Por ti mão

Maio 10, 2019 Atualidade, Concelho, Desporto, Mundo, Opinião
Hugo Pinto

E voltamos ao mesmo. Começa a ser quase um cliché o nosso Glorioso ter de sofrer um golo para depois correr mesmo atrás da redondinha.



Nos últimos jogos do SLB, basicamente poderíamos jogar só a última meia hora de jogo. Andamos cerca de 60 minutos a ver a banda passar e depois, em meia hora, marcamos cinco ou seis golos. É de dar cabo dos nervos.

Alguém disse que este Benfica não tem estofo de campeão pelo facto de estar a fazer primeiras partes deploráveis. Eu quase concordo. Não fosse pelo facto de os últimos minutos serem de tão boa qualidade e terem tantos golos marcados.

Restam-nos duas finais, que espero que sejam mesmo jogadas de acordo com esse estatuto. Estamos a 4 pontos (uma vitória e um empate) da #reconquista e seria lastimoso que desperdiçássemos tão flagrante oportunidade.

E já no próximo domingo teremos uma prova de fogo, visitando o Rio Ave que, a jogar em casa, é sempre um adversário que pode complicar muito as coisas. Espero que tudo nos corra pelo melhor no Estádio dos Arcos.

Aproveitemos, ainda, o facto de o nosso rival mais direto andar numa fase mais tumultuosa, em que as ideias andam quentes, com o seu timoneiro a dizer que, se coisa e tal, atira a toalha ao chão.

Força Benfica. Está tudo nas nossas mãos.

E pluribus unum.

Por: Hugo Pinto*.

(* A redação do artigo de opinião é única e exclusivamente da responsabilidade do autor)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Ir Para Cima