Pedro Silva, da ACR Roriz, em 10º no Tour de Gironde International (França)

Maio 21, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo

Decorreu, nos dias 18 e 19 de maio, a 45ª edição do Tour de Gironde International, prova organizada pela Union Sportive Villenavaise Cyclisme e que juntou 30 equipas oriundas de França, Itália, Polónia, Espanha, Alemanha, Canadá e, claro está, Portugal. A prova foi dividida em três etapas: a Etapa 1 englobou um contrarrelógio de 7,4 Km; a Etapa 2 um percurso de 92,2 Km; e a Etapa 3 um de 114,4 Km. Entre as equipas participantes estava a ACR RORIZ SEISSA | KTM-BIKESEVEN | MATIAS&ARAÚJO | FRULACT.



O contrarrelógio da primeira etapa acabou por ser decisivo para quem pretendesse lutar pela classificação geral individual. A equipa rorizense partia com ambição de fazer uma boa prestação, mas a avaria e consequente troca de bicicleta de Daniel Dias condicionou bastante a sua prestação (ele que é o vencedor do contrarrelógio da Taça de Portugal), acabando por terminar no 137° lugar a 2m01s do vencedor. Tal como com Daniel Dias, também Pedro Silva atravessa um bom momento e foi o melhor posicionado da equipa, no 24° lugar, a 34s do vencedor. Quanto aos restantes, tiveram prestações muito idênticas. Bruno Silva terminou no 82° posto, a 1m06s; Flávio Fernandes no 98°, a 1m11s; e João Silva, em 103°, a 1m17s.

A segunda etapa terminava na dura ascensão a Cenon e tudo foi diferente. A equipa de Barcelos conseguiu estar na discussão da mesma e ainda lutar pela classificação da montanha. Pedro Silva terminou num bom 9° lugar a escassos 8s do vencedor. Daniel Dias foi 39°, a 25s, e venceu uma meta de montanha, tendo terminado em 3° noutra. Flávio Fernandes foi 101º, a 5m30s; João Silva 107°, a 6m04s; e Bruno Silva foi 121º, a 7m16s.

Por fim, a terceira etapa, com 116km, realizou-se debaixo de chuva intensa, o que dificultou, ainda mais, a prestação dos ciclistas. Mas, a exemplo do dia anterior, os rorizenses conseguiram estar na discussão pelos lugares cimeiros. A dupla Daniel Dias e Pedro Silva mostraram a sua bravura e terminaram no 4° e 7° lugar, respetivamente, a 12s do vencedor, que cortou a meta isolado. Também integrado no pelotão chegou Flávio Fernandes, que foi 63°. Por sua vez, João Silva e Bruno Silva não concluíram a etapa.

Com estes resultados, Pedro Silva conseguiu subir ao TOP10 desta competição internacional, finalizando, precisamente, na 10ª posição, o que é bastante positivo tendo em conta as características da prova e o nível competitivo.

Em nota, a ACR RORIZ salienta que fazem “assim, um balanço bastante positivo, ao termos três resultados dentro do TOP10 nas etapas, o Pedro ter terminado dentro do TOP10 da classificação geral e, ainda, o Daniel Dias ter alcançado o 5° lugar na classificação das Metas de Montanha, para além de mais uma excelente experiência competitiva”.

Fotos: DR.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Maus presságios

Bem-haja Barcelenses e caros leitores do Barcelos na Hora. AÍ está o
Ir Para Cima