Importante era ganhar

Novembro 22, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Vítor Sá Pereira

Olá, leitores do BnH!

Espero que se encontrem bem e felizes.

Em relação ao meu clube, as coisas normalizaram um pouco…ou talvez adiámos um pouco o problema.



Depois de uma derrota dura em Glasgow, eis que Cindy García (mulher de Uribe), iluminadamente, decide fazer uma super festa dias antes da deslocação difícil ao Bessa!

Estes sul-americanos, que deviam estar habituados a constantes churrascos e festas antes dos jogos, certamente pensavam que o contexto era o mesmo. Pois enganem-se, putos, vocês estão na Europa e no FCP. E, numa falta de inteligência emocional, decidem, estupidamente, meter nas redes sociais todos os passos de dança. Que tremenda ingenuidade!…

Sérgio Conceição, embora não esteja numa boa fase técnica e desportiva, é super coerente neste tipo de situações, excluindo da convocatória a dita “comissão de festas”. Que grandes “tomates” teve o mister, sabendo que se perdesse ou empatasse, ficava a 4 ou 5 pontos do líder. 

A equipa entrou determinada e a marcar por Alex Telles, um dos resistentes da mística portista. Neste jogo não era importante jogar bem, mas sim, ganhar. Foi o que aconteceu e ainda bem. Gostei da atitude e compromisso…A vitória acabou por camuflar a produção de “Cindy” e vejamos se isto uniu, ou não, a equipa para as competições.  Precisamos de estabilidade, não de festas…Festas só em maio, nos Aliados. Todos merecem divertir-se e descomprimir, mas num timing adequado.

Venha de lá a eliminatória da Taça, um troféu que tenho saudades de festejar.

Força Porto allez, sempre contigo allez

Parabéns à Seleção Nacional pelo apuramento; parabéns ao OCB pela vitória no Sporting; e parabéns ao Gil pelo momento estável.

Abraço para todos os meus conterrâneos!

Por: Vítor Sá Pereira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima