Nome do candidato gera convulsão no PSD

Fevereiro 16, 2017 Atualidade, Concelho, Política

Perante as notícias dos jornais Barcelos Popular (BP) e Jornal de Barcelos (JB), que referem que o Eng.º Sérgio Azevedo foi o nome escolhido por José Novais para encabeçar uma lista candidata à Presidência da Câmara Municipal de Barcelos, sem que essa escolha fosse unânime, nem parecendo ser consensual, um destacado militante social-democrata, contactado por este jornal e pedindo anonimato por não querer “chatices com o Novais” pois “não estou para aturá-lo”, referiu que “Finalmente se começa a ouvir mais vozes que mostram o seu desagrado com o trabalho do Novais e o andamento das coisas para as autárquicas. Já não é só o Durães [ndr.: Miguel Durães, secretário-geral do PSD Barcelos] mas também os Presidentes de Junta e, pelos vistos, até a JSD”.

Ao Barcelos Popular, o líder da Juventude Social Democrata, Ricardo Silva, referiu que é da opinião de que o candidato não conseguirá chegar à juventude e à faixa etária até aos “45/50 anos”. De salientar que esta estrutura, de acordo com a notícia, votou contra a escolha de Sérgio Azevedo para liderar a candidatura autárquica social-democrata.

Já o vice-presidente do PSD Barcelos, Joel Sá, terá, de acordo com o BP, também votado contra. No entanto, o mesmo não terá confirmado, nem desmentido essa informação, já que o referido jornal não conseguiu falar com ele.

Sobre estes dois aspetos, o referido militante salientou que “estou feliz por ver uma JSD reivindicativa, livre-pensadora e pronta”. Em relação a Joel Sá, referiu que “para mim, e julgo que para muitos militantes, não é surpresa o Joel Sá andar a ‘mexer-se por fora’, pois é ambicioso e, apesar de ainda ser novo, parece querer chegar a coisas mais altas na concelhia. O problema dele é que deverá ficar ‘colado’ a uma autêntica ‘trapalhada’.”

José Novais, presidente da Comissão Política de Secção (CPS) do PSD Barcelos, em palavras dirigidas ao BP, defendeu o candidato que escolheu e desmentiu qualquer sondagem com o nome de Sérgio Azevedo. Aliás, este terá mesmo referido a esse jornal que caso se avance para uma sondagem com o seu nome, auto-exclui-se da candidatura. Já sobre o facto de um dos vice-presidentes, mais – de acordo com o BP –, o secretário-geral, a JSD e Presidentes de Junta, estarem, supostamente, contra o nome de Sérgio Azevedo, José Novais parece ter desvalorizado qualquer divergência. De relembrar que Adélio Miranda, outro dos vice-presidentes do PSD Barcelos, mostrou-se disponível para ser candidato, numa declaração tornada pública pelo Barcelos Popular.

Sendo assim, um outro militante, igualmente contactado por este jornal, referiu, sobre este assunto, que “parece-me tudo uma hipocrisia e interesses. Num plenário de setembro, salvo erro, o Sérgio Azevedo criticou duramente o trabalho da CPS e do Novais. Disse que o Partido não estava unido, inclusivamente. É à frente do Fernando Negrão. O Novais ficou muito zangado e ainda mais ficou porque o Sérgio Azevedo saiu sem sequer ouvir os argumentos dele. Agora um elogia o altruísmo do outro e o outro diz que esse tem um caráter à prova de bala”. Mais, “como se vê, nem a CPS está unida e já são alguns nomes importantes que estão contra. Isto, para mim, não levará a coisas boas de certeza e, na hora certa, o responsável terá que levar com as consequências”. De referir que este militante também pediu anonimato mas por “não querer retaliações”.

Foto: Facebook do PSD Barcelos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima