Festival Palco de Terra encerra com atribuição de prémio anual

Dezembro 2, 2019 Atualidade, Concelho, Cultura, Mundo

Decorreu em Barcelos, mais concretamente em Balugães, mais um Palco de Terra, festival de teatro organizado pela companhia local, o Teatro de Balugas.



De 23 de novembro a 1 de dezembro, vindo da Galiza, do Minho e de Trás-os-Montes, o teatro montou palco nesta terra do Minho. O diretor do Festival, Cândido Sobreiro, afirmou que “esta edição evidenciou que o festival se tornou num dos mais importantes eventos do teatro amador no Minho, quer pela diversidade e qualidade dos trabalhados apresentados, quer pela importância da atribuição do prémio anual” .

O teatro de revista “Braga por um Canudo”, com texto de Mário Mendes e adaptação de Fernando Pinheiro, foi apresentado pelo Grupo Cénico de Arentim e abriu a programação. O segundo dia do festival pertenceu à companhia galega Teatro Afeccionado San Fins de Rebordans, que levou à cena a peça “Bar Manolo”, um texto de Jean-Pierre Martínez. O festival continuou com o Grupo de Teatro Fórum Boticas e uma das clássicas comédias gregas “Lisístrata ou a greve do sexo”, adaptado da obra de Aristófanes.

No passado domingo, o certame fechou com a atribuição do prémio PALCO DE TERRA que distinguiu, na categoria Personalidade, o encenador e ator Dantas Lima pelo trabalho desenvolvido ao longo de mais de 40 anos de teatro no Minho e, na categoria Instituição, o Núcleo Promotor do Auto da Floripes 5 de Agosto pelo trabalho desenvolvido na preservação, valorização e promoção da relíquia do teatro popular português, o Auto da Floripes.

O prémio anual PALCO DE TERRA foi instituído para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas e instituições no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Minho.

Foto: TB.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Momento tão Penoso

Bem-haja, caros leitores do BnH! Continuamos à procura de um rumo. De
Ir Para Cima