O oito e o oitenta

Maio 11, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Ricardo Moreira

Bem-hajam, caros leitores do BnH!

No último derby da época reconheço que, para mim, houve mais SL Benfica do que Sporting Clube de Portugal, principalmente durante a primeira parte.



Jorge Jesus disse, no final, que “foi um bom jogo”. Discordo de todo. Aliás, acho que jogámos como o “caracol”! Não gostei da nossa exibição neste clássico, de todo!

A jogarmos em “casa”, perante um estádio com cerca de 45 mil Sportinguistas, a puxar efusivamente por nós, (estavam cerca de 49 mil espectadores no total) quase não conseguimos criar oportunidades de golo!

Sempre disse que, no final, criticar é fácil. Mas…tantos milhões investidos (inclusive no treinador) para tão pouco futebol, (principalmente contra os melhores do campeonato) dá, no mínimo, que pensar.

As dificuldades do meu Sporting Clube de Portugal, em ataque posicional, não são nenhuma “novidade”, mas nos jogos contra equipas cuja organização defensiva é mais competente do que o habitual, somos praticamente inexistentes nesse momento do jogo! Pouco critério a sair desde trás, preferimos, muitas vezes, o passe longo pelo ar, do que uma circulação apoiada. Sempre à espera de rasgos individuais (de Gelson, Bruno Fernandes,…) para conseguirmos criar situações de golo. Sem qualquer criatividade ofensiva a nível coletivo (tudo demasiado previsível) e incapazes de chegarmos à área adversária de forma apoiada para garantirmos melhores condições para finalizar.

Ainda para mais, como já tinha acontecido em outros jogos, (contra SL Benfica e FC Porto) a nossa equipa voltou a conceder muitas oportunidades de golo e bem podemos “agradecer” ao “São” Patrício (aqueles petardados enviados, para junto de si, por ditos Sportinguistas, no início do jogo, foi qualquer coisa de surreal), e aos dois centrais (Coates e Mathieu, fizeram um bom jogo), não termos saído derrotados deste último clássico da época.

Não acho que tenha sido por acaso que o Sporting não ganhou qualquer jogo, esta época, para o campeonato, ao FC Porto, SL Benfica e SC Braga. Esta época, tivemos sempre muitas dificuldades em criar situações de golo em ataque posicional, contra estas equipas mais fortes.

Obviamente que tudo isto teve uma grande influência no desfecho deste campeonato. Pois em 18 pontos possíveis com as equipas mais fortes (FC Porto, SL Benfica, SC Braga) apenas conseguimos fazer 4 pontos (não ganhamos nenhum – ??? – desses 6 jogos!). Duvido que alguma vez, assim, possamos vir a ser campeões.

Pouco, muito pouco mesmo, para não dizer, mau demais, para um candidato ao título!

Resta-nos a consolação de dependermos só de nós, na última jornada, (apesar de ser um jogo bem difícil na Madeira contra o Marítimo) para sermos segundos e tentarmos aproveitar os milhões que isso possa trazer, (se conseguirmos chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões) para nos tornarmos mais fortes na próxima época.



Já nas modalidades, a cultura de exigência vale títulos e mais títulos!

Domingo, consagrámo-nos bicampeões em andebol e futebol feminino. Títulos que se juntam ao conquistado no voleibol.

Consumados os títulos no voleibol, no andebol e no futebol feminino, o meu Sporting Clube de Portugal mantém, ainda, ambições legítimas no futsal, onde fez uma fase regular demolidora (apenas um empate em 26 jogos) e no hóquei em patins, onde a luta será certamente bem renhida, até ao fim. A equipa de futsal, recorde-se, chegou ainda pela segunda vez consecutiva à final da UEFA Futsal Cup, a Liga dos Campeões da modalidade, embora tenha voltado a cair na final perante o Inter Movistar. E a equipa de hóquei em patins ainda está em competição na Liga Europeia: irá disputar a final four com o FC Porto, no Dragão Caixa, no próximo dia 12.

Só este ano, por exemplo, o meu/nosso Sporting Clube de Portugal venceu os Campeonatos Nacionais de Estrada, nos setores feminino e masculino, e, mais importante, tornou-se o primeiro clube a ganhar, na mesma época, a Taça dos Campeões Europeus de Corta Mato nos dois setores.

Somos o único clube a deter no seu palmarés os títulos de Campeão da Europa de Pista e de Corta Mato em femininos e masculinos.

Somamos 27 títulos de Campeão Europeu nas modalidades!!!

Muito, muitíssimo mesmo, para não dizer incomparável!!! Uma das maiores potências desportivas do Mundo, claro está!

Ganhamos tudo nas modalidades! Ganhamos títulos constantemente nas modalidades!

Já no futebol de 11 masculino (desporto “Rei”, e o que mais move multidões e paixões, não ponho isso em causa) demorámos anos e anos para voltarmos a ser campeões! Falta-nos mudar esta tendência!

Sem dúvida…o oito e o oitenta!

Já agora, raramente falo de árbitros, (acho que aqui até nunca falei) pois para mim devem ser sempre um fator “secundário” no jogo!!! Apesar de que fazem parte do jogo, e sempre vão fazer!

Alguém sabe que arbitragem foi esta??? Havia VAR, neste jogo, tão pouco???

Nunca vi jogo com tantas decisões tão erradas (para os dois lados – penalties claros, agressões nítidas), e nem uma única vez foi consultado o vídeo-árbitro???

Foi “brincar” às arbitragens???

O FC Porto seria Campeão à mesma, e teve o seu mérito, e dou-lhe os sinceros parabéns pela conquista do campeonato!

Não é isso que está em causa!

É, sim, que acho que tudo tem um limite e até não gosto de “desculpar” nos árbitros, ou falar deles (dar ênfase aos árbitros, tão pouco). Mas esta foi a pior arbitragem que já vi nos últimos tempos (para os dois lados), e para mais, nem uma única vez foi consultado o vídeo-árbitro (afinal, para que se gasta tanto dinheiro na tecnologia?). Não percebi de todo!

É assim que queremos melhorar a arbitragem? Nem as “ferramentas” que têm ao seu dispor, para serem melhores, aproveitam devidamente???

Achei uma arbitragem, no cômputo geral, do pior que pode haver! (pois nem se deram ao trabalho de tentar corrigir, no devido tempo, alguns erros tão clarividentes, tendo ali, ao seu inteiro dispor, as “ferramentas” auxiliares para isso mesmo!

Errar é Humano, mas vá-se lá entender esta arbitragem!

Sinceramente, achei mau demais para ser verdade!!!

Desporto é Vida! Vive o Desporto com “Respect” e “Fair-Play“!

Por: Ricardo Moreira*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima