Mais uma vitória

Outubro 5, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros leitores do BnH!

Jogou-se a 6° Jornada do Campeonato Nacional e mais três pontos conquistados em Alvalade. Sporting Clube de Portugal 2-0 Marítimo. Serviços mínimos cumpridos, o essencial foi feito, mais uma vitória!



No final da época passada, tínhamos um plantel destroçado, com nove jogadores a rescindirem unilateralmente. Incluindo o guarda-redes titular do clube, e da seleção nacional, campeão europeu, entretanto substituído por um italiano que se apresentou em Alvalade com peso a mais, e simplesmente nunca foi alternativa credível.

Neste momento, o Sporting, com Peseiro ao comando, joga sem o ponta de lança referência (Bas Dost), sem o extremo referência (Gelson), sem o guarda-redes referência (Rui Patrício) e sem o pêndulo referência (William). Claro que melhorámos desde esse final de época atípico, traumatizante e extremamente negativo. Claro, também, que ninguém consegue, em tão pouco tempo, transformar um plantel destroçado em potência do futebol nacional. É de elementar honestidade intelectual reconhecer tal facto. Assim como é de lamentar que Peseiro continue a ser assobiado por tudo e por nada. Até por querer manter a disciplina! Continua a ser um absurdo! Consciência e coerência, acima de tudo, meus caros Sportinguistas.

Para a Liga Europa, mais uma vitória! Desta feita, na Ucrânia, com uma temperatura muito fria, em total contraste com este verão tardio que persiste cá no nosso Portugal.

Vorskla 1 – 2 Sporting Clube de Portugal, vitória “arrancada a ferros”, nos cinco minutos finais, mas até por isso mais emocionante e saborosa. O mais importante estava alcançado, visto que totalizámos 6 pontos na Liga Europa, onde seguimos invictos. De algum modo, valha a verdade, apenas cumprimos a nossa obrigação pois a equipa adversária, Vorskla, é uma modesta equipa do campeonato ucraniano. De qualquer das maneiras, gostei da forma como Peseiro apostou tudo na viragem do resultado, quando perdíamos por 0-1 desde o minuto 10. Colocou em campo Montero, Jovane e Raphinha, alargando a frente atacante, e estes jogadores foram decisivos na reviravolta final. Era o que a lógica do jogo recomendava e o técnico soube ler os sinais que lhe vinham do campo. Foi recompensado pela ousadia. Neste jogo não houve azar nenhum. Pelo contrário, houve sorte, somada à competência e ao querer, em vencer o jogo, até ao apito final. Que assim continue.

Estamos a reconstruir uma equipa que no final da época passada ficou totalmente destroçada, pelos motivos que bem sabemos. Há que dar tempo ao tempo, para melhores e mais consistentes exibições. Mas são vitórias como esta, tão saborosas e “arrancadas a ferros”, que nos fortalecem. Este é o caminho, meu Enorme Sporting Clube de Portugal.

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima