Arquivo de Categorias

Mundo - page 236

Centro Ciclista de Barcelos em 3º lugar na prova de abertura da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada

Março 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No último sábado, dia 17 de março, realizou-se a primeira prova da Taça do Minho de Ciclismo de Estrada, na categoria de Juniores, onde a equipa barcelense CENTRO CICLISTA DE BARCELOS | AFF | ORBEA | ONDA marcou presença, tendo arrecadado um ótimo 3º lugar coletivo.



A prova desenrolou-se em Fafe, denominada Prémio Cidade de Fafe, tendo contado com cerca de 80 ciclistas, provenientes de equipas portuguesas e espanholas (2).

A contribuir para este bom resultado da equipa barcelense estiveram Juliano Silva (13º), João Silva (14º), Hugo Alves (15º), Rui Alves (25º), João Afonso (31º), José Dias (57º) e Luís Leite (62º). João Lopes não conseguiu terminar a prova.

Fotos: ACM/Jorge Almeida.

Ténis de Mesa: Seniores Femininas da Casa do Povo de Alvito em 2º lugar no “XX Torneio Internacional da Póvoa de Varzim”

Março 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado fim de semana, a formação de ténis de mesa da Casa do Povo de Alvito deslocou-se à Póvoa de Varzim para participar no torneio de classificação nacional, o “XX Torneio Internacional da Póvoa de Varzim”



O destaque de sábado vai para Susana Costa, que obteve a 5ª posição em Infantis Femininos e o 3º lugar por equipas, também do mesmo escalão.

Já no domingo, o destaque a nível individual vai para Catarina Ferreira, que conseguiu o 8º lugar em Seniores Femininos, e João Costa, em 10º lugar nos Seniores Masculinos. Na classificação por equipas, as Seniores Femininas conseguiram uma brilhante 2ª posição do Pódio.

Foto: CPA-TM.

“II Caminhada Solidária”, em prol da Liga Portuguesa Contra o Cancro, com balanço final positivo

Março 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado domingo, dia 18 de março, realizou-se a “II Caminhada Solidária”, numa organização da Barcelos Running e da Delegação de Barcelos da Liga Portuguesa Contra o Cancro.



Cerca de 200 pessoas iniciaram a atividade logo pelas 9h30, aquecendo com uma aula de Zumba sob instruções de Martinha Fernandes. Por volta das 10h00, os participantes iniciaram o percurso, concluído sem “problemas de maior”.

Em nota de imprensa, a Barcelos Running agradece “à Câmara Municipal de Barcelos, aos Escuteiros 354 – Vila Frescaínha, à Professora Martinha Fernandes, ao Ricardo do DJ Lomar, à Rádio Barcelos, à Rádio Cávado, ao Jornal Barcelos Popular, ao Jornal de Barcelos, ao Jornal Barcelos na Hora, à Padaria Velha, à Milionária, à Toca à Sorte, ao Sr. Pereira da ACIB, ao Sr. Franqueira, ao Sr. Gilberto e à Cláudia, do Oculista Santos, e, por fim, a todos os que estiveram presentes no Campo 5 de Outubro (Jardim Velho) ”.

Fotos: BR.

Turismo do Norte começa muito bem 2018

Março 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Se no resto do país durante o mês de janeiro houve uma desaceleração no crescimento turístico, os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE,) agora publicados, trazem boas notícias para o Porto e Norte. O referido mês apresentou um crescimento nas dormidas, com 386,30 mil dormidas, mais com 9,2% que no mesmo mês o ano passado (mais 29,4 mil dormidas).



“Depois de fecharmos 2017 com o número de dormidas que prevíamos alcançar em 2020, o início do ano continua a refletir a atratividade que o Porto e Norte tem vindo a desenvolver nos seus mercados e continua a elevar a fasquia da responsabilidade que temos em saber promover a sustentabilidade do destino. É fundamental continuarmos o trabalho em rede, cativando os visitantes para o todo que é este território, reforçar a aposta na formação e na oferta de qualidade e, claro, aumentar a estada média”, adianta o presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira.

E por falar em estada média, é nesta tipologia que foi notado o maior crescimento em crescimento percentual neste indicador, crescendo 3% e estando nas 1, 67 noites. A taxa líquida de ocupação-cama cresceu 2%, fixando-se em janeiro em 28,1%. Nos proveitos totais, regista-se um crescimento de mais 21,3%, com 21,3 milhões, ou seja, mais 2,5 milhões. Mantém-se o crescimento do RevPar, com mais 8,4%, estando agora nos 23,6 euros (mais 1,8 euros).

Fonte: TPNP.

Foto interior: Pedro Kirilos.

Troféus Desportivos “O Minhoto” distinguem quatro barcelenses

Março 20, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Melgaço recebeu ontem, 19 de março, a XXI Gala dos Troféus Desportivos “O Minhoto”, que distinguiram quatro barcelenses, para além dos nomeados.



Assim, na categoria de Ciclismo, o grande vencedor foi o barcelense Domingos Gonçalves (RÁDIO POPULAR | BOAVISTA). Nesta categoria, destaque para a nomeação de José Dias, ex-atleta da ACR RORIZ mas agora a representar a equipa italiana DMT RACING TEAM BY MARCONI, de BTT. O premiado não conseguiu marcar presença na Gala.

Na categoria de Desporto Adaptado o grande vencedor foi Márcio Dias, barcelense de Feitos, que pratica basquetebol em cadeira de rodas, representando a APD Braga. Mais um prémio, portanto, para “O Mágico”.

Hugo Costa, do Óquei Clube de Barcelos, foi o vencedor na categoria de hóquei em patins. Destaque, também, para a nomeação de Miguel Vieira, que agora representa o SL Benfica.

Por fim, o quarto barcelense distinguido foi Paulo Rainha, árbitro de hóquei em patins. Precisamente na categoria de árbitro, João Pinheiro também foi nomeado.

Entretanto, houve mais barcelenses que foram nomeados, a saber: Nélson Oliveira, futebolista do Norwich City de Inglaterra (Futebol Profissional), Francisco Dias da Silva, presidente do Gil Vicente FC e do Óquei Clube de Barcelos (Dirigente Desportivo), Regina Pereira, do SC Braga e internacional “A” portuguesa (Futebol Amador), Isabel Costa, internacional portuguesa, ex-Basquete de Barcelos (Basquetebol) e Hélder Nunes, hoquista do FC Porto e internacional sénior português (Grande Prémio do Júri – Individual).

Fotos: O Minhoto.

1º Ciclo de Bandas no Colégio Didálvi

Março 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

No passado dia 17 de março, entre as 15h00 e as 17h30, o grande Palco Principal do Colégio Didálvi, em Alvito – S. Pedro, recebeu “magia” com a realização do 1º Ciclo de Bandas, organizado pela Fundação Caixa Agrícola do Noroeste (FCAN), com a colaboração do Colégio Didálvi e participação das bandas patrocinadas pela FCAN.



O Conselho de Administração da Fundação Caixa Agrícola do Noroeste, desde que tomou posse em outubro de 2016, tem pugnado pela troca de serviços em detrimento da pura subsidiação. Isto é: cada instituição apoiada pela FCAN é desafiada a colaborar numa qualquer atividade da sua área de atuação. Coube, desta vez, ao Colégio Didálvi e sua Academia de Música e às Bandas: Filarmónica da Associação Musical de Vila Nova de Anha; Musical de Oliveira; e Nova de Barroselas.

A FCAN convidou para este espetáculo, gratuito, mais de 60 instituições do Distrito de Viana e Concelho de Barcelos. O espetáculo iniciou-se com um tema executado pela Academia de Música do Colégio, cujo Diretor, João Alvarenga, de imediato subiu ao palco para saudar tanto os participantes como a assistência. De seguida, o Presidente do CA da FCAN, José Luís Carvalhido da Ponte definiu os objetivos do evento: trocar serviços e permitir uma sadia degustação da música através da execução das bandas, que hoje, mais do que animadoras de procissões e coretos de aldeia são, indesmentivelmente e cada vez mais, donas de performances capazes de a todos “deliciarem”.

De seguida, foi a vez de troca de galhardetes, tendo a FCAN oferecido a cada Banda e ao Colégio um Diploma de participação.

O espetáculo continuou com a Academia de Música do Didálvi para, logo de seguida, dar lugar à Banda de Oliveira. Veio de seguida a A.M.V.N. de Anha e encerrou a tarde a Banda de Barroselas.

O público parece ter gostado e foi unânime: “tantos jovens nas nossas bandas” foi a ideia que ficou no ar. Mas não só. Por entre as conversas ouviram-se elogios aos músicos, que é necessário repetir a experiência, que de devia preparar já o 2º Ciclo de Bandas, as quatro bandas, em futuro evento, podiam tocar em conjunto, entre outras opiniões que marcaram o final do evento musical.

Os organizadores afirmam, em nota de imprensa, que “as ideias ficaram no ar e as cabeças pensam já no próximo evento”.

Fonte e fotos: FCAN.

Pedro Silva e João Carvalho (ACR Roriz) são 1º e 2º na prova de abertura da Taça do Minho de Juniores

Março 19, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Disputou-se, no passado sábado, o Prémio Cidade de Fafe, prova de abertura da Associação de Ciclismo do Minho para a categoria de Juniores, na vertente de estrada, e que resultou na vitória individual por parte de Pedro Silva e coletiva por parte da ACR RORIZ SEISSA | KTM – BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



Participaram cerca de 80 atletas, divididos por 10 equipa nacionais e duas da vizinha Espanha, que disputaram esta competição. Competição que se revelou bastante animada desde os quilómetros iniciais, com várias tentativas de fuga por parte de vários atletas.

Manuel Barbosa, da equipa rorizense, foi um dos primeiros a conseguir isolar-se do pelotão, juntamente com um ciclista do Centro Ciclista de Barcelos. No entanto, ambos viriam a ser absorvidos pelo pelotão. Na primeira grande dificuldade do dia, no Alto de Prazins, passados 47 km de prova, formou-se um grupo restrito de 18 atletas, entre os quais Pedro Silva, João Carvalho, Hélder Gonçalves e Rafael Torres – todos da ACR Roriz – que viriam a disputar a corrida entre si.

Passados cerca de 10 km, e após algumas tentativas de fuga, quatro atletas conseguiram isolar-se, efetivamente, na frente da corrida, entre eles Hélder Gonçalves.

Só a escassos 4 km da meta, em Golães, estes ciclistas viriam a ser alcançados pelo grupo perseguidor, onde Pedro Silva, após um ataque avassalador, viria a isolar-se e cortar a meta no centro de Fafe com 02h10m06s. Na segunda posição, a 13s, chegou o seu colega de equipa João Carvalho. Da equipa de Roriz, Hélder Gonçalves fechou o top 5, a 26s, e Rafael Torres, a 39s, terminou no 7º posto. De realçar a excelente prestação de toda a equipa, que resultou na vitória coletiva, e onde Manuel Barbosa foi 29º, João Rocha 35º, João Lobo 39º, Bruno Silva 56º e Flávio Fernandes 61º.

Fonte: ACRR.

Fotos: ACM/Jorge Almeida.

Gil Vicente vai ao Seixal derrotar o Benfica B por 1-2

Março 18, 2018 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Caixa Futebol Campus, no Seixal, recebeu mais um jogo da Ledman LigaPro, a contar para a 30ª jornada. No caso, o SL Benfica B vs. Gil Vicente FC, que terminou com a vitória barcelense por 1-2.



Arbitrado por Bruno Rebocho (AF Lisboa), coadjuvado por António Franco e Luís Diogo, sendo António Godinho (AF Setúbal) o 4º árbitro, a equipa B benfiquista alinhou de início com Zlobin, Heriberto Tavares, Parks (Carter, 86’), Ferro, Pedro Amaral, Gedson, Lystcov, João Félix, Alex Pinto, Florentino (Chrien, 71’) e José Gomes (Willock, 64’). No banco ficaram Fábio Duarte, Kalaica, Diogo Mendes e Sandro Ramírez.

Já o Gil Vicente alinhou com João Costa, Ricardinho, Vítor Tormena, Sandro, Gabriel, Jonathan Rubio, Alphonse (Miguel Abreu, 77’), André Fontes (Frédéric Maciel, 88’), Camara (Fall, 69’), James Igbekeme e João Vasco. No banco ficaram Rui Sacramento, Dimba, Rui Faria e Henrique Brito.

Os benfiquistas começaram melhor, com o russo Lystcov a abrir o marcador, logo aos 6 minutos. Os gilistas equilibraram e empataram, por intermédio do guineense Camara, aos 26 minutos. O jogo manteve-se equilibrado e ao intervalo o marcador apontava um empate a 1 golo.

O reinício de jogo trouxe uma equipa gilista mais acutilante, com o ponta de lança João Vasco a colocar os gilistas na frente do marcador. A partir daqui, a equipa gilista esteve sempre mais por cima do jogo, controlando os poucos “fogachos” benfiquistas. Mesmo quando teve que substituir Alphonse por lesão, a equipa não se desfigurou e continuou a controlar os acontecimentos, levando a vitória até ao final do jogo, por 1-2.

A estatística ditou um Gil Vicente mais rematador (14-12) e com mais cantos a favor (7-5). O Benfica B teve mais posse de bola (51%-49%) e mais faltas cometidas (21-13).

Na disciplina, Heriberto Tavares (81’) e Ferro (90’) pelos benfiquistas; João Costa (82’) pelos gilistas, foram os admoestados com a cartolina amarela. Já o capitão benfiquista Ferro, aos 95’, é expulso com cartão vermelho direto.

Vítor Tormena salientou, na flash interview à Benfica TV, que a união e o espírito de sacrifício da equipa foi a chave para a vitória.

No próximo domingo, 25 de março, pelas 16h00, o Gil Vicente recebe um dos candidatos à subida, o Arouca, num jogo em atraso a contar para a 29ª jornada.Com esta vitória, os gilistas somam 30 pontos, colam-se aos lugares de salvação, ficando a apenas 1 e 2 pontos desses lugares, mas com um jogo a menos em relação a União da Madeira e Sporting B, respetivamente.

Imagem: BTV (alterada).

Barcelos sobe no ranking nacional do Portugal City Brand Ranking

Março 18, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

O Município de Barcelos registou uma subida de quatro lugares no ranking nacional do Portugal City Brand Ranking/2018 – Municípios Portugueses, promovido pela Bloom Consulting, ocupando agora a 30ª posição, num total de 308 municípios.



Em termos globais, analisando as categorias de Viver, Visitar e Negócios, o concelho de Barcelos ocupa a 10ª posição na região Norte, tendo também aqui subido uma posição na tabela geral, voltando a ocupar um lugar no “Top 10”. Neste estudo, que revela quais são os concelhos com melhor desempenho na captação de turistas, de investidores e de novos residentes, Barcelos obteve um crescimento de 44% desde o ano de 2014. Aqui é importante salientar o crescimento do Município de Barcelos, mas também a distribuição anual das pesquisas sobre o município, que avaliam entre outras, as categorias de emprego, restaurantes e alojamento.

A Bloom Consulting baseia este estudo anual, Portugal City Brand Ranking num algoritmo proprietário.

Em cada edição, são consideradas diversas fontes de informação, relacionadas com as três dimensões (Negócios, Visitar e Viver) para a formação deste algoritmo. Os resultados finais deste ranking não só medem as perceções sobre um município, mas também classificam o desempenho da sua marca de uma forma tangível e realista.

Este estudo é composto por três variáveis base, utilizadas para analisar o sucesso da marca dos 308 municípios portugueses, bem como o seu desempenho relativo entre eles. Esta metodologia utilizada avalia a variável económica turística e social, representada por dados estatísticos, a variável da procura através das pesquisas online captadas pela ferramenta Digital Demand – D2 e a variável da performance on-line, através da análise dos sites e das redes sociais oficiais de cada município. Desta forma concreta e rigorosa, é possível avaliar o desempenho e a eficácia dos diversos municípios na captação de investidores, turistas e novos residentes.

Fonte: CMB.

Foto: DR.

O Processo de Bolonha no Ensino Superior

Março 17, 2018 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Dr.ª Maria José Amaral Neco

Nas últimas décadas, os países da União Europeia, nomeadamente Portugal, têm vindo a apostar numa educação de excelência com reflexo ao nível da formação e da empregabilidade. Falamos do desafio que as Instituições de Ensino Superior sofreram com base na Declaração de Bolonha.



Esta reforma do ensino superior tem como objetivo principal, a criação de um espaço europeu que suprima as desigualdades de acesso e a frequência do ensino nos países signatários. Uma vez mais, estamos perante uma agenda política europeia no setor educativo. Com o intuito da uniformização das políticas educativas no ensino superior, todas estas mudanças visam tornar este nível de ensino cada vez mais atrativo e competitivo, promovendo a mobilidade dos estudantes e criando um sistema que facilite a legibilidade dos graus académicos.

Com o Processo de Bolonha, foram criadas condições para que a maioria da população portuguesa aceda ao ensino superior. Este deixou de ser um espaço privilegiado dos cidadãos com estatuto social elevado, para abranger estudantes dos mais variados status sociais.

Em Portugal, verifica-se uma procura elevada por parte dos cidadãos aos cursos superiores. Para aquisição de novos conhecimentos, ou como impulsionador de inclusão social, o ensino superior no nosso país carece de uma grande importância social, económica e cultural. Todavia, apesar de todos os esforços governamentais e institucionais das reformas estruturais e funcionais dos cursos de ensino superior, verificamos que ainda existem muitos cursos desajustados ao mercado de trabalho, muitos agentes educativos que ainda estão ligados às práticas pedagógicas tradicionais, permanecendo como meros transmissores do conhecimento. Este novo paradigma pressupõe um ensino mais aberto e colaborativo, em que o aluno dever ser o centro do processo de ensino/aprendizagem, um processo construtivo e contínuo, valorizando também, o conhecimento tácito de cada estudante.

Estas alterações estruturais e funcionais do ensino superior acabam por atrair cada vez mais estudantes. Com o processo de Bolonha, a proliferação nacional e europeia dos graus académicos e títulos, veio resolver o problema complexo das equivalências de estabelecimentos entre países, verificando-se assim uma desobstrução dos sistemas nacionais, incentivando a mobilidade estudantil.

Por: Dr.ª Maria José Amaral Neco.*

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Ir Para Cima