Pedro Silva, da ACR Roriz, é campeão nacional de estrada (Juniores)

Agosto 20, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Diogo Saleiro melhor minhoto em Cadetes

Pedro Silva, da ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT, sagrou-se, na tarde do passado domingo, Campeão Nacional de Estrada, em Juniores. O ciclista barcelense surpreendeu a concorrência com uma corrida decidida e de muita garra, que culminou com a vitória isolada em Rebordosa, juntando, assim, o título de Campeão Nacional ao da Taça de Portugal, que já tinha conquistado em maio.



Pedro Silva, que partiu do pelotão à passagem dos 40 quilómetros e assumiu a fuga na passagem pela última subida do percurso, percorreu os 116,2 quilómetros, que ligou Lordelo a Rebordosa, em 03h05m59s, deixando o segundo classificado, João Silva (BAIRRADA), a 02m03s.

No final de um dia de tantas emoções, Pedro Silva confessou, ao Desportivo do Minho, estar “orgulhoso por poder envergar a camisola de Campeão Nacional”, adiantando que “este sempre foi o meu objetivo e fico contente por poder levar esta alegria para Barcelos e poder dividir este sentimento com os meus colegas, treinadores, por todos quantos me acompanharam”.

Sobre a corrida, o jovem ciclista do clube rorizense salientou que “foi uma corrida muito movimentada, houve uma fuga muito cedo. Na última subida, tentei a minha sorte, arrisquei e felizmente consegui assegurar a vitória”.

Pedro Silva notou que partiu para a corrida com boas sensações: “Senti-me bem desde o início da corrida, tinha boas sensações e acreditei que podia vencer. Esse era o meu objetivo para esta prova e consegui”.

Pedro Silva acaba por ser o grande vencedor da época de Juniores, pois venceu a Taça de Portugal e o Campeonato Nacional, mas assegura que “a época ainda não acabou. Agora vem aí a Volta a Portugal e vamos ver como corre. O objetivo é sempre dar o melhor e se possível trazer a vitória para Barcelos”.

ACR Roriz com quatro atletas no Top 15

A ACR Roriz acabou por ter uma participação muito positiva nestes Campeonatos Nacionais. Na prova de domingo, a de fundo, conseguiu colocar quatro atletas no top 15: Pedro Silva foi campeão, Flávio Fernandes foi 10º, Daniel Dias, que sábado se sagrou vice-campeão de contrarrelógio, terminou na 13ª posição e João Silva foi 14º. Lucas Braga foi o outro atleta que concluiu esta exigente prova, desta feita no 23º lugar. João Almeida, Bruno Silva, Manuel Barbosa e Guilherme Santos não concluíram.

Diogo Saleiro foi o melhor minhoto em Cadetes

Diogo Saleiro foi, no domingo de manhã, o melhor ciclista minhoto na prova de fundo do Campeonato Nacional de Cadetes, ao terminar no 30º lugar, a 9m do vencedor, António Morgado (ANIPURA-GDM-ESCOLA ALEXANDRE RUAS).

A corrida dos Cadetes realizou-se durante a manhã e ligou Lordelo à Av. Dr. António Rangel, em Rebordosa, numa extensão de 75,9 quilómetros. Numa manhã marcada pela chuva, o que tornou o piso bastante escorregadio e originou muitas quedas durante o percurso, o atleta de Roriz gastou 02h13m46s para cortar a meta, nove minutos depois de António Morgado, ciclista que já no sábado tinha conquistado o título de contrarrelógio. No segundo lugar ficou Lucas Lopes (BMC/PÓVOA DE VARZIM/CDC NAVAIS), enquanto André Rocha (ACDRRBTT/LROPTICAS/RJGROUP) foi 3º

A equipa rorizense viu, ainda, Pedro Pinto terminar no 41º lugar, igualmente a 9m do campeão nacional. Já Sérgio Saleiro, Guilherme Rodrigues e João Serre não concluíram.

Sobre esta prova, Hélder Braga, diretor desportivo, começou por referir, igualmente ao Desportivo do Minho, que “a corrida não correu muito bem, houve muitas quedas.  As primeiras chuvas são sempre complicadas, tornou o piso muito escorregadio. Felizmente não foi nada de grave”.

Fotos: FPC.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima