Finis temporis

Junho 27, 2020 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Hugo Pinto

Esta semana o título tem mesmo de ser em latim. Não sendo novidade, desta vez aplica-se pela solenidade do momento. Quase como se fosse requiem. Finis temporis soa muito a… “final da temporada”. Mas uma tradução mais à letra mostra-nos que, na verdade, quer dizer fim dos tempos. Num caso e noutro, parece aplicar-se à situação de Bruno Lage. Se não for embora antes, irá no final da temporada. E este parece ser o único facto inquestionável no atual Benfica.



Confesso alguma estranheza perante esta situação que se vive na Luz. Faz-me confusão que praticamente com a mesma equipa, obviamente que sem o valeroso talento de João Félix, passemos de um tipo de jogo entusiasmante e assertivo para uma espécie de pastosidade zombiana, muito mais assente num futebol de fezada, esperança e sonho, do que de um futebol de equipa, à Benfica. Mas à Benfica, MESMO.

E tenho pena que se tenha chegado a esta situação. Bruno Lage prometia mais. Muito mais. Mas a verdade é que jogou os trunfos todos e parece mesmo não ter mais nada na manga. E se isto é só o que ele tem, é pouco, deveras. Lamento…

Resta-me ter muita esperança que LFV queira tanto contratar JJ quanto este quer regressar a Portugal. Tantas saudades que tenho desses tempos…

Viva o Benfica.

E pluribus unum

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima