Perfume a paz

Março 31, 2018 Atualidade, Concelho, Cultura, Opinião
Joana Martins

Chegou a Primavera

Com ela vieram as flores

Terna quimera

Banhada de rosas e amores.

A Páscoa também vem por aí.

Em tempos, deliciosa, para mim.

A familia sempre unida

Cheirava a alecrim.

Os vizinhos também conversavam

Nas ruas enfeitadas de cor.

Os Padrinhos traziam as prendas

Os ovos de chocolate ou as amêndoas

Regados com muito amor.

Mas continuo a dizer,

Que mais do que tudo

Que pudessem trazer

Bom, bom…era a doçura de ser criança.

Sinto-me renascer

Nas memórias da minha infância.

E peço perdão

Por ter deixado voar

O que não consegui segurar

Porque não cabia na minha mão.

Todos esses momentos de felicidade.

Hoje, sinto o perfume a paz,

A saudade…

Ai quem me dera

que os sinos tocassem

E eu pudesse ser o que era.

Ter quem tinha.

Viver, de novo, o que vivi.

Mas como o passado não volta.

Guardo o perfume a paz,

A saudade…

 

Boa Páscoa para todos!!!!

Por: Joana Martins*.



(* A redação do poema é única e exclusivamente da responsabilidade da autora)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima