Arquivo de Categorias

Mundo - page 3

Barcelos comemora Dia Internacional da Cidade Educadora

Novembro 11, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Celebra-se, no próximo dia 30 de novembro, o Dia Internacional da Cidade Educadora, cujo tema deste ano é “Escutar a Cidade para a Transformar”.



Nesse sentido, o Município de Barcelos, em colaboração com o Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho, irá realizar dois fóruns com os alunos do 2º e 3º ciclo, nos dias 27 e 28 de novembro de 2019, às 9h30, na Biblioteca do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

A iniciativa terá como objetivo a partilha da perceção dos jovens sobre a cidade e do que gostariam de transformar.

“Barcelos, integrada na rede das Cidades Educadoras, vem permitindo uma nova forma de ver e pensar a cidade, bem como a integração da necessidade de um esforço maior para criar, pela via da educação, da cultura e das políticas sociais, as condições e o ambiente perfeitos para o crescimento de cada um, num contexto de respeito por todos e num movimento contínuo de desenvolvimento sincronizado de toda a comunidade e de todo o território”, refere o Município.

“O crescente envolvimento e participação da sociedade civil na vida pública da cidade e do concelho são a face visível duma mudança que se avoluma e que continuará a crescer em Barcelos, rumo à plenitude dos princípios da Carta das Cidades Educadoras”, conclui.

Fonte e imagem: CMB.

Comunidade Lassalista leva a cabo Semana Cultural

Novembro 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Organização a cargo da Associação de Antigos Alunos e da Direção do Colégio La Salle

Entre 18 e 22 de novembro, a Galeria e o Auditório da Biblioteca municipais de Barcelos vão receber os eventos integrados na programação da Semana Cultural de La Salle, organizada pela Associação de Antigos Alunos de La Salle – Portugal e pela Direção do Colégio La Salle – Barcelos.



Todas as atividades iniciam pelas 21h00. No primeiro dia, dá-se o Ato Inaugural, com a intervenção da Diretora Pedagógica, Carla Figueiredo; inauguração da ExpoLaSalle com a participação do Coro do Colégio La Salle.

No dia 19, realiza-se a conferência “Empreendedorismo e Motivação: no La Salle somos +”, com moderação de Luís Miguel Novais e preleção de António Ressurreição e Manuel Cortez. Segue-se, a 20, uma Noite de Poesia, com declamação de Aurelino Costa e Mário Vale Lima, acompanhados pela guitarra portuguesa de Carlos Costa. No dia 21, realiza-se nova conferência, com o tema “Que Escola para Hoje? E para Amanhã?”, com moderação de Armandina Saleiro e intervenções de Sandra Macedo e Artur Rodrigues. Finalmente, a 22, realiza-se uma Noite de Fados, com um concerto de João Guiomar, acompanhado por Mike Martins (guitarra portuguesa) e Daniel Paredes (guitarra clássica). O discurso de encerramento fica a cargo do Irmão Visitador Esteban de Vega.

A organização salienta que, com esta Semana Cultural, “pretende-se encerrar as comemorações dos 300 Anos do Fundador da Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs – São João Batista de La Salle, Patrono Universal dos Professores/Educadores que ao longo de todo o ano o Universo La Sallle celebrou”.

Todas as atividades são de entrada gratuita.

Imagem: AAALS.

Óquei de Barcelos derrota Sporting em Alvalade

Novembro 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

A 5ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Hóquei em Patins trouxe “jogo grande”, com o Óquei Clube de Barcelos (OCB) a deslocar-se ao Pavilhão João Rocha, em Alvalade, para defrontar o Sporting CP.



Com arbitragem de António Santos e Manuel Oliveira (AP Aveiro), o jogo contou com as seguintes equipas:

Sporting CP – André Girão, Ferran Font, Telmo Pinto, Toni Pérez e Gonzalo Romero (cinco inicial); Zé Diogo Macedo, Caio, Matías Platero, Raúl Marín e João Souto (banco inicial); Paulo Freitas (treinador).

OCB – Ricardo Silva, Zé Pedro, Ezequiel Mena, Luís Querido e Franco Ferruccio (cinco inicial); Joka, Gonçalo Meira, Ziga e Russo (banco inicial); Paulo Pereira (treinador).

Com uma equipa mais reduzida devido ao facto de Alvarinho e Gonçalo Nunes não poderem defrontar a sua equipa – estão emprestados pelo Sporting – e com Miguel Rocha lesionado, o OCB deslocou-se à quadra de Alvalade para defrontar o poderoso Sporting – sem Pedro Gil e Alessandro Verona – conseguindo conquistar uma grande vitória.

A primeira parte, em termos de golos, foi muito pouco produtiva, com o OCB a marcar primeiro, por Mena, aos 21’. No minuto seguinte, a penalizar os barcelenses pelo cartão azul de Gonçalo Meira, Font igualou a partida, apontando o livre direto. Ao intervalo, 1-1 no marcador.

Na segunda parte, a história foi outra, com Mena, aos 2’, a bisar e a recolocar o OCB na frente do marcador.  Dois minutos depois, Pérez restabeleceu a igualdade, mas, igualmente dois minutos após este golo, Ferruccio voltou a colocar os forasteiros na frente do marcador. Aos 14’, Marín tornou a empatar a partida e no minuto seguinte, em recarga a livre direto por 10ª falta, Luís Querido voltou a colocar o OCB na frente do marcador. Aos 21’, Gonçalo Meira fez o 3-5, na maior vantagem do jogo para qualquer uma das equipas. A 2 minutos do final, Font bisou e reduziu para 4-5, sendo, no entanto, infrutífero, com o OCB a levar de vencida o jogo por 4-5.

Com esta vitória, o OCB igualou o Sporting e manteve-se com os mesmos pontos da Oliveirense. Na próxima jornada, a 20 de novembro, recebe o FC Porto.

ROTARY: “Dar de si antes de pensar em si!”

Novembro 10, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Barcelos conta com um Rotary Club há 52 anos! São 23 membros, profissionais, empenhados no seu contributo social pelo desenvolvimento da comunidade Barcelense. Desenvolvem ações, projetos locais e internacionais, atribuição de bolsas de estudo, banco de cadeiras de rodas e palestras sobre temas atuais.



Reúnem à terça-feira, no Hotel Bagoeira, pelas 21h30, onde, através do companheirismo, se planifica e proferem palestras.

Ser rotário é sinónimo de dedicação e coragem, independentemente da idade! É ser um profissional de referência e colocar-se ao serviço da comunidade. É mudar vidas! É ser altruísta, ter boa vontade e ser uma “pessoa em ação!”

Eu acredito que é importante ter bons amigos, ser positivo, arregaçar as mangas e ir correr atrás dos objetivos traçados! Se cada um se envolver e der o seu melhor…tudo é possível.

No passado dia 24 de outubro, comemorou-se o Dia pela PÓLIO[mielite]. Com o contributo do Rotary Club de Barcelos, 862 crianças serão vacinadas. Para mim, esta é uma forma de deixar a nossa pegada filantrópica e a tradução do lema rotário deste ano: “O Rotary Conecta o Mundo”.

Este mês é dedicado à Fundação Rotária Internacional. A força do Rotary Internacional está na sua rede global de líderes comunitários e especialistas que atuam no combate à pobreza, na melhoria da saúde e da educação.

Ao trabalhar em parceria, ROTARY implementa mudanças duradouras através da combinação de ações locais e de recursos de uma organização verdadeiramente internacional.

Apesar de atuar em vários segmentos, ROTARY concentra a sua área de atuação em seis áreas específicas com maior impacto local e global: a promoção da paz, o combate de doenças, o fornecimento de água, a melhoria da saúde de mães e filhos, o apoio à educação e o suporte para o crescimento de comunidades

Todos os Rotários são incentivados a participar nos projetos da Fundação Rotária Internacional e a realizar doações ao Fundo Anual Todos os Anos.

As reuniões são abertas!

Façam gosto na nossa página do Facebook e apareçam nas nossas ações. https://www.facebook.com/RotaryBarcelos/

Sintam o Espirito Rotário.

Bem Hajam! Sorriam todos os dias! Com o vosso sorriso…façam alguém feliz!

Por: Cláudia Santos* (Presidente Rotary Club de Barcelos 2019/2020).

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Barcelenses Inspiradores: Inês Torres

Novembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Entrevistas, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora

Vanessa Barbosa, judoca barcelense, evidenciou como os mais jovens podem ser verdadeiramente inspiradores. Esta semana, apresentamos Inês Torres, cujo percurso académico e profissional nos enche de orgulho.

Se tiver interesse em participar ou em sugerir alguém inspirador para esta rubrica, escreva para o email: barcelensesinspiradores@outlook.pt.



Inês Torres é doutoranda em Egiptologia na Universidade de Harvard, EUA. Licenciou-se em Arqueologia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e é Mestre em Egiptologia pela Universidade de Oxford, Inglaterra.

Nasceu em Braga em 1991, mas é Barcelense de gema. Viveu em Barcelos até aos nove anos de idade, altura em que se mudou para o Porto, onde concluiu o ensino secundário. Foi, também, aos nove anos que se apaixonou pelo antigo Egipto, paixão essa que nunca esmoreceu, tornando-se na sua inequívoca vocação profissional.

Em 2009, iniciou a licenciatura em Arqueologia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, que concluiu em 2012. Nesse mesmo ano, iniciou o mestrado em Egiptologia na Universidade de Oxford. Concluiu o mestrado em 2014 e em 2015 iniciou o doutoramento em Egiptologia na Universidade de Harvard, que deverá terminar em Maio de 2021.

Atualmente, Inês Torres dá aulas de Introdução aos Hieróglifos Egípcios (Egípcio Clássico) na Universidade de Harvard e é estagiária no Museu de Arte da mesma universidade, enquanto, simultaneamente, escreve a sua tese de doutoramento.



Quem és tu? Conta-nos quem és apenas como tu te conheces.

Sou uma pessoa determinada a lutar pelos meus sonhos, que sempre foram um bocado fora do comum. Adoro aprender coisas novas e partilhar os meus conhecimentos com outros, sejam alunos, familiares ou amigos. Sou bastante curiosa e gosto de fazer perguntas sobre tudo; talvez por isso me sinta tão feliz no meio académico. Sou tão caseira quanto aventureira: dou muito valor ao tempo em família, mas também estou sempre pronta a explorar novos mundos e oportunidades.

O que fazes é uma extensão de quem és?

De certa forma, o que faço é o que sou. O Antigo Egipto sempre foi a minha paixão. O meu sonho de um dia ser egiptóloga guiou todos os meus passos até agora – e continua a fazê-lo! Não consigo imaginar uma vida sem trabalhar no Egipto, sem estudar a sua história, sem ler os seus documentos, sem tentar compreender como era a vida das pessoas que aí viveram há milénios atrás.

De que forma impactas a vida do próximo?

Julgo que as vidas nas quais tenho mais impacto neste momento são as dos meus alunos. O ambiente universitário é um ambiente formativo, não só a nível intelectual, mas também a nível pessoal. Nas minhas aulas, dou imensa importância ao diálogo com e entre os alunos, e tenho sempre em consideração a opinião deles. Se há algo que é inegável, é que eu aprendo tanto com os meus alunos como eles comigo.

Se pudesses ter a atenção do mundo durante 5 minutos, o que dirias ou farias?

Falaria sobre a importância de reformularmos as políticas ambientais a nível global. Apelaria a uma mudança nos padrões de consumo globais, de forma a podermos travar os problemas ambientais que já começam a ter efeito. A mudança está em todos nós, e pequenos gestos individuais no dia a dia têm, no total, um enorme impacto!

Ao longo da tua vida, quem foram algumas das pessoas que mais te influenciaram?

A minha família, sem dúvida, todos de forma diferente. O meu namorado (e quase marido!), que também sendo egiptólogo, me influencia em todos os aspetos da minha vida, profissional e pessoal. Os meus amigos, espalhados pelo mundo todo, mas sempre presentes. Os vários professores e mentores que me encorajaram e ajudaram, de uma forma ou de outra, a atingir os meus objetivos profissionais.

Atualmente, que figuras de influência tomas como exemplo?

Michelle Obama, Greta Thunberg e Chimamanda Ngozi Adichie.

Diz-nos um barcelense que te inspire e porquê.

O meu pai! Admiro-o pela sua força e dedicação, presentes em tudo o que faz. Pela sua inteligência, pois estou sempre a aprender coisas novas com ele. Pelo seu humor e simpatia, que cativa toda a gente. Pelo seu apoio em tudo aquilo que faço. O meu pai é o melhor do mundo, mesmo!

Como gostarias de ser recordada?

Como alguém que viveu a fazer aquilo que mais amava! 

Por: Sandra Santos (Poeta e Tradutora) e Iara Brito (Criminóloga)*.

(* A redação do artigo é única e exclusivamente da responsabilidade das autoras)

Gil Vicente “engata” segunda vitória consecutiva

Novembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Gilistas vencem em casa do “lanterna vermelha”

Em jogo antecipado da 11ª jornada, o Gil Vicente FC deslocou-se à Vila das Aves para defrontar o Desportivo local, último classificado da Liga NOS.



Com a equipa de arbitragem liderada por Rui Costa (AF Porto), coadjuvados por Tiago Costa e João Bessa Silva, com Fábio Melo como 4º árbitro, o jogo contou com os seguintes alinhamentos de equipas:

CD Aves – Raphael Aflalo, Afonso Figueiredo, Mehremic, Cláudio Falcão, Milos, Yamga (Enzo Zidane, 78’), Estrela, Luiz Fernando, Rúben Oliveira, Mohammadi (Rúben Macedo, 60’) e Welinton Júnior (Ricardo Rodrigues, 81’). No banco ficaram Beunardeau, Dzwigala, Bruninho e Peu.

Gil Vicente FC – Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Henrique Gomes, João Afonso (Soares, 75’), Claude Gonçalves, Naidji (Kraev, 61’), Baraye, Arthur Henrique (Lourency, 61’) e Sandro Lima. No banco ficaram Bruno, Alex Pinto, Erick e Leonardo.

O jogo ficou decidido nos últimos 10 minutos da primeira parte. O senegalês Baraye bisou, aos 35’ e aos 43’, sendo que o francês Yamga reduziu aos 45’+1’, fechando essa parte do jogo em 1-2 para os gilistas.

Na segunda parte, o Gil Vicente FC foi gerindo o resultado, com os homens da casa a lutarem para, pelo menos, conseguirem alcançar o empate. Esforço que se revelou infrutífero. No final, os avenses tinham mais remates (8-6), mais posse de bola (64%-36%), mais cantos (7-4); enquanto os gilistas terminaram com mais faltas cometidas (26-19) e mais amarelos (3-2). O MVP do jogo foi o avançado gilista Baraye.

Seguem-se mais dois fins de semana sem Liga NOS, com compromissos das seleções e Taça de Portugal. A Liga NOS volta, para os gilistas, no feriado de 01 de dezembro, com o Gil Vicente a receber o Sporting.

I Congresso dos Profissionais de Turismo do Minho debate as tendências de mudança do setor

Novembro 9, 2019 em Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo port barcelosnahorabarcelosnahora

Telmo Correia, deputado CDS, com preleção de abertura

Nos dias 15 e 16 de novembro, a APROTURM – Associação dos Profissionais de Turismo do Minho leva a cabo o seu I Congresso dos Profissionais de Turismo do Minho, a ter lugar em Vieira do Minho.



Este congresso, com tema “Profissionais do Turismo em Portugal, que Futuro?”, pretende debater as tendências de mudança que se colocam ao setor do Turismo, particularmente as necessidades de novas competências nos seus Profissionais, contando com a participação, entre outros, de Telmo Correia, ex-Ministro do Turismo e atual deputado do CDS pelo distrito de Braga.

“Num contexto de rápida e constante mudança no setor do turismo, o destino Portugal tem apresentado uma grande dinâmica e uma importância económico-social cada vez maior, vindo a ser distinguido como um dos melhores destinos Europeus e Mundiais.

Ao sucesso de Portugal como destino turístico, não são alheios os seus profissionais, cujo contributo é fundamental para o reconhecimento de um destino de excelência e acolhedor, pelo que importa refletir sobre as suas carreiras profissionais e remunerações, por forma a que o setor possa continuar a crescer quantitativamente e sobretudo qualitativamente”, refere a organização.

A temática “passa por analisar e refletir sobre os desafios e as problemáticas que se colocam aos Profissionais de Turismo, tendo como objetivos principais diagnosticar as necessidades de novas competências do mercado de trabalho; contribuir para uma maior profissionalização e melhor inserção dos profissionais do turismo no mercado de trabalho; e, por último, a produção de recomendações para a construção de futuras estruturas curriculares de acordo com as necessidades do mercado laboral”, conclui.

A APROTURM é uma Associação, sem fins lucrativos, constituída em 3 de abril de 2019 e tem como principais objetivos: 1) Unir, representar, expressar e defender os interesses dos profissionais de turismo; 2) Cumprir e fazer cumprir as garantias éticas e técnicas inerentes à qualidade de profissional de turismo; 3) Fomentar o avanço técnico-científico, a qualidade e o das profissões e das competências exigidas para o seu desempenho. Para a conhecer melhor, visite, www.aproturm.com.

Imagens: APROTURM.

Estou muito desiludido com o meu FCP

Novembro 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Vítor Sá Pereira

Olá a todos os leitores do BnH! 

Confesso que não tenho muitas palavras para a crónica desta semana. 



O nosso Porto, simplesmente, “não joga nada”!

No domingo, frente ao último classificado, a exibição foi miserável.  Que “equipinha” fraca! Falo do Porto, logicamente!… Pareciam que estavam a fazer um frete e à espera das férias de Natal. Assim sendo, começo a não ter argumentos para defender o meu clube e o nosso treinador. Na outra semana, ironizei com a expressão “‘tou-me a cagar”, mas, logicamente, que aquilo não faz sentido nenhum e é um péssimo exemplo do saber estar no futebol e no FCP. 

Como se não bastasse, na Liga Europa perdemos contra os “power rangers“!

Como é possível no ano passado termos ficado entre os 8 primeiros da Europa e, atualmente, somos o último classificado do nosso grupo na Liga Europa? Vergonhoso!

O mês de janeiro vai, certamente, dizer-nos como será o futuro próximo do Porto.  Já não sei se SC é um problema ou ainda é solução.  Estou inclinado para a primeira opção. 

Realmente, o futebol português não tem expressão na Europa! Perdemos contra um clube da Escócia e o 10º classificado da França!  Salvaram-se os resultados e exibições de VSC e SCB.

Onde isto vai parar?

Obrigado “Gilinho” por me dares a única alegria do último fim de semana. 

Sim, estou muito desiludido com o meu FCP.

Acorde, Sr. Presidente! 

Abraço a todos!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Menos ego, mais Sporting

Novembro 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Faltou-nos a “estrelinha da sorte” e lá terminou a invencibilidade de Silas (quinto treinador da era Varandas), que ainda não tinha perdido para jogos do campeonato, no comando técnico do nosso Sporting Clube de Portugal. Tondela 1 – 0 Sporting Clube de Portugal.



Golo da equipa beirã a ser marcado aos 88′, em lance de bola parada. A nossa primeira derrota fora de casa nesta Liga 2019/2020. Precisamente, a primeira vitória da equipa beirã em sua casa, neste campeonato!

Se o resultado foi péssimo, a exibição não foi melhor. Mais uma vez, os nossos jogadores arrastaram-se em campo (mais propriamente durante toda a primeira parte) sem intensidade, com extrema lentidão e movimentos mais que previsíveis. Perdi a conta à quantidade de vezes em que os centrais (Ilori e Coates) trocaram a bola entre si, sem arriscarem um centímetro de organização ofensiva. Bom mesmo, só se for para as estatísticas!!!

Eu tinha falado, na semana passada, que precisávamos de um “ano zero”! Este podia muito bem ter sido esse tal “ano zero”! Pois no que ao Futebol diz respeito, não vamos ganhar nenhuma competição este ano! Podia, muito bem, ter sido um ano aproveitado de outra forma, mas está a ser, na minha opinião, um ano, única e exclusivamente “jogado fora”! A péssima planificação da época está bem patente neste ano, que está a ser completamente desperdiçado! Consequências do passado-recente, também é um facto real!

Até na antevisão da jornada, por parte do nosso treinador Silas, se verificou que andámos à deriva! Nesta época, em que tão mal jogamos e tanta dificuldade temos para ganhar jogos (mesmo com sucessivos treinadores, o que só demonstra que o plantel não dá para mais), dizer, na antevisão da jornada, que se ganhássemos os jogos todos até final da época, seriamos campeões, só demonstra que, de uma vez por todas, não metemos na cabeça que, primeiro, precisamos muito melhorar, estabilizar, solidificar, crescer e depois, sim, pensarmos em sermos Campeões.

Mas não, continuamos a querer tudo para ontem e dá nisto! Se vencêssemos os jogos todos até final da época (seria surreal para uma equipa que joga tão pouco)…e a realidade é que de seguida perdemos logo em Tondela!!!

Apesar de tudo, espero que o nosso bom desempenho Europeu eleve os índices anímicos e motivacionais dos nossos jogadores. Ontem, obtivemos o terceiro triunfo consecutivo na Liga Europa. Desta feita, vencemos em Rosenborg, por 2-0.  Pelo menos, que contribua para uma reaproximação entre a equipa e os adeptos, que nesta altura, bem precisamos!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

A montra da Champions…

Novembro 8, 2019 em Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião port barcelosnahorabarcelosnahora
Hugo Pinto

Começo, habitualmente, as minhas crónicas com um “Esta semana…”, copiando Carlos Vaz Marques, moderador do programa “Governo Sombra”, tentando, como ele, criar uma subtil imagem de marca. Acontece, desta vez, inspirar-me num outro grande vulto da análise desportiva “alternativa” dos anos 80, o grande, o inigualável, José Esteves:

“Lá diz o povão, não há montra como a da Liga do Champião!”



Acontece, porém, que a “montra” benfiquista de um passado próximo parece algo entre um aviário e uma loja de produtos asiáticos. Efetivamente Luís F. Vieira parece muito mais preocupado com o Benfica-empresa do que com o projeto desportivo do clube. Há uma ânsia incompreensível de vender jogadores, mesmo que isso custe resultados desportivos. Francamente, não se percebe. Ou percebe, se formos acreditar naquelas teorias que por aí circulam e que alegam eventuais comissões ou “luvas” para os intervenientes nos processos de venda de jogadores. Porém, mesmo acreditando que o único objetivo seja o de beneficiar o clube, pergunto se a ambição financeira tornou esta gente tão cega, que ache por bem colocar jovens talentos a disputar a Liga dos Campeões, ainda sem “estaleca” para as competições internacionais de alto nível e, pior, correndo o risco de “queimar” o currículo a estes jovens, de cada vez que formos cilindrados por um Lyon ou por um Leipzig.

Há que repensar toda esta estratégia. Há que repensar, se for o caso, a mudança de “ventos” diretivos. Sendo que corremos sempre o risco de saltar “da frigideira para o fogo”.

Internamente, a coisa lá vai correndo. Com mais ou menos golos, vamos assegurando serviços mínimos, mas muito longe do futebol de encantar da época passada. Bruno Lage merece melhores objetivos. Os jogadores merecem melhor consideração. Mas, SOBRETUDO os adeptos, merecem muito, mas muito, mais respeito.

Viva o Benfica.

E pluribus unum.

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Ir Para Cima