Arquivo de Categorias

Mundo - page 219

Abril 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
vsapereira
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores!

Espero que tenham tido uma Santa Páscoa!

Falando de futebol, que é coisa que se tem visto pouco, já que só se fala de polémica e confusão, vou falar do jogo do meu clube em Braga (jogo que fui ver). Não consegui perceber a apatia e tensão do Porto no início do jogo! Aos 6 minutos já tínhamos um golo sofrido e um cartão amarelo! A equipa estava desorientada mas acabou por serenar à medida que os minutos iam avançando. Confesso que não percebi o 11 inicial de NES. Na minha opinião, o Porto tem de jogar em 4x3x3, com Brahimi, Corona e Soares na frente de ataque. O nosso treinador não quer amuar o André Silva mas tem que perceber que os interesses estão acima de qualquer interesse individual. Reconheço que se Pedro Santos marcasse a grande penalidade não só o jogo estava perdido, mas talvez, também o campeonato estivesse perdido. A segunda parte trouxe um Porto que eu esperava na primeira parte. Só pensei que as alterações feitas pelo nosso “padre” fossem mais competentes! Este jogo só provou, também, que a nossa arbitragem é fraca e está bem controlada. Outra coisa que estranhei foi a agressividade, fora do normal, de grande parte dos  adeptos do Braga (ia jurar que estavam la deptos do Benfica).

Entretanto o “circo” continua bem montado, com dois jogos aplicados a Brahimi (talvez se tivesse agredido, estaria livre de castigo do conselho de disciplina). De facto, é um ato de cobardia da Liga, o de nos tirar o nosso melhor jogador na fase em que o campeonato se decide. Há semanas atrás estava esperançado no título mas fui percebendo que o mesmo está entregue pelo sistema!

Que venha a próxima época!




Parabéns ao nosso Gil Vicente por nos últimos 6 jogos, ganhar 5 e empatar no Porto B!

Esta equipa do Gil, que foi reformulada em janeiro, se começasse a época aí talvez subisse de divisão!

Abraço a todos!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Auditório do Museu de Olaria recebe workshop internacional

Abril 20, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Responsáveis autárquicos e diretores de escola vindos de Reggio di Calabria (Itália) e de Chorkówka (Polónia) estão de visita a Barcelos, no âmbito do projeto “A School for tomorrow’s Europe: Dropout Prevention, Intervention, and Retrieval through Art Education”do programa ERASMUS +.

Ontem, dia 19 de abril, os diretores das escolas, bem como os autarcas dos referidos países, foram recebidos pela Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, nos Paços do Concelho, e hoje o dia esteve destinado ao workshop internacional subordinado ao tema “Building Bridges: Art education to fight early school leaving and dropout”, no Museu de Olaria.

Ao longo de dois dias, os dois grupos estarão em contacto direto com a cultura local, visitando a feira semanal e vendo os artesãos a trabalhar ao vivo para depois partilharem as suas experiências no workshop vocacionado para a arte e dirigido a alunos da Escola Secundária de Barcelos.




Fonte e imagem: Município de Barcelos.

Taça das Nações com “Barcelos ” presente

Abril 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A seleção de Portugal, que terminou em segundo lugar na recente Taça das Nações, após perder a final com a Argentina por 6-5, contou com a colaboração de quatros atletas de Barcelos.

Na estreia a nível de seniores estiveram Miguel Vieira e Luís Querido, jogadores do Óquei de Barcelos, sendo batizados por outros dois barcelenses, Hélder Nunes e Rafael Costa (Rafa).

Durante a prova, Luís Querido fez um golo e Miguel Vieira fez dois. Já Rafa apontou cinco e Hélder Nunes três.

Quem também esteve presente foi o árbitro barcelense, Florindo Cardoso. Acrescente-se que o juiz de Barcelos foi o único árbitro português em ação em Montreux, cidade suíça onde decorreu esta prova.

18009295_1394674137245597_96404606_n

Nesta 67ª edição da Taça das Nações, a Argentina conseguiu o seu terceiro triunfo na prova. A seguir a Portugal, ficou a Espanha a fechar o pódio, depois de vencer a França. A tabela ficou completa com Angola, França, Chile e Montreux.

Para todas as seleções foi um “ensaio” para o Mundial, que se disputa na China.

Por: Miguel Bastos.




Juniores da ACR Roriz vencem Volta a Loulé

Abril 17, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A equipa júnior da ACR Roriz SEISSA | KTM-Bikeseven | Matias&Araújo | FRULACT venceu a 23ª Volta ao Concelho de Loulé, prova para o pelotão júnior, que contou 3 etapas em linha e um Contra-relógio por Equipas e que decorreu entre os dias 13 e 15 de abril no Algarve.

A equipa constituída por Carlos Vale, Francisco Moreira, Hélder Gonçalves, José Vieira, Luís Pereira, Pedro Lopes, Renato Costa e Tiago Fernandes teve pela frente, no primeiro dia, uma etapa “rolante”, com pouco mais de 60 Km, onde os atletas da equipa barcelense chegaram integrados no pelotão, a 5 segundos de Pedro Lopes (CC Alcobaça), que venceu isolado a etapa. De referir o abandono de Luís Pereira devido a problemas físicos.

17799264_1032088160254821_1937772208974758164_n

O segundo dia previa-se um pouco mais desgastante, com uma etapa de 87 km, da parte da manhã, com duas contagens de Montanha de 1ª Categoria e, da parte da tarde, um contra-relógio por equipas, de 4 km, na Pista Bexiga Peres em Loulé, o que acabaria por fazer algumas diferenças entre as principais formações presentes. Na etapa em linha, a equipa de Roriz apresentou-se em bom plano, não sendo as contagens de montanha suficientes para provocar “estragos” no pelotão principal, acabando por ocorrer uma chegada ao sprint, com o João Dinis (Radio Popular | Boavista Formação) a sair vencedor.

Da parte da tarde, com o contra-relógio por equipas, terminou no 7º posto, a 00:05:18 da equipa vencedora, deixando tudo “em aberto” para a etapa “rainha”, de 117 km, do dia seguinte.

17952821_1398651200201287_7697448055797338418_n

Essa etapa revelou-se decisiva nas contas finais da Volta a Loulé, onde Pedro Lopes, Hélder Gonçalves e Renato Costa partiam a escassos 6 seg. do “camisola amarela”. Logo nos kms iniciais formou-se uma fuga, onde entrou Tiago Fernandes, que rapidamente distanciou-se do pelotão para mais de 3 minutos de diferença, chegando a ser o líder virtual da prova. A esta fuga juntou-se uma nova fuga que, entretanto, se tinha formado e onde se encontrava Renato Costa, chegando a estar a mais de 4 min. do pelotão. Com o aproximar dos kms finais, e da última contagem de montanha, o pelotão acabou por anular a distância para os fugitivos, sendo nessa mesma contagem de montanha, a cerca de 5 kms para o final, que se formou um grupo de fugitivos, onde se encontrava Pedro Lopes, Francisco Moreira, Hélder Gonçalves e José Vieira, que haveriam de fazer a diferença e ganhar alguma distância até à meta final, onde Pedro Lopes viria, num emocionante sprint, a conquistar o segundo lugar.

17903636_1640885995958536_7730948214256436516_n

Este segundo lugar de Pedro Lopes fez com que este terminasse no 5º lugar da Classificação Geral, onde Francisco Moreira foi 9º, Hélder Gonçalves 15º (6º, como júnior 1º ano), José Vieira 46º, Carlos Vale 60º, Renato Costa 62º e Tiago Fernandes 81º.

Com estes resultados, a nossa formação barcelense conquistou o 1º lugar da Classificação Coletiva.




No próximo fim de semana, entre 22 e 23 de abril, a equipa júnior rumará a Odemira para a realização da 2ª e 3ª etapas da Taça de Portugal. Já a equipa de Cadetes fará a sua estreia na Taça de Portugal, Zona A, no dia 22 de abril, em Paredes.

Fonte e imagens: ACR Roriz Cycling Team.

Abril 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
vsapereira
Vítor Sá Pereira

Olá, caríssimos leitores!

Boa semana para todos.

Vamos, então, falar do último fim de semana. O meu Porto venceu o Belenenses por 3-0. Pensei, por instantes, que a “assombração” do jogo com o Setúbal pudesse “pairar” sobre o Dragão mas o Porto foi seguro e eficaz. Agora é tempo de preparar mais uma final e um dos jogos mais difíceis da época, que é em Braga. Estava na disposição de ir ver o jogo mas desisti quando soube do preço dos bilhetes. Desisti logo! Prefiro encher o meu frigorífico do que dar esse dinheiro para ver um jogo na “pedreira”.

Sem dúvida que o destaque negativo desta jornada vai para o que aconteceu em Moreira de Cónegos. Uma espécie de luta “vale tudo”, ou seja, entradas “assassinas”, murros, etc…Isto para não falar de decisões técnicas da equipa de arbitragem, nomeadamente no golo do Benfica. Vai ser difícil o Porto sagrar-se campeão nacional porque isto está muito bem montado para alguém ser “tetra” pela primeira vez. Outra coisa que achei curiosa foi a postura do Petit na conferência de imprensa! Muito calmo, não quis falar das agressões, nem de nada! Certamente pela ligação que tem ao seu ex-clube e, também, para preparar o futuro.




Quero dar os parabéns ao nosso Gil Vicente pela vitória em casa do Portimonense e, também, pela recuperação “heróica” do nosso OC Barcelos frente ao Sporting!

Barcelos tem muita alma e eu adoro esta cidade!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Sorte de campeão

Abril 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
sportinguista
José Queirós

Futebol Clube do Porto e Benfica cumpriram com a sua obrigação, ao vencerem os seus jogos neste fim de semana! Se o Porto não teve dificuldades em vencer, já o Benfica, pressionado pela vitória dos rivais, acabou por vencer sem merecer! De facto, a exibição encarnada foi tão fraquinha que o resultado foi o melhor que lhe aconteceu! Sorte de campeão? Atenção que as restantes jornadas serão determinantes para o desfecho deste campeonato, e aqui incluo, com algumas reservas, o Sporting.

A exibição leonina frente ao Boavista foi altamente conseguida, atingindo, em determinadas fases do jogo, elevada “nota artística”, com reflexo no resultado final. Algumas notas deste jogo: o regresso de Adrien que se saúda; a titularidade do menino Podence, com grande exibição; a entrada de outro menino Francisco Geraldes e, finalmente, depois do poker, o hat-trick de Bas Dost, igualando Messi na lista dos melhores marcadores da Europa! Sem dúvida, bastante relevante.




O Gil Vicente provou que poderia, e deveria, ter lutado pelo título, ao vencer em Portimão, por 2-1, o mais que provável campeão da Segunda Liga.

Saudações leoninas!

Por: José Queirós*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Abril 13, 2017 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
benfiquista
Hugo Pombal Lopes

Para infortúnio daqueles que apreciam a bela modalidade que é o futebol, continuamos a ver, de forma infeliz, o lado mais triste daquelas que são as maiores instituições do futebol nacional. O futebol devia ser bem maior que as pessoas que o dirigem. No entanto, não é a capacidade tática, a gestão da posse de bola, as transições defensivas e ofensivas, a qualidade técnica dos jogadores, o apoio incondicional dos adeptos de cada equipa que são enaltecidos. Nos últimos meses, a voz que grita mais alto e que tem maior destaque em toda a comunicação que envolve o desporto é a de quem tiver o assunto mais patético, mais infantil, mais medíocre. É uma pena que se tenha que discutir este ou aquele cartão, esta ou aquela falta, quando, na verdade, todos os adeptos de todas as equipas intervenientes neste desporto hão-de ter o que dizer contra e a favor.




Sendo franco, e no que diz respeito ao meu clube – e tendo sido o caso mais falado -, sou totalmente a favor da suspensão do Samaris, após agressão. Foi inadmissível e tem que ser punido (quiçá, até ser iniciativa do clube). Não tem justificação, nem defesa possível. Agora, que triste é a reação daqueles que começaram a “salivar de raiva”, ainda o jogo não tinha acabado, quando ainda não havia tempo sequer de serem tomadas medidas. Gostava que houvesse mais ponderação e “razoabilidade” de quem se diz amante do futebol pois o futebol não é isto. O futebol é solidariedade, o futebol é saber ser humilde, o futebol é aquilo que os adeptos do Dortmund, e a própria comunicação do clube, fazem todas as semanas. Não entendo que seja esta a cara do futebol português, a cara do país que tem uma seleção campeã europeia. Temos que ser e fazer melhor!!!

Quanto ao jogo propriamente dito, tenho a dizer que não há muito que se lhe diga. Foi um jogo bastante apático do Benfica, e têm sido consecutivos os jogos em que demonstra indesculpáveis dificuldades em criar jogo e consequentes situações de perigo ou de golo claro. O golo surge de um lance de bola parada e não vi muito mais do que isso. Aliás, aproveito para perguntar se o Jonas se lesionou no aquecimento?! Uma vez que constava na ficha de jogo mas fui incapaz de o encontrar em campo.

Sublinho, contudo, que não podendo jogar bem, que continuemos a ganhar.




Mas permitam-me, no meio de tanta infelicidade, salientar o excelente percurso do Gil Vicente nos últimos tempos, que está num sólido 8º lugar mas que tem o 3º de forma perfeitamente palpável e atingível e se continuar o que tem vindo a fazer será uma posição mais que merecida.

Espero na próxima semana ter coisas bem mais positivas para escrever e que o Benfica vença, e mereça vencer, o Marítimo.

Boa semana a todos!

Cumprimentos.

Por: Hugo Pombal Lopes*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)

Academia Rosália Ferreira, de Barcelos, em destaque no “Stars Dance Galicia”

Abril 11, 2017 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado domingo, e pela primeira vez como associação, a Academia Rosália Ferreira apresentou um único grupo de 8 alunas, entre os 12 e os 14 anos, à competição “Stars Dance Galícia”, que decorreu na cidade de Lalín (Pontevedra – Galiza).

Depois de uma boa atuação dessas alunas, foi-lhes atribuído o 2º lugar, na categoria Contemporâneo, nível Teens, com a coreografia “Invocation”, atrás da “Artdance”, de Lamego, e à frente da “ARCA Dance Studio”, também de Barcelos.

IMG_20170411_104140_203

A Associação optou, uma vez que os custos se tornam muito elevados para poder frequentar workshops – que são de caráter obrigatório para se poder concorrer a certos prémios, assim como competir em várias categorias – por, este ano, as alunas competirem unicamente para a premiação de 1º, 2º ou 3º lugar da categoria a que se apresentavam.

IMG_20170411_103937_678

A professora Rosália Ferreira fez questão de se pronunciar, publicamente, através das redes sociais, sobre o desempenho das suas alunas, considerando a existência de falhas na atuação, pelas quais considera ter sido justamente penalizada, observando que o 2º lugar atribuído tinha sido realmente merecido.




Considera, também, de grande valor, referenciado como “o maior prémio”, o de as suas alunas terem a capacidade de reconhecerem as falhas para poderem corrigi-las e tornarem-se ainda mais fortes. Realça, ainda, nessa publicação, o comportamento e postura das suas alunas para com os restantes concorrentes, pela sua humildade e por honrarem os valores transmitidos, não só, pela professora, mas pela própria associação. Por fim, e como não poderia deixar de ser, a professora fez questão de felicitar as duas Escolas que obtiveram os 1º e 3º lugares nesta Categoria.

IMG_20170411_120815_210

A “Academia Rosália Ferreira – Núcleo Artístico e Cultural de Barcelos” tem desenvolvido o seu trabalho como associação desde junho de 2016, baseando-se no trabalho desenvolvido nos últimos 12 anos pela, então, ”Academia de Dança Rosália Ferreira Unip., Lda”, agora extinta.

Não é o início a um novo projecto mas, sim, a expansão dele, em contexto diferente, dando continuidade ao trabalho já feito até então. A diretora técnica e artística desta associação, Rosália Ferreira, é uma das principais professoras das turmas de ballet clássico e dança contemporânea. Ao longo dos seus anos de lecionação, trabalhou sempre apostando na qualidade técnica dos seus alunos, colhendo frutos desse trabalho, tendo-lhes dado continuidade profissional em Companhias Profissionais de Dança, no âmbito da interpretação, e em Escolas Superiores de Dança, no âmbito da formação pedagógica em via ensino ou criação.

received_1185069831616119

É, também, hábito seu, criar momentos desafiantes aos seus alunos, apresentando-os a competições, umas em Portugal e outras em Espanha, tendo, até a data, regressado sempre com diversos prémios.

 

Fonte e imagens: Academia Rosália Ferreira.

 




ARCA Dance Studio recebe prémio de melhor escola a concurso em Festival de Dança na Galiza

Abril 10, 2017 em Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado fim de semana, a “ARCA Dance Studio”, academia de dança da Associação Recreativa e Cultural de Arcozelo, participou, em Lalín – Galiza, num Festival de Dança.




No festival “Stars Dance Galicia”, a academia de dança apresentou a concurso sete coreografias, tendo todas elas sido premiadas.

Destacam-se os primeiros lugares, arrecadados pelas coreografias «Les Miserables», no nível Majors, «Little Divas» e «Moana» no nível Kids.

Já duas coreografias arrecadaram o segundo lugar: «Chocolate com Pimenta» e «Cats Thieves», também estas do nível Kids.

Por fim, alcançaram dois terceiros lugares, no escalão de Teens, as coreografias «This is My Style» e « Cansada».

arcaDe destacar, igualmente, os prémio de Melhor Escola do Nível Teens, que consagrou duas alunas com uma bolsa de estudo no Conservatório de Dança de Lisboa, uma das mais prestigiadas escolas de dança de Portugal; o Prémio de Melhor Grupo Major, para a coreografia «Les Miserables» e prémio de Melhor Coreógrafo para Daniel Costa, pela mesma coreografia, tendo ambos sido premiados com bolsas de formação em Bilbau, Espanha. Por fim, a “ARCA Dance Studio” conquistou, também, o Prémio de Melhor Bailarina, Patrícia Macedo, de 16 anos, não só pela prestação em palco, como pela excelente prestação nas aulas com os jurados. A referida bailarina ganhou uma bolsa de formação em Madrid, com um dos jurados, Alessio Natale, uma referência da Dança Moderna e Contemporânea em Espanha.

O “Stars Dance Galicia” é um concurso que se distingue pela valorização da vertente formativa, oferecendo bolsas e workshops, para que escolas, professores e alunos possam ter acesso a estudo e trabalho com os melhores profissionais. Além do mais, tem como objetivo juntar escolas de toda a Península Ibérica, promovendo a dança em todo o eixo do Atlântico e Norte de Portugal e Espanha.

17858020_1785569075092503_1703938483_n

Os bailarinos Barcelenses foram avaliados por um júri internacional constituído por: Alessio Natale e Clara Pérez Muñoz, professores e coreógrafos, uns dos mais prestigiados bailarinos de Espanha; Isabel Sabín, coreógrafa e professora de Dança na Corunha, reconhecida pelo seu trabalho na área da dança Jazz e Vanessa Freitas, bailarina e professora de Portugal, reconhecida pelo seu trabalho na área das Danças Urbanas.

arca-dance-studio

A “ARCA Dance Studio” segue em preparação para o mundial da dança, “Dance World Cup 2017”, que se realiza em Offenburg, Alemanha, no Verão deste ano, onde fará parte da comitiva que representará o que melhor se faz de dança, em Portugal, neste campeonato.

Fonte e imagens: ARCA.




O processo evolutivo da União Europeia nas políticas educativas

Abril 9, 2017 em Atualidade, Educação, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Amaral
Dr.ª Maria José Amaral Neco

A evolução ocorrida ao longo das décadas de construção do espaço político-económico europeu tem-se refletido na forma como as questões educativas são abordadas nos planos supranacionais e nacionais.

Com a Europeização, assistimos a um fenómeno em que cada vez mais, os processos e práticas da educação/formação são igualmente integrados em agendas globalmente estruturadas por instâncias supranacionais, definidas num quadro comum das políticas da União Europeia.




O Método Aberto de Cooperação (MAC), criado na década de 1990, no âmbito da política de emprego e do processo de Luxemburgo, tinha como fundamento expor um novo quadro de cooperação entre os países da UE, em prol da convergência das políticas nacionais. Saliente-se aqui, o papel ativo de controlo do MAC, que é essencialmente a identificação e definição de objetivos comuns, definição de instrumentos de aferição (estatísticas, indicadores e linhas diretrizes) e comparar o desempenho dos países da União Europeia.

No início do século XX são atribuídas à educação as funções da reprodução social, legitimação do sistema de controlo social, de produção de recursos humanos e de formação para a cidadania. A educação é assim considerada, como um meio de ascensão a uma nova posição social.

Sendo que, desta forma, podemos dividir o desenvolvimento do espaço europeu de educação em três fases: a primeira anterior à Estratégia de Lisboa (2000); a segunda entre 2000 e 2005 e a terceira de 2005 até ao presente. O papel da educação/formação no seguimento das políticas europeias tem registado uma importância cada vez mais relevante, não só desde a implantação da Estratégia de Lisboa, como do estabelecimento do Programa “Educação e Formação 2010”.

A Estratégia de Lisboa, também conhecida como Agenda de Lisboa ou Processo de Lisboa, foi um plano de desenvolvimento estratégico da União Europeia, aprovado pelo Conselho Europeu em Lisboa, em março de 2000. O principal objetivo deste plano, passava pela conversão económica dos países membros da União Europeia, numa economia mais competitiva e dinâmica, antes de 2010, capaz de um crescimento económico duradouro, acompanhado por uma melhoria significativa no que respeita ao emprego.

O lançamento da nova Estratégia Europa 2020, a 3 de março de 2010, pela Comissão Europeia tinha como fundamentos, a promoção de um crescimento inteligente do emprego de forma sustentável e inclusiva. Esta nova estratégia, veio reafirmar a importância em consolidar os esforços realizados nesta área, que se encontram agora assentes num quadro estratégico que potencia os sistemas e níveis de educação e formação de modo global, numa perspetiva de Aprendizagem ao Longo da Vida (ALV).

Por: Dr.ª Maria José Amaral Neco*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)




Ir Para Cima