Quem me ama, trata-me bem!

Fevereiro 14, 2020 Atualidade, Concelho, Cultura, Educação, Mundo

Tradicionalmente, a 14 de fevereiro celebra-se o dia de S. Valentim, usualmente conhecido como “Dia dos Namorados”. Todavia, todos os anos, milhares de jovens, rapazes e raparigas, são alvo de abusos e violência, fruto de relações excessivas, em que muitas vezes se confunde afeto com propriedade ou supremacia sobre o outro.



Contrariamente ao que é frequente pensar-se, a violência não existe apenas sob a forma de agressão física. Controlar o telemóvel, a forma de vestir ou os amigos com quem se mantém contacto, cerceando a liberdade social e individual de cada um, são outras formas de violência, na forma psicológica e emocional.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Perigo de Barcelos, associando-se a iniciativas de cariz idêntico, como é exemplo o projeto Ser Igual, do GASC, pretende aproveitar esta data para assinalar o problema. Para tal e em colaboração com as Forças de Autoridade – Escola Segura , PSP e GNR, Associações de Estudantes de Escolas Secundárias do Concelho e meios de comunicação social local, Barcelos Popular e Rádio Barcelos, desenvolverá um conjunto de atividades que iniciam a 14 de fevereiro e se desenrolarão até final do mês.

Com esta iniciativa, pretende-se, mormente, ajudar a vencer o estigma e a vergonha no momento da denúncia, empoderando os jovens para que recusem ser vítimas de relações abusivas, assim como divulgar formas de obter ajuda.

Em Barcelos, várias entidades estão disponíveis para receber denúncias, quer em casos de violência no namoro, quer relativamente à violência doméstica, nomeadamente: GASC, SOPRO, GNR e PSP.

E porque o primeiro passo é denunciar, se é vítima, ou se conhece alguém que seja vítima de violência no namoro ou de violência doméstica, denuncie. Pode fazê-lo presencialmente ou por telefone, no Projeto Ser, do GASC – 253 816 196; no Gabinete de Atendimento à Vítima de Violência doméstica, da SOPRO – 965 659 916; ou ainda via PSP – 253 802 570; ou GNR – 253 830 180. Tem ainda disponível a Linha de Emergência Social – 144; ou na CPCJ de Barcelos – 253 822 113.

Lembre-se: “Quem me ama, trata-me bem!”

Por: Equipa da CPCJ Barcelos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

Últimas de

Solidariedade

Print 🖨 PDF 📄 eBook 📱 Dizem-nos os antropólogos que foi a
Ir Para Cima