Falta de civismo: abandono de viaturas na via pública

Novembro 4, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo, Opinião
Pedro Sousa

Caros leitores,

Antes de mais, quero agradecer por estarem a gastar um pouco do vosso tempo para lerem estas minhas palavras.

No meu último artigo, onde me apresentei um pouco, como “neobarcelense”, abordei algo de que todos os barcelenses – habitantes do concelho – se podiam orgulhar: as 89(!) Paróquias e suas festas religiosas/populares.



Desta feita, vou generalizar, particularizando com exemplos de Barcelos. Passo a explicar – se bem que o título já diz um pouco (ou tudo):

Na nossa sociedade – não há como negar – há uma espécie de “culto do carro”! É quase como se o carro estabelecesse um estatuto social…o que acontece na maioria das vezes. – “Se tem um Porsche ou um Jaguar é porque é rico…é porque tem dinheiro para o manter!”, damos por nós a pensar.

A rede de transportes públicos, à exceção das existentes nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, é – com todo o respeito pelas demais – quase residual. Isso faz com que um número considerável de portugueses eleja a sua viatura própria como meio de transporte preferencial para se deslocar para o emprego ou para viagens de lazer.

Nas cidades, a escassez de garagens para aparcar as viaturas e o défice de lugares de estacionamento faz com que muitas zonas residenciais, comerciais e industriais fiquem pejadas de veículos nas suas vias e espaços públicos, muitas vezes, mal-estacionados e em infração. Mesmo sendo um comportamento revelador de alguma falta de civismo, nalguns casos até relevamos, tal deve ser o “desespero” das pessoas para estacionar.

Sendo nós – portugueses – “aduladores” do carro, por vezes, é-nos extremamente difícil separarmo-nos dele. E há quem opte por deixá-lo “plantado” num qualquer lugar destas nossas terras, em vez de, simplesmente, enviá-lo para abate. Quando ainda se recebia algum “dinheirinho” por essa ação, isto ainda andava! Mas agora…agora é vê-los a “brotar” pelas vias e espaços públicos, a apodrecer, à mercê dos elementos e do vandalismo, a servirem de habitat para bichos e ervas (Tão fácil ver quando se trata de um veículo abandonado, não é? Tem erva alta por baixo e em volta…está abandonado!) e, claro, a ocuparem lugares preciosos de estacionamento! Estou a usar da ironia e do metafórico porque este “flagelo” apenas dá para isso (no que me diz respeito), porque se fosse a escrever o que penso, era logo censurado!

Obviamente, muitos desses veículos abandonados são resultado de furto e posterior abandono. Obviamente, as autoridades judiciais e autárquicas têm que cumprir os trâmites legais e não podem rebocá-los imediatamente (há prazos). Também se “esquecem” ou “viram o olhar” imensas vezes! Mas que é de lamentar este “flagelo” de veículos abandonados, lá isso é! Eu lamento!

Focando-me na nossa Barcelos, a nossa cidade também não é imune a este problema. Por exemplo, há zonas residenciais, mormente em Arcozelo e na União de Freguesias de Barcelos, Vila Boa e Vila Frescaínha (S. Martinho e S. Pedro) onde o número de veículos abandonados, a ocuparem lugares de estacionamento ou, até, em locais não permitidos pela lei, já começa a ser preocupante. E a nós, meros cidadãos, compete-nos denunciar essas situações junto das autoridades competentes, para a resolução desse “flagelo”. Sinto-me à vontade para o dizer (escrever, neste caso) pois já o fiz algumas vezes, faço e continuarei a fazer. Você também pode e – permita-me – deve fazê-lo. A falta de civismo de uns (e aqui incluo a criminalidade) só pode ser compensada pelo senso cívico de muitos! Juntos, conseguimos – conseguiremos – mudar estes aspetos menos bons deste nosso adorado país.

Termino com uma informação, que se exige. Na foto de destaque, o veículo do meio não está abandonado. Já o da esquerda (abandonado) foi, nestes dias, retirado do local. Boa notícia! Falta o da direita. Haja esperança!

Até breve e obrigado pela atenção!

Por: Pedro Sousa* (Professor e Diretor do Barcelos na Hora)

Fotos: DR.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima