Óquei de Barcelos perde no sempre difícil terreno do Valongo

Fevereiro 21, 2018 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Em jogo a contar para a 16ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª divisão de Hóquei em Patins, o Óquei Clube de Barcelos (OCB) deslocou-se à sempre difícil quadra do Valongo, saindo de lá com o resultado negativo de 5-1.



Arbitrado por Rui Torres (AP Minho) e José Pinto (AP Porto), Miguel Viterbo, treinador do Valongo, começou com Leonardo Pais, Diogo Fernandes, Poka, Xavier Cardoso e Pedro Mendes, deixando no banco, de início, Bernardo Mendes, Hugo Barata, Guilherme Silva, Luís Melo e Rúben Pereira.

Já Paulo Pereira, treinador do OCB, iniciou com Ricardo Silva, Zé Pedro, João Almeida, Hugo Costa e Rúben Sousa, deixando de início no banco, André Almeida, Juanjo López, Joca Guimarães, Afonso Lima e Marinho.

O jogo ficou marcado pela extrema eficácia valonguense nas “bolas paradas” e a falta dela por parte do OCB. Aos 10 minutos, Poka até permitiu a defesa de Ricardo Silva, na marcação de uma grande penalidade. No entanto, na recarga conseguiu desfeitear o guardião “óquista”. Apenas 3 minutos depois, o capitão Zé Pedro foi admoestado com a cartolina azul, levando para a marca de livre direto Rúben Pereira, que não se viu rogado e apontou o segundo para o Valongo. Aos 21 minutos, é a vez de Juanjo López receber um cartão azul, tal como João Almeida, mas este por protestos. Novamente chamado a tentar converter o livre direto correspondente, Rúben Pereira tornou a marcar, bisando na partida e colocando o marcador em 3-0 para os da casa. A apenas 2 segundos do final da primeira parte, o Valongo chegou à sua 10ª falta. Joca Guimarães foi chamado a marcar mas falhou aquele que podia ser o golo do OCB e que reduziria a pesada diferença. Assim, as equipas saíram para os balneários com a vitória a sorrir aos da casa, por 3-0.



O reinício do jogo foi frenético. Aos 4 minutos Rúben Sousa falhou uma grande penalidade. Apenas 1 minuto depois, Poka é admoestado com cartão azul. Zé Pedro, chamado a tentar converter o livre direto, também falhou. No entanto, em situação de Power-Play (o Valongo ficou a jogar com menos um jogador por causa do azul), logo no minuto seguinte, Zé Pedro marcou e reduziu para 3-1. Como o OCB marcou, a equipa valonguense tornou a ficar completa. E quando se esperava uma reação do OCB, tentando encurtar distâncias, os da casa marcaram 2 golos em 2 minutos (7’ e 8’), por intermédio de Diogo Fernandes e Xavier Cardoso, respetivamente, colocando o marcador em 5-1. Aos 11 minutos, o Valongo chegou à 15ª falta e, mais uma vez, o OCB não aproveitou, falhando, por intermédio de Juanjo López, mais um livre direto. A mesma “sorte” teve Marinho quando, aos 19 minutos, falhou novo livre direto devido ao cartão azul mostrado a Rúben Pereira.

Até ao final do jogo não houve mais alterações no resultado, fixando-se este num 5-1 para o Valongo. Com este resultado, o OCB manteve o 6º lugar, com 26 pontos, mas viu o seu adversário de hoje distanciar-se um pouco mais na classificação. Valongo, que ocupa o 5º lugar.

Na próxima jornada, já no próximo sábado, o OCB recebe o vizinho HC de Braga, a contar para a 17ª jornada.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Pin It on Pinterest

Shares
Share This

Partilha esta Notícia

Partilha com os teus amigos

Ir Para Cima