Não faz isso, Bella…

Outubro 10, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Hugo Pinto

Foi esta uma das primeiras frases que o padrinho ensinou à sua afilhada. Provavelmente, para mangar com o pai da menina, benfiquista de coração. E a menina, ao ver que fazia sucesso e arrancava uns sorrisos, ora mais, ora menos satisfeitos, repetia a frase numa espécie de cantilena engraçada.



Quando me lembro dos recentes jogos do nosso Glorioso, não consigo deixar de recordar este acontecimento. Em princípio, Bella Guttman só amaldiçoou as finais europeias. Mas, recentemente, a maldição parece ter alastrado. Primeiro, a toda a fase das competições internacionais. Mais recentemente, parece que também paira aí “algo” sobre o campeonato.

As recentes jornadas na Liga dos Campeões têm sido para esquecer. Joga-se pouco, não se marcam golos, nem se pontua. Na UEFA, ainda demos um ar de graça, mas depois de fazer o mais difícil, fomos ser eliminados por um modesto (porém, bravo) Eintracht Frankfurt. E como se não bastasse, sendo que nas competições nacionais a coisa até tinha bom ar, agora até para consumo doméstico andamos a serviços mínimos.

Sou um admirador de Bruno Lage. Nele, gosto de praticamente tudo, no que ao futebol diz respeito. Mas precisa, rapidamente, de fazer um balanço e contas. É que no Benfica, o terceiro anel ainda é pior que o Bella. E nem é preciso começar a perder muito. Basta uma série de más exibições e o abutre vem tomar o lugar da águia Vitória. Faz-te à vida, Bruninho. Por mim, ficas. Mas… sabes como é a malta…

Um parágrafo final para o presidente lfv. E Não, a letra pequena não é “gralha”. É mesmo para condizer com as atitudes mais recentes deste senhor. É absolutamente incontestável que o atual presidente pegou num SLB moribundo e voltou a fazer dele um grande europeu… financeiramente. Hoje em dia, grandes clubes têm que ser geridos como empresas. Mas NUNCA como empresas apenas. É importante o projeto desportivo. É essa a alma mater do clube. De todos os clubes desportivos. Daí, a compreensiva insatisfação dos sócios. É tudo muito bonito (e é-o, de facto), mas sem título é tudo uma treta. Nunca por nunca poderia, lfv, ter tido a atitude que teve com um sócio (aperto de pescoço) numa recente assembleia geral. Mas nunca. O clube são os sócios, não uma personalidade (isso é mais pra norte). Convém não esquecer: Passam os Azevedos, passam os Vieiras. Só o clube permanecerá. Sempre. Et pluribus unum.

Viva o Benfica.

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima