Montanha Russa de Emoções

Setembro 6, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Ricardo Moreira

Bem-haja, caros Barcelenses e leitores do BnH!

Ainda só decorreram 4 jornadas do Campeonato Nacional e já “vivemos” numa autêntica “montanha russa” no nosso Sporting Clube de Portugal!

Do triunfo indiscutível do nosso Sporting em Portimão, até à derrota caricata, (insólito de 3 penaltis contra) em Alvalade, frente ao Rio Ave, foi um ápice!



Portimonense 1 – 3 Sporting Clube de Portugal.

Vitória concludente da nossa equipa, num estádio sempre difícil! Com 2 golos de Raphinha e 1 de Luiz Phellype (ambos em estreia a rematar com êxito às redes adversárias nesta Liga 2019/2020). Vitória sem discussão. Foi, na minha opinião, até agora, a melhor exibição leonina nesta temporada.

Um excelente arranque leonino na partida. Aos 5′ já vencíamos por 2-0 em consequência do dinâmico futebol de ataque desenvolvido pelo Sporting, claramente apostado em sair de Portimão com os 3 pontos. Chegou a pairar a sensação de que poderia registar-se uma goleada. Embora a equipa da casa tenha conseguido gerar equilíbrios no centro do terreno, por volta dos 30 minutos de jogo, a verdade é que teve escassas hipóteses de marcar.

Depois da sofrível vitória em Alvalade sobre o SC Braga, parecia, finalmente (em Portimão), termos encontrado o “antídoto” do bom futebol, que tanto almejamos.

Mas foi “sol de pouca dura”!

Logo de seguida, em casa, frente ao Rio Ave, uma derrota, no mínimo, caricata. Voltámos ao futebol sem ideias, sem dinâmica, sem querer, sem determinação para mais e melhor!  À quarta jornada, cinco pontos perdidos: dois contra o Marítimo, no Funchal, e agora mais três, perante a equipa vila-condense, muito bem organizada. Uma derrota que acontece quando, apesar de tudo, seguíamos em primeiro na Liga, e com o decorrer do jogo, até parecia que podíamos obter a terceira vitória consecutiva!  (vencíamos por 2-1 a sete minutos do fim do tempo regulamentar)

Na reta final do jogo, foi um verdadeiro “balde de água gelada”, testemunhado ao vivo por cerca de 38 mil adeptos que se deslocaram a Alvalade.

Uma noite de pesadelo para o central uruguaio: Coates! É ele quem está na origem dos 3 golos do Rio Ave – todos marcados de grandes penalidades, assinaladas aos 4′, 83′ e 86′; todas originadas de faltas, ou supostas faltas, cometidas por ele próprio. Insólito, no mínimo! E assim se perdeu 3 pontos, mais por demérito e culpa própria!

Assim voltamos à “Montanha Russa”, culminada com a saída de Marcel Keizer!

Concordo com a saída de Keizer, neste momento, pois o futebol que praticamos, nesta altura, é demasiado sofrível, sem dinâmicas, para aquilo que se deve exigir a um treinador que já conhecia bem o plantel à sua disposição, ainda para mais, quando no final da época transata, com precisamente ele no comando, jogava-se bem mais e melhor futebol!

Segue-se Leonel Pontes! Sem créditos firmados, parece-me, de todo, uma “solução” transitória! A ver vamos!

Que, pelo menos para já, consigamos estabilizar, equilibrar e deixarmos, de uma vez por todas, esta “montanha russa” de emoções!!!

Desporto é Vida! Viva o Desporto com Respeito e Fair-Play!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Até para o ano…

Não, caros leitores…não nos estamos a despedir de vós! Com o surgimento
Ir Para Cima