barcelenses tiveram uma prestação modesta, com Rui Alves a ser o melhor posicionado da equipa, em 42º lugar. Seguiram-se-lhe Luís Leite (45º), João Silva (48º), João Munhoz (83º), David Duarte (91º) e Alexandre Ribeiro (120º). Coletivamente, a equipa conseguiu o 15º lugar.



Já na segunda etapa, com sensivelmente 70km, disputados entre Ferreiros e Curia, os jovens ciclistas do CCB melhoraram e tiveram uma prestação melhor, comparativamente com a da etapa anterior. Assim, e novamente, foi Rui Alves o melhor posicionado, em 22º, com João Silva (37º), Luís Leite (70º), David Duarte (75º) e João Munhoz (94º) a concluírem a etapa. Infelizmente, Alexandre Ribeiro teve que abandonar a prova. Por equipas, o CCB alcançou, de novo, o 15º lugar.

Gondomar recebeu a Volta a Portugal de Cadetes, numa etapa com 63,4 quilómetros, onde os atletas barcelenses melhoraram o seu rendimento e classificação. Foi, por tal, uma prova “em crescendo”. Assim, Rui Alves foi, mais uma vez, o melhor da sua equipa, terminando dentro do top 10, neste caso em 9º lugar. Pelo meio, ainda conseguiu um 4º lugar no Prémio de Montanha da “Rotunda Bicafé”. João Silva também esteve em evidência, ficando dentro dos vinte primeiros, em 18º. David Duarte (63º), Luís Leite (81º) e João Munhoz (89º) completaram o elenco do CCB. Nesta etapa, a equipa de Barcelos já conseguiu um bom 8º lugar coletivo.

Nas “contas finais”, Rui Alves terminou no top 20, em 19º, e, com os seus companheiros João Silva (27º), Luís Leite (66º), David Duarte (72º) e João Munhoz (79º), contribuiu para que o Centro Ciclista de Barcelos terminasse esta prova no 13º lugar coletivo. De destacar o 10º lugar de Rui Alves na classificação final do Prémio da Montanha (Camisola Azul).

Fotos: UVP-FPC.

Ultramaratonista barcelense José Faria integra equipa da marca sueca Salming

Agosto 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora




A Salming Portugal informou, através da sua página no Facebook, que assinou com o ultramaratonista barcelense José Faria. Esta marca tem vindo a apostar no Trail, nomeadamente com a sapatilha TRAIL T5, e acaba de anunciar a aposta no mercado nacional. A assinatura com José Faria fará parte dessa sua estratégia empresarial e comercial.

Aos 31 anos, José Faria, Campeão Nacional Português de Trail Ultra-Endurance com a EDV-VIANA TRAIL, é uma referência entre os amantes de longas distâncias. É conhecido pela sua regularidade e resistência, tendo um amplo currículo, onde se pode destacar o 5º lugar da classificação geral na UTAX (2015), 5º lugar da classificação geral em PT281 + (2016) e 3º lugar da Classificação geral nas 100 milhas (160K) “Oh Meu Deus” (2017).

José Faria já confirmou sua próxima presença no Desafio Cantabria, em Espanha, e noutros eventos europeus e já vai competir com o novo modelo T5 TRAIL e TRAIL T3.

 

Fonte: Trail Running Barcelos.

Fotos: Salming Portugal.

Jovens de Barcelos levam artesanato à Costa Rica

Agosto 9, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Dois jovens de Barcelos vão estar até amanhã, dia 10 de agosto, na Costa Rica, a representar o Município. Tudo porque o Museu de Olaria de Barcelos integra o projeto internacional EU-LAC MUSEUMS, que promove relações entre a Europa e a América Latina na área da Museologia Comunitária. Ana Lúcia Fernandes e Bruno São Bento, descendentes de famílias de oleiros e elementos do grupo “Sons de Barro”, da Banda Musical de Oliveira, estão a partilhar experiências com outros jovens de todo o mundo dando a conhecer, em simultâneo, a arte popular de Barcelos.

O Museu de Olaria de Barcelos integra o grupo dos três museus municipais portugueses que, a par com o Museu da Chapelaria de S. João da Madeira e o Museu de Penafiel, está a representar Portugal neste projeto internacional que envolve oito países. A nível internacional o projeto é coordenado pela Universidade de St. Andrews, na Escócia, e a nível nacional pela Universidade do Porto, através do departamento de Museologia.

A equipa portuguesa, constituída pelos jovens que representam os três Museus Municipais, em conjunto com a equipa da Escócia, está na Costa Rica, desde 24 de julho, para partilhar questões e experiências relacionadas com a cultura património e identidade das diferentes comunidades.

Recorde-se que em janeiro deste ano, a Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, esteve presente na assinatura dos protocolos de colaboração entre a Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), o Município de Barcelos, o Município de Penafiel e o Município de São João da Madeira, e, na altura, salientou a importância destes intercâmbios que “ajudam a promover e a divulgar a cultura local”.

Com a temática “Museus e Comunidade: Conceitos, Experiências e Sustentabilidade na Europa, na América Latina e Caribe”, o EU-LAC MUSEUMS pretende criar um diálogo e cooperação sustentáveis entre as universidades, museus e comunidades da região e contempla um programa de mobilidade entre os países participantes para jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 17 anos.

 

 

Fonte e fotos: CMB.

ACR Roriz vence coletivamente a Volta a Portugal de Cadetes, Pedro Silva é 3º e João Carvalho conquista a Montanha

Agosto 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Realizou-se, entre os dias 4 e 6 de agosto, a 10ª edição da Volta a Portugal de Cadetes, onde a equipa de Roriz (SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT) esteve em evidência, ao vencer a classificação coletiva. Individualmente, destaca para Pedro Silva, campeão Nacional da categoria, que terminou na 3ª posição da classificação geral individual e João Carvalho, que venceu a classificação da Montanha, conquistando, assim, a Camisola Azul.

A 10ª edição da Volta a Portugal de Cadetes iniciou-se no dia 3, quinta-feira, com uma apresentação formal das equipas, seguida de uma palestra sobre vários assuntos importantes para a formação destes jovens atletas. A ACR Roriz apresentou-se nesta prova com os atletas Pedro Silva, João Carvalho, Manuel Barbosa, João Lobo, Flávio Fernandes, Lucas Braga, João Almeida e Bruno Silva, sob as ordens do treinador Aurélio Lopes.

Os 78,2 quilómetros da etapa inaugural, com início e final na Figueira da Foz, foram disputados sob tempo quente e percorridos a alta velocidade, terminando com uma discussão ao sprint. Juan Ayuso Pesquera foi o mais veloz, relegando o compatriota Miguel Mera (ALUMINIOS CORTIZO-ANOVA) para o segundo lugar e o atleta da ACR Roriz /SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ FRULACT, Pedro Silva, para o terceiro posto, todos, tal como o restante pelotão, com 1h59m10s de corrida.

Os 70,8 quilómetros da segunda etapa, disputados no concelho de Anadia, entre Ferreiros e Curia, terminaram da mesma forma que a etapa anterior, com uma disputa ao sprint. O protagonista foi o mesmo, Juan Ayuso Pesquera venceu e o melhor posicionado da ACR Roriz foi o Pedro Silva na 9ª posição, todos com o tempo do pelotão principal, formado por 44 corredores.

Os últimos 63,4 quilómetros disputaram-se no concelho de Gondomar, integrando a programação de Gondomar Cidade Europeia do Desporto 2017. Sabia-se que esta etapa seria decisiva, porque mais de trinta corredores, onde se encontravam Pedro Silva, Manuel Barbosa e João Lobo, partiram com o tempo do primeiro e porque o final era na exigente subida do centro da cidade para o Monte Crasto.

As expectativas não saíram goradas, sendo uma tirada decisiva e empolgante, com o pelotão a chegar a “conta-gotas”. O melhor na etapa foi João Carvalho (ACR RORIZ/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS& ARAÚJO/ FRULACT), que não entrou nas contas da geral, devido ao atraso do primeiro dia, em que sofreu uma queda violenta. O corredor da ACR Roriz cortou a meta com 8 segundos de vantagem sobre João Macedo (MATO CHEIRINHOS/ VILA GALÉ/ ETOPI). O terceiro foi Daniel Dias (MAIA), a 10 segundos e logo de seguida, na quarta posição, ficou Pedro Silva, a 13 segundos.

Com estes resultados, João Macedo terminou a Volta a Portugal de Cadetes Liberty Seguros dono da camisola amarela, com 2 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, Daniel Dias. O terceiro foi Pedro Silva (ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS& ARAÚJO/ FRULACT), a 5 segundos, Manuel Barbosa foi 15º, João Carvalho 17º, Flávio Fernandes 28º, Lucas Braga 44º, João Lobo 46º e Bruno Silva 68º. João Almeida, o outro atleta da equipa rorizense em prova, devido a uma queda violenta, não concluiu.

 

O espanhol Juan Ayuso Pesquera (GINESTAR), que venceu as duas primeiras etapas da competição, segurou uma das classificações que comandava, a de cadetes de primeiro ano. O vencedor da classificação por pontos foi Daniel Dias e o melhor trepador foi João Carvalho.

A ACR RORIZ SEISSA/KTM-BIKESEVEN/ MATIAS& ARAÚJO/ FRULACT foi a grande vencedora da classificação por equipas.

 

Fonte e fotos: ACRR/UVP FPC.

Duplas barcelenses competem no Vila do Conde Peneda-Gerês Extreme

Agosto 8, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Durante 3 dias, no “difícil” desafio de 3 etapas, o “Vila do Conde Peneda-Gerês Extreme”, que contou com 300 km de distância, aproximadamente, e 8 mil metros de desnível acumulado, contou com a participação de algumas duplas formadas por barcelenses ou em representação de formações barcelenses ou de outras paragens. Duas delas, juntou dois limianos a dois barcelenses.

Um dos destaques vai para a dupla de Viatodos, Sérgio e Ricardo Meneses, que em representação do CLUBE BTT FAMALICÃO, conquistaram um excelente 2º lugar da geral, sendo os vencedores da categoria de Master 30.

Em 14º lugar, classificaram-se André Alves e Nuno Marques, da BARCELOS TEAM PORTUGAL. Em 16º, e da mesma formação, ficaram Miguel Gonçalves e Nuno Campos.

A dupla João Carvalho e José Carvalho, da ACR RORIZ SEISSA/ KTM-BIKESEVEN/ MATIAS&ARAÚJO/ FRULACT/ CARNES LANDEIRO, com “espírito de auto superação” e aventura, terminaram na 55ª posição, entre as 88 duplas presentes.

Um lugar abaixo, ficaram Jorge Gonçalves e Jaime Faria, da ARCA/ NODDY BIKE TEAM. Em 70º lugar, da mesma formação, classificaram-se Jorge Capela e Armando Costa.

Por fim, as duplas que uniram Ponte de Lima  e Barcelos. Jacinto Fiúza e Carlos Pereira, da BATOTAS PONTE DE LIMA/ BIKEZONE BARCELOS, também participou mas, infelizmente, não há registos oficiais da sua classificação.

Um grande destaque vai, igualmente, para a dupla feminina Liliana Lopes e Ana Rita Vale, esta última de Vila Cova, vice-campeã nacional de XCO, campeã do Minho de XCO e XCM.

Em representação da BICIADUS, esta dupla conquistou o 1º lugar da sua categoria, ficando no 65º lugar da geral.

 

Fonte e fotos: ACRR/VCPGE´17 (Sérgio Rodrigues e Eduardo Campos).

[ndr: notícia atualizada a 09/08/17, 21h50]

Gil Vicente abre a Liga a vencer fora o FC Porto B

Agosto 6, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Em jogo disputado no Estádio Municipal Dr. Jorge Sampaio, em Pedroso – V.N. de Gaia, iniciado às 16h00, o Gil Vicente FC levou de vencida a equipa B do FC Porto, na primeira jornada da Ledman LigaPro 2017/2018.

O FC Porto B, treinado por António Folha, alinhou com Diogo Costa, Bidi, Jorge Fernandes, Luís Mata, Rui Pires (Luizão, 59m), Fede Varela, Bruno Costa, Rui Moreira, Yahaya (Rúben Macedo, 88m), André Pereira (Tony Djim, 74m) e Galeno.

Suplentes não utilizados: Ricardo Silva, Diogo Queirós, Reabciuk e Madi Queta.

Já o Gil Vicente, orientado por Jorge Casquilha, alinhou com Rui Sacramento, Ricardinho, Sandro, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Jumisse, André Fontes (Miguel Abreu, 67m), Jonathan Rubio (Luiz Eduardo, 88m), Rui Miguel, James Igbekeme (Henrique Brito, 90m) e Fall.

Suplentes não utilizados: Júlio Neiva, Nuno Lopes, Gastón Camara e João Pedro.

O jogo começou de feição para a turma gilista, com Rui Miguel a abrir o marcador, de grande penalidade, logo aos 7 minutos. A turma da casa igualou, aos 26 Minutos, por Fede Varela mas pouco tempo depois, aos 38 minutos, o nigeriano James Igbekeme voltou a colocar a turma barcelense na frente do marcador.




Ao intervalo o resultado marcava uma vitória forasteira, por 1-2, resultado esse que se manteve até ao final do jogo, com a equipa gilista a optar por trocas mais defensivas, jogando pelo seguro, por forma a assegurar o mais desejado: a vitória e os 3 pontos.

No final do jogo, e em declarações transcritas na página do clube, o técnico Jorge Casquilha referiu que “a estratégia teve êxito devido à qualidade e ao compromisso de toda a equipa neste jogo”. Também nas redes sociais, o Gil Vicente deixou um agradecimento a todos os adeptos que marcaram presença no jogo de Pedroso.

Foto: GVFC.

Ir Para Cima