Gil Vicente sofre golo do empate no último minuto do jogo frente a Académica

Agosto 28, 2017 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Realizou-se hoje, no Estádio Municipal de Coimbra, e com início às 19h30, o jogo que opôs os “estudantes” e os “gilistas”, a contar para a 5ª jornada da LEDMAN LIGA PRO (2ª Liga).



O jogo contou com a arbitragem de Rui Oliveira, da AF do Porto, que teve como assistentes André Dias e Paulo Vieira. O 4º árbitro foi Gustavo Correia.

A Académica de Coimbra alinhou com Ricardo Ribeiro, Ricardo Dias, Zé Tiago, João Real, Nélson Pedroso, João Simões, Chiquinho, Harramiz (Djoussé, 72’), Brendon, Luisinho (Pedro Empis, INT) e Tozé Marreco (Diogo Ribeiro, 59’). Suplentes não utilizados: Guilherme, Ki, David Teles e Yuri.

Já o Gil Vicente apresentou Rui Sacramento, Ricardinho, Sandro, Vítor Tormena, Luís Tinoco, Reko (André Fontes, 70’), Miguel Abreu, James Igbekeme (Rafael Batatinha, 58’), Rui Miguel, Jonathan Rubio (Rui Faria, 80’) e Fall. Suplentes não utilizados: Júlio Neiva, Gonçalo Duarte, João Pedro e Camara.

Em termos disciplinares, felizmente, não se registaram expulsões mas o juiz da partida admoestou com cartão amarelo Reko (10’), James Igbekeme (36’), Miguel Abreu (83’), Rafael Batatinha (94’) e Ricardo Ribeiro (94’), este último, guarda-redes dos academistas.

A equipa orientada por Ivo Vieira conseguiu terminar o jogo com os melhores registos de jogo, com 16 remates contra 13 do Gil Vicente; posse de bola: 58% vs. 42%; 20 faltas contra 17 dos barcelenses; e cantos: 9 contra 3.

No entanto, e depois de um nulo ao intervalo, acabou por ser a equipa orientada por Jorge Casquilha a adiantar-se no marcador, por intermédio de Rui Miguel, aos 68 minutos de jogo. Curiosamente, o avançado gilista, que está a ter um bom início de Liga, acabou por marcar à sua antiga equipa, onde chegou mesmo a ser o melhor marcador.

Após o golo dos “Galos”, o jogo continuou muito intenso, com a Académica a procurar dar a volta ao resultado e o Gil Vicente a procurar segurar a vantagem e, se possível, ampliá-la. Se as trocas de Reko e James Igbekeme por André Fontes e Rafael Batatinha, respetivamente, pareciam ser “troca por troca”, já a de Jonathan Rubio por Rui Faria, defesa central, aos 80 minutos, indiciava que o treinador gilista pretendia “fechar a porta” e procurar a vitória.

Vitória essa que esteve pertíssimo de acontecer já que só mesmo no último minuto de jogo, sendo que o árbitro deu 5 minutos de desconto, é que os academistas marcaram o golo da igualdade, por Diogo Ribeiro, que tinha entrado para o lugar de Tozé Marreco.

Sendo assim, e apesar de tudo, o Gil Vicente trouxe 1 ponto de Coimbra, que pode ser muito importante no futuro. É verdade que a vitória estava mesmo ali mas o futebol é mesmo assim, por vezes pensa-se ter a vitória na mão mas ela escapa-se por entre os dedos.

Com este empate, o Gil Vicente consegue subir ao 6º lugar da classificação, com 8 pontos em 5 jogos, os mesmos de União da Madeira e Famalicão. Ainda há jogos em atraso mas em nada influenciarão a classificação dos gilistas já que o máximo que as equipas com menos um jogo podem alcançar são os 7 pontos.

Resultados das camadas jovens

Este fim de semana, as equipas de formação do Gil Vicente estiveram em ação, com um misto de resultados. Assim, em juniores, os gilistas deslocaram-se ao recinto do Vitória de Guimarães, de onde saíram, infelizmente, com uma derrota por 3-0. Em juvenis, receberam o Abambres e levaram de vencida, por 2-1. Finalmente, em iniciados, num jogo disputado ontem de manhã, em Martim, o Gil Vicente empatou a 0 na receção ao Aveleda.

Imagem: GVFC (alterada).

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima