Lances de bola parada ditam empate do Óquei frente ao Sporting de Tomar

Janeiro 17, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Em jogo realizado hoje, no Pavilhão Municipal de Barcelos, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) empatou com o Sporting de Tomar (8º). 4-4 foi o resultado final.



A contar para a 12ª jornada do campeonato, o OCB (5º) alinhou de início com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa. Paulo Pereira decidiu deixar no banco, de início, André Almeida, Joca Guimarães, Pedro Silva, Afonso Lima e Marinho.

Já Nuno Domingues, treinador nabantino, optou por colocar Diogo Alves, João Lomba, João Sardo, Paulo Passos e Alexandre Marques no cinco inicial, deixando no banco, de início, José Pereira, Ivo Silva, Hernâni Diniz, João Alves e Pedro Martins.

O jogo foi arbitrado por José Pinto (AP Porto) e Rui Torres (AP Minho).

Quem iniciou de “stick quente” foi Rúben Sousa, que marcou os dois primeiros golos “óquistas”, o primeiro logo aos 2 minutos e o segundo aos 11. Dez minutos depois, Pedro Martins reduziu a desvantagem mas Afonso Lima, dois minutos depois (aos 23 minutos), acabaria por repor a diferença em dois golos, com que o jogo foi para intervalo.

O OCB entrou na segunda parte tal como entrou no início do jogo, ou seja, a marcar cedo. Desta feita, foi João Almeida, aos 2 minutos a abanar com as redes da baliza dos homens vindos da terra dos Templários. No entanto, Pedro Martins, de novo, não quis ficar atrás e, aos 5 minutos, reduziu novamente a desvantagem, marcando o segundo golo da sua equipa, da sua conta pessoal e ficando com o mesmo número de golos apontados de Rúben Sousa.

A vantagem parecia tranquila mas o Sporting de Tomar nunca “virou a cara à luta”. Aos 17 minutos, João Alves tornou a marcar para os forasteiros e colocou o resultado na diferença mínima. Dois minutos depois, e num espaço de 1 minuto, Rúben Sousa teve a oportunidade de colocar os barcelenses com uma vantagem superior. No entanto, falhou duas grandes penalidades seguidas. O resultado continuou igual e a sua conta pessoal de golos também.

Poucos segundos após, e depois de muito tempo com ambas as equipas com 9 faltas, eis que o OCB comete a sua 10ª. Na conversão do respetivo livre direto, Paulo Passos não falhou e colocou o resultado num empate a 4 golos, deixando os adeptos “óquistas” atónitos e preocupados.

Para piorar a situação, depois do Tomar fazer a sua 10ª falta, o capitão Zé Pedro foi incapaz de desfeitear o guarda-redes nabantino e de desfazer o empate. Isto a pouco mais de 2 minutos do final do jogo. Desta forma, o empate a 4 golos acabou por ser o resultado final, penalizando mais os homens da casa que, falhando duas grandes penalidades e um livre direto na segunda parte, acabaram por permitir o empate e não conseguir vencer este jogo.

Na próxima jornada, dia 20 de janeiro, o OCB desloca-se ao difícil terreno da Juventude de Viana, naquele que poderá ser um preâmbulo para os quartos de final da Taça CERS, onde estas duas equipas se defrontarão.

Fotos: Hugo Brito.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima