Em 10 dias, mais de 10.000 pessoas protegidas com o Seguro COVID-19 da Tranquilidade/Generali

Abril 9, 2020 Atualidade, Concelho, Economia, Mundo

Passados 10 dias sobre o lançamento do Seguro de Saúde COVID-19 para empresas, a Tranquilidade e a Generali já registam mais de 10.000 pessoas seguras com este produto, segundo dados avançados pela companhia, em nota.



O Seguro de Saúde COVID-19 é dirigido a empresas que procuram proteção para os seus colaboradores que venham a contrair o novo coronavírus, em particular para aquelas que continuam em atividade e que têm os seus colaboradores mais expostos à possibilidade de infeção.

“O número confirma o interesse do mercado empresarial por soluções que assegurem um apoio financeiro aos colaboradores em caso de internamento por COVID-19 e que transmitam a confiança necessária para que estes possam continuar a desenvolver a sua atividade, neste momento particularmente difícil”, refere a nota.

Desenvolvido em parceria com a AdvanceCare e dirigido a empresas com 20 ou mais colaboradores, o Seguro de Saúde COVID-19 garante um subsídio diário de 100 euros por cada dia de hospitalização causada por infeção de COVID-19 durante um período de 10 dias, pagos após o 7º dia de internamento. Inclui, ainda, uma indemnização de convalescença de 3 mil euros paga após a alta de hospitalização numa unidade de cuidados intensivos, causada por infeção de COVID-19. O produto, em comercialização até 14 de abril, tem um preço de 19,90 euros por colaborador e é válido durante 90 dias.

À comercialização do seguro está associada uma componente de responsabilidade social com a Tranquilidade/Generali a entregar à Cruz Vermelha Portuguesa 1 euro por cada colaborador seguro.

“A Tranquilidade/Generali assume-se como um Parceiro para Vida e o lançamento deste produto insere-se num vasto conjunto de iniciativas de apoio às famílias e empresas portuguesas no âmbito do COVID-19. Destas, destaque para a antecipação de 50 milhões de euros em pagamentos a mediadores, fornecedores e prestadores de saúde, a adaptação das condições dos seguros ao contexto atual, o pagamento de testes de diagnóstico e iniciativas de responsabilidade social, entre outras”, conclui.

Imagens: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima