Olhar

Maio 15, 2017 Mundo
joanamartins
Joana Martins

É no olhar que revelo

Os tesouros que guardo

Mais do que palavras

Mais do que segredos.

 

Os meus desejos

Os meus medos

As minhas certezas

Quebram rochedos.

 

Guardo como diamantes

Emoções com valor

Brilham como estrelas

E ao meu olhar dão cor.

 

Arco-Íris que se criou

Nos meus olhos ganhou vida

Com lápis delineou

Em meu olhar a saída.

 

Nas pupilas, girassóis

Nas pestanas, baloiçam sentimentos

Florescem e perfumam

A menina do meu olho.

 

E lá no fundo,

A menina sozinha a brincar

Não pára de crescer

E dá brilho ao meu olhar.

 

O meu olhar é espelho da minha alma!

Por: Joana Martins*.

(* A redação do artigo é única e exclusivamente da responsabilidade do/a autor/a)



Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima